Translate this Page

Rating: 3.0/5 (891 votos)



ONLINE
4




Partilhe este Site...

 

 

<

Flag Counter


heresiologia n.4
heresiologia n.4

                      HERESIOLOGIA OS FALSOS ENSINOS PARTE N.4 

                            HERESIOLOGIA OS FALSO ENSINOS 

 

Colossenses 2  

Versículo 1

1.I gostaria que você soubesse. Ele declara seu carinho para com eles, para que ele tenha mais crédito e autoridade; para nós facilmente acreditar aqueles que sabemos ser desejoso de nosso bem-estar. É também uma evidência de nenhum afeto comum, que ele estava preocupado com eles no meio da morte, isto é, quando ele estava em perigo de vida; e que ele pode expressar o mais enfaticamente a intensidade de seu carinho e preocupação, que ele chama de um conflito. Eu não encontrar a falha com a prestação de Erasmus - ansiedade; mas, ao mesmo tempo, a força da palavra grega é para ser notado, por ἀγών é feito uso de contenção para denotar. Pela mesma prova que ele confirma a sua declaração, que o seu ministério é dirigido a eles; Pois de onde brota tão ansioso uma preocupação quanto ao seu bem-estar, mas a partir deste, que o Apóstolo dos gentios tinha a obrigação de abraçar em seu carinho e preocupação, mesmo aqueles que eram desconhecidos para ele? Como, no entanto, não é comumente há amor entre aqueles que são desconhecidos uns dos outros, ele fala com desprezo do conhecimento que é contratada da vista, quando ele diz, a todos quantos não viram o meu rosto em carne; pois não está entre os servos de Deus uma visão diferente do da carne, que excita o amor. Como é quase universalmente aceite que a Primeira Epístola a Timóteo foi escrito a partir de Laodicéia, alguns, por causa disso, atribuir a Galácia que Laodicéia de que Paulo faz menção aqui, enquanto o outro era a metrópole da Frígia Pacatiana. (345) Parece-me, no entanto, a ser mais provável que essa inscrição está incorreta, pois vai ser notado em seu devido lugar.

 

Verso 2

2. Que seus corações possam receber consolação. Ele agora dá a entender o que ele deseja para eles, e shews que sua afeição é verdadeiramente apostólico; para ele declara que nada mais é desejado por ele do que eles podem estar unidos na fé e no amor. Ele shews, por conseguinte, que não era de afeição razoável (como acontece no caso de alguns) que ele tinha sido levado a tomar sobre si tão grande preocupação para os Colossenses e aos outros, mas porque o dever do seu cargo exigia.

 

O termo consolo é tomado aqui para denotar que a verdadeira tranquilidade em que eles podem repousar. Este declara eles vão longamente vêm para desfrutar em caso de seu ser unidos no amor e na fé. A partir disso, parece que o chefe é bom, e em que as coisas que consiste - quando mutuamente acordado em uma só fé, nós também estamos unidos no amor mútuo. Isso, eu digo, é a alegria sólida de uma mente piedosa - esta é a vida abençoada. Como, porém, o amor está aqui elogiou a partir de seu efeito, porque enche a mente do devoto com a verdadeira alegria; assim, por outro lado, a causa disso é apontado por ele, quando ele diz, com toda a plenitude da compreensão. (346) O vínculo de unidade também santo é a verdade de Deus, quando nós abraçá-lo com um consentimento; para a paz e acordo com os homens fluir a partir dessa fonte.

 

Riqueza da forte convicção do entendimento. Como muitos, contentando-se com um ligeiro sabor, não tem nada, mas um conhecimento confuso e evanescente, ele faz menção expressa das riquezas do entendimento. Por esta frase que significa percepção completa e clara; e, ao mesmo tempo, admoesta, que de acordo com a medida de compreensão eles devem fazer progressos também no amor.

 

Na garantia de prazo, ele distingue entre fé e mera opinião; para que o homem conhece verdadeiramente o Senhor, que não vacila ou vacilar em dúvida, mas permanece firme em uma persuasão firme e constante. Esta constância e estabilidade Paul freqüentemente chama (πληροφορίαν) plena certeza, (termo que ele faz uso de aqui também), e sempre se conecta-lo com fé, como, sem dúvida, ele não pode mais ser separado dele do que de calor ou de luz pode ser do sol . A doutrina, portanto, da schoolmen é diabólico, na medida em que tira a garantia, e substitutos em seu lugar conjectura moral, (347), como eles denominam.

 

É um reconhecimento do mistério. Esta cláusula deve ser lido como adicionado por meio de aposição, pois ele explica o que é que o conhecimento é, do qual ele fez menção - que é nada mais do que o conhecimento do evangelho. Para os falsos apóstolos-se esforçará para detonar suas imposturas sob o título de sabedoria, mas Paul mantém os filhos de Deus, dentro dos limites do evangelho exclusivamente, para que eles desejam saber mais nada. (1 Coríntios 2: 2.) Por que ele usa o termo para denotar mistério do evangelho, já foi explicado. Vamos, no entanto, aprender com isso, que o evangelho pode ser entendido somente pela fé - não pela razão, nem pela perspicácia do entendimento humano, porque caso contrário, é uma coisa que está escondida de nós.

 

O mistério de Deus eu entendo em uma significação passiva, no sentido - aquele em que Deus se revela, pois ele acrescenta imediatamente - e do Pai, e de Cristo - pelo qual a expressão que ele quer dizer que Deus não pode ser conhecido, exceto em Cristo, como, por outro lado, o Pai deve necessariamente ser conhecido, onde é conhecido Cristo. Para John afirma tanto:

 

Quem tem o Filho, tem também o Pai; aquele que não tem o Filho, também não tem o Pai. (1 João 2:23).

 

Por isso tudo o que pensam que sabem alguma coisa de Deus Cristo para além de, inventar para si um ídolo no lugar de Deus; como também, por outro lado, que o homem é ignorante de Cristo, que não é levado por ele para o Pai, e quem não nele abraçar Deus totalmente. Nesse meio tempo, é uma passagem memorável para provar a divindade de Cristo, e a unidade de sua essência com o Pai. Para ter falado anteriormente como para o conhecimento de Deus, ele imediatamente se aplica ao Filho, bem como para o Pai, de onde segue-se que o Filho é Deus em igualdade com o Pai.

 

Versículo 3

3.In qual estão todos os tesouros. A expressão em quo (no qual, ou nas quais) podem tanto ter uma referência coletivamente a tudo o que ele tem dito quanto ao conhecimento do mistério, ou pode estar relacionada apenas ao que veio imediatamente antes, ou seja, Cristo. Enquanto não há muita diferença entre o um ou o outro, eu preferiria o último ponto de vista, e isso é o que é mais geralmente recebida. O significado, portanto, é que todos os tesouros da sabedoria e do conhecimento estão ocultos em Cristo - pelo qual ele quer dizer, que somos perfeitos em sabedoria, se realmente conhecer a Cristo, de modo que é loucura querer saber nada além Dele. Pois desde que o Pai manifestou-se totalmente nele, que o homem deseja ser sábio para além de Deus, que não se contenta com Cristo. Se qualquer um escolher a interpretá-lo como uma referência ao mistério, o significado será, de que toda a sabedoria dos piedosos está incluído no evangelho, por meio do qual Deus se revela a nós em seu Filho.

 

Ele diz, no entanto, que os tesouros estão escondidos, porque eles não são vistos brilhando com grande esplendor, mas fazer melhor, por assim dizer, a mentira se escondeu debaixo da humilhação desprezível e simplicidade da cruz. Porque a palavra da cruz é loucura para sempre o mundo, como encontramos indicado no Corinthians. (1 Coríntios 1:18). Eu não acho que haja qualquer grande diferença entre a sabedoria e entendimento nesta passagem, para o emprego de dois termos diferentes serve apenas para dar maior resistência, como se ele tivesse dito, que nenhum conhecimento, erudição, aprendizagem, sabedoria, pode ser encontrada em outros lugares.

 

Versículo 4

4.A eu digo, para que ninguém pode enganá-lo. Como os artifícios dos homens têm (como veremos mais tarde) uma aparência de sabedoria, as mentes dos piedosos deveria estar preocupado com esta persuasão - que o conhecimento de Cristo é, por si amplamente suficiente. E, sem dúvida, esta é a chave que pode fechar a porta contra todos os erros de base. (348) Pois o que é a razão pela qual a humanidade se envolveram em tantas opiniões perversas, em tantos idolatrias, em tantas especulações tolas, mas este - que, desprezando a simplicidade do evangelho, eles se aventuraram a aspirar mais alto? Todos os erros, por conseguinte, que estão no papado, deve ser contada como proceder a partir desta ingratidão - que, não descansando satisfeito com Cristo somente, eles se entregaram a doutrinas estranhas.

 

Com propriedade, portanto, age o Apóstolo, por escrito, aos Hebreus, na medida em que, quando se deseja exortar os crentes a não se permitem ser desencaminhado (349) por doutrinas estranhas ou novas, que antes de tudo faz uso desta fundação -

 

Cristo, ontem, e hoje, e eternamente. (Hebreus 13: 8.)

 

Por isso ele quer dizer, que as pessoas estão fora de perigo que permanecem em Cristo, mas que aqueles que não estão satisfeitos com Cristo estão expostos a todas as falácias e enganos. Assim, Paulo aqui teria cada um, que não seria enganado, ser enriquecidos por meio desse princípio - que não é lícito a um homem cristão para saber qualquer coisa, exceto Cristo. Tudo o que será antecipada após isso, deixe-o ter sempre tão impor uma aparição, vai, no entanto, não ter qualquer valor. Em suma, não haverá poder de persuasão do discurso (350), que pode desviar tanto como a sua largura de um dedo as mentes daqueles que têm dedicado a sua compreensão a Cristo. É uma passagem, certamente, que deve ser singularmente estimado. Porque, assim como aquele que ensinou aos homens de saber nada, exceto Cristo, tem tomado medidas contra todas as doutrinas falsas, (351) para que haja a mesma razão pela qual devemos neste dia destruir o todo do papado, que, é manifesto, é construído em ignorância de Cristo.

 

Versículo 5

5.Para embora eu esteja ausente no corpo. Para que ninguém se deve objetar que a advertência era inoportuna, como vindo de um lugar tão remoto, diz ele, que o seu afeto para com eles o fez estar presente com eles em espírito, e julgar o que é conveniente para eles, como se ele estivesse presente . Ao elogiar, também, a sua condição atual, ele adverte-os a não cair de volta a partir dele, ou virar de lado.

 

Alegrai-vos, diz ele, e vendo, isto é - "Porque eu vejo. "Para e meios para, como é costume entre os latinos e gregos. "Vá em frente, como você começou, pois eu sei que até então você perseguiu o curso de direito, na medida em que a distância do lugar não me impede de contemplar-lhe os olhos da mente."

 

Ordem e firmeza. Ele menciona duas coisas, em que a perfeição da Igreja consiste - classificar entre si, e fé em Cristo. Pela ordem prazo, ele quer dizer - acordo, nada menos do que a moral devidamente regulamentados e disciplina inteira. Ele elogia a sua fé, em relação a sua constância e firmeza, o que significa que é uma sombra vazia de fé, quando a mente vacila e vacila entre opiniões diferentes. (352)

 

Versículo 6

6.As recebestes. Para comenda acrescenta exortação, no qual ele ensina-lhes que a sua, uma vez tendo recebido a Cristo não será de nenhuma vantagem para eles, a menos que eles permaneçam nele. Mais distante, como os falsos apóstolos realizada por diante o nome de Cristo, a fim de enganar, ele elimina esse perigo duas vezes, exortando-os a continuar como eles tinham sido ensinados, e como eles tinham recebido Cristo. Para nestas palavras ele adverte, que eles devem aderir à doutrina que haviam abraçado, como entregue a eles por Epafras, com tanta constância, como para estar em guarda contra qualquer outra doutrina e fé, de acordo com o que Isaías disse,

 

Este é o ye caminho, andai por ele. (Isaías 30:21).

 

E, unquestionbly, devemos agir de tal forma, que a verdade do evangelho, depois de ter sido manifestado a nós, pode ser para nós como um muro de bronze (353) para manter volta todas as imposturas. (354)

 

Agora, ele dá a entender por três metáforas que firmeza da fé que ele requer a partir deles. O primeiro está na palavra de caminhada. Para ele compara a pura doutrina do evangelho, como haviam aprendido, para uma forma que é certo, de modo que, se alguém vai mantê-lo, mas ele será além de todo o perigo de erro. Ele exorta-os, portanto, se eles não desviar, para não desviar-se do curso em que eles entraram.

 

A segunda é feita a partir de árvores. Porque, assim como uma árvore que atingiu as suas raízes profundas tem uma suficiência de apoio para suportar todos os assaltos de ventos e tempestades, por isso, se alguém está profundamente e completamente fixo em Cristo, como em uma empresa de raiz, não será possível para que ele fosse jogado para baixo de sua posição apropriada por qualquer maquinações de Satanás. Por outro lado, se alguém não fixou suas raízes em Cristo, (355), ele será facilmente

 

levados ao redor por todo vento de doutrina, (Efésios 4:14,)

 

Assim como uma árvore que não é suportado por qualquer raiz. (356)

 

A terceira metáfora é a de uma fundação, para uma casa que não é suportado por uma fundação cai rapidamente a ruínas. O caso é o mesmo com aqueles que se inclinam em qualquer outro fundamento além do Cristo, ou pelo menos não estão firmemente fundada sobre ele, mas tem a construção de sua fé suspensa, por assim dizer, no ar, em conseqüência de sua fraqueza e leviandade .

 

Essas duas coisas devem ser observadas nas palavras do Apóstolo - que a estabilidade daqueles que dependem de Cristo é imóvel, e seu curso não é de todo oscilando, ou passíveis de erro, (e isso é um elogio admirável de fé de seu efeito ;) e, por outro, que temos de fazer progressos em Cristo aye e até que criaram raízes profundas nele. A partir disso, pode facilmente recolher, que aqueles que não conhecem a Cristo apenas passear em vielas, e são arremessados ​​em desassossego.

 

O versículo 7

7.E confirmados na fé. Ele agora se repete sem uma figura a mesma coisa que ele havia expressado por metáforas, - que a acusação do caminho, o apoio da raiz e da fundação, é firmeza e constância da fé. E observar, que este argumento se coloca diante deles em consequência de terem sido bem instruídos, a fim de que eles podem com segurança e confiança garantir o seu pé na fé com a qual tinha sido informado.

 

Abundante. Ele não teria eles simplesmente permanecer imóvel, mas gostaria que eles crescem a cada dia mais e mais. Quando ele acrescenta, com ações de graças, ele teria eles sempre ter em mente de que a fé em si procede fonte, que não pode estar cheio de presunção, mas pode sim com medo repousar-se no dom de Deus. E, sem dúvida, a ingratidão é muito freqüentemente a razão pela qual estamos privados da luz do evangelho, bem como de outros favores divinos.

 

O versículo 8

8.Beware para que ninguém saquear você. Ele mais uma vez os instrui quanto ao veneno, que o antídoto apresentado por ele deve ser aproveitado para neutralizar. Pois, embora este, como já dissemos, é um remédio comum contra todas as imposturas do diabo, (359) que tinha, no entanto, naquele tempo uma vantagem peculiar entre os Colossenses, a que se necessária a ser aplicada. Cuidado, diz ele, para que ninguém saquear você. Ele faz uso de um termo muito apropriado, pois ele faz alusão a saqueadores, que, quando eles não podem levar consigo o rebanho pela violência, afastam alguns dos bovinos de forma fraudulenta. Assim, ele faz com que a Igreja de Cristo um aprisco, e a pura doutrina do evangelho os gabinetes da dobra. Ele sugere, portanto, que nós, que são as ovelhas de Cristo repouso em segurança quando mantemos a unidade da fé, enquanto, por outro lado, ele compara os falsos apóstolos para saqueadores que nos levam longe das dobras. Você, então, ser considerada como pertencente ao rebanho de Cristo? Você permanecer em suas dobras? Não desvie largura de um prego da pureza da doutrina. Para inquestionavelmente Cristo vai fazer o papel do bom pastor, protegendo-nos se nós, mas ouvir a sua voz, e rejeitar aqueles de estranhos. Em suma, o décimo capítulo de João é a exposição da passagem antes de nós. [João 10: 0]

 

Através de filosofia. Como muitos já mistakingly imaginava que a filosofia está aqui condenado por Paul, devemos apontar o que ele quer dizer com este termo. Agora, na minha opinião, ele é tudo que os homens inventam de si mesmos quando se deseja ser sábio por meio de seu próprio entendimento, e que não sem um pretexto especioso da razão, de modo a ter uma aparência plausível. Para não há nenhuma dificuldade em rejeitar esses artifícios de homens que não têm nada a colocá-las fora, (360), mas em rejeitar aqueles que cativar as mentes dos homens por um falso conceito de sabedoria. Ou que alguém deveria preferem tê-lo expresso em uma palavra, a filosofia não é nada mais do que um discurso persuasivo, que se insinua na mente dos homens por argumentos elegantes e plausíveis. De tal natureza, eu reconheço, vai todas as sutilezas de filósofos ser, se eles estão dispostos a acrescentar nada próprio para a pura palavra de Deus. Daí filosofia será nada mais do que uma corrupção da doutrina espírita, se for misturado com Cristo. Vamos, no entanto, ter em mente, que, sob o termo filosofia Paul tem apenas condenou todas as doutrinas espúrias brotados da cabeça do homem, qualquer que seja a aparência da razão que eles podem ter. O que se segue imediatamente, como a vãs sutilezas, eu explico assim; "Cuidado com a filosofia, que é nada mais do que vãs sutilezas", de modo que este é adicionado por meio de aposição. (361)

 

De acordo com a tradição dos homens. Ele ressalta, mais precisamente que tipo de filosofia que ele reprova, e ao mesmo tempo convence-lo de vaidade em uma conta de dupla - porque não está de acordo com Cristo, mas de acordo com as inclinações dos homens; (362) e porque consiste nos elementos do mundo. Observe, porém, que ele coloca Cristo em oposição aos elementos do mundo, igualmente como a tradição dos homens, em que ele sugere, que o que quer é chocado no cérebro do homem não está em conformidade com Cristo, que foi nomeado nós por Pai como nosso único Mestre, que ele pode nos manter na simplicidade de seu evangelho. Agora, que está danificado mesmo por uma pequena porção do fermento de tradições humanas. Ele sugere também que todas as doutrinas são estranhas ao Cristo que fazem a adoração a Deus, o que sabemos ser espiritual, de acordo com o governo de Cristo, para consistir nos elementos do mundo, (363) e também como entrave a mente dos homens por tais ninharias e frivolidades, enquanto Cristo nos chama diretamente a ele.

 

 

Mas o que se quer dizer com a frase - elementos do mundo? (364) Não pode haver dúvida de que isso significa cerimônias. Para ele imediatamente depois apresente um exemplo a título de exemplo - a circuncisão. A razão pela qual ele chama-los por tal nome costuma ser explicado de duas maneiras. Alguns pensam que é uma metáfora, para que os elementos são os rudimentos de crianças, o que não levam adiante a amadurecer doutrina. Outros levá-la em sua significação própria, como denotando coisas que estão fora e são susceptíveis de corrupção, o que aproveitar nada para o reino de Deus. O ex-exposição Prefiro aprovar, como também em Gálatas 4: 3

 

FONTE COMENTARIO DE CALVINO , novo testamento

WWW.AVIVAMENTONOSUL21.COMUNIDADES.NET