Translate this Page

Rating: 3.0/5 (920 votos)



ONLINE
3




Partilhe este Site...

 

 

<

Flag Counter

mmmmmmmmmmm


// ]]>


historia da igreja medieval parte N.3
historia da igreja medieval parte N.3

                                                      O TRABALHO DIÁRIO

 

A ociosidade é o inimigo da alma, e, portanto, os irmãos deveriam dividir o seu tempo entre trabalho manual e leitura devota. No verão, em seguida, eles deveriam sair de madrugada, durante quatro horas, para fazer o trabalho necessário, e depois passar duas horas lendo. Em seguida, após o almoço, deixe-os descansar na cama em completo silêncio - ou se alguém quiser ler para si mesmo, que ele leu em voz baixa o suficiente para não incomodar os outros. [Leitura silenciosamente para si mesmo era quase desconhecido.] Se, no entanto, as necessidades do lugar, ou a pobreza deve obrigá-los a fazer o trabalho de reunir-se a colheita, deixá-los não ser abatido, para, em seguida, eles serão verdadeiros monges, vivendo com o trabalho de suas mãos como os nossos antepassados ​​e os Apóstolos fizeram.No entanto, por conta de os fracos de coração que todas as coisas ser feito com moderação. Acima de tudo, deixe um ou dois dos monges seniores ser nomeado para ir sobre o mosteiro, durante o tempo de leitura, e olhar para qualquer irmão preguiçoso entregando-se ao ócio ou vão falar, sendo inútil a si próprio e incomodar os outros. Se - Deus me livre - como um monge é encontrado, que ele seja punido no primeiro e segundo ocasiões. Se ele não mudar, que venha sob a correção da Regra de tal forma que os outros tenham temor.

 RECEBER CONVIDADOS

Todos os hóspedes que chegam devem ser recebidos como Cristo, de modo que ele vai dizer: "Eu era estrangeiro e me acolhestes" [Mt ​​25:35]. Mostrar honra a todos, especialmente aos cristãos e aos viajantes. Quando um convidado é anunciado, que ele seja reuniu-se com toda a caridade. Ore com ele, e, em seguida, associar um com o outro em paz. (Não dê a ninguém o beijo da paz antes de uma oração que foi dito, em caso de engano satânico.) Cumprimentar os convidados com toda a humildade, com a cabeça inclinada para baixo ou para todo o corpo prostrado no chão, adorando Cristo neles, como você também estão recebendo dele. Quando os convidados foram recebidos, deixá-los ser acompanhada de orações. Em seguida, o Abade, ou algum que ele escolhe, sentar-se com eles. A lei divina ser lido para o convidado para sua edificação, e então você deve mostrar-lhe todos os bondade. O Abade deve quebrar o jejum, em deferência ao hóspede, a menos que seja um dia de solene rápido, o que não pode ser quebrado. Os outros irmãos no entanto deve manter o jejum como de costume. O Abade deve derramar água sobre as mãos do hóspede, e toda a fraternidade deve se juntar a ele em lavar os pés de todos os convidados.Quando eles foram lavados, deixá-los dizer: "Recebemos a sua misericórdia, ó Deus, no meio de seu templo" [Sl 48:10]. Deixe o maior cuidado ser tomadas, especialmente quando receber os pobres e viajantes, porque Cristo é recebido mais especialmente neles.

 CARTAS RECEBENDO

Que não seja permitido a todos para um monge a dar ou a receber cartas, fichas, ou presentes de qualquer espécie, seja de pais ou qualquer outra pessoa, nem do outro, sem a permissão do Abade.

 ROUPAS

O Abade deve dar roupas para os irmãos de acordo com o clima em que vivem. Creio, no entanto, que, para um clima temperado um capuz e uma túnica são suficientes para cada monge - um capuz de lã para o inverno e uma fina ou gasta um para o verão - juntamente com um manto para o trabalho, e meias e sapatos. Monks não deve se preocupar com a cor ou a textura dessas roupas: eles devem ser o que você pode obter mais barato. O Abade, no entanto, deve olhar para o tamanho, também se certificar de que eles não são muito pequenas, mas equipado para aqueles que estão a usá-los. Quanto à roupa de cama, um colchão de palha, um cobertor, uma colcha e um travesseiro são suficientes. As camas devem ser freqüentemente examinadas pelo Abade, para impedir que bens pessoais sejam armazenados. Se alguém for encontrado escondendo alguma coisa que ele não recebeu do Abade, deixá-lo cair sob a disciplina mais severa. Para superar esse vício da propriedade, o Abade deve fornecer todo o necessário - capuz, túnica, meias, sapatos, cinto, faca, caneta, agulha, toalha, escrevendo tablet. Assim, qualquer pretensão de estar na necessidade é removido. Mas o Abade deve se lembrar, "Distribuição foi feita a cada um segundo a sua necessidade". [Atos 4:35]. Da mesma forma, ele deve ter em mente para as fraquezas dos necessitados, e não a má vontade dos invejosos.E, em todas as suas decisões, o Abade lembrar retribuição de Deus.

                          JOÃO DAMACENO

Defesa Contra aqueles que se opõem as imagens sagradas bu São João Damasceno. Trans. Mary H. Aliados. Abreviado, modernizado e introduzido por Stephen Tomkins. Editado e preparado para a web por Dan Graves. 

INTRODUÇÃO

A metade oriental do Império Romano Cristão sobreviveu por séculos após a oeste caiu para tribos bárbaras. Mas a partir do século VII que tinha uma nova ameaça mortal para lidar com: Islam. Dentro de uma década da morte de Mohammed muçulmanos conquistaram vastas extensões do império, e se divertir com ele até que finalmente tomaram Constantinopla, em 1453. 

O Islã proíbe todas as imagens, enquanto as imagens de Cristo, da Virgem Maria e os santos eram uma parte central do culto cristão na Idade Média. Então, talvez fosse porque sua consciência foi picada pelo Islã que em 726 o imperador cristão do Oriente, Leo III, proibiu todas as imagens, e iniciou uma campanha de esmagamento, que chamamos de "iconoclastia". Ele argumentou que o Antigo Testamento proíbe imagens de escultura e, especialmente, adoram deles. Houve oposição apaixonada a iconoclastia em toda a Igreja Oriental, e o maior defensor dos ícones foi São João Damasceno, que argumentou que Cristo veio em carne como a imagem do Deus invisível mudou tudo. Nos velhos tempos, o Imperador teria encontrado maneiras muito eficazes para silenciá-lo, mas Damasco estava morando em um dos muitos lugares agora sob domínio muçulmano, então ele teve rédea solta. Após a morte de Leo, a imperatriz Irene a amar ícone chamado Concílio de Nicéia 787, que restaurou imagens para todas as igrejas. A polêmica explodiu novamente no século seguinte, mas o resultado final foi o mesmo, um resultado ainda comemorado anualmente no Oriente como "o Triunfo da Ortodoxia".  

MATERIAL FONTE

Sempre consciente da minha própria indignidade, eu teria mantido em silêncio e apenas confessou minhas falhas a Deus, mas todas as coisas são boas, na hora certa. Eu vejo a Igreja que Deus fundada sobre os Apóstolos e dos Profetas com a pedra angular de Cristo, seu Filho, jogou em um mar revolto, batido por ondas que se apressam, e abalado pelos ataques de espíritos malignos. Vejo rasgos na túnica inconsútil de Cristo, que os homens maus tentaram separar, e seu corpo cortado em pedaços (ou seja, a palavra de Deus e a antiga tradição da Igreja). Devido a isso eu decidi que é errado para segurar minha língua, lembrando a advertência na Bíblia: ". Se você vir que vem a espada e não avisar seu irmão, eu vou segurar você culpado de seu sangue" [Ez. 33.8] O medo me compelido a falar. A verdade é mais forte do que a majestade dos reis. 

Agora, os nossos adversários dizem: "Deus ordenou a Moisés o legislador," Você vai adorar o Senhor, teu Deus, e só a ele, e não fazer uma imagem para si mesmo de qualquer coisa em cima no céu, nem na terra abaixo. ' "[Ex. 20: 3-4] Mas eles estão errados, e não conhecem as Escrituras. A letra mata, enquanto o espírito dá vida, [2 Cor. 3: 6], e eles não conseguem encontrar o significado espiritual oculto na carta. Eu digo a essas pessoas, o Senhor que te ensinou isso iria lhe ensinar mais. Ouça a interpretação do legislador desta lei em Deuteronômio: "Isto é para você parar olhando para os céus e, vendo o sol, a lua e as estrelas, sendo enganado pelo erro e adorando e servindo-os." [Deut. 4,19] O ponto de toda esta é que não devemos adorar uma coisa criada mais do que o Criador, nem dar a verdadeira adoração a qualquer coisa, mas ele. Mas a adoração de falsos deuses não é o mesmo que venerar imagens sagradas. 

Mais uma vez, Deus diz: "Você não terá quaisquer outros que me deuses. Você não deve fazer-se uma imagem de escultura, nem alguma semelhança. Você não deve adorá-los ou servi-los, pois eu sou o Senhor teu Deus. "[Deut. 5,7-9] Você vê que ele proíbe imagem de tomada para evitar a idolatria, e porque é impossível fazer uma imagem do Deus invisível imensurável. Como diz São Paulo no Areópago, "Como somos geração de Deus, não devemos imaginar que Deus é como o ouro, prata, pedra ou qualquer coisa criada por seres humanos." [At 17.29] Mas estas instruções foram dadas para os judeus porque eles eram propensos a idolatria. Nós, por outro lado, já não estão vinculados a Apron Strings. Temos crescido erro supersticioso, e conhecer a Deus de verdade, adorando-o em paz, desfrutando a plenitude do seu conhecimento. Somos filhos já não, mas adultos. Recebemos o nosso hábito da mente de Deus, e saber o que pode ser descrito e quais não podem. A Escritura diz: "Você ainda não viu seu rosto." [Ex. 33,20] Como é sábio a Lei é! Como se poderia descrever o invisível? Como imaginar o inconcebível? Como se poderia expressar para o ilimitado, o imensurável, o invisível? Como dar o infinito uma forma? Como pintar a imortalidade? Como colocar mistério em um só lugar?

Mas quando você pensa em Deus, que é um espírito puro, tornando-se o homem para o seu bem, então você pode vesti-lo em uma forma humana. Quando o invisível torna-se visível a olho, você pode, então, chamar a sua forma. Quando ele, que é um espírito puro, imensurável na imensidão de sua própria natureza, existindo como Deus, toma a forma de um servo e um corpo de carne, então você pode chamar a sua semelhança, e mostrá-lo para qualquer um que esteja disposto a contemplá-lo. Descreva sua vinda para baixo, seu nascimento virginal, o seu batismo no Jordão, sua transfiguração no Monte Tabor, seus sofrimentos todo-poderoso, sua morte e milagres, as provas de sua divindade, as obras que ele realizou na carne pelo poder divino, a sua economizando Cross, seu túmulo, sua ressurreição e sua ascensão ao céu. Dê a ele toda a resistência da gravura e da cor. Não tenha medo ou ansiedade; nem todos culto é o mesmo. Abraham venerado os filhos de Hamor, homens ímpios que eram ignorantes de Deus, quando ele comprou a caverna de casal para um túmulo. [Gen. 23.7] Jacob venerado seu irmão Esaú eo faraó egípcio. [Gen 33,3] Ele venerado, mas ele não adoravam no sentido pleno. Josué e Daniel venerada um anjo de Deus [Jos. 5,14, Dan. 8: 16-17] eles não adoravam no sentido pleno. 

A adoração é uma coisa, outra veneração. As coisas invisíveis de Deus foram feitas visível através de imagens desde a criação do mundo. Vemos imagens na criação que nos lembram vagamente de Deus, por exemplo, a fim de falar sobre a Trindade santa e adoração, nós usamos as imagens do sol e os raios de luz, uma mola e um rio cheio, a mente e fala eo espírito dentro de nós, ou uma árvore rosa, uma flor brotando, e uma fragrância doce. Também eventos no futuro pode ser prenunciado misticamente por imagens. Por exemplo, a arca representa a imagem de Nossa Senhora, a Mãe de Deus. O mesmo acontece com a equipe e a jarra de barro. A serpente de bronze nos mostra aquele que derrotou a mordida de serpente original na Cruz; [Jo 3: 14-15], o mar, a água ea nuvem retratam a graça do batismo. [I Cor. 10.1] ... 

É preciso compreender que existem diferentes graus de adoração. Em primeiro lugar o culto completo, que vamos mostrar a Deus, o único que é, por natureza, digno de adoração. Mas, para o bem de Deus, que é adoração pela natureza, nós honramos e venerar seus santos e servos. É neste sentido que Josué e Daniel adoravam um anjo, [Jos. 5,14, Dan. 8: 16-17] e David adorado lugares santos do Senhor, quando se dizer, [Ps "Vamos para o lugar onde seus pés ter ficado.". 132,7] Da mesma forma, a sua morada é adorado, como quando todo o povo de Israel adorava no tabernáculo, e puseram-se em volta do templo em Jerusalém, olhando para ele de todos os lados adorando, como ainda o fazem. Da mesma forma, nós honramos os governantes estabelecidos por Deus, como quando Jacob deu homenagem a Esaú, seu irmão mais velho, [Gen. 33,3] e para Faraó, o governante estabelecida por Deus. [Gen. 47.7] E José era adorado por seus irmãos. [Gen. 50,18] Esse tipo de veneração é baseado na honra, como no caso de Abraão e os filhos de Hamor. [Gen. 23.7] Então, quer acabar com toda a adoração, ou aceitá-la em todos os seus diferentes tipos. Responda-me esta pergunta: "Existe apenas um Deus?" 

"Sim", você responde, "só há um Legislador." 

Então, por que seus comandos contradizem uns aos outros? Os querubins, por exemplo, são meras criaturas. Por que, então, ele permite aos querubins, esculpida pela mão humana, a ofuscar o propiciatório no templo? Obviamente, é impossível fazer uma imagem de Deus, porque é infinito e imutável, ou de alguém como Deus, porque a criação não deve ser adorado como Deus. Mas ele permitiu que as pessoas a fazer uma imagem dos querubins, que são finitos e que mentem em adoração diante do seu trono, que cobriam o propiciatório. Convinha que a imagem dos coros celestiais deve ofuscar os mistérios divinos. Você diria que a arca da aliança e os funcionários e propiciatório, não foram feitos por mãos humanas? Será que eles não consistem em o que chamamos de matéria desprezível? O que foi o próprio tabernáculo? Não era uma imagem? Será que ele não retratam uma realidade além de si mesma? É por isso que o Apóstolo diz que os rituais da lei ", servir de exemplo e sombra das coisas celestiais." [Heb. 8.5] Moisés, quando ele veio para terminar o tabernáculo, foi-me dito "certifique-se de que você faça tudo de acordo com o padrão que lhe foi mostrado na montanha." [Ex. 25,40] A lei não era uma imagem em si, mas envolta da imagem. Nas palavras do mesmo Apóstolo, "a lei contém a sombra dos bens vindouros, não a imagem dessas coisas." [Heb. 10.1] 

Assim, desde que a lei é um precursor de imagens, como podemos dizer que proíbe imagens? A lei deve proibir-nos de fazer imagens, quando o próprio tabernáculo era uma representação, um prenúncio? Não. Há um tempo para tudo. [Ecl. 3.1] Nos velhos tempos, o Deus incorpóreo e infinito nunca foi retratado. Agora, no entanto, quando Deus foi visto vestido de carne, e conversando com os mortais, [Baruch 3,37] Eu faço uma imagem do Deus a quem eu vejo. Eu não adoro a matéria, eu adorar o Deus da matéria, que se tornou matéria por minha causa, e se dignou habitar matéria, que elaboraram a minha salvação através da matéria. Eu não deixará de honrar essa matéria que funciona a minha salvação. I venerá-lo, embora não como Deus. Como Deus poderia nascer de coisas inanimadas? E se o corpo de Deus é Deus por sua união com ele, é imutável. A natureza de Deus continua a ser o mesmo de antes, a carne criado no tempo é trazido à vida por uma alma lógica e raciocínio. 

Eu honro toda a matéria, e venerá-lo. Através dela, cheio, por assim dizer, com um poder divino e graça, minha salvação veio para mim. Foi a madeira três vezes felizes e abençoados da Cruz não importa? Foi a montanha sagrada e santa do Calvário não importa? O que da rocha que dá a vida, o Santo Tomb, a fonte de nossa ressurreição - foi não importa? É o livro sagrado dos Evangelhos não importa? É a tabela abençoada que nos dá o pão da vida não importa? São o ouro e prata, dos quais atravessa e altar-plate e cálices são feitas não importa? E antes de todas essas coisas, não é o corpo e sangue de nosso Senhor importa? Ou parar venerando todas estas coisas, ou submeter-se a tradição da Igreja na veneração de imagens, honrando a Deus e seus amigos, e seguem nesta a graça do Espírito Santo. Não despreze a matéria, pois não é desprezível. Nada do que Deus fez é. Só o que não vem de Deus é desprezível - a nossa própria invenção, a decisão espontânea para recusar a lei da natureza humana, ou seja, o pecado. 

Se você desonrar e rejeitar imagens, porque eles são produzidos por matéria, considerar que a Escritura diz: "O Senhor disse a Moisés:" Eu chamei Bezelel de Judá, e encheu-o com o Espírito de Deus, com sabedoria, compreensão e conhecimento da muitos ofícios, para fazer artefatos de ouro, prata, bronze, mármore, pedras preciosas, e vários tipos de madeira. '"[Ex. 31,1-5] Esta é a glorificação da matéria, o que você chama inglória. Como, então, você pode fazer a lei sob pretexto para desistir do que Manda? Se você invocar a lei contra as imagens, você deve guardar o sábado, e praticam a circuncisão. "Se você observar a lei, Cristo não vos aproveitará. Você que são justificados na lei são caído em desgraça. "[Gal. 5,2-4] Israel de idade não ver a Deus, mas vemos cara a glória do Senhor para enfrentar. [2 Coríntios. 3,18] Deus ordenou doze pedras de ser retirado do rio Jordão, e explicou o porquê. "Quando teu filho te perguntar o significado destas pedras, diga a ele como a água deixou a Jordânia por ordem de Deus, e como a arca da aliança foi salvo junto com todas as pessoas." [Jos. 4,21-22] Então, como não podemos registrar em imagens as dores e os milagres de Cristo de poupança de nosso Senhor, de modo que quando o meu filho me pergunta: "O que é isso?" Eu poderia dizer: "Que Deus o Verbo se fez homem, e que por Sua causa não só Israel passou pela Jordan, mas toda a raça humana recuperou a felicidade original. Por meio dele, a natureza humana subiu das profundezas da terra maior do que os céus, e na sua Pessoa sentou-se no trono seu Pai havia preparado para ele. "

 

                           A vida de Carlos Magno

 
 

                                                           INTRODUÇÃO

Apesar de missionários como Patrick e Agostinho tinha feito cristianismo enorme sucesso nas Ilhas Britânicas, houve realmente apenas uma tribo em toda a Europa continental que eram cristãos mainstream - o Franks, cujo rei havia se convertido em 599. Os outros eram todos pagãos ou arianos .

Tudo isso mudou quando Charles, o Grande, ou "Charlemagne" tornou-se rei dos francos, governando a partir de 771 para 814. Ele era um grande conquistador militar, e canalizou o seu talento a serviço da igreja, para em assumir maior parte da Europa Ocidental e um pouco mais justo do leste, ele usou a força militar para obrigar todos os seus povos sujeitos a se tornar cristão. Ele também patrocinou esforços missionários mais sutis, e incentivou a propagação de mosteiros beneditinos e, especialmente, a cópia de manuscritos teológicos.

O Papa coroou imperador romano em 800, séculos depois do antigo Império Romano desabaram na Europa - um movimento que enfureceu o Imperador Oriental que ainda alegou para governar tanto a leste e oeste.Sua "Sacro Império Romano" encolheu rapidamente depois de sua morte, mas manteve-se uma grande força na Europa para a Reforma. Embora centrada na Alemanha moderna, a sua influência se espalhou muito mais amplo.

Einhard, que escreveu essa biografia, foi um nobre e um diplomata e conselheiro no serviço de Charlemagne por mais de 23 anos. Na verdade, os dois eram amigos pessoais. Isso faz com que o seu relatório uma valiosa fonte de informações em primeira mão sobre o Imperador, mas também nos alerta para assistir viés pessoal.

Carlos Magno apresenta os cristãos de hoje com um dilema. Por um lado, o que pedimos, não são formas sanguinários de Carlos Magno de espalhar a igreja completamente alheio ao evangelho de Cristo? Por outro lado, nós queremos saber se a igreja ter sobrevivido se não fosse por ele?

 


MATERIAL FONTE

[Einhard descreve conquistas de Carlos Magno de Aquitaine e os lombardos e sua reconquista e devolução de terras confiscadas de papado. As seções numeradas abaixo correspondem à seções selecionadas na vida de Carlos Magno de Einhard. ]

7. SAXON GUERRA

Agora Charlemagne reiniciado sua guerra contra os saxões. O Franks nunca lutou outra guerra com tanta persistência, amargura ou esforço, porque os saxões, como quase todas as tribos alemãs, eram um povo feroz que adoravam demônios e eram hostis à nossa religião. Eles não considerou desonrosa a violar qualquer lei, humana ou divina.

Todos os dias há vinha lutando. Excepto nos casos em florestas ou serras formadas limites claros, toda a fronteira entre nós e os saxões percorreu país aberto, de modo que não havia fim para os assassinatos, roubos e incêndios de ambos os lados. Por isso, o Franks se tornou tão amargurado que finalmente resolveu fazer represálias já não, mas para vir para abrir guerra com os saxões [772].

A guerra durou 33 anos com grande furor, e os saxões saiu pior do que o Franks. Ele teria terminado mais cedo, se não tivesse sido para a duplicidade dos saxões. Eles foram conquistados repetidamente e humildemente submetidos ao Rei, prometendo fazer seguir suas ordens. Às vezes, eles foram tão enfraquecido que eles prometeram renunciar à sua adoração de demônios, e para adotar o cristianismo, mas eles eram tão rápido para violar estes termos como estavam a aceitá-los. Esse tipo de coisa acontecia quase todos os anos da guerra. Mas o propósito firme de Carlos Magno enfrentou boa e má sorte da mesma forma, e ele nunca ficou cansado por sua inconstância, ou desviada de sua tarefa. Ele nunca permitiu que seu comportamento infiel a ficar impunes, quer combatê-los pessoalmente ou enviar os exércitos de seus contagens para obter vingança e satisfação justos.

Por fim, depois de conquistar e subjugar todos os que resistiram, ele reassentadas dez mil de seus súditos com suas esposas e crianças em todo Gália e na Alemanha [804]. Esta longa guerra finalmente terminou com os saxões que apresentam em termos de Carlos Magno, renunciando a seus costumes religiosos nacionais e da adoração de demônios, aceitando os sacramentos da fé e da religião cristã, e unir-se com os francos para formar um só povo.

[Conquest of bretões, beneventos, bávaros, eslavos, hunos, Bohemians, Linonians ...]

15. EXTENSÃO DAS CONQUISTAS DE CARLOS MAGNO

Estas foram as guerras tão habilmente planejadas e lutou com sucesso que este rei mais poderoso lutou durante o seu reinado quarenta e sete anos. Ele aumentou o Frank reino tanto - embora ele já estava grande e forte quando ele recebeu em seu pai - que mais do que duplicar a sua ex-território foi adicionado a ele.

...

17. OBRAS PÚBLICAS

Rei Carlos Magno, como já mostrou, aumentou grandemente o seu império e poderosamente subjugado nações estrangeiras, e estava constantemente ocupado com tais planos. Mas ele também começou também muitas obras públicas para adornar e beneficiar o seu reino, e trouxe vários deles até a conclusão. A maior foi a Igreja da Santa Mãe de Deus, em Aix-la-Chapelle, um edifício mais impressionante, e uma ponte sobre o Reno, em Mayence, embora esta ponte foi destruída pelo fogo no ano anterior Charles morreu, e desde que ele morreu tão logo em seguida, que não poderia ser reparado, embora ele tinha a intenção de reconstruí-lo em pedra. Ele começou há dois belos palácios em Ingelheim e Nimeguen. Mas ele se importava acima de tudo para os edifícios sagrados em todo o seu reino. Sempre que ele encontrou-os cair em desuso, ele ordenou que os padres e monges responsáveis ​​para repará-los. Ele também equipado de uma frota naval para proteger a Gália e na Alemanha a partir dos Vikings, e na Itália aos mouros.

18. VIDA PRIVADA

Após a morte de seu pai, Carlos Magno dividiu o reino com seu irmão, levando o seu ciúme hostil pacientemente, e, para o espanto de todos, nunca ficou zangado com ele.

Ele se casou com a filha de Desidério, rei dos lombardos, por insistência de sua mãe, mas ele se divorciou dela depois de um ano, por motivos desconhecidos, e se casou com Hildegard, um nobre da Suábia. Ele tinha três filhos com ela, Charles, Pepin e Louis, e três filhas, Huodruda, Bertha, e Gisela. Ele teve três outras filhas também, duas por sua terceira esposa, Fastrada, uma mulher alemã e a terceira por uma concubina, cujo nome no momento me escapa. Com a morte de Fastrada [794], ele se casou com Liutgard, uma mulher Alemannic, que lhe deu nenhuma criança. Depois de sua morte [800] teve três concubinas que cada um lhe deu filhos.

...

22. APRESENTAÇÃO PESSOAL

Carlos Magno era grande e forte, e alto. Sua altura era sete vezes o comprimento do seu pé. A parte superior de sua cabeça era redonda, seus olhos muito grande e animado, o nariz um pouco longo, cabelo justo e rosto sorridente e alegre. Assim, sua aparência era sempre imponente e digno, se ele estava em pé ou sentado. É certo que o pescoço dele era grossa e um pouco curto, e sua barriga bastante proeminente; mas a simetria do resto do corpo ocultado esses defeitos. Seu andar era firme, toda a sua viril transporte, e sua voz clara, mas surpreendentemente fino.

Sua saúde era excelente, exceto para os quatro anos antes de morrer, quando ele freqüentemente sofriam de febres, e mancando um pouco.Mesmo assim, ele seguiu suas próprias inclinações, em vez de os conselhos dos médicos. Eles estavam quase odioso para ele, porque queria que ele preso a carne cozida em vez de assados.

23. VESTIDO

Ele sempre manteve com o vestido nacional Frank. Esta foi uma camisa de linho e calças como roupas íntimas, coberta com uma túnica de-franja de seda, e as calças amarradas com bandas, sandálias nos pés, e no inverno um casaco de pele de lontra sobre os ombros. Acima de tudo, ele jogou um manto azul, e ele sempre usava uma espada, geralmente uma com um punho e cinto de ouro ou prata - às vezes jóias, mas só com os grandes dias de festa ou quando divertido embaixadores estrangeiros.

24. HÁBITOS

Carlos Magno foi moderado no comer, e de modo especial nos beber, porque ele odiava embriaguez em qualquer um, ainda mais em si mesmo e sua família. Mas ele não podia abster-se de comida por muito tempo, e muitas vezes se queixou de que jejuns ferido sua saúde. Ele raramente realizada banquetes, exceto em dias de grandes festas, mas quando o fez, ele convidou um grande número de pessoas. Suas refeições normalmente consistia em quatro cursos - sem contar o assado, que seus caçadores traria no espeto. Ele adorava isso melhor do que de qualquer outro prato. Na hora da refeição, ele ouviu a leitura ou música. As leituras foram histórias dos velhos tempos, e ele também estava muito interessado nos escritos de Santo Agostinho, em especial a Cidade de Deus.

Ele era tão moderada em beber vinho que ele raramente permitiu-se mais de três xícaras ao longo de uma refeição. No Verão, depois do almoço, ele iria comer alguma fruta, beber um único copo, despir-se e descansar por duas ou três horas. Ele iria acordar e levantar-se da cama de quatro ou cinco vezes durante a noite. Enquanto ele estava se vestir e calçar os sapatos, ele não só dava audiência para seus amigos, mas se a contagem do Palácio disse-lhe de um caso que exija o seu julgamento, ele tinha-los chegar até seu quarto logo em seguida, e julgou o caso apenas como se ele estivesse em sua corte e pronunciou julgamento. Neste momento, ele iria realizar qualquer uma das funções do dia a todos.

25. ESTUDOS

Carlos Magno era fluente na fala, e pode expressar o que ele tinha a dizer, com o máximo de clareza. Ele não estava satisfeito com o que fala sua língua nativa, mas aprendeu as estrangeiras. Ele era um mestre da língua latina, mas ele podia entender melhor grega do que ele poderia falar. Ele poderia ter passado por um professor de eloquência. Ele estava interessado em artes, e segurou professores em grande estima, conferindo grandes honras sobre eles. Pedro de Pisa, o diácono idosos lhe ensinou gramática. Alcuíno, um anglo-saxão da Grã-Bretanha e o maior estudioso do seu tempo, ensinou-lhe outros assuntos. O rei passou muito tempo com ele estudar retórica, dialética e, sobretudo, a astronomia. Ele investigou os movimentos das estrelas mais cuidado. Ele também tentou aprender a escrever, e usado para manter tablets e notebooks na cama debaixo do travesseiro, de modo que em horas de lazer que ele poderia praticar fazendo as letras. Mas, embora tentasse duro, ele estava começando no final da vida, e teve pouco sucesso.

26. PIEDADE

Carlos Magno foi fervorosamente dedicada aos princípios cristãos, que haviam sido incutiu nele desde a infância. Ele construiu a bela igreja em Aix-la-Chapelle, que ele adornada com ouro e prata e lâmpadas, e com os trilhos e as portas de bronze sólido. Ele tinha as colunas e mármores trazidos de Roma e Ravenna, como ele não conseguiu encontrar os adequados em qualquer outro lugar. Adorou lá constantemente, desde que a sua saúde permitiu, indo de manhã e à noite, mesmo durante a noite, além de assistir à missa. Ele assegurou que todos os serviços não realizados corretamente em todos os sentidos, e muitas vezes advertiu os sacristãos para não deixar nada impróprio para ser trazido para dentro do prédio. Ele forneceu muitos vasos sagrados de ouro e prata, e tantos vestes clericais que nem mesmo os mais humildes porteiros tiveram que usar suas roupas cotidianas. Ele fez um grande esforço para melhorar a leitura e cantar lá, pois ele era bem qualificado tanto, embora ele nunca leu em público, ou cantou exceto em silêncio junto com a congregação.

27. CARLOS MAGNO EA IGREJA ROMANA

Carlos Magno deu uma grande quantidade de caridade para com os pobres, e não apenas no seu próprio país. Onde quer que ele ouviu que havia cristãos que vivem na pobreza - Síria, Egito, África, Jerusalém, Alexandria, Cartago - ele teve compaixão delas, e enviou dinheiro ao longo dos mares para eles. É por isso que ele se esforçou para fazer amigos com reis estrangeiros, para que ele pudesse dar alívio para os cristãos que vivem sob o seu domínio.

Ele adorava a Igreja de São Pedro em Roma, acima de todos os outros lugares sagrados, e amontoou sua tesouraria com uma vasta riqueza de ouro, prata e pedras preciosas. Ele enviou inúmeras grandes presentes para os papas; e ao longo de todo o seu reinado seu desejo mais sincero era restabelecer a antiga autoridade de Roma sob seus cuidados e por sua influência, e para defender e proteger de São Pedro, embelezando e enriquecendo-se acima de todas as outras igrejas. Mas, embora ele segurou-o de tal veneração, ele só foi para Roma para dizer seus votos e orações quatro vezes durante todo o seu reinado quarenta e sete anos.

28. CARLOS MAGNO COROADO IMPERADOR

Sua última viagem não tinha outro propósito embora. Papa Leão tinha sido mutilado pelo povo romano, que arrancaram os olhos e cortaram a língua para fora, e ele tinha chamado o Rei para a ajuda. Charlemagne conformidade foi a Roma para definir esses assuntos da Igreja em ordem, porque tudo estava em confusão, e ele passou o inverno inteiro lá. Foi então que ele foi dado o título de Imperador e Augusto. No começo, ele tinha uma tal aversão ao título que ele declarou que não teria posto os pés na Igreja no dia em que foram conferidos, se tivesse sabido o que o Papa pretendia, apesar de ter sido um grande dia de festa. [Natal 800]

Os imperadores romanos estavam descontentes com sua tomar este título, mas ele levou sobre si o seu ciúme com muita paciência. Através de embaixadas e freqüentes cartas, no qual ele se dirigiu a eles como irmãos, ele fez sua altivez dar lugar a sua magnanimidade, a qualidade em que ele era, sem dúvida, muito seu superior.

29. AS REFORMAS

Depois de receber o título de Imperador, Carlos Magno percebeu que as leis de seu povo estavam com defeito. Os Franks tem dois jogos completamente diferentes de leis, e ele decidiu acrescentar o que estava faltando, resolver as discrepâncias, e corrigir o que estava errado. Ele nunca ficou muito longe com este projeto, mas ele tinha as leis não escritas de todas as tribos sob seu domínio a ser escrito. Ele também teve as velhas canções que celebram os feitos e as guerras de reis antigos escritos para fora para a posteridade.

MORTE DE 30. CHARLEMAGNE

Perto do fim de sua vida [813], quebrada por problemas de saúde e idade avançada, ele chamou o filho Luís, rei de Aquitaine, e reuniu todos os chefes de todo o reino dos francos em uma assembléia solene. Ele nomeou Louis, com o seu consentimento unânime, para governar com ele mesmo por todo o reino e fez dele o herdeiro do título imperial.

Ele passou o resto da caça de Outono, e em janeiro ele foi atingido com febre alta, e levou para sua cama. Assim que ele estava doente, ele decidiu abster-se de comida, como ele sempre tinha feito quando ele teve uma febre, na esperança de que a doença poderia ser expulso, ou pelo menos atenuado, pelo jejum. Além da febre, ele sofria de pleurisia, mas ele ainda persistiu em jejum, e em manter-se a sua força apenas pela bebida ocasional. Ele morreu em 28 de janeiro de sete dias após ele levou para sua cama, às nove horas da manhã, depois de receber a Sagrada Comunhão, com a idade de setenta e dois anos e tendo reinou por 47 anos. 

             AS CRUZADAS EM JERUSALEM

 

 
 

As Cruzadas foram, ou, pelo menos, eles parecem de uma perspectiva moderna, a atrocidade de pesadelo e um dos maiores crimes cometidos em nome de Cristo.

Apenas no momento em que a Europa estava recuperando sua força e confiança, o Papa recebeu um apelo do Imperador Oriental para vir e ajudá-lo a libertar Jerusalém. Embora tivesse sido em mãos muçulmanas por séculos, a sua mais recente governante não deixaria peregrinos cristãos entrar na cidade. O Papa convidou a todos os governantes da Europa para tomar o seu exércitos Médio e reconquistar Jerusalém eo resto para a igreja. No momento em que eles chegaram lá, Jerusalém estava admitindo peregrinos de novo, mas eles levaram a cabo a guerra de qualquer maneira.

A Primeira Cruzada foi um grande sucesso na tomada de Jerusalém, Antioquia e outras cidades bíblicas. Mas a violência bárbara com que foi feito foi simplesmente horrível. Não demorou muito para que as cidades começaram a cair de volta em mãos muçulmanas. Muitos mais Cruzadas seguido, mas eles conseguiram cada vez menos. Em última análise, as Cruzadas alcançado pouco mais do que demonstrar o que é um abismo que existe entre os ensinamentos de Jesus e as ações de seus seguidores.

Essa conta é por Raymond d'Aguiliers, capelão do conde Raymond de Toulouse, que liderou um dos dois exércitos franceses, e que naturalmente surge em destaque na conta.

Se tais coisas como Raymond descreve - e sua atitude para com eles - parecem felizmente impensável hoje, tente imaginar o que teria feito as pessoas pensam e agem assim, então. batalhões de Deus por Rodney Stark é tão bom uma defesa como foi escrito para as Cruzadas .

 


MATERIAL FONTE

Nós carregamos nossos camelos e bois, e, em seguida, todos os nossos animais de carga e cavalos, e marcharam sobre a Jerusalém. No entanto, esquecemos o que Pedro Bartolomeu nos tinha ordenado - que não deve se aproximar de Jerusalém, exceto com os pés descobertos. [Esta é a forma como os peregrinos deveriam viajar.] Todo mundo ignorou a instrução, por ambição de ocupar castelos e vilas antes do resto. Era nosso costume que quem chegou a um castelo colocado em primeiro lugar o seu padrão lá com um guarda, e ninguém mais o pegou. Todo mundo levantou-se à meia-noite e, sem esperar por ninguém, levou tudo ao longo do Jordão. No entanto, alguns que respeitada a ordem de Deus caminhou descalço, suspirando pesadamente para este desprezo da palavra de Deus.

Duke Godfrey e os condes de Flandres e da Normandia cercou Jerusalém a partir do lado norte. Contagem Raymond e seu exército, sitiaram a cidade do oeste, mas seus homens não poderiam chegar à parede por causa do vale em frente a ela. Então, ele queria mudar seu acampamento. Um dia, enquanto estava reconnoitering, ele veio ao Monte Sião e viu a igreja lá.Quando ele ouviu falar dos milagres que Deus tinha realizado lá, ele disse a seus líderes: "Se não atentarmos para tomar este dom sagrado que o Senhor nos oferece tão graciosamente, deixando o Saracens ocupar este lugar, o que será de nós? E se, por ódio para nós que eles destruam e poluir essas coisas sagradas? Talvez Deus está nos dando esta oportunidade para testar o nosso respeito por ele. O que eu sei com certeza é que, se não protegermos este santo lugar com cuidado, o Senhor não nos dará os outros dentro da cidade. "

E assim Contagem Raymond, contra a vontade dos líderes de seu exército, ordenou que suas tendas para ser transferida para aquele local. Há tesouros sagrados em que igreja - os túmulos dos reis Davi e Salomão, bem como a do primeiro mártir, St. Stephen. Lá, o Bem-aventurada Maria partiu deste mundo; o Senhor supped lá e, depois de ressuscitar dos mortos, apareceu lá para os seus discípulos e para Thomas. E neste ponto, os discípulos ficaram cheios do Espírito Santo.

Quando o cerco tinha sido criado, alguns dos líderes do exército encontrou um eremita no Monte das Oliveiras, que disse a eles: "Se você atacar a cidade de amanhã até a hora nona, o Senhor vai entregá-lo em suas mãos. "Eles responderam:" Mas não temos o maquinário necessário para invadir as paredes. "

O eremita disse: "Deus é todo-poderoso. Se ele quiser, vamos invadir as paredes, mesmo com uma escada. O Senhor ajuda aqueles que trabalham para a verdade. "Então, com tudo o que máquinas poderiam construir durante a noite, eles atacaram a cidade no início da manhã, e durou até a terceira hora. Os sarracenos foram forçados a recuar por trás das paredes internas quando nossos homens arrombaram a parede exterior, e alguns até escalaram as paredes internas. Mas quando a cidade estava prestes a ser capturado, na confusão do desejo e temem que o ataque foi interrompido, e muitos dos nossos homens foram mortos. No dia seguinte, nenhum ataque foi tentada.

Depois disso, todo o exército espalhados por todo o país em torno de recolher provisões, e ninguém ainda falou sobre a preparação da maquinaria necessária para capturar a cidade. Cada homem estava servindo seu próprio estômago. O que era pior, eles nem sequer pedir ao Senhor para libertá-los de tão grandes males, e assim eles foram mortalmente atingidas.

Pouco antes de nossa chegada, os sarracenos tinham enchido as molas, destruiu as cisternas, e represado os ribeiros. O próprio Senhor tinha virado rios em deserto, e nascentes de água em terra sedenta por causa da maldade das pessoas que viviam lá. Por isso, só poderia obter água com grande dificuldade.

Há uma fonte ao pé do Monte Sião, que é chamado a piscina de Siloé. É um grande primavera, mas a água flui de fora apenas uma vez a cada três dias.Nós não sabemos como explicar isso, exceto que o Senhor quis que fosse assim. Mas quando, no terceiro dia a água corria, ele foi consumido com grande aglomeração e pressa que os homens empurraram uns aos outros para ele, e muitos animais de carga e gado morreram nele. E mesmo quando a piscina foi preenchido com a multidão e com os corpos de animais mortos, mais forte abriram caminho para a abertura nas rochas por onde a água corria, enquanto o fraco tem apenas a água que já ruim sido contaminado.Muitas pessoas doentes caiu ao lado da fonte, com línguas tão ressecados que eles foram incapazes de pronunciar uma palavra, estendendo suas mãos com a boca aberta para aqueles que tinham água.

Havia muitos cavalos, mulas, bois e ovelhas no campo, a maioria sem força suficiente para se mover. E quando eles tinham morrido de sede, eles apodreciam onde estavam, e havia um cheiro enjoativo todo o acampamento. Mas por que dizem muito sobre estes problemas? Nenhum, ou poucos, se lembrando do Senhor, ou do trabalho necessário para capturar a cidade, nem se deu ao trabalho de suplicar o favor do Senhor.Nós não reconhecer Deus no meio de nossa aflição, nem se compadecerá do ingrato.

O Bispo (Adhemar) apareceu antes de Pedro Desiderius, dizendo: "Fala para os príncipes e todo o povo, e dize-lhes:" Vocês que vieram de terras distantes para adorar a Deus, e do Senhor dos Exércitos, purgar-se da sua impureza, e cada um por sua vez, a partir de seus maus caminhos. Em seguida, marchar ao redor de Jerusalém com os pés descalços, invocando Deus, e você também deve jejuar. Se você fizer isso e, em seguida, fazer um grande ataque à cidade no nono dia, ele será capturado. se você não fizer isso, todos os males que sofreram será multiplicado pelo Senhor ".

Embora tenhamos passado sobre muitos assuntos, um presente que devemos gravar. Enquanto nós rodearam a cidade em Saracens e turcos fizeram o circuito nas paredes, procissão, os EUA ridicularizando de muitas maneiras. Eles colocaram muitas cruzes nas paredes em jugos e zombava deles com golpes e ações insultuosas. Nós, por sua vez, na esperança de obter a ajuda de Deus em assalto a cidade por meio desses sinais, pressionou o trabalho do dia cerco e noite.

O dia marcado chegou e que o ataque começou. Havia sessenta mil homens de combate na cidade. Não tínhamos mais de doze mil. Digo isto que você pode perceber que nada, seja grande ou pequeno, que é feito em nome do Senhor pode falhar, como páginas seguintes mostram.

Os nossos homens começaram a minar as torres e muralhas. De todos os lados pedras foram arremessadas das catapultas. Arrows caiu como granizo.O inimigo deu esta pacientemente, sustentada por sua própria fé. Não havia nenhum sinal do ser won batalha, mas, em seguida, as catapultas tenho mais perto das paredes, e começamos a atirar lenha e palha, mergulhado em campo, cera e enxofre. Nem as espadas não paredes eram qualquer proteção de tais mísseis de fogo. E assim a luta continuou desde o nascer até o pôr do sol de uma forma tão maravilhosa que é difícil acreditar em qualquer coisa mais gloriosa sempre foi feito. Em seguida, chamado de Deus Todo-Poderoso, o nosso Líder e Guia, confiante em sua misericórdia ...

Na manhã seguinte, os nossos homens correram para as paredes e arrastou as catapultas para a frente, mas os sarracenos tinham construído tantas máquinas durante a noite que eles tinham dez vezes o nosso número. Assim, eles grandemente interferiu com os nossos esforços.

Este foi o nono dia, em que o padre tinha dito que iríamos capturar a cidade. Nossos catapultas foram agora abalada apart pelos golpes de suas pedras, e os nossos homens sinalizado de cansaço. Porém, manteve a misericórdia do Senhor, que nunca é conquistada, mas é sempre uma fonte de apoio em tempos de adversidade.

Os nossos homens começaram a ter coração. Alguns começaram a demolir o muro, enquanto outros escalado com escadas e cordas. Os nossos arqueiros dispararam flechas ardentes que levaram os defensores das paredes. Em seguida, o Conde liberado rapidamente a longa ponte levadiça da torre de madeira ao lado da parede, fazendo uma ponte sobre o que os homens começaram a entrar em Jerusalém corajosamente e sem medo. A quantidade de sangue que derramou naquele dia é incrível. Todo mundo subiu depois deles, e os sarracenos agora começou a sofrer....

Agora que nossos homens tinha a posse das muralhas e torres, vimos alguns pontos turísticos maravilhosos. Alguns de nossos homens - na verdade os mais misericordiosos - cortar as cabeças de seus inimigos. Outros atirou-los com setas, de modo que caíram das torres. Outros torturado por mais tempo, lançando-os para as chamas. Pilhas de cabeças, mãos e pés estavam a ser visto nas ruas da cidade. Um tinha que escolher uma de caminho ao longo dos corpos de homens e cavalos. Mas estes eram assuntos pequenos em comparação com o que aconteceu no Templo de Salomão. Você não acreditaria se eu dissesse a você. Basta dizer que no Templo e alpendre de Salomão homens andava em sangue até os joelhos e rédeas freio. De fato, foi um julgamento justo e esplêndida de Deus que este lugar deve ser preenchido com o sangue dos incrédulos, uma vez que tinha sofrido tanto tempo de suas blasfêmias. A cidade estava cheia de cadáveres e sangue.

Agora que a cidade foi tomada, valeu bem a pena todos os nossos esforços e dificuldades para ver a devoção dos peregrinos na Igreja do Santo Sepulcro.Como eles se alegraram e cantou uma nova música para o Senhor! Seus corações ofereceu essas orações de louvor a Deus, vitorioso e triunfante, como não pode ser dito em palavras. Um novo dia, uma nova alegria, alegria nova e perpétua, o resultado de todo o nosso trabalho e dedicação, fez-nos todos os novos proferir palavras e novas canções. Este dia, eu digo, será famoso em todas as épocas futuras, pois virou nossos trabalhos e tristezas em alegria e exultação. Este dia, eu digo, marca a justificação de todo o Cristianismo, a humilhação do paganismo, e da renovação da nossa fé. "Este é o dia que o Senhor fez banho, regozijemo-nos e alegremo-nos nele", pois neste dia o Senhor se revelou a Seu povo e os abençoou.

fonte  www.christianhistoriinstitute.org                  

VEJA MAIS  WWW.ESTUDOSHISTORIADAIGREJA.BLOGSPOT.COM