Translate this Page

Rating: 3.0/5 (905 votos)



ONLINE
3




Partilhe este Site...

 

 

<

Flag Counter


a divindade de Jesus João cap 5.16-47
a divindade de Jesus João cap 5.16-47

                                                               João 5: 16-23

                               Respondendo às autoridades judaicas

 

Agora, porque Jesus estava fazendo essas coisas no sábado, as autoridades judaicas começaram a persegui-lo. Então Jesus lhes disse: "Meu Pai trabalha até agora, e eu também estou trabalhando."Por esta razão, as autoridades judaicas estavam tentando ainda mais difícil de matá-lo, porque não só foi ele violava o sábado, mas também dizia que Deus era seu próprio Pai, fazendo-se assim igual a Deus.

Então Jesus lhes respondeu: "Digo-lhes a verdade solene, o Filho nada pode fazer por sua própria iniciativa, mas apenas o que vê o Pai fazer. Para o que o Pai faz, o Filho o faz igualmente. Porque o Pai ama o Filho e mostra-lhe tudo o que faz, e maiores obras do que estas lhe mostrará, para que você pode se surpreender. Pois, assim como o Pai ressuscita os mortos e lhes dá vida, assim também o Filho dá vida a quem ele quer. Além disso, a Pai não julga ninguém, mas confiou todo o julgamento ao Filho, para que todas as pessoas honrem o Filho como honram o Pai. Quem não honra o Filho não honra o Pai que o enviou.

Estes versos começar uma das passagens mais profundas e solenes nos quatro Evangelhos. Eles nos mostram o Senhor Jesus afirmando sua própria natureza divina, Sua união com Deus, o Pai, e da alta dignidade do seu cargo. Nenhum onde o nosso Senhor habitar tão plenamente sobre estes assuntos como no capítulo antes de nós. E em nenhum lugar, devemos confessar, nós encontramos para fora tão completamente a fraqueza do entendimento do homem! Há muito, todos nós devemos sentir, que está muito além de nossa compreensão em conta de nosso Senhor de Si mesmo. Tal conhecimento, em suma, é muito surpreendente para nós. "Ele é rico - não podemos atingi-lo." (Salmo 139: 6.) Como muitas vezes os homens dizem que querem explicações claras sobre tais doutrinas como a Trindade. No entanto, aqui temos o nosso Senhor lidar com o assunto de sua própria pessoa, e eis! não podemos segui-Lo. Nós parecemos apenas para tocar a Sua significado com a ponta dos nossos dedos.

Aprendemos, por um lado, a partir dos versos diante de nós, que há algumas obras que é lícito fazer em dia de sábado.

Os judeus, como em muitas outras ocasiões, encontrado culpa, porque Jesus curou um homem que estava doente há 38 anos, no sábado. Eles cobraram nosso Senhor com uma violação do quarto mandamento.

A resposta de Nosso Senhor aos judeus é muito notável. "Meu Pai", diz ele, "trabalha até agora, e eu também trabalho." É como se dissesse: - "Embora meu pai descansou no sétimo dia de Seu trabalho decriação , Ele nunca descansou por um momento de Seu providencial governo do mundo, e de Sua obra misericordiosa de suprir as necessidades diárias de tudo Suas criaturas. Ele esteve a descansar de tal trabalho, toda a estrutura da natureza estaria ainda. E eu também trabalham obras de misericórdia no dia de sábado. Eu não quebrar o quarto mandamento quando eu curar o doente, mais do que meu Pai quebra-lo quando Ele faz com que o sol se levante ea grama a crescer no sábado. "

Devemos compreender claramente, que nem aqui nem em outro lugar que o Senhor Jesus derrubar a obrigatoriedade do quarto mandamento. Nem aqui nem em outro lugar há uma palavra para justificar as afirmações vagas de alguns professores modernos, que "os cristãos não devem manter um sábado", e que é "uma instituição judaica, que já passou." O máximo que o nosso Senhor faz, é colocar as reivindicações do sábado sobre o fundamento certo. Ele limpa o dia de descanso do ensino falso e supersticioso dos judeus, sobre a maneira correta de observá-la. Ele nos mostra claramente que as obras de necessidade e obras de misericórdia são nenhuma violação do quarto mandamento.

Afinal de contas, os erros de cristãos sobre este assunto, nestes últimos dias, são de um tipo muito diferente da dos judeus. Há pouco perigo de homens guardando o sábado muito estritamente. A única coisa a ser temida é a disposição para mantê-lo livremente e parcialmente, ou não para mantê-lo em tudo. A tendência da idade é não exagerar o quarto mandamento, mas para cortá-la para fora do Decálogo, e jogá-lo de lado por completo. Contra essa tendência que todos nós torna-se para estar em guarda. A experiência de dezoito séculos fornece provas abundantes de que a religião vital não floresce quando o sábado não é bem conservado.

Aprendemos, por outro lado, a partir destes versos, a dignidade ea grandeza de nosso Senhor Jesus Cristo.

Os judeus, somos informados, tentou matar Jesus porque Ele disse "que Deus era seu Pai, fazendo-se igual a Deus." Nosso Senhor, em resposta, nesta ocasião especial, entra plenamente em muito a questão de sua própria natureza divina. Ao ler suas palavras, todos nós devemos sentir que estamos lendo coisas misteriosas, e pisando em terreno muito santo. Mas temos de sentir uma profunda convicção, no entanto pouco podemos compreender, que as coisas que ele diz nunca poderia ter sido dito por alguém que era apenas o homem. O alto-falante é nada menos que "Deus manifestado na carne. (1 Tim. 3:16).

Ele afirma sua própria unidade com Deus Pai . Nenhum outro significado razoável pode ser colocado sobre as expressões - "O Filho nada pode fazer de si mesmo, mas o que ele vê o Pai fazer -. Porque tudo quanto ele faz, estes também o Filho também o Pai ama o Filho, e mostra-lhe tudo o que ele mesmo faz. " Essa linguagem, no entanto profundo e alto, parece significar que, em operação, e conhecimento, e coração, e vai, o Pai eo Filho são um - duas pessoas, mas um só Deus. Verdades como estes são, naturalmente, para além do poder do homem para explicar particularmente. Basta-nos a acreditar e descansar em cima deles.

Ele afirma, no próximo lugar, Seu próprio poder divino de dar a vida. Ele nos diz: "O Filho dá vida a quem ele quer." A vida é o dom mais alto e maior que pode ser conferido. É precisamente essa coisa que o homem, com toda a sua inteligência, não pode nem dar para a obra das suas mãos, nem restaurar quando tirado. Mas a vida, nos é dito, está nas mãos do Senhor Jesus, para conferir e dar a seu critério.Corpos e almas mortas são ambos iguais sob o seu domínio. Ele tem as chaves da morte e do inferno.Nele está a vida. Ele é a vida. (João 1:.. 4 Rev. 1:18)

Ele afirma, no último lugar, sua própria autoridade para julgar o mundo. "O Pai", dizem-nos, "confiou todo o julgamento ao Filho." Todo o poder e autoridade sobre o mundo está empenhado em mãos de Cristo. Ele é o Rei e Juiz da humanidade. Diante dele se dobrará todo joelho, e toda língua confessará que ele é o Senhor. Ele que já foi desprezado e rejeitado do homem, condenado e crucificado como um malfeitor, deve um dia realizar um grande julgamento, e julgar por todo o mundo. "Deus há de julgar os segredos dos homens por Jesus Cristo." (Rom. 2:16).

E agora vamos pensar se é possível fazer muito de Cristo em nossa religião. Se temos sempre pensei assim, vamos deixar de lado o pensamento para sempre. Tanto em sua própria natureza como Deus, e em seu escritório como Mediador comissionados, Ele é digno de toda a honra. Aquele que é um com o Pai - o Doador da vida - o Rei dos reis - o Juiz que vem, nunca pode ser muito exaltado. "Aquele que não honra o Filho, não honra o Pai que o enviou."

Se desejamos salvação, vamos inclinar todo o nosso peso sobre este poderoso Salvador. Então, inclinando-se, nunca precisamos de ter medo. Cristo é a rocha das idades, e ele que constrói sobre Ele nunca mais será envergonhado. - Nem na doença, nem a morte, nem no dia do julgamento A mão que foi pregado na cruz é todo-poderoso! O Salvador dos pecadores é "poderoso para salvar." (Isaías 63: 1)

 

João 5: 24-29

"Digo-lhes a verdade solene, aquele que ouve a minha mensagem e acredita que a daquele que me enviou, tem a vida eterna e não será condenado, mas já passou da morte para a vida. Digo-lhes a verdade solene, cada vez é chegando e agora é aqui que os mortos ouvirão a voz do Filho de Deus, e os que a ouvirem viverão. Pois, assim como o Pai tem a vida em si mesmo, assim que ele concedeu ao Filho ter a vida em si mesmo, e ele concedeu a autoridade Filho para exercer o juízo, porque é o Filho do Homem.

"Não se surpreender com isso, porque vem a hora em que todos os que estão nos sepulcros ouvirão a sua voz e sairão - os que fizeram o que é bom para a ressurreição resultando em vida, e os que têm fiz o que é mal para a ressurreição resultando em condenação .

A passagem diante de nós é singularmente rica em verdades pesadas. Para as mentes dos judeus, que estavam familiarizados com os escritos de Moisés e Daniel, ele chegava em casa com o poder peculiar.Nas palavras de nosso Senhor que não deixaria de ver afirmações frescas de sua pretensão de ser recebido como o Messias prometido.

Vemos nesses versículos que a salvação da alma depende de ouvir Cristo. Ele é o homem, é-nos dito, que "ouve a palavra de Cristo", e acredita que Deus o Pai enviou para salvar os pecadores, que "tem a vida eterna. " Tal "audiência", claro, é algo mais do que mera audição. Ele está ouvindo como um aprendiz humilde - ouvir como um discípulo obediente - ouvir com fé e amor - ouvir com um coração pronto para fazer a vontade de Cristo - esta é a audiência que salva. É a própria audição dos quais Deus falou na famosa previsão de um "profeta como Moisés" - "Àquele que você deve ouvir." - "Quem não ouvir as minhas palavras, que ele falar em meu nome, eu vai exigir isso dele. " (Deut. 18: 15-19.)

Para "ouvir" Cristo dessa maneira, nunca devemos esquecer, é tão necessário agora como era 1800 anos atrás. Não é o suficiente para ouvir sermões, e correr atrás de pregadores, embora algumas pessoas parecem pensar que isto torna-se o todo da religião. Temos de ir muito mais longe do que isso - é preciso "ouvir Cristo". Para submeter nossos corações ao ensinamento de Cristo - para sentar-se humildemente aos seus pés por fé, e aprender com Ele - para entrar em Sua escola como penitentes, e tornar-se Seus estudiosos acreditando - para ouvir a Sua voz e segui-Lo - este é o caminho para o céu.Até que saibamos algo experimentalmente essas coisas, não há vida em nós.

Vemos, por outro, nestes versos, o quão rico e cheio são os privilégios do verdadeiro ouvinte e crente.Tal homem goza de uma salvação presente. Mesmo agora, no tempo presente, ele "tem a vida eterna."Tal homem é completamente justificado e perdoado. Não resta mais condenação para ele. Seus pecados são afastados. "Ele não entrará em condenação." Tal homem está em uma posição completamente nova diante de Deus. Ele é como aquele que passou de um lado de um abismo para outro; "Ele já passou da morte para a vida."

Os privilégios de um verdadeiro cristão são muito subestimado por muitos. Principalmente da ignorância deplorável das Escrituras, eles têm pouca idéia dos tesouros espirituais de cada crente em Jesus. Estes tesouros são reunidos aqui em ordem bonita, se vamos apenas olhar para eles. Uma de verdadeiros tesouros do cristão é o "presencial" da sua salvação. Não é uma coisa muito distante que ele é ter, finalmente, se ele cumpre seu dever e é bom. É a sua própria no título do momento em que ele acredita.Ele já está perdoado, perdoado e salvo, embora não no céu. Outro de um verdadeiro tesouros de cristãos é a "integridade" de sua justificação. Seus pecados são totalmente removido, tirado, e riscados do livro de Deus, pelo sangue de Cristo. Ele pode olhar para a frente a causa sem medo, e dizer: "quem é que condena?" (Rom. 8:34). Ele deve ficar irrepreensíveis diante do trono de Deus. O último, mas não menos importante, de tesouros de um verdadeiro cristão, é de inteira mudança em sua relação e posição em relação a Deus. Ele já não como um morto diante dele é - mortos, legalmente, como um homem condenado à morte, e morte de coração. Ele é "vivos para Deus." (Rom. 6:11). "Ele é uma nova criatura. As coisas velhas já passaram, e tudo se fez novo." (2 Cor. 5:17.) Bom seria para os cristãos se estas coisas eram mais conhecidos! É falta de conhecimento, em muitos casos, que é o segredo da falta de paz.

Vemos, em terceiro lugar, nestes versos, uma declaração marcante do poder de Cristo para dar vida às almas mortas. Nosso Senhor nos diz que "vem a hora e já chegou, em que os mortos ouvirão a voz do Filho de Deus; e aqueles que a ouvirem viverão. " Parece muito pouco provável que estas palavras foram feitos para ser confinado à subida dos corpos dos homens, e foram cumpridas por tais milagres como o de ressuscitar Lázaro da sepultura. Parece muito mais provável que o que o Senhor tinha em vista era a vivificação das almas, a ressurreição de conversão. (Efésios 2:... 1; Colos 2:13)

As palavras foram cumpridas em não poucos casos, durante o próprio ministério do nosso Senhor. Eles foram cumpridas muito mais completamente após o dia de Pentecostes, através do ministério dos Apóstolos. As miríades de convertidos em Jerusalém, em Antioquia, em Éfeso, em Corinto, e em outros lugares, foram todos exemplos de seu cumprimento. Em todos estes casos, "a voz do Filho de Deus" desperta corações mortos para a vida espiritual, e fez-lhes sentir a sua necessidade de salvação, se arrepender e crer. Eles estão preenchidas neste mesmo dia, em todos os casos de verdadeira conversão.Sempre que quaisquer homens ou mulheres entre nós despertar para um senso de valor de sua alma, e tornam-se vivos para Deus, as palavras são feitas boa diante de nossos olhos. É Cristo Jesus quem falou com seus corações pelo Seu Espírito. É "a audiência morto a voz de Cristo, e de viver."

Vemos, por último, nestes versos, uma profecia mais solene da ressurreição final de todos os mortos.Nosso Senhor nos diz que "a hora vem, quando todos os que estão no túmulo ouvirão a sua voz e sairão: os que que fizeram o bem para a ressurreição da vida, e os que fizeram o mal para a ressurreição da condenação ".

A passagem é uma das que deve afundar muito profundamente em nossos corações, e nunca ser esquecido. Nem tudo é sobre quando os homens morrem. Quer se goste ou não, terão que vir de seus túmulos no último dia, e estar em pé no bar julgamento de Cristo. Ninguém pode escapar Seu chamado.Quando Sua voz chama-los diante dele, todos devem obedecer. Quando os homens subir novamente, eles não vão todos se levantam na mesma condição. Haverá duas classes - dois partidos - dois grupos de pessoas. Nem todos irão para o céu. Nem todos serão salvos. Alguns vão subir novamente para herdar a vida eterna, mas alguns vão subir novamente apenas para ser condenado. Estas são coisas alarmantes!Mas as palavras de Cristo são simples e inconfundível. Assim está escrito, e assim deve ser.

Vamos ter certeza de que ouvimos a voz vivificante de Cristo agora, e são contados entre Seus verdadeiros discípulos. Deixe-nos saber os privilégios dos verdadeiros crentes, enquanto temos vida e saúde. Então, quando sua voz treme o céu ea terra, e está chamando os mortos de seus túmulos, vamos sentir confiança, e não ser "confundidos por ele na sua vinda." (1 João 2:28).

 

JOÃO 5: 30-39

Não posso fazer nada por minha própria iniciativa. Assim como eu ouço, eu julgo, eo meu juízo é justo, porque não busco a minha vontade, mas a vontade daquele que me enviou.

"Se eu der testemunho de mim mesmo, o meu testemunho não é verdadeiro. Há outro que testifica sobre mim, e eu sei que o testemunho que ele dá de mim é verdadeiro. Você enviou a João, e ele deu testemunho da verdade. (Eu faço não aceita o testemunho humano, mas digo isto para que sejais salvos.) Ele era uma lâmpada que ardia e brilhava, e você queria exultam por um curto período de tempo com a sua luz.

"Mas eu tenho um testemunho maior que o de John Para as obras que o Pai me atribuídas para completar -. As obras que eu estou fazendo agora -. Testemunho de mim que o Pai me enviou E o Pai que me enviou, tem a o próprio testemunho de mim. Vocês nunca ouviram a sua voz, nem vistes a sua forma, em qualquer momento, nem você tem a sua palavra residente em você, porque você não acredita aquele a quem ele enviou. Você estuda as escrituras cuidadosamente porque você pensa em eles você possuir a vida eterna, e são essas mesmas que testificam de mim.

Nestes versos, vemos a prova de nosso Senhor Jesus Cristo é o Messias prometido, estabelecido antes de os judeus em uma vista. Quatro testemunhas diferentes são apresentadas. Quatro tipos de evidência são oferecidos. Seu Pai no céu - Seu precursor, João Batista - as obras miraculosas Ele tinha feito - as Escrituras, que os judeus professavam a honrar - cada um e todos são nomeados por nosso Senhor, como testemunho de que Ele era o Cristo, o Filho de Deus. Difícil deve ter sido aqueles corações que podia ouvir esse testemunho; e ainda permanecem impassíveis! Mas isso só prova a verdade do velho ditado - que a descrença não surge tanto por falta de provas, como a falta de vontade de acreditar.

Vamos observar para uma coisa nessa passagem, a honra Cristo coloca em seus servos fiéis. Veja como Ele fala de João Batista. "Ele deu testemunho da verdade" - "Ele era um ardor e uma luz brilhante."John provavelmente se passaram desde seu trabalho na Terra quando estas palavras foram ditas. Ele havia sido perseguido, preso e condenado à morte por Herodes - não interferir, nenhuma tentativa de evitar o seu assassinato. Mas esse discípulo assassinado não foi esquecido por seu Divino Mestre. Se ninguém mais se lembrava dele, Jesus fez. Ele tinha honrado Cristo, e Cristo honrou.

Estas coisas não deveriam ser negligenciado. Eles são escritos para nos ensinar que Cristo se preocupa com todos os Seu povo crente, e nunca esquece-los. Esquecido e desprezado pelo mundo, talvez, eles nunca são esquecidos por seu Salvador. Ele sabe onde eles moram, e que seus julgamentos são. Um livro de recordações foi escrito para eles. "Suas lágrimas são todos em sua garrafa." (Salmo 56: 8.) Os seus nomes estão gravados nas palmas das Suas mãos. Ele percebe tudo o que fazem para Ele neste mundo mal, embora eles acham que não vale a pena o aviso prévio, e Ele irá confessar um dia publicamente, diante do Pai e dos santos anjos. Ele que deu testemunho de João Batista nunca muda. Que os crentes se lembrar disso. Em seu pior estate eles podem corajosamente dizer com Davi - "Eu sou pobre e necessitado, e contudo o Senhor pensa sobre mim." (Salmo 40:17).

Vamos observar, por outro lado, . a honra Cristo põe em milagres, como prova de ser Ele o MessiasEle diz - "As obras que o Pai me deu para realizar, as mesmas obras que Eu faço, dão testemunho de me que o Pai me enviou. "

Os milagres do Senhor recebem muito menos atenção, nos dias de hoje, como provas de Sua missão divina, do que deveriam fazer. Muitos considerá-los com uma incredulidade em silêncio, como coisas que, não havendo visto, eles não podem ser esperados para cuidar. Não poucos confessar abertamente que eles não acreditam na possibilidade de tais coisas como milagres, e gostaria de golpeá-los para fora da Bíblia como histórias fracas, que, como madeira pesada, devem ser expressos ao mar, para aliviar o navio.

Mas, afinal, não há como superar o fato de que, nos dias em que nosso Senhor estava sobre a terra, Seus milagres produzido um imenso efeito sobre as mentes dos homens. Eles despertaram a atenção para aquele que deles funcionou. Eles animado pergunta, se não converter. Eram tantos, de modo público, e assim incapaz de ser explicado, que os inimigos de nosso Senhor só podia dizer que eles foram feitos pela agência satânica. Que eles foram feitos, eles não podiam negar. "Este homem", eles disseram, "faz muitos milagres." (João 11:47). Os fatos que homens sábios pretendem negar agora, ninguém fingiu negar 1.800 anos atrás.

Que os inimigos da Bíblia tomar último e maior milagre do nosso Senhor. Sua própria ressurreição dos mortos e refutá-la, se puderem. Quando eles fizeram isso, vai ser hora de considerar o que dizem sobre milagres em geral. Eles nunca ter respondido a evidência de isso ainda, e eles nunca será. Deixe os amigos da Bíblia não ser movido por acusações contra milagres, até que um milagre tenha sido bastante eliminados. Se isso for provado inatacável, eles não precisam muito cuidado para tergiversações argumentos contra outros milagres. Se Cristo realmente ressuscitar dentre os mortos pelo Seu próprio poder, não há ninguém de Suas poderosas obras que o homem precisa hesita em acreditar.

Observemos, por último, nestes versos, a honra que Cristo põe em cima da Escritura. Ele se refere a eles na celebração Sua lista de evidências, como as grandes testemunhas dEle. "Examinai as Escrituras:" Ele diz - "são elas mesmas que testificam de mim."

O "Escrituras" de que nosso Senhor fala são, naturalmente, do Antigo Testamento. E Suas palavras mostram a importante verdade que muitos tendem a ignorar, que cada parte de nossas Bíblias se destina a nos ensinar a respeito de Cristo. Cristo não é apenas nos Evangelhos e Epístolas. Cristo encontra-se direta e indiretamente na Lei, os Salmos e os Profetas. Nas promessas a Adão, Abraão, Moisés e David - nos tipos e emblemas da lei cerimonial - nas previsões de Isaías e os outros profetas - Jesus, o Messias, está em toda parte a ser encontrada no Antigo Testamento .

Como é que os homens vêem essas coisas tão pouco? A resposta é simples. Eles não "examinar as Escrituras". Eles não cavar em que o meu maravilhoso da sabedoria e do conhecimento, e procuram conhecer o seu conteúdo. Simples, leitura regular de nossas Bíblias é o grande segredo de estabelecimento na fé. A ignorância das Escrituras é a raiz de todo erro.

E agora o que vai homens acreditam, se eles não acreditam que a missão divina de Cristo? Grande em verdade é a obstinação de infidelidade. Uma nuvem de testemunhas atestam que Jesus era o Filho de Deus. Para falar de falta de provas é uma loucura infantil. A verdade é, que a sede principal da descrença é o coração. Muitos não querem acreditar, e, portanto, permanecem incrédulos.

 

João 5: 40-47

"Mas você não está disposto a vir a mim para que tenhais vida.

Eu não aceito elogios de pessoas, mas eu sei que você, que você não tem o amor de Deus dentro de você. Eu vim em nome de meu Pai, e vós não me recebeis. Se alguém vier em seu próprio nome, você vai aceitá-lo. Como você pode acreditar, se você aceitar glória uns dos outros e não buscais a glória que vem do Deus único?

"Não penseis que eu vos hei de acusar diante do Pai. A quem vos acusa é Moisés, em quem você colocou sua esperança. Se você acredita Moisés, você iria acreditar em mim, porque ele escreveu a meu respeito. Mas se você não acreditar no que Moisés escreveu, como você vai acreditar em minhas palavras? "

Esta passagem conclui defesa maravilhosa de nosso Senhor Jesus Cristo de Sua própria missão divina. É uma conclusão digna de defesa, cheia de apelos de coração a procura para as consciências de seus inimigos, e rica em verdades profundas. Um poderoso sermão é seguido por um poderoso aplicativo.

Vamos marcar, nesta passagem, . a razão pela qual muitas almas se perdem O Senhor Jesus diz aos judeus incrédulos - "Você não vai vir a mim para terdes vida."

Estas palavras são uma sentença de ouro, que deveria ser gravado em nossas memórias, e guardava em nossas mentes. É falta de vontade de vir a Cristo para a salvação que será encontrado, finalmente, ter fechado a muitos fora do céu. Não é os pecados dos homens. Todo o pecado pode ser perdoado. Não é qualquer decreto de Deus. Não nos é dito na Bíblia de qualquer a quem só Deus criou para serem destruídos. Não é qualquer limite no trabalho de redenção de Cristo. Ele pagou um preço suficiente para toda a humanidade. É algo muito mais do que isso. É própria falta de vontade inata do homem para vir a Cristo, se arrepender e crer. Quer a partir de orgulho, ou preguiça, ou amor ao pecado, ou amor do mundo, muitos não têm mente, ou desejo, ou coração, ou o desejo de buscar a vida em Cristo. "Deus nos deu a vida eterna, e esta vida está em seu Filho." (1 João 5:11). Mas os homens ficar parado, e não vai agitar mão ou do pé para conseguir a vida. E esta é toda a razão pela qual muitos dos perdidos não são salvos.

Esta é uma verdade dolorosa e solene, mas que nunca podemos conhecer muito bem. Ele contém um primeiro princípio na teologia cristã. Milhares, em todas as épocas, estão constantemente trabalhando para transferir a culpa de sua condição de sobre si mesmos. Eles falam de sua incapacidade de mudar.Dizem-lhe complacentemente, que não pode deixar de ser o que são! Eles sabem que, inegavelmente, que eles estão errados, mas eles não pode ser diferente! Ele não vai fazer. Essa conversa não vai resistir ao teste da Palavra de Cristo diante de nós. Os não convertidos são o que são porque eles não têm vontade de ser melhor. "A luz veio ao mundo, e os homens amaram mais as trevas do que a luz." (João 3:19). As palavras do Senhor Jesus vai silenciar muitos - "Eu teria reunido você, e você não iria ser recolhidas. " (Mat. 23:37).

Vamos marcar, em segundo lugar, nesta passagem, uma principal causa da incredulidade. O Senhor Jesus diz para os judeus: "Como você pode acreditar que recebem glória uns dos outros e não buscais a glória que vem somente de Deus?" Ele quis dizer com isso dizendo que eles não eram honestos em sua religião. Com toda a sua aparente desejo de ouvir e aprender, eles se preocupou mais em realidade para o homem agradável do que Deus. Nesse estado de espírito que nunca foram propensos a acreditar.

Um princípio profundo está contido nesta palavra do nosso Senhor, e que merece uma atenção especial.A verdadeira fé não depende apenas sobre o estado da cabeça e compreensão do homem, mas sobre o estado de seu coração. Sua mente pode ser convencido. Sua consciência não pode ser atravessada. Mas enquanto houver qualquer coisa que o homem é secretamente amando mais do que Deus, não haverá verdadeira fé. O próprio homem pode ser confuso, e me pergunto por que ele não acredita. Ele não vê que ele é como uma criança sentada na tampa de sua caixa, e desejando para abri-lo, mas não considerando que o seu próprio peso mantém-la fechada. Que um homem se certificar de que ele realmente honesta e desejos em primeiro lugar o louvor de Deus. É a falta de um coração honesto que faz com que muitos se cravaram em sua falsa religião todos os seus dias, e morrer em comprimento sem paz. Aqueles que se queixam de que eles ouvem, e aprovar, e parecer favorável, mas não fazem nenhum progresso, e não pode receber qualquer influência sobre Cristo, devem perguntar-se esta simples pergunta - "Sou honesto Eu sou sincero Eu realmente desejo em primeiro lugar o louvor? de Deus? "

Vamos marca, por último, nesta passagem, a maneira em que Cristo fala de Moisés. Ele diz para os judeus: "Se você tivesse acreditado Moisés você teria acreditado em mim -. porque ele escreveu a meu respeito"

Estas palavras exigem a nossa atenção especial nestes últimos dias. Que realmente havia uma pessoa como Moisés - que ele realmente foi o autor dos escritos comumente atribuídas a ele - em ambos estes pontos testemunho de nosso Senhor é distinta. "Ele escreveu a meu respeito." Podemos supor por um momento que nosso Senhor só foi acomodando-Se aos preconceitos e tradições de seus ouvintes, e que Ele falou de Moisés como um escritor, embora Ele sabia em seu coração que Moisés nunca escrevi em tudo? Tal idéia é profano. Não faria para fora nosso Senhor ter sido desonesto. Podemos supor por um momento que nosso Senhor era ignorante a respeito de Moisés, e não sabia as descobertas maravilhosas que aprendi homens, falsamente chamada, fizeram no século XIX? Tal idéia é blasfêmia ridículo. Para imaginar o Senhor Jesus falando ignorantemente em tal capítulo como aquele antes de nós, é atacar a raiz de todo o Cristianismo. Não há senão uma conclusão sobre o assunto. Havia uma pessoa como Moisés. Os escritos comumente atribuídos a ele estiveram escritos por ele. Os fatos registrados neles são dignas de todo o crédito. O testemunho de Nosso Senhor é um argumento irrespondível. Os escritores céticos contra Moisés e contra o Pentateuco que errou muito.

Vamos ter cuidado em lidar com o Antigo Testamento de forma irreverente, e permitindo que as nossas mentes para duvidar da veracidade de qualquer parte dele, por causa de alegadas dificuldades. O simples fato de que os escritores do Novo Testamento continuamente referem-se ao Antigo Testamento, e falar ainda dos eventos mais milagrosos registrados no-lo como sem dúvida verdade, deve silenciar as nossas dúvidas. É de todo provável, provável ou credível, que nós do século XIX são mais bem informados sobre Moisés do que Jesus e Seus Apóstolos? Deus não permita que nós devemos pensar assim! Então deixe-nos firmes, e não duvido de que cada palavra no Antigo Testamento, bem como no Novo, foi dado por inspiração de Deus.

fonte coment. biblico J.C RYLE 1858 www.avivamentonosul.blogspot.com