Translate this Page

Rating: 3.0/5 (934 votos)



ONLINE
2




Partilhe este Site...

 

 

<

Flag Counter

mmmmmmmmmmm


// ]]>


THOMAS CARTWRIGHT
THOMAS CARTWRIGHT

                                THOMAS CARTWRIGHT

  •  Thomas Cartwright, BD-Esta pessoa mais célebre nasceu em Hertfordshire, por volta do ano 1535, e foi educado na faculdade de St John, Cambridge. Ele possuía excelentes peças naturais, aplicado a seus estudos com assiduidade incomum, e fez um progresso incrível em vários ramos da literatura útil. Ele se permitiu dormir apenas cinco horas durante a noite, para que ele costume rigorosamente cumpridas até o fim de seus dias. Tendo sido de cerca de três anos na universidade, após a morte do rei Edward,

• MS de Baker. Colicc. Toi. il. p. 544.

+ MS. Observações, p. 535. t Plen para o Inocente, p. 8I.

^ Neal't puritanos, vol. ip 423.

eo retorno do papado, ele quitted que lugar de aprendizagem, e tornou-se funcionário para um conselheiro na lei. Este trabalho, no entanto, não impediu que o julgamento de seus antigos caminhos. O estudo da divindade, e esses ramos do conhecimento mais calculado para a utilidade de uma divina, eram a sua principal fonte de alegria; e para o qual ele ainda dirigiu o aplicativo mais próximo. Nesta situação ele permaneceu até a ascensão da rainha Elizabeth, quando ele voltou para a faculdade de São João, e no ano de 1560, foi feito membro da casa. Em cerca de três anos, ele foi removido para o Trinity College, onde, por conta de sua grande erudição e vale a pena, ele foi escolhido um dos oito membros seniores.

No ano de 1564, quando a rainha Elizabeth visitou a Universidade de Cambridge, os preparativos incomuns foram feitas por seu entretenimento, e os homens mais instruídos foram selecionados para as disputas públicas. Entre eles estava o Sr. Cartwright, cujo desempenho nesta ocasião descobri essas habilidades extraordinárias, como deu a maior satisfação, tanto para a rainha e os outros auditores * Mas muitos escritores têm afirmado que ele recebeu prémio nem comenda.; e que ele era presunçoso de seu bom aprendizado, mas deficiente em uma graça e comportamento gracioso. Na verdade, ele é adicionado, que ele estava tão irritado com a negligência de sua majestade, que ele imediatamente começou a percorrer por várias opiniões relativas à nova disciplina, e para chutar no governo da igreja estabelecida;

tornando-se um grande contemner daqueles que diferia him.f Que isso é uma calúnia mais famoso, aparece em parte da conta já dada; mas especialmente a partir das palavras de outro historiador aprendeu. A partir da relação de recepção da rainha em Cambridge, diz ele, parece não haver motivos claros para tal descontentamento, como o que é cobrado contra o Sr. Cartwright; pois, como essa relação nos informa, a rainha aprovou deles todos.%

No ano de 1570, o Sr. Cartwright foi escolhido o professor da divindade de Lady Margaret. É particularmente indicado, que ministrou palestras sobre o primeiro e segundo capítulos dos Atos dos Apóstolos; que ele realizou com tanta agudeza de engenho, e tal solidez de julgamento, que despertou a admiração dos que compareceram. Ele também foi tornar-se tão célebre pregador, que quando se

* Vidas de Clark anexo ao bis Martyrologie, p. 16, I7. 
t Life of Whitgift, p de Paule. 9,10. t Anais do Strype, vol. ip 403.

Foi a vez de pregar em Santa Maria, o sacristão, por causa das multidões que se reuniram para ouvi-lo, foi obrigado, por sua hospedagem, para derrubar as janelas da igreja. *

Sr. Cartwright tomou ocasião, em suas palestras, para entregar seus sentimentos relativas à disciplina da igreja; e porque eles eram desfavoráveis ​​à hierarquia, acusações públicas foram logo exibiu contra him.t Arcebispo Grindal escreveu uma carta, datada de 24 de junho de J, de 1570, para Sir William Cecil, chanceler da universidade, instando-o a tomar algum curso com o Sr. Cartwright;alegando que, em suas palestras, ele sempre falou contra a política externa e os vários departamentos da igreja; em conseqüência do que, os jovens da universidade, que assistiram suas palestras em grande número, estavam em perigo de ser envenenado por suas doutrinas. Ele, então, recomendou ao reitor para silenciar Cartwright e seus adeptos, e reduzi-los a conformidade, ou expulsá-los do colégio ou da universidade, como a causa deve exigir. Ele também pediu que o Sr. Cartwright não pode ter permissão para tomar o seu grau de doutor em divindade, no início se aproximando, para o qual ele havia feito aplicação.} Dr. Whitgift também zelosamente oposição Sr. Cartwright, e escreveu ao mesmo tempo a o chanceler, a comunicação não só o que o Sr. Cnrtwright tinha ensinado abertamente, mas também o que ele tinha falado com ele em conversa particular. ^

Sr. Cartwright vindicado sua conduta em uma carta a Sir William Cecil; em que ele declarou sua extrema aversão a tudo o que era sedicioso ou contenciosa; e afirmou que ele havia ensinado nada, mas o que naturalmente fluiu de seu texto. Ele observou que ele tinha com cautela

• Vidas de Clark, p. 17.

+ Diz-se, com um projeto para afrontar o Sr. Cartwright, que ele e seus seguidores terem entregue três sermões na capela do colégio, no dia do Senhor, que falou de forma tão veemente contra as cerimônias e do uso da sobrepeliz, que, no oração da noite, todos os colegiais, com exceção de três, arrematar suas opas, e apareceu na capela w ithout-los - Paule't Vida de IVhitgift, p. 12.- Fuller uma Hist, de Cambridge, p. 140.

t Grindal, p de Slrype. 162.

<J Observa-se, que o que o Sr. Cartwright entregues em seus sermões em um dia do Senhor, Whitgift, no mesmo lugar, sempre refutou o dia do Senhor seguinte, para seu grande louvor e aplausos. Até que ponto isso era bis elogios ou aplausos, não determinar; mas como conciliar a prática do Whitgift, neste, caso, com a sua própria conduta depois, divisões, quando da maneira mais cruel que ele censurou o excelente Sr. Walter Travers para a mesma coisa, será encontrado, pensamos, extremelv diflirult. - Whitgift de Slrype, p. 10, 11.- Paule't fThitgift, p. 13.-Ver art. Travtrs.

evitado falar contra os hábitos; mas reconheceu que ele tenha ensinado, que o ministério da Igreja da Inglaterra tinha diminuído, em alguns pontos, a partir do ministério da igreja apostólica, e que ele queria que eu) e restaurada a maior pureza. Mas estes sentimentos, ele disse, ele tinha entregue com .ill cautela que se possa imaginar, e de tal maneira que pudesse ofender a ninguém, com exceção do ignorante, o maligno, ou aqueles que queriam pegar em algo de calúnias contra ele; de que as coisas, quase toda a universidade, se fosse permitido, daria testemunho. Ele, então, suplicou ao chanceler para ouvir e julgar a causa a si mesmo. * Sr. Cartwright tinha, de fato, muitos amigos, ornamentos para a universidade, por quem ele foi extremamente admirado, e que agora preso perto dele. Eles vieram para a frente neste momento; e declarou em seu depoimento enviado para a chanceler, "Que ele nunca falou sobre a polêmica dos hábitos, e que ele tinha avançado algumas proposições respeitando o ministério, de acordo com wiiich ele queria as coisas poderiam ser regulamentada, ele fez isso com toda a cautela possível e modéstia. " Este foi assinado por quinze mãos; e outras cartas de recomendação foram escritos a seu favor, assinado por vários nomes, alguns dos quais depois se tornaram bispos; +, mas tudo foi em vão. Era óbvio demais, que seus adversários estavam decididas a fazer dele um exemplo público.

Chanceler Cecil foi, de fato, inclinado a tratar o Sr. Cartwright com sinceridade e moderação; {mas seus adversários foram determinados para processá-lo com o máximo rigor e severidade. Ele foi citado antes o vice-reitor, Dr. maio, e outros médicos, e examinadas em cima de artigos diversos, que ele disse ter entregue. Os pontos que lhe eram imputados, afirmaram ser contrários à religião estabelecida por autoridade pública; e, por isso, pediu se ele iria revogar suas opiniões, ou cumpri-los. Sr. Cartwright desejando ser permitida a cometer seus sentimentos sobre esses pontos para a escrita, foi permitido o favor. Em seguida, ele elaborou suas opiniões em seis proposições, e os apresentou para o vice-reitor, que lhe advertiu para revogá-las; e, após a sua recusa, o privou de seu salário, mas permitiu-lhe continuar a sua palestra. ^

Durante este ano, o Dr. Whitgifl foi escolhido vice--chan

* Anais do Strype, vol. ii. p. 3 + Ibid. p. 2-4. Appen. p. 1-1. t Ibid. vol. ip 586, 587.

S vidas de Clark, p. 17 de Slrype Whilgift, Appen. p. 11.

cellor, quando o Sr. Cartwright foi hoje convocada antes dele. Após a sua aparência, Whitgift exigia que ele revogue essas opiniões contidas nos seus seis proposições, para o qual havia subscritas; e sobre a recusa do Sr. Carlwright, ele pronunciou sobre ele a seguinte frase definitiva: - "Isso não vendo nenhuma admoestação ajudaria, mas que ele ainda persistiu na mesma mente, ele, portanto, pronunciar-o, o, disse Cartwright, para ser removido de sua palestra, disse, e por seu decreto final ou sentença, fez ali mesmo removê-lo e anular a referida palestra, e que ele se importasse, de acordo com a fundação dos mesmos, para proceder à eleição de um novo leitor e mais. , ele fez ali mesmo, em virtude de seu cargo, inibir o disse Cartwright de pregar no referido universidade, e da competência do mesmo. "*

Os seis proposições que o Sr. Cartwright entregues sob a sua própria mão para o vice-reitor, e que se dizia ser perigoso e falso, foram os seguintes: -

1 Que os nomes e funções dos arcebispos e archdeacons deve ser abolida.

2 Que os oifices dos ministros legítimos da igreja, viz. bispos e diáconos, deve ser reduzida a sua instituição apostólica: bispos para pregar a palavra de Deus e orar, e diáconos para ser empregado em cuidar dos pobres.

3 Que o governo da igreja não deve ser confiada a chanceleres dos bispos, ou os agentes de archdeacons; mas cada igreja deve ser governada por seu próprio ministro e presbíteros.

4. que os ministros não deveriam ser em geral, mas cada um deve ter a carga de uma congregação particular.

5. Que nenhum homem deve solicitar ou apresentar-se como candidato para o ministério.

6. que os ministros não devem ser criados pelo único autoridade do bispo, mas para ser aberta e bastante escolhido pelo people.t

Além dessas heterodoxias e deturpações, como o erudito historiador tem o prazer de chamá-los, t outros artigos foram coletados a partir de palestras do Sr. Cartwright; e, como eles foram contabilizadas tanto perigoso e sedicioso, que vai

• Vidas de Clark, p. De 17-Strype Whilgifi, Appen. p. 11.

t Ibid. Eclesiastes do t ColUer. Hist. vol. ii. p. 525.

ser adequada para dar a substância deles, que foi como se segue:

1. que, na reforma da igreja, é necessário reduzir todas as coisas para a instituição apostólica.

2. Que nenhum homem deve ser admitido para o ministério, que não é capaz de pregar.

3. que as ordenações papais não são válidas. E só escritura canônica deve ser lido publicamente na igreja.

4 Essa reverência igual é devido a toda a Escritura canônica, e todos os nomes de Deus; não há, portanto, nenhuma razão para que as pessoas devem ficar na leitura do evangelho, ou curvar ao nome de Jesus.

5 Isso é tão legal para sentar-se à mesa do Senhor, como a ajoelhar-se ou ficar de pé.

6. que a Ceia do Senhor não deve ser administrado em privado; nem deve batismo ser administrado por mulheres ou leigos-pessoas.

7 Que o sinal da cruz no batismo, é supersticioso.

8 Isso é razoável e adequada, que os pais devem oferecer seu próprio filho no batismo, sem ser obrigado a dizer / vou, eu não vou, eu acredito, & c.

9 Que é papistical proibir casamentos em determinadas épocas do ano; e para dar licenças para eles nesses momentos, é intolerável.

10 que a observação de Quaresma, e jejum às sextas-feiras e sábados, é supersticioso.

11 Esta negociação ou manter mercados no dia Lord "s, é ilegal.

12 Que em ordenar ministros, a pronúncia das palavras, Recebe o Espírito Santo, é ao mesmo tempo ridícula e perversa. *

Estas foram as doutrinas perigosas e sediciosos, que o Sr. Cartwright ocasionalmente abordadas no bis palestras públicas, mas, evidentemente, sem a menor projeto de promover a discórdia. No entanto, aqueles que buscavam a sua ruína, já tendo o privou de sua palestra e de professor, adquiridos sua expulsão da universidade. Este foi, sem dúvida, um método curto e fácil de refutar suas opiniões! A ocasião pretenso de sua expulsão foi, de fato, encarado como um crime de pequena magnitude. Sr. Cartwright, membro sênior da faculdade, foi apenas em ordens de diácono.Whitgift foi nem bem informada,

e que a lei exige esta a tomar sobre si a fim de priesls, que concluiu que ele estava perjuros; sobre a qual, sem qualquer outra advertência, ele exerceu o seu interesse ao máximo entre os mestres, para livrar o lugar de um homem cuja popularidade era muito grande para a sua ambição, declarando que não poderia estabelecer a ordem na universidade, enquanto que um homem de sua princípios estava entre eles.

Os amigos do Sr. Cartwright reclamou desse uso duro. Eles olhou para ele como extrema gravidade, e saborear muito do anticristo, para um homem ser assim, censurado, sem ser permitido ter conferência n perante juízes imparciais. Whitgift e seus amigos, por isso, para fazer o seu elenco;parecer plausível, assinou o seguinte testemunho, significando, "Que o Sr. Cartwright nunca ofereceu qualquer disputa, apenas na condição de que ele pudesse conhecer seus adversários e seus juízes, nem era esse tipo de disputa negou-lhe, só que ele foi obrigado a obter uma licença da rainha ou conselho; "t que seus adversários sabia que nunca poderia obter. Aqui é evidente o Sr. Cartwright não numa situação de igualdade. O leitor perceberá facilmente, que as suas propostas de uma disputa pública, mesmo de acordo com a declaração de seus inimigos, foram mais equitativa e justa; mas deles foram injusto, e não ao seu alcance para observar.

Após a expulsão do Sr. Cartwright da universidade, "Whitgift acusou-o de subir e descer de braços cruzados, e não fazendo o bem, mas vivendo em mesas de outros homens." F Como mesquinha era isso! Depois que o médico tinha tirado o seu pão, e parou o mês de pregar, como cruel era a reprová-lo com não fazendo o bem e com dependendo de seus amigos para um jantar! O próprio Sr. Cartwright diz: "Depois que ele me empurrou para fora da faculdade, ele me acusou de ir para cima e para baixo, não fazendo o bem e vivendo em mesas de outros homens. Que eu não estava ocioso, um supor, que ele conhece muito . bem Seja bem ocupada, ou não, deixá-lo ser julgado vivi, de fato, em mesas de outros homens, não tendo nenhuma casa, nem mulher, do meu próprio:. mas não sem o seu desejo, e com pequeno deleite meu, para medo de más línguas E, embora eu não fosse capaz de retribuir-lo,.. ainda para alguns eu fui sobre ele, instruindo seus filhos, em parte, os princípios da religião, em parte em outras aprendizagens "^

Sr. Cartwright sendo expulso da universidade, e

• Whitgift de Strype, p. 47 + Paule '»Whitgift, p. 16-18.

Whilgift de f Strype, p. 64.

S Biog. Britan. vol. iii. p. 88 ?. Editar. 1778.

fora do emprego, foi para o exterior, e estabeleceu-se uma correspondência com alguns dos teólogos mais célebres nas universidades protcstant estrangeiros. Durante a sua morada no continente, foi escolhido ministro aos comerciantes ingleses em Antuérpia, em seguida, em Middleburg, onde continuou cerca de dois anos, o Senhor abençoar grandemente seu trabalho. Mas pela insistência de seus velhos amigos, os Srs. Dccring, Fulke, Wyburn, Lever, e Fox, ele foi finalmente levado a voltar para casa. * Vários de nossos historiadores afirmam dele, mesmo antes de seus problemas em Cambridge, "que ele poderia melhor alimentar o seu humor com novidades vaidoso, ele viajou para Genebra, onde ele estava tão encantado com a nova disciplina, que ele pensou que nil igrejas e congregações deveriam ser medidos e quadrado pela prática de Genebra "t Para esta censura. insinuation, no entanto, não há nenhuma evidência suficiente. É quase certo que ele nunca foi para Genebra, até depois de sua expulsão da universidade.

Sobre o tempo de retorno do Sr. Cartwright para a Inglaterra, foi publicado ", uma advertência para o Parlamento, tor da Reforma da Igreja Disciplina;" ao qual foram anexados Carta de Bcza ao conde de Leicester, e Gaultcr do Bispo para Parkhurst. Sr. Cartwright não foi o autor, como muitos escritores têm afirmado; mas o Sr. John Field, assistido pelo Sr. Thomas Wilcocks, para o qual foram ambos empenhados em Newgate, onde continuaram muito tempo, t Após a prisão destes dois excelentes teólogos, o Sr. Cartwright foi induzido a publicar uma "segunda admoestação , com uma súplica humilde para ambas as Casas do Parlamento, para alívio contra Assinatura ". A primeira admoestação foi respondida pelo Dr. Whitgift. Sr. Cartwright, em seguida publicou uma resposta à resposta do VVhitgift; que é dito Lave feito tão admiravelmente bem, que seus próprios adversários o elogiou por sua atuação ^ Em 1573, publicou seu Whitgift Defesa contra resposta do Sr. Cartwright.E em 1575, o Sr. Cartwright publicou uma segunda resposta à defesa da Whitgift, em duas partes.Mas a segunda parte não saiu até 1577 Fuller é, portanto, enganado, quando diz que Whitgift mantidos no campo, e não recebeu nenhuma refutação; pois é certo Sr. Cartwright tinha a última word.n

• Lira de Clark, p. 18.

+ Paule'i Whitgift, p. De 11.-Heylin Hist, de Turno. p. 86 ?.

J ver art *. Campo e Wilcocks.  Vidas de Clark, p. 18.

Whitgift de H Strype, p. 50-69.-Igreja Hist. b. ix. p. 103.

Era impossível para esses teólogos para resolver a controvérsia; porque não estavam de acordo sobre o padrão ou regra de julgamento. Sr. Cartwright mantida, que as sagradas escrituras foram oúnico padrão de disciplina e de governo, bem como da doutrina; e que a igreja de Cristo em todas as idades devem ser regulados por eles. Ele seria, portanto, consultar a Bíblia somente, e reduzir todas as coisas, o mais próximo possível, o padrão apostólico. Quanto menos a nossa religião foi incumbered com as invenções dos homens, em sua opinião, mais se assemelharia a simplicidade que há em Cristo. "Não quero dizer", disse ele, "para tirar a autoridade do magistrado civil, a quem desejamos toda a bem-aventurança, e para o aumento de cuja piedade que rezam diariamente, mas que Cristo, que está sendo restaurado para o seu reino, pode governar no mesmo pelo cetro de suapalavra *. Whitgift, por outro lado, manteve, no entanto, que as escrituras sagradas eram uma perfeita regra de fé, eles não foram projetados como o padrão de disciplina da igreja, mas que este é mutável, e podem ser acomodados para o governo sob o qual vivemos. Portanto, em vez de reduzir a política externa da igreja para a simplicidade da escritura, o médico pegou nas opiniões e costumes dos pais, nos quatro primeiros séculos, t

Estes pontos foram disputados, como seria de esperar, com algum grau de nitidez. Enquanto o Sr. Cartwright pensei que ele tinha razão para reclamar das dificuldades que ele e seus irmãos sofreram; Whitgift, tendo o governo do seu lado, pensei que ele estava em um lugar mais alto, e pode assumir um ar superior. Quando o Sr. Cartwright e seus amigos pediu indulgência, porque eles eram irmãos; Whitgift respondeu: "O que significa a seus irmãos, sendo eles: anabatistas, arians e outros hereges, seriam contabilizados irmãos Seus espíritos altivos não sofrerá que eles vejam seus erros Eles merecem castigo tão grande como os papistas, porque eles conspiram contra a Igreja.. . Se eles fossem encerrados em Newgate, é uma recompensa para atender as suas ações desordenadas, pois a ignorância não pode desculpar libelos

* Bispo Maddox warmlv censura Sr. Cartwright para a manutenção, que o magistrado supremo é apenas o chefe da comunidade, não da igreja; e que a igreja pode ser estabelecida sem him.-Vindication of the Church, p. 871.

t As palavras de Ballard, um sacerdote papista, antes de Sir Francis Knollys, sobre os escritos de Whitgift, arco notável. "Eu não desejo nenhum ** melhores livros, ** disse ele, 11 para provar a minha doutrina do papado, que Whitgift *! "contra Cartwright, e seus preceitos estabelecidos em nome de sua majestade." -Strypc't IVhitgift, p. 265.

contra um homem privado, muito menos quando caluniar toda a igreja. "* Como é que o presunto médico gostou deste idioma na boca de um dezesseis romanistas anos antes? Tem sido muitas vezes o método de disputantes quentes, quando não poderiam desatar os nós com os dedos, para cortá-los com a espada do poder civil.

Nesta controvérsia, as duas partes se queixaram do outro. Whitgift observa, assim, para Cartwright: "Se você deve ter escrito contra o papista veriest no mundo, a pessoa mais vil, o idiota ignorantist, você não poderia ter usado um tipo mais rancoroso e malicioso, difamatório e mais censura, mais desprezo e desdém de escrita, do que você usa durante todo o livro. " Em l ele outro lado, diz Cartwright para Whitgift, "Se a paz tinha sido tão precioso para você, como você finge, você não teria trazido tantas palavras duras, amargas censuras, discursos inimigos semelhante, (como se fosse paus e carvões ,) para duplicar e triplicar o calor da disputa. " Mr. Strype, falando da resposta de Cartwright, diz: "Grande foi a opinião, tanto do homem e de seu livro, neste momento, em Londres, bem como em Cambridge: muitos dos vereadores de Londres countenanced-lo abertamente que Ele era. secretamente abrigado na cidade, e teve um grande número de admiradores e visitantes de lá, e não queria para presentes e gratificações. "t Se, portanto, o Sr. Cartwright levou a melhor sobre o seu adversário, ou não, na aprendizagem de som e força de argumentação , Whitgift seguramente tem mais por ele, porque ele foi logo depois, fez o arcebispo de Canterbury, enquanto Cartwright foi perseguido a partir de um lugar para outro, como se ele não estivesse apto a viver.

O chefe dos puritanos, sendo agora privado da liberdade de pregação e publicação, que desejava obter um debate público com seus adversários. Embora esse privilégio tinha sido autorizado os protestantes nos dias de Queen Mary, e os romanistas na adesão de Elizabeth, a rainha eo conselho tomou um método mais curto, e convocou os disputantes a comparecer perante os governantes eclesiásticos, para responder a tais artigos como deveria em seguida, ser exibida contra eles. Sr. Cartwright foi convocado por uma ordem especial do Alto Comissariado, dirigido, "Para todos os prefeitos, magistrados, oficiais de justiça, policiais, headboroughs, e de todo o

• Whitgift reconhecido, que, pela palavra de Deus, o escritório de bispos e sacerdotes eram os mesmos; ainda, io bis polêmica com Cartwright, se tornou heresia acreditar e ensinar esta doctrine.-xmf »puritanos, • Ol. ip 260.- Uturpations Huntley t Prelados ", p. 184.

t Biog. Brltan. vol. iii. p. 884. Editar. 1778 vol. II. L

diretores da majestade da rainha, a quem ele pode vir ou appertain "A própria ordem, de Londres, 11 de dezembro de 1573, foi a seguinte: -". Exigimos você, e "com ele os ameaçava mandar, e cada um de vocês", em nome da majestade da rainha, que você seja ajudando e "ajudar ao portador e portadores deste documento, com tudo de melhor" significa que você pode imaginar, para a apreensão de uma "Thomas Cartwright, estudante de teologia, onde quer que o" ser, dentro das liberdades ou sem, dentro deste reino. "E você ter a posse de seu corpo pelo seu bom" trabalho de parto e diligência neste negócio, nós fazemos o mesmo "Conjuro-vos, (porque assim é o prazer de Sua Majestade), que ele seja" criada por você para Londres, com um número suficiente "por sua aparência segura antes de nós, e outros de Sua Majestade" comissários nas causas eclesiásticas, por suas relações ilegais "e demeanours tocar em assuntos de religião e" o estado deste reino. E deixar você tão a fazer, cada um "de vocês, com toda a diligência, como você vai responder ao Mcontrário em cima de seu maior perigo. " Esta ordem foi assinada pelo bispo de Londres, e outros onze da alta comissão. * aumentar a um grau tão elevado que a sua vida foi pensado para estar em perigo, ele escreveu para os senhores do conselho, o conde de Leicester, e o senhor Tesoureiro Burleigh, a permissão para voltar para casa. Estes dois nobres feitos honrosa ção homens "dele no Parlamento. Eles também intercedeu com a rainha, mas não conseguiu obter seu favor e consentimento. Mesmo assim, ele se aventurou a voltar mais uma vez ao seu país natal. Mas tão logo se soube que ele . foi desembarcado, do que ele foi preso pelo Bispo Aylmer, e lançado na prisão * Quando ele apareceu antes Whitgift, agora feito arcebispo, ele se comportou com tanta modéstia e respeito, suavizou quando muito o coração de seu adversário, que, após a promessa de seu comportamento calmo e pacífico, sofreu ele, depois de algum tempo, para ir em grande para este favor, tanto o conde de Leicester eo Sr. Cartwright agradeceu ao arcebispo;. mas todos os esforços que eles usaram não foi possível obter-lhe uma licença para pregar . + O conde fez todas as coisas para ele em seu poder, e fê-lo mestre do hospital em Warwick, onde, por algum tempo, ele pregou sem licença, sendo isentos da jurisdição da TBE prelates.f Este nobre conde, e seu irmão, o Conde de Warwick, eram seus amigos e patronos constantes desde que livedo

Sr. Cartwright, no entanto, sabiamente se escondeu, até que encontrou uma oportunidade de deixar o reino. E Deus, que oferece aos filhos dos corvos quando eles choram, previstos seu servo perseguido nesta temporada sombrio. Por neste momento crítico, ele foi inesperadamente convidado, juntamente com o Sr. Snape, para auxiliar os ministros nas ilhas de Jersey e Guernsey, no enquadramento da disciplina necessária para suas igrejas. Este foi um dis favoráveis

Eensation ao Sr. Cartwright; que, sendo forçado a abandonar é país natal, acharam ali um refúgio contra a tempestade. Estas duas ilhas eram os únicos lugares dentro dos domínios britânicos, onde os braços estendido dos altos comissários não poderia alcançá-lo. Durante morada do Sr. Cartwright aqui, além de atender ao objeto especial de sua missão, ele trabalhou em seu ministério público, em particular no Castelo-Cornet em Guernsey. Parece que ele depois foi novamente para Antuérpia, e uma segunda vez tornou-se pregador aos comerciantes ingleses, t

Sr. Cartwright continuou em Antuérpia vários anos, mas seu estado de saúde ter diminuído muito, os médicos recomendaram-lo, como os meios mais prováveis ​​de Iiis restauração, para tentar a sua ar nativo. Sua queixa em comprimento

Sr. Cartwright era tão célebre, que o Rei James da Escócia ofereceu-lhe um cargo de professor na Universidade de St. Andrews; mas ele modestamente Rejeitada. Em seguida, o Sr. Cartwright, in.The dedicação dos bis "Comentário sobre Ecclesiastcs" para que o rei, fez reconhecimento e gratidão do favor real. O arcebispo de Dublin convidou-o para a Irlanda, oferecendo-lhe preferment considerável; e diz-se que ele foi para a Irlanda, mas logo retornou à Inglaterra. || Na verdade, tal era a sua ilustre reputação, que os teólogos mais célebres, tanto no

• O bispo, para RAIT a reprovação desse de si mesmo, procedeu contra o Sr. Cartwright, não em ht * Nome onn, mas em nome do qoeeo | com que sua majestade, tão logo tomou conhecimento, do que ihe wai muito incenied contra ele . Aylmer, despeje mun I para compensar a violação, escrevi para o tesoureiro, suplicando-lhe para usar seus quase esforços para apaziguar de Ihe rainha Indignation.-StryptU tVhtlglft, p. i'ib.-Strypt'i A) lm $ r, p , I i7.

Anais do + Strype, Voi. III. p. 340, de iMI.-Btrype YVhllgift, pm 22 «.

t Vidas de Clark, p. 19.

S O Karl de Warwick, que morreu de uma amputação de sua perna, era uma pessoa de grande doçura de temperamento e de caráter uneiceplionable. Ele era carinhoso com bis relações, tipo de bis domésticas e gralrfal para seus amigos. Ele foi chamado pelo povo, muito antes e depois da morte bis. A Boa Earl ou Warwick. - Bieg. Britm. vol. vp R, 444 ,. Mil. 1718.

| MS Reino. rolo. Pref. p, 33.

casa e no exterior, freqüentemente procurado seu conselho nos assuntos mais pesados. *

No ano de 1.583, o Sr. Cartwright foi intensamente pressionado por muitas pessoas aprenderam, para publicar uma refutação da "Rhcmist Tradução do Novo Testamento." Essa tradução está sendo encarado por todos os verdadeiros protestantes, como uma obra de uma tendência muito perigosa, destinada a promover os erros e superstições do papado, a maioria das pessoas queria que ser respondida pela pena mais capaz que poderia ser encontrado. E ninguém foi pensado de modo adequado para realizar o trabalho laborioso como o Sr. Cartwright. Na verdade, a rainha aplicada ao Beza aprendeu de Genebra, solicitando-o a empreender a resposta; mas ele modestamente recusou, dizendo que ela tinha uma pessoa em sua própria pele reino mais qualificado para executar o trabalho de si mesmo; e declarou que este foi o Sr. Thomas Cartwright.t Sir Francis Walsingham, que neste caso, assim como muitos outros, foi contabilizada a boca ea mão da rainha, escreveu ao Sr. Cartwright, fervorosamente suplicando-lhe para realizar o trabalho, envio, ao mesmo tempo, £ 100 para a despesa, com a garantia de mais assistência, tais como pôde depois acharem necessário.Os ministros de Londres e Suffolk, de igual modo, pediu-lhe para realizá-lo. . Ele também foi calorosamente solicitado por alguns dos teólogos mais cultos e comemorada de Cambridge * Em sua carta para ele, elas se expressam da seguinte maneira: - "Nós" somos sincero com você, mais reverendo Cartwright, que "iria definir . se contra os esforços de profanos "estes homens travessos, cither refutando toda a •" livro ou alguma parte dela não é para todos "precipitadamente a ser empurrado para fora, para as batalhas do Senhor; mas tais "capitães como arco a ser escolhido entre de Davi" worthies, um dos quais, wc reconhecem que você seja, por "os antigos batalhas sofridas para as paredes de nossa cidade," a igreja. Wc dúvida não, se você vai entrar nessa guerra ", mas que, lutando por sua consciência e do país," será capaz de pisar aos pés as forças dos jebuseus,. ", Que se puseram a assaltar a torre de David.- Você • "s para que uma luta honrosa convidamo-lo. De Cristo

• Vidas de Clark, p. 19.

t Durante o exílio do Sr. Cartwright, viajar para Genebra, tornou-se "particularmente íntima com Beza; que, naquele momento, escrevendo ao seu amigo na Inglaterra, deu-lhe o seguinte personagem: "Aqui é agora connosco o seu" compatriota Thomas Cartwright, de quem, eu acho, o sol não Acaso. M ver um homem mais erudito. ** - . Ibid p. 18,19.

t Igreja Hist de Fuller. b. ii. p. Whitgift.p de 111-Strype. 253254.

"Negócio deve ser realizada contra os campeões de Satanás." Nós despertar-vos para lutar as batalhas do Senhor, em que "a vitória é certa, e que o triunfo e aplausos" dos anjos seguirão.Nossas orações não será jamais querer u para Yon. Cristo, sem dúvida, cuja causa que defendem.

. "Aumentar a sua coragem e força, e mantê-lo muito" longo em segurança para o bem de sua igreja "* De todas estas solicitações, o Sr. Cartwright foi finalmente induzido para realizar o trabalho louvável e árdua, e uma vez tendo entrado em cima dele, ele poupado esforços para levá-lo à perfeição. Mas, maravilhoso como ele aparecerá para toda a posteridade, Arcebispo Whitgift, por sua própria autoridade soberana, lbrbade ele para proceed.f Sr. Cartwright docilmente obedeceu a proibição tirânico. O livro foi deixado inacabado , para o arrependimento inabalável do mundo aprendeu, mas para a reprovação duração de f ele arcebispo, e não foi publicado até o ano de 1618 Fuller diz, Sr. Cartwright aperfeiçoou o trabalho para o décimo sétimo capítulo do Apocalipse. Mas o excelente desempenho ser deixou de lado muitos anos, tornou-se, em parte, rato comeu; e não foi publicado até o ano acima Não obstante estes defeitos, diz ele, é tão completa refutação, que o Rhemists Durst nunca responder it.f.

Sr. Cartwright foi severamente perseguidos por causa de sua não-conformidade. Apesar de seu hospital em Warwick era isento da jurisdição dos prelados, o seu poder estendido e tirânico não o deixou para desfrutar da paz. Ele foi acusado de Bishop Freke de Worcester, um defensor zeloso pela igreja, e intimado a comparecer no consistório em Worcester, para responder a tais acusações como foram alegados contra ele. Após a sua aparência antes de sua senhoria e outros, ele foi abordado da seguinte forma: -. "Mr. Cartwright, você está aqui acusado de perturbar a paz eo sossego da igreja, pelas inovações e obtruding fantasias e dispositivos de seu próprio ou outros Você ter trazido consigo os restos de Genebra, em que você poderia incutir na mente dos sujeitos da rainha, que a sua doutrina é a única verdade para ser abraçado e

* Esta carta foi subscrita por Roger Goad, William Whitaker, Thomas Crook, John Ireton, William Fulke, John Field, Nicholas Crane, Giles Saintler, Richard Gardiner, William Charke, outros NND, célebre por sua aprendizagem e piety.- Vidas de Clark, p. 20.- Carta prefixado para Cartwright'3 refutação.

+ Whitcift de Strype, p.253,25 ». J Igreja Hist. b. ix. p. 171172

^ Wood'h Athene Oxnn. vol. i. p> 732.

apresentará convosco.

muito entretido. É melhor você tomar cuidado, para que não correr a partir da mesma rocha, que os papistas se dividir em cima, e basear-se-se a mesma pena ordenado para aqueles que alienam os corações dos indivíduos tanto de seu príncipe e religião. "Para essas acusações e calúnias infames, Sr. Cartwright, com a tornar-se cristão mansidão, apenas disse: "Eu tenho a palavra de Deus para o meu mandado, eo exemplo das igrejas reformadas para o meu guia, em que eu fiz." Dr. Longworth, em Nesta ocasião, corajosamente desafiou-o para um debate público, mas o Sr. Cartwright sabiamente recusou. Ele era, portanto, demitido sem receber qualquer censura eclesiástica. *

Sr. Cartwright era, sem dúvida, preocupado com a reforma da igreja; e ele trabalhou, da maneira mais pacífica, para promovê-lo ao máximo de seu poder. Para a realização deste grande objetivo, ele juntou-se com seus irmãos em suas associações, e unidos com eles no aperfeiçoamento e assinando o "Livro de Discipline.d Ele era um dos chefes dessas assembléias, e às vezes era escolhido moderador. Embora, após a sua libertação da prisão, ele não poderia obter sua liberdade para pregar, mas ainda continuou sob suspensão, ele sempre atendeu ao seu exercício ministerial em seu hospital, e pregou, ocasionalmente, em outros lugares, particularmente em Banbury. Seus esforços para continuar o Inglês reforma em direção à perfeição, foram considerados como uma violação dos costumes estabelecidos, e desobediência às leis eclesiásticas;., portanto, no ano de 1590, ele foi convocado para comparecer perante o Alto Comissariado anterior ao bis comparência perante esta terrível tribunal, ele escreveu o seguinte excelente e generosa carta, endereçada "À direita de adoração Mr. Beicinho, um dos Serjeants de Sua Majestade na lei:" {

"Tendo recebido a carta do Sr. Puckcring na quarta-feira, eu não antes veio com ele: a causa já existiu em parte a pressão de uma das minhas pernas, e, em parte, a insistência dos meus amigos, me implorando para ficar até que eu tinha conseguido alguma habilidade da minha perna, para viajar com mais comodidade. E agora que vim para a cidade, eu não levar a carta a mim mesmo. A causa é, o que está sendo enviado por uma pursuivant, eu estava relutante em ser anexada antes eu tinha feito minha aparência sem apego, e que eu poderia ser como se fosse a minha própria

• MS de Baker. Collec. Voi. xxviii. p. 443, 444.

t Neal'i Purimoj, Voi. ip 423.

MS de t Baker. Collec. To1, Zt. p. 105106.

pursuivant t, e em parte também porque eu estava relutante que seu favor para me deve alguma forma aparecer a qualquer forma de dor de vocês, e não é bom meu.

u E agora, meu bom senhor, confessando-me muito em dívida vos no meu nome e no nome de minha esposa, o meu humilde desejo é que eu possa ainda mais ser obrigado a vós no nome da pobre igreja de Warwick, que provavelmente o suficiente podem ser privados de todo o tipo de ministério tolerável, tanto para o bem de sua própria família, que é grande, e no que diz respeito de outras pobres almas lá: que se as vezes não vai suportar-nos que estão lá agora; ainda pode haver alguma tal fornecido, pois, diferindo no julgamento de nós, pode não obstante, tanto em uma boa habilidade e cuidado, proceder a edificação da igreja, sem amargura de espírito contra outros homens pobres que são de outra mentalidade. Isso eu sou mais ousada a desejar para a mão de seu culto, como eu entendo, e alegrou-se de que a cidade vos escolheu para o recordership, o que pode ser um meio singular de fazer muito bem a cidade, e entre outras coisas, que a boa que agradou a você para falar comigo de. Isso eu era ousado para escrever com medo de ser separado de fazer qualquer serviço mais lá, e ainda não é conhecido a mim mesmo de qualquer violação da lei, pelo qual eu possa ser tocado. Só tenho medo de ser cometido por recusar o juramento officio mero ex. Assim eu humildemente recomendo-lhe à guarda gracioso e bênção de Deus em Jesus Cristo. 20 de maio de 1590 "às suas ordens no Senhor,

" Thomas Cartwright. "

Assim, o nosso divino preparado para a tempestade que se aproxima. Ele foi imediatamente convocado antes da alta comissão, e lançado na prisão; e, 01 de setembro, neste ano, trinta e umartigos foram exibidas contra hiin, a substância de que é o seguinte:

1 Que o Sr. Cartwright, sendo legalmente tornado diácono de acordo com a Igreja da Inglaterra, desamparou e renunciou a mesma.

2. Isso, para mostrar seu desprezo da sua vocação, ele tem obtido um novo ordenação em terras estrangeiras, e não de acordo com a legislação eclesiástica deste reino.

3 Que, em virtude de sua vocação, ele estabeleceu em Antuérpia e Middleburg, um determinado presbitério e eclesiástica presbitério.

4. Que, pela referida presbitério, certas pessoas, sendo ingleses, foram ordenados a ser ministros, e não de acordo com a legislação eclesiástica deste reino.

5. que esta presbiterato, assim estabelecida, é quem utilizados censuras eclesiásticas.

6 '. Que o disse Thomas Cartwrigkt, em seu ministério público lá, não tem usado o Livro de Oração Comum, mas conformados com algumas das igrejas estrangeiras.

7 Isso desde o seu retorno de além mar, ele promete, para o máximo de seu poder, para promover a paz da igreja.

8 Que seja, não tendo nenhum ministério nessa igreja, e sem qualquer licença, decretou a ele para pregar em Warwick e outros lugares.

9 Que em diversas ocasiões, é quem mostrou o seu desagrado do governo da igreja, e várias partes da liturgia; e tem persuadido os outros a fazerem o mesmo.

10 que ele tem caluniada e falado contra os bispos, e outros governadores da igreja.

11 Que ele tem tanto ódio contra eles, ele tem orado publicamente nesse sentido: "Porque eles que deveriam ser pilares na igreja, não dobrar-se contra Cristo e sua verdade, ó Senhor, dai-nos a graça, e poder, todos como um só homem, para nos colocar contra eles. "

12 Que em diversas ocasiões e lugares que ele falou contra as leis, governo, ordens, orações e cerimônias da igreja.

13 que a pregação no batismo de um dos filhos de Jó Throgmonton, ele falou muito na justificação do governo pelo presbitério em cada congregação.

14 Que ele não podia suportar aqueles que defendiam as leis, governo e ordens da igreja.

15 Que em seus sermões em Warwick e em outros lugares, ele tem muitas vezes entregues muitas posições frívolas e indiscretas.

16 que, por sua persuasão, pessoas diversas recusou-se a dar graças, após o nascimento da criança, de acordo com a ordem prescrita.

17 Que em diversas ocasiões, quando ele comunicou a ceia do Senhor, ele saciar, ou pôs-se de pé, e convenceu os outros a fazerem o mesmo.

18 que, antes do bispo falou na justificação dessas coisas; e declarou que o Livro de Oração Comum não foi estabelecido por lei.

19 Que em desprezo da autoridade eclesiástica, ele tem pregado desde que ele estava sob a pena de suspensão.

20 Que o seu servo ter um filho bastardo pai sobre ele, o levou a fazer penitência, tomando sobre si a autoridade do comum.

21 Que ele e alguns outros têm mantido mergulhadores jejuns públicos, e convidaram mais para se juntar a eles, sem a autoridade da rainha.

22. Tbat desde be veio para Warwick, ele tem causado muita facção, distinguindo as pessoas empiedosa e profano.

23. Que ele tem conhecimento que eram os escritores, impressoras ou dispersores de escritos sob o nome de Martin Marprelate.

21. Que está sendo questionado sobre sua opinião desses livros, ele insinuou que, assim como os bispos não se alterar, por graves escritos, não servia eles devem ser tratados com a sua grande vergonha e opróbrio.

25. Que ele escreveu ou adquirido para ser escrito, no todo ou alguma parte do livro, intituladoDisciplina Ecclesice sacra verbo Dei descripla; e ele recomendou o mesmo para o julgamento e censura dos outros.

26. Que o disse Thomas Carlwright e outros diversos se reuniram em assembléias, denominadas sínodos, em Londres, Oxford, Cambridge, Warwickshire, Northamptonshire, & c. '

27. Que em tais sínodos, ele tem sido concluído, que todos os ministros devem subscrever o referido "Livro de Disciplina", e ser governado por ele.

28 Que em tais sínodos, um moderador estava ao lado dele e eles escolhido, de acordo com a ordem do referido livro.

29. Que em tais assembléias, ele fez, com os outros, disputa em determinados artigos, e definir as suas determinações.

30 Que ele, com os outros, em uma montagem em Cambridge, chegou a qualquer conclusão sobre certos decretos, que foram posteriormente analisadas e autorizadas em Warwick.

31 para que todos os processos de tais reuniões foram estabelecidas, de tempos em tempos, pela referida Thomas Cartwright e outros. *

Estes artigos são apresentados ao leitor como um curioso espécime das acusações alegadas contra os puritanos, que ele pode julgar de sua natureza má e perigosa tendência. Podemos supor esta longa lista de crimes contém todas as coisas más que até os seus inimigos poderiam trazer contra ele. Foram exibidos contra o Sr. Cartwright pelo Bispo Aylmer e outros comissários, que o obrigou a prestar o juramento ex officio. Ele, de fato, se ofereceu para limpar-se de

• Church Hill de Fuller. b. ix. p. 198-202.

algumas das acusações sobre seu juramento; mas porque ele achava errado acusar a si mesmo, ou para levar seus amigos em apuros, ele se recusou a responder o resto: e se isso não daria satisfação aos seus juízes espirituais, ele estava decidido a submeter-se a qualquer punição eles podem estar dispostos a infligir. Ele foi, portanto, enviado à frota; mas o conselho do tesoureiro, o arcebispo, seu velho adversário, não estava presente no seu compromisso. Durante o mês seguinte, o Sr. Cartwright apareceu duas vezes antes da alta comissão; quando o juramento acima foi novamente exigido dele, mas ele ainda se recusou a levá-lo, porque, em sua opinião, era incompatível tanto com as leis de Deus e do reino. No entanto, ele ainda estava disposto a responder a parte dos encargos sobre o seu juramento, e lhes daria razões para

foi enviado de volta para a prisão, onde continuou muito tempo. Sr. Cartwright não estava sozinho em tais sofrimentos. 1 ele descansar de seus irmãos foram ao mesmo tempo chamado antes de o mesmo tribunal; e recusar o juramento, pelos mesmos motivos, foram cometidos a várias prisões, onde permaneceram vários anos.

13 de maio de 1591, o Sr. Cartwright e seus irmãos foram levados perante a câmara de estrela, onde foram tratados com muito abuso, por recusar o juramento acima. E quando Conselheiro Fuller levantou-se para pleitear em nome dos presos, ele foi ordenado a ficar em silêncio; e disse, que muito menos crimes do que a deles tinha sido punido com as gallies ou banimento perpétuo, o último dos quais, o attorneygeneral pensamento adequado para eles, desde que fosse para algum lugar remoto de onde eles podem não return.t Do star- câmara, eles foram enviados de volta para a alta comissão, onde Bancroft e outros tiveram uma disputa longa e quente com o Sr. Cartwright sobre a oath.f Bispo Aylmer, nesta ocasião, jogou fora várias censuras contra o Sr. Cartwright, ainda que o obriga a o juramento% O procurador-geral fez o mesmo.; e declarou o quão perigoso era uma coisa que os homens, mediante a presunção de

• Whilgift de Strype, p. 337, 338 + Ibid, p, 360.381.

% Ibid. p. Aylmer, p de 362-366.-Slrype. 310-319.

^ Uma das censuras que Aylmer lançados sobre Cartwright, foi, que se tinha enganado o Conselho Privado, informando-os de que ele sofria de gota e ciática, quando isso não era o caso. Cartwright, no entanto, mostrou-se por um depoimento por escrito de seu médico, que a acusação era falsa, mas o arcebispo de Canterbury depois levou este depoimento da senhora Cartwright, e se recusou a restaurar il again.- Biog. Britan. vol. iii. p. 286 Editar. 1778.

recusando-se o resto. Mas seus juízes

inflexível, ele as suas próprias cabeças, mas sob o pretexto de consciência, devem se recusar a receber as coisas que tinha sido tanto tempo estabelecido por lei. Sr. Cartwright então atribuído várias razões para a sua recusa, desejando permissão para reivindicar-se contra as reflexões do bispo e do advogado. E apesar de ser lembrado o bispo, que lhe havia prometido a liberdade de responder por si mesmo, sua senhoria se recusou, dizendo: "que ele não tinha tempo livre para ouvir sua resposta." * Este prelado opressivo tinha encontrado tempo para acusar e afrontam o Sr. Cartwright, mas, ao contrário da sua própria promessa, não conseguiu encontrar tempo para perto de sua vingança!

A partir da alta comissão, o Sr. Cartwright e seus amigos foram novamente enviados para a câmara de estrela, quando um projeto de lei foi exibido contra eles, contendo trinta e quatro artigos, principalmente relacionados com as suas associações e disciplina, e, em substância, o mesmo que aqueles que já mentioned.t Eles foram submetidos a muitos exames. Em uma ocasião, os seguintes artigos de investigação foram administrados:? F "Onde estão as assembléias realizadas -Quando, e quantas vezes Quem participou das referidas assembleias assuntos -Quais foram tratados de neles Quem fez, estabelecido,? ou corrigido o Livro de Disciplina? Quem subscreveu, ou submetido ao referido livro? -É o rei a ser contabilizados entre os governadores ofthe igreja, ou entre aqueles que devem ser regidos por pastores, médicos, ou algo semelhante? -É lícito o príncipe soberano de designar ordens e cerimônias para a igreja? - O governo eclesiástico estabelecido pela autoridade de Sua Majestade dentro da Igreja da Inglaterra, lícito e permitido pela palavra de Deus -Está os sacramentos, como ministrado de acordo com o? Livro de Oração Comum, piedosa e justamente ministrado? " Em outra ocasião, dezoito artigos de investigação foram administrados, relativos aos senhores, Thomas Cartwright, Humphrey Fenn, Edward Senhor, Edmund Snape, Andrew King, Daniel Wight, William Proudlove, Melancthon Jewel, e John Payne; quando seus irmãos, os Srs. Henry Alvy, Thomas Edmunds, William Perkins, Edmund Littleton, John Johnson, Thomas Barber, Hercules Cleavely, Anthony Nutter e Thomas Stone, considerou seu dever de prestar o juramento, pelo qual eles descobriram muitas coisas em relação às suas associações. ^

• Strype't Aylmer, p. 319.

MS de t Baker. Collec. vol. xt. p. 67-69,

1 de Slrype A) hner, p. 321322.

(IFT Whltf de Strype, Appeo. P. 157-164.

Os presos acima, em resposta às acusações feitas contra eles, mantido, "que as associações foram muito úteis, e não proibidos por qualquer lei do reino: - Que eles não exerceu nenhuma jurisdição, nem se moveu qualquer sedição, nem transacionados quaisquer assuntos, inconsistente com seu dever de seu príncipe, ea paz da Igreja: -Isso tinham acordado algumas regras para tornar o seu ministério mais rentável, mas ull foi voluntária, e em violação de qualquer lei: - E quanto ao juramento, eles recusou-lo, não por desrespeito ao tribunal, mas como contrárias às leis de Deus e da natureza. "* Mas suas respostas provando insatisfatório, eles foram mandados de volta para a prisão, onde continuaram dois anos sem qualquer processo ou ser admitido fiança.

Durante seu confinamento na prisão, King James da Escócia, depois que o inimigo inveterado para os puritanos, em uma carta para a rainha Elizabeth, de 12 de Junho, 1591, calorosamente intercedeu por eles. Nesta carta, o rei most.earnestly solicitou sua majestade para mostrar favor ao Sr. Cartwright ana seus irmãos, por causa da sua grande erudição e viagens fiéis no gospel.t próprio Sr. Cartwright, sendo extremamente aflitos com a gota e ciática , os quais foram muito aumentada por mentir em uma prisão fria, pediu para seu. liberdade. Ele escreveu uma carta mais humilde e piedosa para Lady Russel, e outro para Tesoureiro Burleigh, rogando-lhes que intercedam com a rainha para seu alargamento, se fosse em cima de títulos. Ele expressou, nesta ocasião, a sua grande preocupação, que sua majestade deve ser tão altamente ofendido com ele, pois tinha imprimido nenhum livro nos últimos 13 anos, que poderia dar a menor inquietação; e tendo já declarou sua antipatia por Martin Mar-Prelado, e que ele nunca teve uma mão em qualquer um dos livros com o seu nome, nem em quaisquer outros panfletos satíricos; e que, no decorrer do seu ministério em Warwick, durante os últimos cinco anos, tinha evitado tudo controversy.t Dr. Goad, Dr. Whitaker, e outras pessoas célebres, escreveu uma excelente carta ao tesoureiro, em favor dos presos , sinceramente implorando que eles não poderiam ser mais mal tratado do que os romanistas. ^ Depois de esperar seis meses por mais tempo, eles apresentaram uma petição para os senhores do conselho, de dezembro de

1591, a ser desenvolvida fiança. Eles escreveram, ao mesmo tempo, para o tesoureiro, com o seu pedido de que ele

• MS de Baker. Collcc. vol. xv. p. 142-152. 
t Fuller '. Igreja Mil. b. ix. p. 203.204. X Strype't Antral ", vol. iv. p. 48-53. S Slrype'i Whitgift, Appcu.p. 155, 156,

encaminhá-lo, assegurando-lhe sua lealdade à rainha, e seu comportamento pacífico na igreja. "Não duvido", "eles dizem," mas vossa senhoria é sensato, que um ano de "prisão e mais, deve atingir mais profundamente em nossos" healths, considerando o nosso modo de vida, do que um número de "anos para os homens de uma diferente . ocupação Vossa Senhoria k4 sabe, que muitas romanistas, que negam supre da rainha "Macy, foram ampliadas; ao passo que todos nós temos jurado ** la; e se o governo assim o exigirem, está pronto para assumir "o juramento de novo. ' Esta petição foi subscrita pelos seguintes ministros, todos os presos para a verdade de Cristo:

Thomas Cartwright, Edward Senhor, 
Humphrey Fenn, Edmund Snape,

Andrew King, William Proudlove,

Daniel Wight, Melanchton Jewel. *

John Payne,

Os prisioneiros também aplicada ao arcebispo, que se recusou a aceitar a sua ampliação, a menos que eles, de acordo com suas próprias mãos, declarar a Igreja da Inglaterra para ser uma verdadeira igreja; que toda a ordem pública de orações e cerimônias podem ser legalmente observado; e renunciar, no futuro, todas as suas assembléias, classis, e sínodos, como ilegal e sedicioso; que totalmente declined.t Estas aplicações provando ineficaz, resolveram por fim de abordar a própria rainha; para o efeito, elaborou uma declaração, datada de abril de 1592, que inclui uma exposição imparcial do seu caso, e uma resposta completa às diversas acusações contra them.J: Apesar de todos estes esforços, o Sr. Cartwright não obteve sua liberação para algum tempo. Mas, finalmente, pelo favor do arcebispo, que dizia-se, "temia o sucesso de tão difícil um conflito;" ^ ele foi lançado sobre a promessa de seu comportamento calmo e pacífico, e restaurado para o seu hospital em Warwick, onde ele fez sua promessa boa, || e continuou sem que fosse molestado o resto de seus dias. Seus companheiros de prisão foram liberados provavelmente quase ao mesmo tempo; mas desta obtivemos nenhuma informação certa. Ele é, de fato, observado do Sr. Cartwright e seus irmãos ", isso agradou a Deus para que comprá-lo, que essas mesmas testemunhas que foram trazidos para acusá-los, se assim eliminá-los, que eles eram

* Anéis de Strype, vol. Eu VP I2, 19.

Whltilft, p de t Strype. 3101 Appen. p. 133- IM.

i de Strype Annalu, vol. Ir. p. 83-91.

t Fuller '! Igreja HLIT. b. é. p. 204.

Whltgift, p de U Pnule. 19 ..

demitido e enviado para casa, muito mais honrado e amado do que antes. "*

O perdão ea libertação do Sr. Cartwright e hi irmãos »foi adquirido da rainha, como Sir George Paulc afirma, por intercessão de presente Arcebispo Whit. Ele também observa que quando o Sr. Cartwright foi libertado de seus problemas, muitas vezes ser reparado ao arcebispo, que lhe usado gentilmente, e durante vários anos tolerada sua pregação em Warwick, em sua promessa de não impugnar as leis, ordens e governo da Igreja da Inglaterra, mas promover, tanto pública como privada, a estimativa ea paz do mesmo. Com estas condições, diz-se, ele obedeceu. Não obstante, quando a rainha entendeu que ele pregou novamente, embora de forma temperada, segundo a sua promessa, ela não permite que ele por mais tempo, sem assinatura; e ela não estava um pouco descontente com o arcebispo por seu p; ist connivance.t

Embora o Sr., Cartwright nunca gemeu mais sob a barra de ferro da perseguição, seu personagem foi posteriormente caluniosamente aspersed. Muitos escritores do partido episcopal, tê-lo difamado como sendo preocupado com Hacket, Coppingcr e Arthington, em sua conspiração louco e outras singularidades. Esta censura foi, no entanto, deixou bem manifesto, para a grande honra de Mr. Cartwright e seus irmãos, ea vergonha de seus inimigos. Ele publicou um "pedido de desculpas" de si mesmo, contra as calúnias de Dr. Sutcliff; e, diz meu autor, "eu tenho a resposta do Sr. Cartwright próprio para Dr. Sutcliff, em manuscrito, que assim fez refutar totalmente a história vergonhosa de sua confederação com esses homens, como a vontade vergonha o caluniador para qualquer leitor imparcial. '' f Fuller se absolve o Sr. Cartwright e seus irmãos com estas palavras: "É verdade que é", diz ele, "que tão cordialmente detestava as blasfêmias de Hacket, como qualquer do partido episcopal; e, dentre eles, amei Hacket o dissidente, abominava Hacket o herege, depois de ter montado tão alto um passo de impiedade. "

Sr. Cartwright, em sua velhice, foi muito aflitos com a pedra e gota, encontrando-se em prisões frias;no entanto, ele não abandonou seus trabalhos públicos; mas continuou a pregar quando, com a maior dificuldade, ele dificilmente poderia rastejar no púlpito. O dia do Senhor antes de sua morte, ele pregou oi * último sermão, de Eclesiastes. xii. 7.- Então o pó volte à terra, eo espírito volte a Deus, que o deu.

• Iirei de Clark, p. 18 t Paule '»Whitgift, p. 70-78.

A manhã seguinte, terça-feira, depois de passar duas horas de joelhos em oração particular, ele significou para a senhora Cartwright que havia encontrado alegria indizível e conforto, e que Deus lhe tinha dado um vislumbre do céu antes de sua partida; e em poucas horas ele partiu em paz, desfrutando da salvação de Jesus Cristo. Ele morreu em dezembro 27,1603, com idade entre 68 anos. * Seus restos mortais foram enterrados em seu próprio hospital de Warwick, quando o Sr. John Dod pregou seu sermão fúnebre. Ele se casou com a irmã do famoso Mr. John Stubbs, a quem ele deixou de lamentar sua perda dolorosa.

Durante toda a sua vida, o Sr. Cartwright era incansavelmente trabalhoso. Ele era um pregador constante quando ele gostava de sua liberdade. Durante sua residência em Warwick, além de tomar os cuidados mais exata do hospital, muitas vezes ele pregou em ambas as igrejas no dia do Senhor, e em um deles no sábado. Ele fez isso sem receber qualquer recompensa por seus serviços. Não Docs, portanto, parecem muito provável, que antes de sua morte, ele foi enriquecido, como alguns de nossos historiadores insinuar; + especialmente porque a renda de seu hospital tinha apenas cerca de cem libras por ano. Na verdade, ele não estava preocupado de ser rico neste mundo. Pois, quando ele era pregador para os comerciantes em Antuérpia, e encontrado por suas perdas que suas propriedades foram diminuídos, voltou-lhes o salário que eles permitiram que ele. E quando ele era um prisioneiro na Frota, um presente de £ 30 foi enviado a ele por uma parte da nobreza, mas ele demorou apenas dez xelins, devolvendo o restante para o doador, com muitos agradecimentos agradecidos. Além disso, quando o conde de Leicester ofereceu-lhe o provostship de Eton faculdade, dizendo que era £ 100 mais do que suficiente, além da conveniency do lugar; Sr. Cartwright respondeu: "que os £ 100 a mais do que o suficiente wasenoughfor ele". T

Poucas pessoas cujos nomes são transmitidos para a posteridade foram tratados pelos historiadores do partido com maior distorção e abuso. Alguns deles se aventuraram a íntima, que, antes de sua morte, ele mudou seu inconformismo sentiments'about; para o qual, no entanto, não há uma certa evidência; pelo menos, eles têm produzido nenhum. Dugdale chama o porta-estandarte dos puritanos, e diz que ele foi o primeiro na Igreja da Inglaterra, que começou a orar de improviso antes de sermão. Mr. Strype denomina muito injustamente

* Clark'i Lives, p. 81.

Igreja Hist de t Fuller. Vida de BXP 8-Churton da Novell, p. 816. t Vidas de Clark, p. 18-81.

ele, "o primeiro broacher de puritianism". * Mr. Clark, que trata de sua memória com grande imparcialidade, diz: "ele era um aluno difícil, continuando bis assiduidade e perto pedido para o fim de seus dias. Embora, por conta ot dores excessivas e enfermidades físicas, ele foi obrigado, para o fim da vida, para estudar continuamente sobre seus joelhos, levantou-se, como de costume, às três horas da manhã, o que a prática ele continuou até o fim Sua humildade e mansidão eram. . não as características menos visíveis em seu personagem Ele estava longe de cortejar o aplauso dos homens, nem ele podia suportar ouvir-se elogiado, ou ouvir todos os títulos atribuídos a ele mesmo, que em tudo saboreado de ambição Embora ele foi extraordinariamente popular,. ele não buscou popularidade, mas esforçou-se para evitá-lo tanto quanto possível, com esses pensamentos de si mesmo, ele é adicionado, ele não podia suportar ouvir até mesmo seus adversários afrontava;., e se todas as pessoas falavam vergonhosamente deles em sua presença, ele seria drasticamente reprová-los, dizendo: «É dever de um cristão para orar por seus inimigos, e não para censurar-los. '" t Com que grau de verdade, então faz um escritor assert tarde ", que ele era muito vaidoso de seus próprios talentos e aprendizagem? "} Na verdade, sua maior ambição era rebaixar-se, e para avançar a glória eo reino de Jesus Cristo. Ele era um litigante aguda, um pregador admirado, e eminentemente liberal, especialmente para os estudiosos pobres; e, diz Fuller, "ele foi mais piedoso e rigoroso em sua conversa, um latinista puro, um grego precisa, uma Hebrean exata, e, em suma, um excelente estudioso.

Apesar de todas estas excelentes qualificações, sua piedade, seu aprendizado e seu bom senso são calorosamente censurado por um escritor moderno. Ele cobra o Sr. Cartwright, em sua correspondência com Sir Michael Hickes, com dizer, "que a oração era como se fosse um molho de chaves, em que vamos para todos os tesouros e celeiros do Senhor, seus butteries, suas despensas, suas adegas , seu guarda-roupa. " Sr. Cartwright pode usar estas palavras em uma correspondência familiares; eo que isso prova? Este, é prontamente admitiu, foi demais o gosto daqueles tempos: mas o nosso autor faz quase tudo o que é ruim dessas poucas palavras. Para ele imediatamente irrompe em uma cepa de mais triunfante

• Whitgift de Strype, p. Igreja Hist de 554.-Fuller. b. X. p. S.-Dugdale de, Antiq. de Warwickshire, vol.ip 443 Editar. De 1730.-Strype Parker, Pref. p. 5.

Vidas de + Clark, p. IS-21. Vida de J Churton de NoweH ^ p. 193 I Igreja Hist. BXP 3.

interrogatório, dizendo: "O fanatismo extinguir todo gosto e julgamento? ou é apenas em mentes fracas inicialmente, que a infecção pode fixar-se? Que nunca maneira, o leitor pode resolver o problema, ele irá naturalmente perguntar: foi este o homem que era para melhorar o que tinha sido feito por Cranmer e Jtidlcy, por Parker e Nowell, e seus coadjutores? dar-nos uma forma de adoração mais pura e edificante, mais digna e mais devoto? " Mas esse caluniador eloquente não pára aqui. Ele sentiu a chama poética surgem; e, portanto, imediatamente pergunta: *

"É esta a região, este solo, este o clima,

Isso deve mudar wc céu Tor? essa melancolia triste

Para que a luz celeste V

Wc confesso, que tanto bombástica, vulgaridade e falsidade ideológica bare-faced foram raramente encontrados dentro de tão pequeno uma bússola. O leitor, ao mesmo tempo easilyperccive, que o todo é projetada para exaltar a Igreja da Inglaterra, se não acima perfeição, pelo menos, além da possibilidade de alteração; e para denegrir o caráter ea desgraça a memória daquele homem, que foi justamente estimado um dos teólogos mais célebres da época em que viveu. Mas se o tratamento que o Sr. Cartwright recebido, não foi extremamente injusto e cruel; e se ele não permanecer como um monumento de reprovação duradoura aos prelados que tomaram parte activa na sua promoção, fica com cada leitor imparcial para julgar. Dr. Thomas Cartwright, bispo de Chester, no reinado de James II., E que passou os comprimentos mais infames em favor de medidas que do monarca, é pensado, com alguma aparência de probabilidade, ter sido o neto do nosso famoso puritano, t

Seus Works, além daqueles cuja títulos foram já given.-1. Uma Breve Apologia contra todas essas acusações caluniosas, pois plcaseth Mr. Sutclilf, em seus panfletos, mais lesiva para carregar ele com, 159f5.-2. A Body of Divinity, 1616.-3. A Confutation do Bbcmists Tradução, maquia e anotações sobre o Novo Testamento, 1618.-1. Coiiimcntaria practica em totam Historiador! F.vangelicum, ex Quatour Evangelistis hamionicc concinnatam, 1630 (Uma edição elegante deste trabalho foi impresso em Amsterdam, em 1647, intitulado "Harmonia Evangclica, Commcntario, analytico, metaphrastico, practico, Illustrata, & c.") £ -5 . Conuncntarii sucinta! & ■ lilucidi em Provcrbia Solomonis, 1038.-6. Metapbrasis & Homiliae em librum Solomonis qui inscribitur Bcclcsiastcs, 1647.-7. Glosas e anotações.

• Vida de Churton de Nowell, p. 895.

 

t Biog. Britan. vol. iii. p. 887. Editar. 1778. t Ibid. p. M6.