Translate this Page

Rating: 3.0/5 (946 votos)



ONLINE
4




Partilhe este Site...

 

 

<

Flag Counter

mmmmmmmmmmm


// ]]>


a missão dos setenta discipulos LC 10.1-24
a missão dos setenta discipulos LC 10.1-24

                                                                 Lucas, capítulo 10

                                                   Lucas 10: 1-7

                                      Jesus envia setenta e dois

Os versos diante de nós relacionar uma circunstância que não é registrado por qualquer escritor do Evangelho, excepto Luke. Esta circunstância é a nomeação de nosso Senhor de setenta discípulos para irem diante dEle, para além dos doze apóstolos. Nós não sabemos os nomes de qualquer um desses discípulos. A sua história subsequente não foi revelado para nós. Mas as instruções com que são enviados são profundamente interessante, e merecem a atenção de todos os ministros e professores do Evangelho.

O primeiro ponto no comando de nosso Senhor aos setenta discípulos é a importância da oração e intercessão. Esse é o pensamento de liderança com a qual nosso Senhor abre o endereço dele. Antes Ele diz a Seus embaixadores o que fazer, Ele primeiro lhes ordena a orar. "Peça ao Senhor da messe para que Ele envie trabalhadores para a sua seara."

A oração é um dos melhores e mais poderosos meios de ajudar a avançar a causa de Cristo no mundo.É um meio ao alcance de todos os que têm o Espírito de adoção. Nem todos os crentes têm dinheiro para dar às missões. Muito poucos têm grandes dotes intelectuais, ou grande influência entre os homens. Mas todos os crentes podem rezar para o sucesso do Evangelho - e eles devem orar por ele diariamente. Muitas e maravilhosas são as respostas à oração que se encontram registados para o nosso ensino na Bíblia. "A súplica de um justo pode muito." (Tiago 5:16.) A oração é uma das principais armas que o ministro do Evangelho deve usar. Para ser um verdadeiro sucessor dos apóstolos, ele deve dar-se à oração, bem como ao ministério da palavra. (Atos 6: 4.) Ele não só deve usar a espada do Espírito, mas orar sempre, com toda oração e súplica. (Ef. 6: 17,18.) Esta é a maneira de ganhar uma bênção sobre seu próprio ministério. Isto, acima de tudo, é o caminho para conseguir ajudantes para continuar a obra de Cristo. Faculdades podem educar os homens. Bispos podem ordená-los. Patronos pode dar-lhes livings. Mas só Deus pode levantar-se e sair os "trabalhadores" que vão fazer o trabalho entre almas. Para um fornecimento constante de tais trabalhadores, vamos orar diariamente.

O segundo ponto no comando de nosso Senhor aos setenta discípulos, é a natureza perigosa do trabalho em que eles estavam prestes a ser contratado. Ele não mantê-los de volta os perigos e provações que estão diante deles. Ele não recrutá-las sob falsos pretextos, ou profetizar coisas lisas, ou prometer-lhes sucesso invariável. Ele diz-lhes claramente o que eles devem esperar. "Eis", Ele diz: "Eu vos envio como cordeiros para o meio de lobos."

Estas palavras, sem dúvida, tinha uma referência especial para o tempo de vida daqueles a quem elas foram ditas. Vemos a sua realização nas muitas perseguições descritas nos Atos dos Apóstolos. Mas não devemos esconder de nós mesmos que as palavras descrevem um estado de coisas que podem ser vistas neste mesmo dia. Enquanto a Igreja permanece crentes devem esperar para ser como "cordeiros para o meio de lobos." Eles devem fazer as suas mentes para ser odiados e perseguidos, e mal tratados, por aqueles que não têm religião real. Eles devem olhar para nenhum favor de pessoas não convertidas, pois vai encontrar nenhum. Foi um forte, mas uma verdadeira palavra de Martin Luther, que "Caim matar Abel vai, se puder, até o fim do mundo." "Não Marvel", diz John, "se o mundo vos odeia." "Tudo o que querem viver piedosamente em Cristo Jesus", diz Paulo, "serão perseguidos".(1 João 3:13; 2 Tm. 3:12).

O terceiro ponto no comando de nosso Senhor aos setenta discípulos é, a devoção completa a seu trabalho que Ele ordenou em cima deles. Eles deviam abster-se mesmo a partir do aparecimento de cobiça, ou amor ao dinheiro, ou de luxo - "Não leveis bolsa, nem alforje, nem sapatos. " Eles deveriam se comportar como homens que não tinham tempo a perder com os elogios vazios e cortesias convencionais do mundo - ". Saudai nenhum homem pelo caminho"

Estas palavras notáveis ​​deve, sem dúvida, ser interpretados com alguma qualificação. O tempo veio quando o Senhor mesmo, no final de seu ministério, disse aos discípulos: "Aquele que tem uma bolsa tome-a, como também o saco." (Lucas 22:36). O apóstolo Paulo não tinha vergonha de usar saudações. O apóstolo Pedro nos ordena expressamente a "ser cortês." (1 Ped. 3: 8.) Mas ainda assim, após todas as deduções e qualificação, ainda há uma profunda lição sob estas palavras de nosso Senhor, que não deveria ser negligenciado. Eles nos ensinam que os ministros e professores do Evangelho deve tomar cuidado de permitir que o mundo para comer o seu tempo e pensamentos, e para impedi-los em seu trabalho espiritual. Eles nos ensinam que se preocupam com dinheiro, e atenção excessiva ao que são chamados de "as cortesias da vida", são poderosas armadilhas no caminho de operários de Cristo, e laços em que eles devem tomar cuidado para que não caiam.

Vamos considerar estas coisas. Dizem respeito ministros especialmente, mas dizem respeito a todos os cristãos, mais ou menos. Esforcemo-nos por mostrar os homens do mundo que não temos tempo para seu modo de vida. Vamos mostrar-lhes que encontramos vida preciosa demais para ser gasto em festas perpétua, e visitar, e chamada, e semelhantes, como se não houvesse morte, ou julgamento, ou a vida por vir. Por todos os meios, vamos ser cortês. Mas não vamos fazer as cortesias da vida um ídolo, antes que tudo o mais deve se curvar para baixo. Vamos declarar claramente que nós procuramos um país além do túmulo, e que não temos tempo para essa ronda incessante de comer e beber e vestir, e civilidade, e troca de elogios, em que tantos tentam encontrar sua felicidade, mas, evidentemente, tentar em vão. Deixe o nosso princípio, que de Neemias: "Estou fazendo uma grande obra, de modo que eu não posso vir para baixo." (Neh. 6: 3.)

O quarto ponto no comando de nosso Senhor aos setenta discípulos é o espírito simplória e contente que Ele lhes pediu para expor. Onde quer que eles se demoravam em viajar, sobre um negócio de seu Mestre, eles foram para evitar a aparência de ser inconstante, mutável, fígados delicadas, ou difícil de agradar com comida e alojamento. Eles foram para "comer e beber essas coisas", como lhes foram dadas. Eles não estavam a "ir de casa em casa."

Instruções de como estes, sem dúvida, uma referência primária e especial para os ministros do Evangelho. Eles são os homens acima de todos os que, em seu estilo de vida, deveria ter cuidado para evitar o espírito do mundo. Simplicidade em alimentos e arranjos domésticos, e disponibilidade para colocar-se com qualquer tipo de alojamento, desde que a saúde pode ser preservado intacto, deve ser sempre a marca do "homem de Deus". Uma vez que deixe um pregador obter a reputação de ser fond de comer e beber e confortos mundanos, e sua utilidade ministerial está no fim. O sermão sobre "coisas invisíveis" produzirá pouco efeito quando a vida prega a importância das "coisas que se vêem."

Mas não devemos limitar as instruções de nosso Senhor aos ministros sozinho. Eles devem falar alto para as consciências de todos os crentes, de todos os que são chamados pelo Espírito Santo e constituiu sacerdotes para Deus. Eles deveriam lembrar-nos da necessidade de simplicidade e unworldliness em nossa vida diária. Devemos tomar cuidado com pensando muito sobre as nossas refeições, e nossa mobília, e as nossas casas, e todas essas muitas coisas que dizem respeito à vida do corpo. Devemos nos esforçar para viver como homens cujos pensamentos primeiros são sobre a alma imortal. Temos de nos esforçar para passar através do mundo como os homens que ainda não estão em casa, e não são excessivamente preocupado com a tarifa eles se encontram com na estrada e na pousada. Bem-aventurados os que se sentem como peregrinos e forasteiros neste vida, e cujos melhores coisas são todos para vir!

Lucas 10: 8-16

Estes versos compõem a segunda parte da carga de nosso Senhor Jesus Cristo aos setenta discípulos.Suas lições, como os da primeira parte, tem uma referência especial aos ministros e professores do Evangelho. Mas eles contêm verdades que merecem a séria atenção de todos os membros da Igreja de Cristo.

O primeiro ponto que deve observar nestes versos é a simplicidade das notícias que o Senhor ordenou a alguns dos seus primeiros mensageiros para anunciar. Nós lemos que eles foram contratados para dizer: "O reino de Deus é chegado perto de vós."

Estas palavras provavelmente devemos considerar como a nota-chave para tudo o que os setenta discípulos disse. Dificilmente podemos supor que eles não disse mais nada, mas esta única frase. As palavras, sem dúvida, muito mais implícita a um ouvinte judaica no momento em que elas foram ditas, do que transmitir às nossas mentes nos dias de hoje. Para um israelita bem instruídos, eles soariam como um anúncio de que os tempos do Messias tinha chegado - que o Salvador prometido longa estava prestes a ser revelado - de que o "desejo de todas as nações" estava prestes a aparecer. (Ag. 2: 7.) Tudo isso é uma verdade inquestionável. Tal anúncio de repente feita por setenta homens, evidentemente convencidos da verdade do que eles disseram, viajando ao longo de um país densamente povoado, dificilmente poderia deixar de chamar a atenção e despertar inquérito. Mas ainda assim a mensagem é peculiar e impressionantemente simples.

Pode-se duvidar se a maneira moderna de ensinar o cristianismo, como regra geral, é suficientemente simples. É um fato certo que o raciocínio profundo e argumentos elaborados não são as armas com as quais Deus é geralmente o prazer de converter almas. declarações simples simples, com ousadia e solenemente, e fez de tal maneira que eles estão evidentemente sentiu e acredita que por ele fá-los, parecem ter o maior efeito sobre corações e consciências. Pais e professores dos jovens, ministros e missionários, das Escrituras-leitores e visitantes do distrito, todos faríamos bem em lembrar isso. Não precisamos ficar tão ansioso como nós muitas vezes são cerca de esgrima, e provando, e demonstrando, e de raciocínio, as doutrinas do Evangelho. Nem uma alma de uma centena nunca foi levado a Cristo desta forma. Precisamos simples solenes fervorosas declarações mais simples,,,, afetuosos das verdades do evangelho simples. Podemos sair com segurança tais declarações de trabalhar e cuidar de si. Eles são setas da própria aljava de Deus, e muitas vezes vai perfurar corações que não foram tocados pelo sermão mais eloquente.

O segundo ponto que devemos notar nestes versos é o grande pecado dos que rejeitam as ofertas do Evangelho de Cristo. Nosso Senhor declara que será "mais tolerável no último dia para Sodoma", que para aqueles que não receber a mensagem de Seus discípulos. E Ele passa a dizer que a culpa de Corazim e Betsaida, na Galiléia cidades, onde Ele tinha muitas vezes pregou e operou milagres, mas onde as pessoas, no entanto, não havia se arrependido, foi maior do que a culpa de Tiro e Sidon.

Declarações como estas são particularmente terrível. Eles lançam luz sobre algumas verdades que os homens são muito propensos a esquecer. Eles nos ensinam que todos serão julgados de acordo com sua luz espiritual, e que a partir de aqueles que gozavam de privilégios mais religiosos, a maioria vai ser necessária. Eles nos ensinam a dureza superior e incredulidade do coração humano. Era possível ouvir Cristo pregar, e ver os milagres de Cristo, e ainda assim permanecer não convertido. Eles nos ensinam, não menos importante, que o homem é responsável pelo estado de sua própria alma.Aqueles que rejeitam o Evangelho, e permanecer impenitente e descrente, não são apenas objetos de piedade e compaixão, mas profundamente culpado e censurável aos olhos de Deus. Deus chamou, mas eles recusaram. Deus falou com eles, mas eles não consideraria. A condenação do descrente será estritamente apenas. O seu sangue será sobre suas próprias cabeças. O Juiz de toda a terra vai fazer direito.

Vamos colocar essas coisas no coração, e cuidado com incredulidade. Não é pecado aberto e prodigalidade flagrante sozinho que arruinar almas. Nós só temos que sentar e não fazer nada, quando o Evangelho é pressionado sobre nossa aceitação, e nos encontraremos um dia no pit. Não precisamos correr em qualquer excesso de motim. Precisamos de se opor abertamente a verdadeira religião.Temos apenas de permanecer frio, descuidado, indiferente, insensível, e não afetado, e será o nosso fim no inferno. Esta foi a ruína de Corazim e Betsaida. E isso, pode ser temido, será a ruína de milhares, enquanto o mundo está. Nenhum pecado faz menos barulho, mas nenhum por isso certamente condena a alma, como descrença.

O último ponto que devemos observar nestes versos é a honra que o Senhor Jesus tem o prazer de colocar sobre Seus ministros fiéis. Vemos isso trouxe nas palavras com que Ele conclui sua carga aos setenta discípulos. Ele diz-lhes: "Quem vos ouve a mim ouve, e quem despreza você me despreza, e aquele que despreza a mim despreza daquele que me enviou."

A linguagem usada aqui por nosso Senhor é muito notável, e mais ainda quando nos lembramos que ela foi dirigida aos setenta discípulos, e não para os doze apóstolos. A lição que se pretende transmitir é clara e inequívoca. Ela nos ensina que os ministros devem ser considerados como mensageiros e embaixadores de Cristo a um mundo pecaminoso. Enquanto eles fazem o seu trabalho fielmente, eles são dignos de honra e respeito pelo amor de seu Mestre. Aqueles que eles desprezam, não são desprezá-los tanto como o seu Mestre. Aqueles que rejeitam os termos da salvação que eles são comissionados a proclamar, estão fazendo uma lesão não tanto para eles como para o seu Rei. Quando Hanun, rei de Amom, mal-utilizado os embaixadores de David, o insulto foi ressentido, como se tivesse sido feito para o próprio Davi. (2 Sam. 10: 1-19.)

Lembremo-nos estas coisas, a fim de que possamos formar uma estimativa direita da posição de um ministro do Evangelho. O assunto é um erro em que abunda. De um lado, o gabinete do ministro é considerado com reverência idólatra e supersticiosa. Por outro lado é muitas vezes encarada com desprezo ignorante. Ambos os extremos estão errados. Ambos os erros surgem de esquecimento do ensino básico das Escrituras. O ministro que não faz a obra de Cristo com fidelidade, ou entregar a mensagem de Cristo corretamente, não tem o direito de olhar para o respeito das pessoas.

Mas o ministro que declara todo o conselho de Deus, e mantém nada, que é rentável, é alguém cujas palavras não pode ser ignorada sem grande pecado. Ele está no negócio do rei. Ele é um arauto. Ele é um embaixador. Ele é portador de uma bandeira de trégua. Ele traz as boas novas de termos off paz.Para um homem assim as palavras de nosso Senhor irá revelar estritamente aplicável. O rico pode pisar em cima dele. Os ímpios podem odiá-lo. O prazer-amante pode ser aborrecido com ele. O avarento pode ser atormentados por ele. Mas ele pode levar conforto diário nas palavras de seu mestre, "Aquele que despreza você me despreza." O último dia vai provar que estas palavras não foram ditas em vão.

 

Lucas 10: 17-20

Nós aprendemos, a partir desta passagem, quão prontos os cristãos devem estar cheio de sucesso. Está escrito, que os setenta retornaram de sua primeira missão com alegria ", dizendo: Senhor, até os demônios se submetem a nós através de seu nome." Havia muito fogo falso em que a alegria. Não era, evidentemente, a auto-satisfação em que o relatório de realizações. Todo o teor da passagem nos leva a esta conclusão. A expressão notável que nosso Senhor usa sobre a queda de Satanás do céu, foi provavelmente concebido para ser uma cautela. Ele leu os corações dos jovens e inexperientes soldados diante dEle. Ele viu o quanto eles se elevavam por sua primeira vitória. Ele sabiamente verifica-los na sua exaltação indevida. Ele adverte contra o orgulho lá.

A lição é aquela que todos os que trabalham para Cristo devem marcar e lembrar. Sucesso é o que todos os trabalhadores fiéis no campo desejo Evangelho. O ministro em casa eo missionário no exterior, o visitante distrito eo missionário cidade, o distribuidor trato eo professor da escola dominical, todos iguais longo para o sucesso. Tudo muito tempo para ver o reino de Satanás puxado para baixo, e as almas convertidos a Deus. Nós não podemos imaginar. O desejo é certo e bom.

Deixe-o, porém, nunca ser esquecido, que o tempo de sucesso é um momento de perigo para a alma do cristão. Os próprios corações que estão deprimidas quando todas as coisas parecem contra eles são muitas vezes indevidamente exaltado no dia da prosperidade. Poucos homens são como Sansão, e pode matar um leão sem contar outros disto. (Juízes 14: 6.) Não é de admirar que Paulo diz de um bispo, que ele não deveria ser "um noviço, para ser levantada com orgulho, ele cair na condenação do diabo." (1 Tim. 3: 6.) A maioria dos trabalhadores de Cristo provavelmente tem tanto sucesso como suas almas podem suportar.

Rezemos muito pela humildade, e especialmente para a humildade em nossos dias de paz e sucesso.Quando tudo à nossa volta parece prosperar, e todos os nossos planos funcionam bem - quando as provações da família e doenças são mantidos de nós, e no curso de nossos assuntos mundanos corre suave - quando nossas cruzes diárias são leves, e todos dentro e fora como da manhã sem nuvens - em seguida, em seguida, é o momento em que nossas almas estão em perigo! Em seguida, é o momento em que temos precisa ser duplamente atento sobre nossos próprios corações. Em seguida, é o momento em sementes do mal são semeadas dentro de nós pelo diabo, que pode um dia surpreender como por seu crescimento e força.

Há poucos cristãos que podem transportar um total copo com uma mão firme. Há poucos cujas almas prosperar em seus dias de sucesso ininterrupto. Estamos todos dispostos a sacrificar a nossa rede, e queima incenso a nossa própria arrasto. (Hab. 1:16). Estamos prontos para pensar que a nossa própria força e nossa própria sabedoria nos têm obteve a vitória. A cautela da passagem antes de nós jamais deve ser esquecido. No meio de nossos triunfos, vamos clamar fervorosamente: "Senhor, vestir-nos com humildade."

Aprendemos, por outro lado, a partir destes versos, que os presentes, eo poder de operar milagres, são muito inferiores à graça. Está escrito que o nosso Senhor disse aos setenta discípulos: "Em tal não se alegrar, porque os espíritos se vos submetem você, alegrai-vos antes porque os vossos nomes estão escritos nos céus ". Foi sem dúvida uma honra e um privilégio ser permitido para expulsar demônios. Os discípulos tinham razão para ser grato. Mas foi um privilégio muito maior a ser convertido e homens perdoados, e ter seus nomes escritos no registo das almas salvas.

A distinção aqui traçada entre graça e presentes é uma das profunda importância, e muitas vezes e, infelizmente, negligenciado nos dias de hoje. PRESENTES, como o vigor mental, vasta memória, golpeando eloqüência, habilidade em argumento, o poder do raciocínio, são muitas vezes indevidamente valorizado por aqueles que os possuem, e indevidamente admirado por aqueles que não as possuem. Estas coisas não deveriam ser. Homens esquecer que presentes sem graça salvar a alma de ninguém, e são a característica do próprio Satanás.

GRACE, pelo contrário, é uma herança eterna, e, humilde e desprezado como seu possuidor pode ser, vai pousar a salvo na glória. Ele que tem presentes sem graça é morto em pecados, no entanto esplêndido seus dons pode ser. Mas ele que tem graça sem presentes está vivo para Deus, porém inculto e ignorante ele pode aparecer ao homem. E "um cão vivo é melhor do que o leão morto."(Eccles. 9: 4.)

Deixe a religião que pretendemos possuir ser uma religião em que a graça é a coisa principal. Que não o conteúdo que sejamos capazes de falar com eloqüência, ou pregar poderosamente, ou razoavelmente, ou argumentar inteligentemente, ou professam em voz alta, ou falar fluentemente.Que não nos satisfaz saber todo o sistema de doutrinas cristãs, e de ter textos e palavras em nosso comando. Essas coisas são tudo bem em seu caminho. Eles não devem ser subestimadas. Eles têm o seu uso. Mas essas coisas não são a graça de Deus, e eles não vão nos livrar do inferno. Nunca nos descansar até que tenhamos o testemunho do Espírito dentro de nós que somos "lavados, e santificados e justificados em nome do Senhor Jesus e pelo Espírito de Deus." (1 Cor. 6:11.) Vamos procurar saber que "os nossos nomes estão escritos nos céus", e que nós somos realmente um com Cristo e Cristo em nós.

Vamos nos esforçar para ser "cartas de Cristo conhecida e lida por todos os homens", e mostrar por nossa humildade e caridade e fé, e espiritual de espírito, que somos filhos de Deus. Esta é a verdadeira religião. Estas são as marcas reais de poupança cristianismo. Sem tais marcas, um homem pode ter abundância de dons e vir nada melhor do que um seguidor de Judas Iscariotes, o falso apóstolo, e ir finalmente para o inferno. Com essas marcas, um homem pode ser como Lázaro, pobres e desprezados sobre a terra, e não têm presentes em tudo. Mas seu nome está escrito no céu, e Cristo é proprietária ele como um de Seus pessoas no último dia.

 

Lucas 10: 21-24

Há cinco pontos notáveis ​​nestes versos que merecem a atenção de todos que desejam ser bem instruído cristãos. Tomemos cada um dos cinco em ordem.

Devemos observar, em primeiro lugar, a uma instância no registro de nosso Senhor Jesus Cristo regozijo. Lemos, que na "mesma hora exultou Jesus no Espírito". Três vezes nos é dito nos Evangelhos que o nosso Senhor Jesus Cristo chorou. Apenas uma vez nos é dito que Ele se alegrou.

E qual foi a causa da alegria de nosso Senhor? Foi a conversão das almas. Era a recepção do Evangelho pelos fracos e humildes dentre os judeus, quando o "sábio e prudente" por todos os lados foram rejeitá-la. Nosso bendito Senhor, sem dúvida, viu muita coisa neste mundo para entristecê-lo.Ele viu a cegueira obstinada e incredulidade da grande maioria daqueles entre os quais Ele ministrou.Mas quando Ele viu alguns homens e mulheres pobres que recebe o tiding feliz da salvação, até mesmo o Seu coração foi refrescado. Ele viu e alegrou-se.

Que todos os cristãos marcam a conduta de nosso Senhor neste assunto, e seguir o seu exemplo. Eles acham pouco no mundo para animá-los. Eles vêem ao redor deles uma grande multidão andando no caminho largo que leva à destruição, descuidado, endurecido, e aos incrédulos. Eles vêem alguns aqui e ali, e apenas alguns, que acreditam que a salvação das suas almas. Mas que esta vista torná-los grato. Deixe-os abençoe Deus que houver a todos são convertidos, e que qualquer acreditar em tudo.Nós não percebemos a pecaminosidade do homem suficientemente. Nós não refletem que a conversão de qualquer alma é um milagre - um milagre tão grande como a ressurreição de Lázaro dentre os mortos. Vamos aprender com nosso abençoado Senhor para ser mais grato. Há sempre algum céu azul, bem como nuvens negras, se vamos apenas olhar para ele. Embora apenas alguns são salvos, devemos encontrar motivo para regozijo. É somente através da graça livre e imerecida misericórdia que qualquer são salvos em tudo.

Devemos observar, em segundo lugar, a soberania de Deus em salvar os pecadores. Lemos que nosso Senhor diz a Seu Pai: "Você escondeste estas coisas aos sábios e entendidos, e as revelaste aos pequeninos." O significado dessas palavras é clara e simples. Há alguns de quem a salvação é "escondido". Há outros a quem a salvação é "reveladas".

A verdade aqui previsto é profundo e misterioso. "Ele é tão alto quanto o céu - o que podemos fazer É tão profunda como o inferno? - O que sabemos" Por que alguns em torno de nós são convertidos e outros permanecem mortos em nossos delitos, não podemos possivelmente explicar. Por que a Inglaterra é um país cristão e China enterrado na idolatria, é um problema que não pode resolver. Só sabemos que é assim. Nós só podemos reconhecer que as palavras de nosso Senhor Jesus Cristo fornecer a única resposta que o homem mortal deve dar - "Sim, ó Pai, porque assim pareceu bem aos teus olhos."

Vamos, no entanto, nunca se esqueça de que a soberania de Deus não destrói a responsabilidade do homem. Esse mesmo Deus que faz todas as coisas segundo o conselho da sua vontade, sempre se dirige a nós como criaturas responsáveis, como seres cujo sangue será sobre suas próprias cabeças, caso sejam perdidos. Não podemos compreender todo o Seu trato. Nós vemos em parte e em parte conhecemos. Vamos descansar na convicção de que o dia do julgamento vai esclarecer tudo, e que o juiz de todos, não deixará de fazer o certo. Nesse meio tempo, lembremo-nos de que as ofertas de salvação de Deus é livre, largo, amplo e ilimitado, e que "em nossas ações que a vontade de Deus é para ser seguido que é expressamente declarada a nós na Palavra de Deus. " ( artigo 17o da Igreja da Inglaterra .) Se a verdade é escondido de alguns e revelou aos outros, podemos estar certos de que não há uma causa.

 

Devemos observar, em terceiro lugar, o caráter daqueles a quem a verdade é escondida, e daqueles a quem a verdade é revelada. Lemos que nosso Senhor diz: "Você ocultaste estas coisas aos sábios e entendidos e as revelaste aos pequeninos. "

Não devemos reunir a partir destas palavras uma lição errada. Não podemos inferir que quaisquer pessoas na terra são naturalmente mais merecedor da graça e da salvação de Deus do que outros.Todos são pecadores, e tanto mérito nada, mas ira e condenação. Devemos simplesmente considerar as palavras como uma afirmação de um fato. A sabedoria deste mundo, muitas vezes faz as pessoas orgulhoso, e aumenta sua inimizade natural para o Evangelho de Cristo. O homem que não tem orgulho de conhecimento, ou moralidade imaginária, para voltar a cair, tem muitas vezes dificuldades menor número de superar a chegar ao conhecimento da verdade. Os publicanos e pecadores são muitas vezes o primeiro a entrar no reino de Deus, enquanto que os escribas e fariseus ficar de fora.

Vamos aprender com estas palavras que tomar cuidado com a auto-justiça. Nada tão cega os olhos de nossas almas para a beleza do Evangelho como, idéia ilusória vão, que não somos tão ignorantes e mau como alguns, e que temos um personagem que terá a inspecção. Bem-aventurado o homem que aprendeu a sentir que ele é "um desgraçado, e miserável, e pobre, e cego, e nu." (Apocalipse 03:17). Para ver que são ruins, é o primeiro passo para ser realmente bom. Para sentir que somos ignorantes é o primeiro início de todo o conhecimento de poupança.

Devemos observar, em quarto lugar, a majestade ea dignidade de nosso Senhor Jesus Cristo.Nós lemos que Ele disse: "Meu Pai me deu autoridade sobre tudo. Ninguém realmente conhece o Filho senão o Pai, e ninguém realmente sabe o Pai senão o Filho e aquele a quem o Filho o quiser revelar. "Estas são as palavras de quem era Deus muito grande de Deus, e nenhum mero homem. Nós lemos de nenhum patriarca ou profeta ou apóstolo, ou santo, de qualquer idade, que já usou palavras como estas. Eles revelam aos nossos olhos querendo saber um pouco da poderosa majestade da natureza e pessoa de nosso Senhor. Eles mostram a Ele para nós, como o Cabeça sobre todas as coisas, eo Rei dos reis - "todas as coisas me foram entregues por meu Pai." Eles mostram-Lo como uma distinta do Pai, e ainda inteiramente um com Ele, e conhecê-Lo de uma maneira indescritível. "Ninguém sabe quem é o Filho senão o Pai - e quem é o Pai senão o Filho". Eles mostram a ele, não menos importante, como o Revelador do Pai Poderoso para os filhos dos homens, como o Deus que perdoa a iniqüidade, e ama os pecadores por causa do Seu Filho - "ninguém realmente conhece o Pai senão o Filho e aquele a quem o Filho o quiser revelar. "

Vamos descansar nossas almas com confiança em nosso Senhor Jesus Cristo. Ele é aquele que é "poderoso para salvar." Muitos e pesado como os nossos pecados são, Cristo pode suportar todos eles.Difícil como é a obra da nossa salvação, Cristo é capaz de realizá-lo. Se Cristo não era Deus, assim como o homem que pode realmente desespero. Mas com um tal Salvador como este podemos começar com ousadia, e prima no esperançosamente, e esperar a morte e julgamento sem medo. Nossa ajuda é colocada sobre um que é poderoso. (Salmo 89:19). Cristo sobre todos, Deus bendito eternamente, não deixará qualquer um que confia nEle.

Observemos, finalmente, os privilégios peculiares daqueles que ouvem o Evangelho de Cristo.Lemos que nosso Senhor disse aos discípulos: "Bem-aventurados os olhos que vêem o que vós vedes. Pois vos digo que muitos profetas e reis desejaram ver as coisas que você vê, e não tê-los visto, e ouvir aquelas coisas que você ouve, e não o ouviram. "

O pleno significado dessas palavras provavelmente nunca será compreendido pelos cristãos até o último dia. Temos provavelmente uma idéia mais fraco das enormes vantagens desfrutadas pelos crentes que viveram uma vez que Cristo veio ao mundo, em comparação com os de crentes que morreram antes de Cristo nascer. A diferença entre o conhecimento de um santo do Antigo Testamento e um santo no dia dos apóstolos é muito maior do que nós concebemos. É a diferença de crepúsculo e do meio-dia, de inverno e verão, da mente de uma criança e da mente de um homem adulto. Sem dúvida, os santos do Antigo Testamento olhou para uma vinda do Salvador pela fé, e acreditava na ressurreição e uma vida futura. Mas a vinda e morte de Cristo desbloqueado cem Escrituras que antes estavam fechadas, e limpou-se dezenas de pontos duvidosos que antes nunca tinham sido resolvidos. Em suma, "o caminho do santuário não estava descoberto, enquanto subsiste a primeira tenda estava de pé." (Heb. 9: 8.) O mais humilde crente cristão entende as coisas que David e Isaías nunca poderia explicar.

Deixemos a passagem com um profundo senso de nossa própria dívida para com Deus e da nossa grande responsabilidade para a plena luz do Evangelho. Vamos ver o que nós fazemos um bom uso de nossos muitos privilégios. Ter um evangelho completo, vamos tomar cuidado para que nós não negligenciá-lo. É um ditado pesado, "a quem muito é dado, muito deles vai ser necessária." (Lucas 12:48).

 

Lucas 10: 25-28

O Bom Samaritano

Devemos notar nesta passagem, a questão solene, que foi dirigida a nosso Senhor Jesus Cristo.Somos informados de que um determinado advogado lhe perguntou: "Que farei para herdar a vida eterna?" O motivo deste homem não era, evidentemente, à direita. Ele só fez esta pergunta para "seduzir" o nosso Senhor, e para provocá-lo a dizer algo sobre o qual seus inimigos pode lançar mão.No entanto, a pergunta que ele propôs foi, sem dúvida, um dos mais profundos importância.

É uma questão que merece a principal atenção de cada homem, mulher e criança na Terra. Somos todos pecadores - pecadores morrendo, e pecadores vão ser julgados após a morte. "Como deve ser perdoado os nossos pecados com os quais devemos chegar diante de Deus como se há de escapar da condenação do inferno Onde vamos fugir da ira vindoura O que devemos fazer para ser salvo?????" - Estas são perguntas que pessoas de todas as classes deveria colocar a si mesmos, e nunca descansar até que encontrem uma resposta.

É uma questão que infelizmente poucos cuidados a considerar. Milhares de pessoas estão constantemente perguntando: "O que vamos comer? Que havemos de beber? Com ​​o que havemos de vestir? Como podemos obter dinheiro? Como podemos nos divertir? Como podemos prosperar no mundo?" Poucos, muito poucos, vai sempre dar um momento de reflexão para a salvação de suas almas. Eles odeiam o assunto. Fá-los desconfortáveis. Eles desviará dele e colocá-lo fora. Fiel e verdadeira é que dizer do nosso Senhor, "Larga é a porta e espaçoso o caminho que conduz à perdição, e muitos são os que entram por ela." (Mat. 07:13).

Não vamos ter vergonha de colocar a pergunta do advogado para nossas próprias almas. Vamos, sim refletir sobre isso, pensar nisso, e nunca se contentar até que ela preencha o primeiro lugar em nossas mentes. Vamos procurar ter o testemunho do Espírito dentro de nós, para que nos arrepender verdadeiramente do pecado, que nós temos uma fé viva na misericórdia de Deus através de Cristo, e que estamos realmente andando com Deus. Este é o caráter dos herdeiros da vida eterna. Estes são os que devem um dia receber o reino preparado para os filhos de Deus.

Devemos notar, em segundo lugar, nesta passagem, a alta honra que nossos lugares Senhor Jesus Cristo na Bíblia. Ele se refere o advogado de uma só vez com as Escrituras, como a única regra de fé e prática. Ele não diz, em resposta à sua pergunta - "O que é que a Igreja judaica dizer sobre a vida eterna O que os escribas e fariseus, sacerdotes e acho que é ensinado sobre o assunto nas tradições dos anciãos??" - Ele toma um rumo directo muito mais simples e muito mais. Ele envia seu interlocutor ao mesmo tempo para os escritos do Antigo Testamento - "O que está escrito na lei Como você ler isso"

Deixe o princípio contido nessas palavras, ser um dos princípios basilares da nossa cristianismo. Deixe que a Bíblia, toda a Bíblia, e nada além da Bíblia, ser a regra de nossa fé e prática. Segurando este princípio nós viajamos em cima estrada real. A estrada às vezes pode parecer limitada, e nossa fé pode ser julgado com severidade, mas não será permitido errar muito. Partindo deste princípio, entramos em um deserto sem caminhos. Não se pode dizer que podemos ser levados a crer ou fazer. Sempre vamos ter isso em mente. Aqui vamos lançar âncora. Aqui vamos respeitar.

Não importa nada que diz uma coisa na religião, se um pai antigo, ou um bispo moderno, ou um divino aprendido. É na Bíblia? Pode ser provado pela Bíblia? Se não, não é para ser acreditado. Não importa nada como belas e inteligentes sermões ou livros religiosos podem aparecer. Eles estão em menor grau contrária às Escrituras? Se eles são, eles são lixo e veneno, e guias de nenhum valor. O que diz a Escritura? Esta é a única regra e medida, e calibre da verdade religiosa. "À lei e ao testemunho", diz Isaías: "Se eles não falarem segundo esta palavra, é porque não há luz neles." (Isaías 08:20).

Devemos notar, por último, nesta passagem, o conhecimento claro do dever para com Deus e os homens, que os judeus no tempo de Nosso Senhor possuía. Nós lemos que o advogado disse que, em resposta à pergunta de nosso Senhor, "Amarás o Senhor teu Deus com todo o teu coração, e de toda a tua alma e com toda sua força, e com toda tua mente, e ao próximo como a si mesmo ". Isso foi bem falado. Uma descrição mais clara do dever prática diária não poderia ser dada pelo cristão mais bem instruídos nos dias de hoje. Não deixe que isso seja esquecido.

As palavras do advogado são muito instrutivas em dois pontos de vista. Eles lançam uma forte luz sobre dois assuntos, sobre os quais muitos erros abundam. Por um lado, eles nos mostram o quão grande eram os privilégios do conhecimento religioso que os judeus gozavam sob o Antigo Testamento, em comparação com o mundo pagão. Uma nação que possuíam tais princípios de dever como aqueles que agora diante de nós, era incomensuravelmente com antecedência da Grécia e Roma.Por outro lado, as palavras do advogado-nos mostrar o quanto head-conhecimento claro que uma pessoa pode possuir, enquanto seu coração está cheio de maldade. Aqui está um homem que fala de amar a Deus com toda a sua alma, e amar o próximo como a si mesmo, enquanto ele é realmente "tentador" Cristo, e tentando fazer-lhe mal, e, ansioso para justificar-se e tornar-se um homem de caridade! Vamos sempre cuidado com este tipo de religião. Limpar conhecimento da cabeça, quando acompanhadas por determinado impenitência do coração, é um estado mais perigoso de alma. "Se você sabe essas coisas", diz Jesus, "bem-aventurados sois se as fizerdes." (João 13:17).

Não nos esqueçamos, ao deixar esta passagem, para aplicar o alto padrão de dever que ele contém, aos nossos próprios corações, e para provar a nós mesmos. Será que amar a Deus com todo o nosso coração, e alma, e força, e mente? Será que amar o nosso próximo como a nós mesmos? Onde está a pessoa que poderia dizer com verdade perfeita, "eu faço?" Onde está o homem que não deveria pôr a mão sobre sua boca, quando ele ouve estas perguntas? Em verdade todos nós somos culpados neste assunto! O melhor de nós, por mais santo que seja, venha muito aquém da perfeição. Passagens como esta, deveria ensinar-nos nossa necessidade de sangue e justiça de Cristo. A ele devemos ir, se ficaremos sempre se levantar com ousadia no bar de Deus. Dele devemos buscar a graça, que o amor de Deus e do homem pode tornar-se governante princípios de nossas vidas. Nele temos de respeitar, que não podemos esquecer os nossos princípios, e que possamos mostrar ao mundo que por eles que desejamos viver.

fonte coment.biblicoJ.CRYLE 1858  www.avivamentonosul.blogpsot.com