Translate this Page

Rating: 3.0/5 (920 votos)



ONLINE
2




Partilhe este Site...

 

 

<

Flag Counter

mmmmmmmmmmm


// ]]>


tribunal de Cristo
tribunal de Cristo

 

   TRIBUNAL DE CRISTO DEPOIS DO ARREBATAMENTO DA IGREJA

               

   O QUE É O TRIBUNAL DE CRISTO

 

O apóstolo Paulo descreve em 1 Co 3.9-15, o cristão como um construtor que usa vários tipos de materiais numa construção. Assim, no sentido espiritual, o valor do seu trabalho vai depender dos materiais que usará para construir sua obra. Paulo adverte: “cada um veja como edifica” (1 Co 3.10). A construção do cristão precisa ser feita sobre um fundamento eficaz e correto, e com materiais de qualidade que dêem sustentação à sua vida espiritual.

Duas palavras distintas na língua original do Novo Testamento esclarecem bem o sentido da palavra tribunal: criterion, conforme está em Tg 2.6 e 1 Co 6.2,4; e bimá, encontrada em 2 Co 5.10, (também em Ne 8.4). O termo criterion significa “instrumento ou meio para provar ou julgar qualquer coisa”. Ou seja: “a regra pela qual alguém julga”, ou “o lugar onde se faz um juízo”, o tribunal de um juiz ou de juízes. O termo bimá comumente significa uma “plataforma ou um banco de assento onde o juiz julga”. Havia naqueles tempos tribunais militares e, também, o tribunal (bimá ou assento) da recompensa, especialmente utilizado nos jogos gregos de Atenas. Os atletas vencedores eram julgados perante o juiz da arena e galardoados por suas vitórias.

 

                                                ASPECTOS GERAIS DO TRIBUNAL DE CRISTO

                

O tempo. É lógico que o tribunal não pode acontecer logo após a morte de qualquer cristão. Ele se dará por ocasião de um tempo especial e determinado depois do arrebatamento da Igreja. O lugar. Não há texto específico que declare o local, mas o contexto bíblico indica que, uma vez a Igreja arrebatada até as nuvens, nos céus, a instalação do tribunal de Cristo, inevitavelmente, terá de ser no céu, nas regiões celestiais.

 Os julgados. Quem será julgado no tribunal? Quais são os sujeitos desse tribunal? Indubitavelmente, as pessoas julgadas nesse tribunal são os santos remidos por Cristo. O texto de 2 Co 5.1-10 fala daqueles que lutam nesta vida para alcançarem o privilégio de serem revestidos de uma habitação espiritual no céu. Não haverá discriminação nesse lugar. Só entrarão os salvos, os remidos. Não haverá lugar nesse tribunal para julgamento condenatório.

O juiz. O apóstolo Paulo declara que o exame das obras dos crentes será realizado perante o Filho de Deus (2 Co 5.10). O próprio Jesus falou que todo o juízo é colocado nas mãos do Filho de Deus. Faz parte da exaltação de Cristo depois de Sua conquista no Calvário receber do Pai toda a autoridade e poder para julgar.

                             COMO PROCEDERÁ O TRIBUNAL DE CRISTO

A forma do exame. E claro que não se trata de examinar quem será salvo ou não. A salvação do crente implica no ato especial da misericórdia divina mediante a aceitação da obra expiatória de Cristo e a sua manutenção enquanto ele estiver neste mundo. Todo crente está livre do Juízo se permanecer fiel até o fim (Rm 8.1; Jo 5.24; 1 Jo 4.17). Então, o julgamento não tratará da questão do pecado, de condenação, uma vez que o pecado já foi abolido na vida do crente e, por isso, ele estará no céu.

 Os materiais da obra de cada crente (1 Co 3.12). O apóstolo Paulo mencionou seis diferentes materiais que, figurativamente, representam os elementos que empregamos na construção de nossa vida cristã. Os materiais são indicados como ouro, prata, pedras preciosas, madeira, feno e palha. Os três primeiros são resistentes ao fogo do julgamento de Cristo. Os três últimos são frágeis e não resistem ao juízo de fogo.

 A obra de cada um será provada (1 Co 3.13-15). O tribunal de Cristo avaliará os materiais que temos utilizado na construção do edifício da nossa vida cristã. As obras feitas com madeira, feno e palha serão manifestas naquele dia, e o galardão será consoante à avaliação divina. Os materiais de madeira, feno e palha são inflamáveis e perecíveis, por isso, tudo o que for construído com eles não subsistirá.

 O juízo que determinará a qualidade das obras feitas (2 Co 5.10). As obras praticadas pelo crente serão submetidas ao julgamento naquele dia para se determinar se são boas ou más. A palavra “mal” na língua grega aparece como kakosou poneros, e ambas significam aquilo que é eticamente mal. Porém, a palavra poneros, além de denotar maldade, tem o sentido de se estar praticando alguma coisa de total inutilidade. Portanto, o que Paulo entendia como obras más era a prática de coisas sem utilidade alguma, feitas com materiais espiritualmente imprestáveis.

 

                              EXAME FINAL NO TRIBUNAL DE CRISTO

No texto de 1 Co 3.14,15 está declarado que haverá dois resultados finais do exame (a prova do fogo) das obras manifestas: o recebimento e a perda da recompensa.

 Perda da recompensa. Esse fogo nada tem a ver com o fogo do Geena. O fogo do tribunal de Cristo é figura da luz que revela as impurezas, ou seja, a purificação. Portanto, as obras feitas por impulso carnal e para a ostentação da carne não suportarão o calor do fogo de Deus, por mais bonitas que sejam, serão desaprovadas.

 Obtenção da recompensa. As obras praticadas com materiais indestrutíveis na prova do fogo serão dignas da recompensa final. O Novo Testamento apresenta várias recompensas, mas destaca algumas relativas às atividades especiais. O próprio Senhor Jesus, Juiz desse tribunal, é quem fará a entrega dos prêmios, galardões, recompensas (2 Co 9.6). Ele declara a João, na ilha de Patmos, dizendo: “O meu galardão está comigo para dar a cada um segundo as suas obras” (Ap 22.12). O apóstolo Paulo declara, também, que todo crente receberá o seu louvor (elogio) da parte de Deus (1 Co 4.5).

Tipos de recompensas. O Novo Testamento usa uma linguagem especial dos tempos do primeiro século da era cristã relativa ao tipo de galardão que os vencedores das olimpíadas gregas e romanas recebiam como prêmio. Havia coroas de vários materiais representando o tipo de vitória conquistada por aqueles vencedores (1 Co 9.24,25).

a) A coroa da vitória (1 Co 9.25). A vida cristã se constitui numa batalha espiritual contra três inimigos terríveis: a carne, o mundo e o Diabo. Esta coroa é denominada, também, como coroa incorruptível, porque se refere à conquista do domínio do crente sobre o velho homem.

b) A coroa de gozo (1 Ts 2.19; Fp 4.1). A palavra gozo significa prazer, alegria, satisfação. Uma das atividades cristãs que mais satisfazem o coração do crente é o ganhar almas. Isto é, praticar o evangelismo pessoal e ganhar pessoas para o reino de Deus. Na busca do gozo nesta vida, nada é comparável ao de salvar almas para Cristo, livrando-as da perdição eterna. Por isso, quem ganha almas, sábio é (Pv 11.30; Dn 12.3).

c) A coroa da justiça (2 Tm 4.7,8). É o prêmio dos fiéis, dos batalhadores da fé, dos combatentes do Senhor, os quais vencendo tudo, esperam a Sua vinda.

d) A coroa da vida (Ap 2.10; Tg 1.12). Não se trata da simples vida que temos aqui. Essa coroa é um prêmio especial porque implica conquista de um tipo de vida superior à vida terrena, ou à simples vida espiritual, como a tem os anjos. É a modalidade de vida conquistada mediante a obra expiatória de Cristo Jesus — a vida eterna. E o galardão da fidelidade do crente.

e) A coroa de glória (1 Pe 5.2-4). Certos eruditos na Bíblia entendem que esta coroa é o galardão dos ministros fiéis que promoveram o reino de Deus na Terra, sem esperar recompensa material.

. O Tribunal de Cristo. "Porque importa que todos nós compareçamos perante o tribunal de Cristo para que cada um receba segundo o bem ou o mal que tiver feito por meio do corpo". II Co 5.10.

Esse julgamento não foi estabelecido para determinar se as pessoas que diante dele comparecerem são culpadas ou inocentes, isto é, salvas ou perdidas, uma vez que este julgamento é exclusivamente para os salvos. A questão da salvação individual fá foi resolvida, há muito. Agora se trata da questão de recompensas, que será resolvida conforme a fidelidade ou infidelidade do crente, como mordomo na casa do Mestre. I Co 3.11-15.

Na sua primeira epístola (2.28), João revela a possibilidade do crente sofrer grande vergonha nesse dia, dizendo: "Filhinhos, agora, pois, permanecei nele, (para que, quando ele se manifestar, tenhamos confiança e dele não nos afastemos envergonhados na sua vinda". Sem dúvida, muitos crentes, perante esse tribunal ficarão cabisbaixos, cheios de remorso e em pranto, pensando como durante seus poucos dias no mundo foram tão preguiçosos e negligentes em obedecer às ordens do Mestre. O Juiz será o próprio Senhor Jesus, Aquele cujo aspecto é descrito em Ap 1.13-17, o "Amém, a testemunha fiel e verdadeira, o princípio da criação de Deus". Diante do Seu olhar coisa nenhuma será oculta. Bom será então que a pessoa hoje muito utilize o seu privilégio de auto-juízo! ,

Na antiga Grécia realizavam-se muitos jogos e corridas e outras provas desportivas. Ao término desses os atletas reuniam-se defronte ao palanque ou "tribunal", chamado "bema" na língua grega, onde estaria sentado o juiz, que então distribuía os prêmios aos vencedores. As coroas eram de folhas de louro, portanto "corruptíveis". Bem podemos imaginar o desapontamento dos demais atletas que não ganharam o prêmio e tiveram que presenciar a entrega dos lauréis aos competidores. I Co 9.24-27.

Na descrição de Paulo sobre este julgamento as obras do crente feitas por motivos indignos comparam-se a feno, palha, e madeira, substâncias de fácil combustão, enquanto as obras realizadas no amor de Deus e pelo amor às almas são como ouro, prata e pedras preciosas que resistem a prova de fogo. O sábio Salomão afirma em Ec 2.1-11 que as obras do homem são loucura ou vaidade, e isso em razão de tê-las realizado num espírito egoísta, "para si" e para sua própria glória. Faz parte do "feno, palha e madeira".

A Bíblia menciona as coroas reservadas para o povo de Deus. 1) A Coroa da Vida. Tg 1.12; Ap 2.10. É a coroa especial do mártir ou aquele que estiver tão consagrado ao Senhor que alegremente daria a sua vida na causa de Cristo. A palavra "testemunha" em Atos 1.8, no original grego, é "mártir", fato que ensina que a verdadeira testemunha de Jesus é aquele que está pronto a ser morto pelo nome de Cristo. 2) A Coroa de Glória, I Pe 5.2-4. Esta coroa está reservada para os servos fiéis que trabalharam não por amor ao lucro, nem para exercer domínio, mas trabalharam de boa vontade, pelo amor a Deus e às almas. I Ts 2.19,20; Fl 4.1; Dn 12.3; Pv 11.30. As próprias almas que ganhamos para Cristo são como "coroa". Fl 4.1. 3) A Coroa da Justiça. II Tm 4.8. Esta coroa está reservada para aqueles que amam a vinda de Cristo. 4) A Coroa Incorruptível. I Co 9.25-27. Esta coroa está reservada para aqueles que venceram a carne, não vivendo segundo as cobiças da carne, mas sim vivendo no Espírito. Gl 6.8. Que Deus nos ajude a nos esforçar para que ganhemos essas coroas de tão alto valor.

 

                             O Tribunal de Cristo

continuação

“...Pois todos havemos de comparecer ante o tribunal de Cristo” (Romanos 14:10).

“Porque todos devemos comparecer ante o tribunal de Cristo, para que cada um receba segundo o que tiver feito por meio do corpo, ou bem ou mal” (2 Coríntios 5:10).

Estas referências são dirigidas aos cristãos. A Bíblia diz: “E, como aos homens está ordenado morrerem uma vez, vindo depois disso o juízo...” (Hebreus 9:27). Até mesmo uma pessoa salva deverá ir a julgamento. E quem não for salvo, depois da morte, passará pelo julgamento do Trono Branco – de fé mais obras. Quem for salvo irá ao julgamento do tribunal de Cristo. O julgamento de 1 Coríntios 3, com ênfase nos versos 13 e 14, refere-se aos cristãos, de modo que se alguém é salvo – é um filho de Deus – e é aí que ele se encaixa.

Quando algumas vezes as pessoas me vêem fazendo algo que lhes parece loucura e sem qualquer sentido, nove entre dez vezes, algo no recôndito de minha mente me lembra que terei de dar contas a Deus por aquilo e também pelo modo como tratei aquilo que Deus me deu. É aí que eu me coloco. Não disponho de tempo para ficar de olho sobre o que pensam de mim, mas do que tenho de dar conta no tribunal de Cristo. “Porque ninguém pode por outro fundamento além do que já foi posto, o qual é Jesus Cristo. E, se alguém sobre este fundamento formar um edifício de ouro, prata, pedras preciosas, madeira, feno, palha, a obra de cada um se manifestará; na verdade o dia a declarará, porque pelo fogo será descoberta; e o fogo provará qual seja a obra de cada um. Se a obra que alguém edificou nessa parte permanecer, esse receberá galardão. Se a obra de alguém se queimar, sofrerá detrimento, mas o tal será salvo, todavia como pelo fogo” (1 Coríntios 3:11-15).

Notem que nesta passagem está explícito que ninguém vai se queimar, mas apenas as suas obras se queimarão. Notem ainda que o fogo prova as obras de cada um para ver a qualidade das mesmas. É na qualidade dessas obras  que Deus está interessado.

Vamos esclarecer este assunto sobre o Julgamento no Tribunal d Cristo. Antes de tudo, se alguém é um filho de Deus, confia em Jesus Cristo como Salvador, é salvo no momento em que se reconhece como um pecador perdido e passa a confiar somente no sangue derramado por Jesus Cristo em seu favor e, desse modo, irá para o céu  Vamos esclarecer mais ainda. O termo “cristão” atualmente pode significar uma porção de coisas.

Jack von Impe escreveu um artigo para a “American Review” desculpando-se diante do corpo de Cristo. O ponto de vista de Von Impe (e eu o considero uma pessoa excelente a quem muito aprecio) é que os cristãos não devem combater-se uns aos outros. Ele acha que todos os cristãos devem abandonar os termos: batista, metodista , presbiteriano, fundamentalista, pentecostal, neo-ortodoxo e outros para se chamarem simplesmente cristãos.

Isto seria ótimo, exceto que esse termo hoje em dia não significa mais coisa alguma. O editor de revistas pornográficas,  L.C., é chamado de cristão; a mãe do ex-presidente Jimmy Carter era cristã, Micael Luther King Jr. era um cristão. H. Rap Brown e Stokeley Carmichael eram cristãos. Os grandes comunistas da América são todos eles cristãos. Há quem diga que Gandhi também era umcristão, quando praticamente ele era um ateu. A razão por que raramente alguém me ouve dizer que sou um cristão é porque acho que esse termo já perdeu o seu significado, há muito tempo. Também não digo que sou “batista” digo que sou um “crente bíblico batista”. É por isso que tenho este Livro (a Bíblia) aqui, sempre à mão, respaldando tudo que falo em meu ministério. Temos o Pensacola Bible Institute. Temos a Igreja Batista Bíblica. Temos o Boletim do Crente Bíblico. Não permitimos que pessoa alguma se esqueça do Livro (a Bíblia). Contudo, quando se fala a palavra “cristão” ela não mais significa coisa alguma atualmente.

 

Quando eu falar a palavra “cristão” no contexto deste estudo estarei dizendo que se trata de um pecador remido, o qual confia unicamente nos méritos de Cristo para que Este o leve ao céu. É desse cristão que estou falando. Observem que não uso a expressão “membro de igreja”. Notem que não menciono a palavra “batismo”. Estas coisas não me interessam. Só me interesso pelo cristão que confia unicamente na obra que Jesus Cristo fez em seu favor, morrendo na cruz do calvário para resgatá-lo. Para ser objetivo vou falar do pecador salvo que abandonou tudo para seguir a Cristo como seu discípulo. Então quando digo “cristão” quero dizer exatamente isso. Se algum de vocês caísse morto, agora mesmo, com quem estaria contando para justificar-se e ir para o céu? Se alguém respondesse: “com a minha vida reta”, esta mensagem não vai servir para esse. Ela é dirigida àqueles que estão confiando unicamente no valor do sangue de Cristo para chegar ao céu.

Para quem é salvo – filho de Deus – existe algo que JAMAIS vai lhe acontecer. Existem muitas coisas que poderão lhe acontecer, como suportar privações, perder o cônjuge, perder os filhos, ter sua casa desmoronada, como a de qualquer pessoa incrédula; pode até ir para a cadeia, como qualquer pessoa não salva. Só não pode jamais ir para o inferno.

Tenho ouvido falar de pessoas que praticam horrores, como incesto, adultério, fornicação, uso de drogas, etc. Então você diz: “essas pessoas não são salvas”. Pois eu lhes digo que elas são. Examinei de perto muitas dessas pessoas. E descobri que elas são salvas, exatamente como qualquer outra. Tudo de ruim pode acontecer a um filho de Deus, se ele não andar conforme os seus mandamentos, mas uma coisa não lhe pode acontecer, que é ir para o inferno. Depois que alguém confia em Jesus Cristo pode se considerar salvo e seguro para sempre. Deus vai levar essa pessoa confiante para o lar celestial, mesmo que antes tenha de castigá-la severamente, e da pior maneira. É isso que se chama segurança eterna do crente. A significação pura e simples é que Deus vai queimar as suas obras mas essa pessoa jamais será queimada.

Existe um homem na Bíblia (Gênesis 19) chamado Ló, cujas obras foram completamente queimadas no fogo. Tudo que ele era e tudo que havia feito foi queimado, só que ele não se queimou e nem mesmo sentiu o cheiro da fumaça. Ló é o retrato perfeito do cristão carnal comparecendo ante o Tribunal de Cristo.

Temos visto quão hipócrita tem sido a maioria as pessoas na igreja. Essas pessoas se levantam, cantam hinos dizendo que vão para o céu e não têm sequer a certeza do que cantam. Os americanos, por exemplo, são o povo mais tolo que existe na face da terra. Todos os domingos, em todo o país, existem cerca de 30.000 igrejas freqüentadas por pessoas que colocam o seu dinheiro na bandeja da coleta, somente para ouvir um pregador dizer-lhes o que devem fazer para de que vai chegar ao céu. E o pior é que esse sujeito muitas vezes prega, sem ter a  certeza se ele mesmo irá para o céu. Ele “vende” uma salvação que não sabe se possui.  Aposto que muita gente tem feito isso. Aposto ainda  que muita gente tem pago pelos sermões desses pregadores, na esperança de aprender o caminho para o céu. Contudo, se um  desses pregadores sentasse na sala de visitas da casa de algum membro de sua igreja, aposto que ele não poderia garantir se vai ou não para o céu, quando morrer. Quanta gente boba existe neste país! Existem pregadores faturando 60.000 dólares por ano, sem possuir um esclarecimento espiritual maior do que aquele que Deus deu a um mosquito.

 

Qualquer pessoa pode ficar preocupada em perder a vida. Em perder a saúde, mas nunca em perder a salvação. Simplesmente porque ela não lhe pertence. Ela pertence a ELE. Estou eternamente seguro em Cristo. O que pode ser mais hipócrita do que um mórmon cantando no coro do Tabernáculo Mórmon, em Salt Lake City, assim: “Cantaremos, naquela linda praia, a melodia dos abençoados”, quando ele nem sequer sabe para onde irá depois da morte. O que pode ser mais hipócrita do que um bando de campbelistas (Igreja de Cristo) cantando: “a vida é tão doce, o meu gozo é tão completo, porque acho que estou salvo.

Espero estar salvo,  e suponho estar salvo”. Por que eles não cantam assim: “temos ouvido sobre a boa nova de que a água salva, de que a água salva”. Quero dizer: eles crêem que é a água do batismo que salva (doutrina católica). Não acreditam? Vocês acham que estou sendo duro demais com essa gente? Se acham é porque são tolos, têm um Q.I. muito baixo. Pois é isso mesmo que eles professam. Não acreditam? Então, vão falar com eles. O problema de vocês é que não andam por aí, a fim de constatar essas coisas. Vocês se acomodam em suas tocas, como se fossem coelhinhos, e quando digo essas coisas, me perguntam: “o que é isso”? Isso é o que vocês não aprendem porque vivem dormindo em frente da TV. Sei muito bem em que os campbelistas (Igreja de Cristo) crêem. Eles crêem que a água do batismo salva. Neste ponto são iguais aos mórmons e aos católicos.

Bem, o cristão vai enfrentar o julgamento. A natureza desse julgamento é que suas obras serão colocadas no fogo para queimar. Já li em Apocalipse 1:14 que Jesus Cristo diz que: “os seus olhos (são) como chama de fogo”. Isto significa que um dia nossas obras estarão sujeitas ao rigoroso exame dos olhos de nosso Senhor Jesus Cristo. Esses olhos santos irão atravessar nossas almas, a fim de testar as nossas obras e queimar tudo que nós tivermos feito. Pois, o que não tiver sido feito por amor a Ele não irá suportar o fogo. Ele vai ver o tipo de cada obra e também a razão da mesma. Paulo diz na 1 Coríntios 13:3: “Ainda que entregasse o meu corpo para ser queimado, e não tivesse amor, nada disso me aproveitaria”. Quando as pessoas lêem esta passagem sempre a interpretam do ponto de vista humano. Elas a lêem aplicando-a ao “amor ao próximo”. Mas é bom ter cuidado. O primeiro mandamento em Mateus 22:37 é: “Amarás o Senhor teu Deus de todo o teu coração, e de toda a tua alma, e de todo o teu pensamento”.

Certa vez eu estava conversando com um senhor em Bangor (Mayne) tentando conduzi-lo a Cristo. Ele tinha quase noventa anos de idade e foi a pessoa mais idosa que levei a Cristo. Conversei com ele uns vinte minutos, sem conseguir coisa alguma. Então orei para saber o que deveria dizer-lhe. Finalmente, eu lhe disse: “vou lhe fazer uma pergunta. Quantos anos você tem?” Aí ele me respondeu. Perguntei-lhe então: “O que foi que o senhor já fez na vida apenas por amor a Jesus Cristo”? Ele respondeu: “Bem, eduquei meus filhos corretamente”. Respondi: “você me disse que achava que um homem deveria educar corretamente os seus filhos. Você fez isso por um senso de dever. Não o fez por amor a Cristo. Ele disse: “Bem, eu lhe disse que acreditei numa vida correta”. Respondi: “sim, mas você me disse que acreditava numa vida correta porque o homem deve viver uma vida correta”. Quinze minutos depois ele caiu em prantos e falou: “Sabe, acho que jamais fiz qualquer coisa por amor a Jesus Cristo. Consciente de ser apenas um servo inútil, cinco minutos depois ele caiu de joelhos e nasceu de novo.

Se alguém se sentar, tomar uma folha de papel e escrever o que fez exclusivamente por amor a Jesus Cristo, será que achará muita coisa? As pessoas dizem: “E a sua pregação?” Respondo: “Fui pago para isso, adoro fazê-lo e não acho que deva receber recompensa alguma por isso”. Mas deixe-me perguntar-lhe: “Do que você desistiu, quando isso o favorecia e que ninguém notou, você recebeu bênção nenhuma por abandonar aquilo, mas o fez somente por amor a Ele?” Outra pergunta: “O que você fez daquilo que não era obrigado a fazer? Ninguém teria notado a diferença. Você poderia ter levado algo e não o fez apenas por amor a Ele?” É isso aí! É disso que jamais se fala nas escolas cristãs e nem sequer o mencionam. Eles só dão uma porção de regras e regulamentos e dizem: “É assim que um cristão deve viver”. Ora bolas! Vou lhe dizer uma coisa: “Temos apenas uma vida, esta passa depressa , e somente o que foi feito por amor a Cristo é que vai perdurar.

Bem. se eu pegasse uma folha de papel e escrevesse, tendo Deus por testemunha, não acho que pudesse escrever mais de dez coisas, em cerca de 30 anos. Não é uma triste confissão? É triste demais. Deveriam ser dez por mês, mas são dez em trinta anos. Só me lembro de dez coisas que realizei exatamente porque  Ele desejava que o fizesse, as quais eram corretas, as quais eu deveria fazer, sem qualquer bênção, ou proveito, ou elogio por isso e pelas quais nenhum benefício foi auferido. Eram apenas coisas que Ele queria que eu fizesse. E dez apenas é uma quantia ínfima.

Existe algo ainda sobre o Tribunal de Cristo, em que as pessoas não têm pensado. Elas falam: “Bem, estou feliz de ir para o céu e se já vou para lá, isso é bastante para me fazer feliz”. Não, não é! Se você chegasse em casa hoje à noite e a encontrasse completamente destruída, todos os seus lençóis de linho queimados, todos os móveis e utensílios reduzidos a cinzas, e também o aparelho de TV, sem nada no seguro, não ficaria feliz com isso. Haverá milhões de cristãos comparecendo diante do Tribunal de Cristo, vendo suas vidas em chamas – sem nada para as garantir. Muitos vão encontrar isso. Verão suas vidas se desvanecer em fumaça.

Quando se lê corretamente essas passagens, então entende-se que quando um filho de Deus é salvo, ele começa a costurar e fazer vestes de linho para si mesmo. A passagem não diz que o linho fino é a justiça de Jesus Cristo, mas dos santos. É a justiça pela qual somos responsáveis – ou seja, o que você faz pelo Senhor, depois que é salvo.

Sejamos claros. Não existe obra alguma que possa salvar alguém, conforme Tito 3:5 que diz: “Não pelas obras de justiça que houvéssemos feito, mas segundo a sua misericórdia, nos salvou pela lavagem da regeneração e da renovação do Espírito Santo”. Contudo, depois de ter sido salvo, supõe-se que o filho de Deus seja: “Porque somos feitura sua, criados em Cristo Jesus para as boas obras, as quais Deus preparou para que andássemos nelas” (Efésios 2:10). Então quando alguém é salvo, existe pelo que trabalhar e a Bíblia parece indicar que isso tem algo a ver com as vestes. Não sei o que tudo isso pode significar, mas se a significação for literal, alguns cristãos hão de comparecer diante desse Tribunal vestidos com um barbante!

 

Então vou dizer-lhe. Várias coisas têm me acontecido na vida, mas graças a Deus, jamais fui obrigado a descer a Rua Palafox em Pensacola, em pleno dia, nu como u          m filhote de passarinho! Tenho sido poupado desse vexame. Você gostaria que tal lhe acontecesse? Você gostaria de descer a rua ao meio dia vestido com o traje de nascimento com todo o mundo olhando para você? As pessoas dizem: “Os grevistas fazem isso!” Ora eles correm e não andam. Vocês notaram esse detalhe?

Então há alguns aspectos positivos nesta passagem. Falando positivamente Paulo diz: “E, se alguém sobre este fundamento formar um edifício de ouro, prata, pedras preciosas, madeira, feno, palha, a obra de cada um se manifestará; na verdade o dia a declarará, porque pelo fogo será descoberta; e o fogo provará qual seja a obra de cada um” (1 Coríntios 3:12-14). O que significa isso?

Ouro – o que é o ouro? Ouro na Bíblia significa divindade. Todos os móveis do Tabernáculo eram decorados com ouro. O ouro representa a coisa mais elevada ali, porque é a coisa mais elevada aqui na terra. E como sabemos disso? As ruas da Nova Jerusalém serão de ouro e esta é uma cidade preciosa por ser de ouro puro. O ouro significa divindade e em inglês se tirarmos o “l” da palavra “gold”, teremos a palavra “God=Deus”. Sempre  que se adora Jesus Cristo como Deus e sempre que O louvamos como Deus “ajuntamos tesouro no céu” (Mateus 6:20). Quando estamos com problemas essa é a melhor ocasião para se louvar a Deus, porque o fazemos como um sacrifício. Esse é “o sacrifício de louvor” de Hebreus 13:15. Jesus disse á mulher de Samaria: “Deus é Espírito, e importa que os adoram o adorem em espírito e em verdade” (João 4:24). Quando vamos à igreja e cantamos em alta voz sobre Jesus Cristo e o louvamos com os nossos lábios, enquanto temos o coração partido, estamos acumulando ouro no Tribunal de Cristo.

Prata – o que é a prata? A prata na Bíblia é o preço da Redenção. Quando Jesus foi vendido o seu preço foi de 30 moedas de prata. Quando os judeus iam para a batalha, recebiam esse valor em prata, como uma espécie de reparação pelas suas almas. Cada vez que vocês falarem a um homem o que deve fazer para ser salvo, estarão acumulando um tesouro de prata no céu, conforme Mateus 6:20-21. Sabem o que vaia acontecer a uma porção de cristãos? Vão chegar lá no céu e descobrir que estão completamente “quebrados”, que “não possuem prata nem ouro”, mas somente o preço de Cristo, diante do Tribunal.

Pedras Preciosas – o que são pedras preciosas? Em Malaquias 3:17-18, lemos: ”E eles serão meus, diz o SENHOR dos Exércitos; naquele dia serão para mim jóias; poupá-los-ei, como um homem poupa a seu filho, que o serve. Então voltareis e vereis a diferença entre o justo e o ímpio; entre o que serve a Deus e o que não o serve”. Quem não leu na 1 Pedro 2 a respeito de pedras preciosas? No verso 5 lemos: “Vós também como pedras vivas, sois edificados casa espiritual e sacerdócio santo, para oferecer sacrifícios espirituais agradáveis a Deus por Jesus Cristo”. Os salvos são como pedras preciosas. Em Mateus 7:6 somos aconselhados por Jesus, assim: “Não deis aos cães as coisas santas, nem deiteis aos porcos as vossas pérolas, não aconteça que as pisem com os pés e, voltando-se, vos despedacem”.

 

Essas pérolas são os seus filhos na fé. Vocês não vão tomar os seus convertidos e atirá-los aos cães e aos porcos. O que são cães e porcos? Pedro diz que são os falsos mestres e os falsos profetas. “E muitos seguirão as suas dissoluções, pelos quais será blasfemado o caminho da verdade” (2 Pedro 2:2).Isto está bem claro, quando se compara Escritura com Escritura. Pena que as pessoas lêem isso tão superficialmente que jamais entendem corretamente.

Pedras preciosas são as pessoas que vocês levaram a Cristo. Em Zacarias 9:16 lemos que os salvos são “como pedras de uma coroa”. Quando o filho pródigo regressou ao lar, seu pai falou: “...Trazei depressa a melhor roupa; e vesti-lho, e ponde-lhe um anel na mão, e alparcas nos pés” (Lucas 15:22). Quando alguém nasce de novo é como uma pedra preciosa aos olhos de Deus. O que significa isto? Significa que as pessoas que vocês conduzem a Cristo são as suaspedras preciosas que farão parte da sua coroa. Daí porque os antigos cristãos costumavam cantar: “Haverá estrelas em minha coroa, à noite, quando o sol se puser”?

E não é tudo. Vocês têm algumas coroas. Vocês  já viram alguns quadrinhos nos jornais, sempre mostrando os cristãos sentados no céu, tocando harpa, tendo uma coroa na cabeça? É uma piada mostrando o que acontece com os salvos. Isso não importa. O que importa é a Pessoa que vai lhes entregar a coroa. Entenderam? Um rapaz me disse: “Não vou perder tempo no céu, sentado num trono velho, com uma coroinha na cabeça”. Bem, quem  fala assim não conhece a Jesus Cristo. O que diriam vocês se Jesus Cristo chegasse à sua frente, apanhasse uma coroa e a colocasse em suas cabeças e dissesse: “Bem está, servo bom e fiel. Sobre o pouco foste fiel, sobre muito te colocarei; entra no gozo do teu senhor”, conforme Mateus 25:21? Será que isso é pouco? Vamos botar a cabeça para pensar nisto. Pensem, pensem bastante.

 Existe uma honra maior do que esta? Vocês, pessoas ambiciosas, pessoas egocêntricas, que adoram receber as atenções, os cumprimentos e o louvor do público – que acham disso? Que acham do Criador impecável, que formou os seus corpos e lhes deu uma alma, apresentando-os a todo o universo? Que acham disso?  Vou dizer-lhes. Já vi muitas coisas nesta vida, mas jamais vi coisa alguma que a isto se compare. Então alguém diz: “Ora, eu não sou tão ávido assim por cumprimentos”. Ora, digo eu! Claro que é. Não me faça de bobo!

Tenho observado as pessoas, durante anos. Existem apenas três tipos de pessoas na terra, que são avessas à lisonja e nem assim completamente avessas. Peguem os homens da Infantaria. Eles não se deixam enredar pela adulação e logo percebem o que vocês desejam conseguir através da mesma. Peguem um homem de uma firma construtora e um pescador comercial – esses são duros. Vocês não conseguirão dobrá-los.

Eles não vão comprar coisa alguma, além do que precisam, porque vocês tentaram vender-lhes. As mulheres dizem: “Um galanteio leva você a qualquer lugar”. Se você tem 60 ou 65 anos e o seu marido abraça-a dizendo: “Querida, você ainda é a mulher mais linda desta cidade”. Você se derrete, na hora! Mesmo sabendo que ele está mentindo como um cão, você vai adorar esse cumprimento. É  isso aí! Então, quando o seu marido lhe faz um galanteio, ele pode estar ou não falando a verdade! Quem pode garantir? Nunca se sabe. Ele pode estar apenas tentando tirá-la mais cedo da cama, a fim de preparar a sua cesta de pescaria. Ninguém conhece as pessoas. Quando a esposa diz: “Sou feliz  por ter-me casado com você, pois me casei com o homem certo”. O marido adora ouvir isto, mas jamais sabe as razões dela para dizê-lo. Ela bem pode estar querendo um chapéu novo, ou sair uma noite e deixar você tomando conta dos filhos. As pessoas são engraçadas. Vocês pegam uma revista anual do colégio e vêem “Mr. Beleza”, “O Melhor Desportista”, “O Melhor Artista”, “O Mais Talentoso”, “O Mais Bem Sucedido” etc. Bem, pode ser... quem sabe? Eles podem até ter as suas fotos ali porque os pais deram mais dinheiro à escola do que os outros deram. Entenderam isso, seus miolos moles? Nunca  se conhece bem as pessoas. Elas têm duas caras  e se curvam para receber sua “Estrela de Prata” ou “Coração de Púrpura”.

 E vocês ficam lá atrás, morrendo de vontade de estar lá na frente. É assim que as pessoas são. Certamente  alguns de vocês têm ficado deitados na cama, à noite, imaginando situações nas quais foram o centro das atenções e recebendo publicamente o que merecem! Certamente. Quando um homem vai à frente para receber sua “Estrela de Prata”, ele deve ou não tê-la merecido. Não sei. Durante a II Guerra Mundial, eles davam o “Coração de Púrpura” a alguns homens que haviam cortado os dedos abrindo as latas de mantimentos. Nunca se pode falar certo a respeito das pessoas.

Contudo, quando um Salvador impecável cumprimentar vocês pela sua fidelidade e sinceridade, diante de todo o universo, ninguém vai poder afirmar que ele foi corrompido. Ninguém vai poder falar que Ele está sendo falso. Ninguém vai poder afirmar que vocês não o mereceram. Se porventura Jesus Cristo colocar uma coroa sobre a cabeça de alguns de vocês e disser: : “Bem está, servo bom e fiel. Sobre o pouco foste fiel, sobre muito te colocarei; entra no gozo do teu senhor”, o céu todo, do alicerce até o teto, vai dizer: Amém! Se vocês souberem de alguma honra maior do que esta, por favor, me contem.

Digam-me se existe honra maior do que esta de ter um Salvador impecável cumprimentando vocês, publicamente, diante dos querubins e serafins, dos santos e da Trindade! Já vi coisas demais na vida, porém nada que se compare a essa glória!

Imaginem um garotão correndo atrás de uma bola de futebol no campo Super Bowel, com uma pele de porco sob o braço, durante os poucos minutos restantes do jogo e dando um escol para baixo. Isso é duro. Então esperem até chegar no céu e ver Cassius Clay comparecer diante do Tribunal de Cristo. O Senhor pergunta: “O que você fez, Cassius?” Ele responde: “Fui o maior. Fui um rei. Fui o maior boxeador durante dez anos”. Miguel olha para Gabriel. Gabriel olha para Miguel. Alguns anjos bocejam. Alguém diz: “Ora, você não fez nada importante que seja mencionado? Tragam o Wurmbrand  e vamos ouvir algo. Não ligue para os garotos. Nunca esqueçam os da fila de trás e todas as estrelas do centro. Tragam alguns homens aqui. Tragam o Popov. Tragam o Lexter Roloff. Vamos continuar esse show”. Tudo é tão diferente aqui em baixo. Haverárecompensas entregues e estas serão em forma de coroas.

 

 

1)     A COROA DA JUSTIÇA

“Conjuro-te, pois, diante de Deus, e do Senhor Jesus Cristo, que há de julgar os vivos e os mortos, na sua vinda e no seu reino, que preques a palavra, instes a tempo e fora de tempo, redarguas, repreendas, exortes com toda a longanimidade e doutrina. Porque virá tempo em que não suportarão a sã doutrina; mas, tendo comichão  nos ouvidos, amontoarão para si doutores conforme as suas próprias concupiscências; e desviarão os ouvidos da verdade, voltando ás fábulas. Mas tu, sê sóbrio em tudo, sofre as aflições, faze a obra de um evangelista, cumpre o teu ministério. Porque eu já estou sendo oferecido por aspersão de sacrifício, e o tempo da minha partida está próximo. Combati o bom combate, acabei a carreira, guardei a fé. Desde agora, a coroa da justiça me está guardada, a qual o senhor, justo juiz, me dará naquele dia; e não somente a mim, mas também a todos os que amarem a sua vinda” (2 Timóteo 4:1-8).

Esta primeira é chamada Coroa da Justiça e será dada às pessoas que amam a Sua vinda. Paulo diz: “não apenas a mim...”.  Agora vejamos como vocês  vão se portar ao receber as suas coroas. Quantos aqui desejam  realmente a Vinda do Senhor Jesus Cristo, ainda esta noite? Se alguém a deseja, vai ganhar essa coroa. Jesus disse: “Eis que venho sem demora; guarda o que tens, para que ninguém tome a tua coroa” (Apocalipse 3:11). Jamais permitam que a Segunda Vinda de Cristo seja apenas um lugar comum para vocês. Jamais permitam que alguém tome o seu lugar por não aguardar a Sua Vinda. Não sei que tipo de igreja vocês freqüentam e jamais iria dizer-lhes que a Igreja Batista Bíblica de Pensacola é a única do mundo. Contudo, se vocês estão ligados a uma igreja, cujo pregador nunca fala  da Segunda Vinda de Cristo e não ama a Segunda Vinda, e não deseja que Cristo volte, eu não ficaria sequer um minuto nessa igreja. Há um sujeito indo pelo mundo inteiro com a metade de um grape fruit na cabeça, sem dizer um só palavra sobre a Segunda Vinda de Cristo. Ele vai roubar a sua coroa.  

2. A COROA DA VIDA

“Bem-aventurado o homem que suporta a tentação; porque, quando for provado, receberá a coroa da vida, a qual o Senhor tem prometido aos que o amam”   (Tiago 1:12).“Nada temas das coisas que hás de padecer. Eis que o diabo lançará alguns de vós na prisão, para que sejais tentados; e tereis uma tribulação de dez dias. Sê fiel até à morte, e dar-te-ei a coroa da vida” (Apocalipse 2:10).

Viu o que Ele disse? Ele não disse para ser fiel até a morte para lhe dar a vida eterna. A vida eterna está condicionada ao sangue de Cristo. Ele disse: “Sê fiel até a morte, etc. se é “bem-aventurado o homem que suporta a tentação...” Aprendi algo nesta passagem. Aprendi que se um cristão resiste a tentação Deus lhe dará a mesma coroa dada a um mártir. Eles são ambos mencionados no mesmo lugar. Ele dará a coroa da vida àqueles que são fiéis até à morte, conforme Tiago 1:12. Aos que O amam, aí é que está o segredo. Jesus Cristo prometeu uma coroa da visa a alguém que enfrentar a tentação por amor a Ele.

 

 

3 – A COROA INCORRUPTÍVEL

“Não sabeis vós que os que correm no estádio, todos, na verdade, correm, mas um só leva o prêmio? Correi de tal maneira que o alcanceis. Pois eu assim corro, não como a coisa incerta; assim combato, não como batendo no ar. Antes subjugo o meu corpo, e o reduzo à servidão, para que, pregando aos outros, eu mesmo não venha de alguma maneira ser reprovado” (1 Coríntios 9:24,26,27).

Esta passagem em especial nada tem a ver com o fato de ir para o inferno. Quando Paulo disse: “subjugo o meu corpo”, ele não quis dizer: “a fim de não ir para o inferno”, mas “a fim de não deixar de pregar ou seja de o Senhor me deixar à parte, porque não tenho mais condição física de pregar”. Ele está se referindo àquelas pessoas  de todo o mundo: “E todo aquele que luta de tudo se abstém; eles o fazem para alcançar uma coroa corruptível; nós, porém, uma incorruptível”  (1 Coríntios 9:25). Então, existe uma coroa incorruptível para o filho de Deus. Hebreus 12:1 diz: “Portanto, nós também, pois que estamos rodeados de uma tão grande nuvem de testemunhas, deixemos todo o embaraço, e o pecado que tão de perto nos rodeia e corramos com paciência a carreira que nos está proposta”.

Vocês, que dirigem caminhões, têm bolsos em seus casacos? Eu costumava nadar pelo Big Six e o Big Tem. Eles nos davam uma roupa de nylon com uma argola no pescoço, visto como estando apenas de shorts vocês pudessem mergulhar. Aquela roupa não possuía bolsos. Sabem por que? Bolsos são para carregar pesos. Ele disse: “Deixemos  todo o embaraço”. Qual é o peso de sua vida? Imagino qual ser ele. Ele diz todo homem que se esforça pelo sucesso é temperado em todas as coisas (1 Coríntios 9:25). Vocês devem observar as regras.

Ele disse que a não ser que obedeçamos as regras não receberemos a coroa. Ninguém é coroado se não se esforçar legalmente. É isso aí. Vocês sabem com que os cristãos se parecem? (Tenho-os observado durante anos e eles têm me observado). São como um bando de gente correndo num carrinho de parque, acenando para os outros e indagando: “Como estou me saindo? Ei papai, si mamãe! Olhem para mim”. Não correm para ganhar, eles têm metas inferiores. Não querem ganhar. Só querem correr quatro, cinco ou seis vezes, não para ganhar, para se colocar ou se mostrar. Escutem – mandamento imperativo – “Então corram para obter”. Obter o que? A coroa! Vocês devem correr até romper a fita de chegada.

Algumas pessoas começam correndo e ficam observando os outros corredores: “Ele não está se saindo tão bem. Eu sou melhor. Aí tropeça. Viu isso? Você o viu  tropeçar? Há, há. Olhe aqui, ele tropeçou. Há, há, há”. Esse tolo vai perder a corrida. Ele tem um curso a seguir. Paulo disse: “completei a carreira” (2 Timóteo:4:7). Hebreus 12:2 diz: “Olhando para Jesus, autor e consumador da fé, o qual, pelo gozo que lhe estava proposto, suportou a cruz, desprezando a afronta, e assentou-se à destra do trono de Deus”.

Tenho uma corrida a seguir. Devo correr para ganhar. É o que faz o povo de Deus, conforme Hebreus 12:1.

 

Vocês sabem o que certas pessoas são? São especialistas nos assuntos alheios. Existem pessoas na terra, que poderiam sentar na mesa e lhe dizer tudo que você quiser saber a respeito de alguém em quem estão interessadas. Sabe o que elas são? São  pessoas que se sentam ao redor de latas vazias durante dez horas por dia, sem fazer coisa alguma. Tenho visto Deus apanhar essas pessoas e deixá-las de molho por uns 25 anos. Cada uma das pessoas que tenho visto se tornar especialista nos assuntos alheios, se ficar de olho em alguém – para que as pessoas venham procurá-las, a fim de pedir informação sobre os outros. Jamais vi uma exceção neste assunto, durante estes trinta anos. Nem sequer uma. Não foram as pessoas que cometiam adultério, ou ficavam embriagadas; só se especializavam em observar a vida alheia. O Senhor os pôs de molho. Se não me acreditarem, poderão perder a sua coroa.  

4 – A COROA DA GLÓRIA

“Aos presbíteros, que estão entre vós, admoesto eu, que sou também presbítero com eles, e testemunha das aflições de Cristo, e participante da glória que se há de revelar; apascentai o rebanho de Deus, que está entre vós, tende cuidado dele, não por força, mas voluntariamente; nem por torpe ganância, mas de ânimo pronto; nem como tendo domínio sobre a herança de Deus, mas servindo de exemplo ao rebanho. E quando aparecer o Sumo Pastor, alcançareis a incorruptível coroa da glória” (1 Pedro 5:1-4).Existe uma coroa de glória dada ao pastor fiel que alimenta o rebanho com a Palavra de Deus.

Estou certo de que isto pode ser aplicado a uma missionária, em alguns casos. Se alguém é pastor e lhe foi entregue um rebanho para ser alimentado, supõe-se que ele o alimente. Ninguém sabia disso melhor do que Simão Pedro. Basta ler João 21:16: “Tornou a dizer-lhe segunda vez: Simão, filho de Jonas, amas-me? Disse-lhe: Sim, Senhor, tu sabes que te amo. Disse-lhe; Apascenta as minhas ovelhas”. Ele  falou isto três vezes.

O velho Simão Pedro seguiu bem essa doutrina. “Alimentai o rebanho”. Eu também aprecio isso. Aprendi que se vocês alimentam uma ovelha, ela também o alimentará. Sem dúvida haverá sempre cabritos atrapalhando vocês. Nem todas as ovelhas vão alimentar vocês, mas em toda cidade há de existir pessoas que amam o Livro. Em toda igreja, também. Se vocês as alimentarem, elas os alimentarão. Além do mais, vocês não vão encontrar muitos pregadores de ministério integral que sejam magros. Já observaram isso? Já viram ministros que têm estado 10 a 15 anos numa convenção? Eles parecem com Hardy e o Costelo (o Gordo e o Magro?). Esses caras incham a barriga e dizem: “Bem, Deus abençoe irmão. Tragam todos os dízimos à casa do tesouro”.

Vocês alimentam as ovelhas e elas os alimentarão. Já houve cristãos ameaçando me processar e até fizeram isso. Aconteceu quatro a cinco vezes. Mas entrementes alguém veio pelos fundos de minha casa e fabricou uma estante de livros para mim. Eles até trocaram os pneus do meu carro porque eu não tive tempo de fazer isto. Vocês alimentam as ovelhas e elas alimentam vocês. Já vi cristãos ameaçando tocar fogo em minha casa e me espancar. Já fui ameaçado de ter  cabeça degolada. Já os fiz tomar conta de minha família e a alimentá-la duas ou três vezes por semana, durante uns dez anos também.

 

Nos velhos tempos, quando eu ainda não tinha uma esposa nem filhos perto de mim, algumas vezes, durante o inverno, voltava para casa de avião e não havia quem me apanhasse no aeroporto. Nada havia em cas para comer e eu tomava um taxi. A caminho de casa, parava num posto do Frango Assado da Igreja, a fim d epoder levar algo para comer em casa. Eu me sentia triste comigo mesmo. E quando chegava em casa e entrava na cozinha lá estavam cinco pratos cheios de milho assado, frango assado, okra, ervilhas, torta e chá gelado. Eu rodava pela casa durante alguns minutos. O caso ´é que alguns cristãos haviam se lembrado de mim.

Certa vez me chegou um cheque de US$300 de um moço de quem jamais ouvira falar ou jamais tinha visto em minha vida. Abri a carta e esta começava assim: “Caro irmão Ruckman, fui salvo aqui, escutei o senhor aqui, comprei suas fitas aqui, o senhor me tirou da lama e consertou a minha vida. Eu teria desistido de tudo se não fossem as suas fitas. Agora estou no rádio ensinando a Bíblia. Tenho um ministério aqui e outro lá. Só quero dizer-lhe obrigado”.. Trezentos dólares. Louvado seja Deus, homem. Sabem o que eu fiz? Alimentei aquela ovelha e ela me alimentou.

Certa vez uma senhora disse a J. Harold Smith, lá em Portsmonth, Arkansas: “Você deve alimentar ovelhas, irmão Smith. Alimente as ovelhas”. Ele então respondeu: “Bem, sei disso. Mas também descobri que a mesma coisa que tenho a fazer com uma ovelha morta é escalpelar a mesma. Alguém na igreja lhe disse: “Irmão Smith, o senhor poderia pregar sobre o amor? Só um pouco sobre o amor, ok? Quero dizer: “cada vez que venho aqui, o senhor fala em inferno isto, inferno aquilo e inferno aquilo outro. O senhor tem pregado tanto sobre o inferno que sinto o cheiro de dele sempre que entro nesse prédio. Poderia pregar sobre o amor?”

Ele disse: “ok!” Então, no primeiro domingo ele pregou sobre o amor de Deus com todo coração e alma. No segundo domingo ele pregou sobre “o amor ao próximo como a si mesmo”. No terceiro domingo ele pregou sobre o “amor à esposa e sobre deixar alguém abandonado”. No quarto domingo, ele pregou sobre o “amor não ao mundo, mas às coisas do mundo”. No quinto domingo, aquele diácono veio até ele e disse: “Por favor, volte a pregar sobre o inferno! “vocês vão encontrar ovelhas que não apreciarão o alimento que lhes é dado, mas a média vai apreciá-lo.

Em Bay Minette, Alabama, fiz uma reunião em uma pequena missão, numa área de favelas. As reuniões se estenderam por quase duas semanas e quando acabaram, duas senhoras bem vestidas vieram a mim  e disseram: “Irmão Ruckman, tivemos tantas bênçãos nestas duas últimas semanas. Foi bom vir aqui para ouvi-lo pregar. Temos um bom pastor, mas às vezes precisamos ser alimentadas”. Que confissão!

 Ele disse: “Amas-me? Apascenta as minhas ovelhas”.

5 – COROA DE GOZO

“Porque, qual é a nossa esperança, ou gozo ou coroa de glória? Porventura não o sois vós também diante de nosso Senhor Jesus Cristo na sua vinda? Na verdade vós sois a nossa coroa e gozo” (1 Tessalonicenses 2:19-20).

 

Qual é a nossa coroa? Nossa coroa são as pessoas. Quando? Na segunda Vinda de Cristo. Esta é a coroa do ganhador de almas. Por que é chamada coroa de gozo? Então, você não sabe? Será que não leu Lucas 15:7? Ext.

A razão porque ela é chamada coroa de gozo é porque sempre que um pecador é salvo, há alegria no céu. Quanta alegria você tem causado no céu no ano passado? Está ganhando pessoas para Cristo? Está tentando ganhar almas para Cristo? Não sou grande a ponto de bater o tambor para ganhar almas, mas creio nisso. Agradeço a Deus porque quando for para casa não estarei de mãos vazias. Não ganho um montão enorme destas. Alguns rapazes ganham mais almas em um ano do que eu o faço em cinco anos. Pode ser que eu sinta um pouco de inveja de homens como Jack Hyles e Billy Graham, algumas vezes. Pode ser que eu tenha levado quatro mil pessoas a Cristo em mais de 30 anos (1988). Não é muito. Muitos afirmam ter ganho mais de mil almas por ano. Todavia, quanto mais você tem ganho, mas deve ganhar alguém para Cristo.

Meu ministério não tem sido tanto de ganhar almas para Cristo. O Senhor tem me convocado para ser uma pedra no sapato dos fundamentalistas. É esta a minha vocação. É isso realmente o que o Senhor me convocou a fazer. Não aprecio isto. Se fosse escolher por mim mesmo, eu gostaria de fazer só desenhando figuras  para a TV a fim de que as almas fossem salvas. Mas o Senhor não quer que eu faça exatamente isto. Ele diz: “Volte para a máquina de escrever. Sente-se diante dela. Seja o mais venenoso possível. O mais agressivo que puder, sem precisar ir para a cadeia. Escreve, rapaz”.

 Sabem o que Deus quer? Ele quer que eu fale e por isso vou falar. Gosto de dar testemunho às pessoas e em seguida tento levá-las a Cristo. Faço o que posso para transmitir a palavra de Deus e entregar folhetos a tantos quanto posso entregar. Não irei para casa de mãos vazias. Quando era jovem Deus sabe quantas pessoas destruí. Nem eu mesmo sei. Diga-me: quantas vidas jovens um homem destrói quando faz parte de uma banda de dança, como um empregado de bar, um disc jóquei ou um oficial do exército? Meu Deus, que influência! No Julgamento do Trono Branco, devo enxergar um milhar de almas por mim arruinadas, antes de completar os meus 25 anos.

Você está indo para casa de mãos vazias? As pessoas dizem: “Não tenho muito talento, sabe? Não posso...” Esse é o problema com elas. Elas mentem e procuram um álibi para a negligência em suas vidas. Jamais tive muita habilidade para ganhar almas, mas tenho feito isso. Logo que fui salvo, eu o fazia em tempo iintegral – noite e dia, dia e noite. Então vieram as obrigações e fiquei impossibilitado. Digo-lhes o que posso fazer para Deus – posso desenhar. Deus recebe isto. Se puder tocar uma tuba e me fazer de bobo por amor a Cristo eu o farei.

Se puder tocar minha harmônica em frente a uma porção de crianças, eu o farei. Não me interessa o que vocês ou suas avós possam pensar. O que tenho é para Deus, embora não seja muito. Já lhes disse muitas vezes que posso pregar, pintar, desenhar, escrever e ensinar. É tudo o que posso fazer. Aí vocês dizem: “Mas isso é muito!” Não, não é tanto assim. Alguns de vocês podem consertar motores – vocês fazem isso para a glória de Deus? “Ora, Irmão Ruckman, isso não é nada”. Esse é o problema com as pessoas. O problema e: “Deus não tem o que vocês têm”. Acham que não é talento saber cozinhar. Por que não conversam, cara a cara com alguém, cuja mulher não sabe cozinhar, para ver se isso não é um talento?

Vocês acham que não é talento saber consertar motores, material elétrico e coisas de gasolina? Vocês não têm juízo se acham que consertá-los não é um talento. Quando desenho, posso ver todos os quadros diante de mim, antes de desenhar, inclusive os detalhes. Vejo o desenho completo, antes de iniciá-lo. Vocês perguntam: “Como consegue isto?” Algo me aquece, não sei. Existem alguns caracteres estranhos neste mundo não existem? Posso desenhar, mas quanto ao resto...

Quando o meu carro deixa de funcionar, sou igualzinho a uma mulher. Acho que ele deveria rodar e, se não roda, eu o vendo. É tudo que sei a respeito de carros. Pode até ser falta de gasolina, pelo que sei. Eu estava em Andaluzia (Alabama) certa vez, quando o carro enguiçou. Levei-o até um homem chamado Shorty Butler. Shorty deu uma olhada e falou: “Vou consertá-lo para o senhor. Preciso ajustar o carburador”. Podia ter sido o gerador ou o alternador, mas acho que ele disse carburador. Não posso distinguir um do outro. Ele o abriu, mexeu em alguma coisa e falou: “Ali!” Eu perguntei: “Onde?” “Vinte milésimos de uma polegada”. Perguntei o que era isso e ele disse: “foi o que ajustei”. Então indaguei: “homem, como é que você pode avaliar vinte milésimos de uma polegada?” Ele pegou uma chave de roda  e girou-a alguns pontos – 20 milésimos de uma polegada.

(Eu gostaria de ver vocês desenhando 6/4 de uma polegada num pedaço de papel... é o que está marcando aqui). Eu disse: “Como sabe disso?” Ele disse: “Bem, você aprende pelo tato, depois de algum tempo”. Vocês sabem o que é isso para mim? Um milagre. É como atravessar o Mar Vermelho. Não entendo coisa alguma desse assunto.

O problema é vocês não aproveitarem o talento que têm para glorificar a Deus. Vou estacionar um pouco aqui. Vocês também precisam relaxar. Sai do assunto e vou colocar os pés em algo realmente bom. Tomemos alguns de vocês: vocês encontram pessoas facilmente; são sociáveis e amistosos. Não causam suspeitas, fazem amigos com facilidade; dão uma boa impressão. Têm todas as vantagens que não tenho. Não fique aí sentados, piscando os olhos para mim: “Bem, não posso cantar, nem posso desenhar, nem posso pregar”. Pode ser. Mas podem fazeralguma coisa e não fazem pelo Senhor. À primeira vista, Jamais causo uma boa impressão.

Encontro um estranho e me aparece um carro cheio de porcos, batendo num carro cheio de latas vazias e tudo é confuso na estrada. Tomo todos os tipos, de modo que se eu os coloco sobre vocês, vocês podem colocá-los sobre mim.Tomemos alguns de vocês que não têm problema algum com as pessoas, de apertar as mãos delas, de sorrir-lhes, de ser amistosos e sociáveis com elas. E o que fazem com isso? Nada! Ouvi aqueles caras do sul falar: “Bem, pregador, não creio no que falo, creio no que vivo”. Vocês certamente falam apenas daquilo que lhes interessa. Sentam por aí e falam de cachorrinhos, daquele cachorro de cara esquisita, daquele teste de seis libras, de como ele ficou enrolado sobre o com aquela fechadura e quase a quebrou, lá no pombal, e de como desativar uma arma... falam dessas coisa porque nelas estão interessados. Os sulistas sentam durante horas falando de caçadas e pescarias, mas tratando-se de pregar a Palavra, dizem: “Bem, eu não me saio bem falando disso”. Escutem rapazes: “Pois do que há em abundância no coração, disso fala a boca” (Mateus 12:34). Se vocês não falam de Jesus Cristo é porque os seus corações não estão plenos dele. Vocês não querem ser ganhadores de almas? Preferem chegar ao lar de mãos vazias? Querem subir para o céu e descobrir que lá não têm amigos esperando-os, amigos que vocês levaram a Cristo? Desejam isso mesmo? Não seria bom chegar lá no céu ouvindo gritos de alegria das pessoas ali reunidas, às quais falaram de Cristo? Não gostariam de ficar ali, também, ao lado das pessoas que os conduziram a Cristo, ao mesmo tempo em que vocês não conduziram pessoa alguma? Este é um final triste. Eu não. Eu não!

Não irei para o lar de mãos vazias, irmãos. Não sei como são as coisas lá de cima. Parece que lá eles olham para o fato de ganhar almas como um tempo de alegria e celebração – alegria no céu.

Ora, se vocês fossem salvos esta noite não haveria um só jornal em sua cidade que mencionasse este fato, nem sequer na terceira página. Nem um só. Mas se um imoral como Beluche saísse por aí encharcado de drogas, logo ganharia manchete na primeira página. Será que o Cherryl Tiegs quer brincar de rainha de Mônaco? A pobre velhota enganada morreu antes da hora e o diabo levou todos os seus filhos e o seu marido ao alcoolismo. Que tolos! É assim que o mundo vê isso, mas lá no céu eles não aceitam desculpas desse tipo.

Vamos ilustrar como essas coisas acontecem. Aqui está um adolescente que apanha o futebol e o linha de trás (?) vem através da linha e o apanha, quase lhe quebrando o pescoço. Levam o garoto para fora do estádio sobre um padiola, enquanto a multidão uiva. Ele vai embora na padiola, olha para cima e diz para si mesmo: “Bem, eu me saí bem no futebol, mas deveria ter sido salvo há muito tempo. O futebol não pode me salvar agora. Seria melhor eu andar na linha ou então vou me quebrar de novo. Ó Senhor, tem misericórdia de mim, pecador, e salva a minha alma pelo amor de Cristo”. A multidão continua no estádio, uivando, enquanto lá em cima, no céu, estão todos se regozijando: “Louvado seja o Senhor! Aleluia!” eis aí a diferença!

Se estourasse, amanhã, uma guerra contra os USA, teríamos uma bela manchete. Sabem o que fariam lá no céu? Eles diriam: “Ah! Outra vez?”  Eles já viram muitas guerras, lá de cima. Sabem o que causa manchetes no céu? Pessoas sendo salvas. Se vocês estivessem perdidos e pedissem ao Senhor Jesus Cristo para salvá-los, agora mesmo, as impressoras, lá no céu, iriam logo trabalhar: “Extra. Extra. Leiam tudo. Mais um justo foi salvo!”

                          É assim que acontece. A ênfase é bem diferente.

Anos atrás, um pregador liberal modernista chegou de uma noite cansativa e sentou-se na mesa para tomar o breakfast. Sua esposa deu-lhe uma xícara de café e lá estava ele pálido e agitado. Ela indagou: “Qual é o problema?” Ele disse: “Tive um sonho na noite passada. Sonhei que morria e entrava numa nuvem escura. Lá estava alguém me apontando o dedo, com uma cicatriz na mão, me olhando e falando: “Pregador, onde estão as almas de sua esposa e de seus filhos?” Eu falei: “Almas, que almas?” Ele apontou-me o dedo e disse: “Pregador, onde estão as almas do seu carteiro, do seu mecânico da TV e do seu jornaleiro?” Respondi: “Não entendo o que o Senhor quer dizer por almas. Não sei onde elas estão”. Então vi um abismo engolir aquela nuvem e senti como se estivesse despencando um milhão de milhas para baixo, num lago de fogo. Naquele fogo estavam você, nossos filhos, o mecânico da TV, o vendedor do armazém, o carteiro, o jornaleiro e muitos outros, apontando-me com o dedo e  me amaldiçoando”. Sua esposa falou: “Ora, querido. Sem dúvida, ontem à noite, você comeu alguma coisa que lhe fez mal”.

Ele pegou a xícara de café e, ao levá-la à boca caiu morto, vítima de um colapso cardíaco. Então, não sigam pelo mesmo caminho. Se estão salvos, não cheguem de mãos vazias. Ganhem alguém para Cristo.

FONTE Peter Ruckman tradução de Mary Schultze 29/03/01, SOLASCRIPTURA-TT.ORG