Translate this Page

Rating: 2.9/5 (953 votos)



ONLINE
2




Partilhe este Site...

 

 

<

Flag Counter

mmmmmmmmmmm


// ]]>


historia da igreja da Inglaterra
historia da igreja da Inglaterra

                       História da Igreja da Inglaterra

 

Este artigo precisa citações adicionais para a verificação . Por favor, ajudem a melhorar este artigo por adicionando citações de fontes confiáveis ​​. Unsourced material pode ser desafiado e removido. (Abril de 2014)

Cátedra de São Agostinho (o trono episcopal na Catedral de Canterbury , Kent ) [ um ]

A Igreja da Inglaterra datas de sua história, principalmente, com a missão para a Inglaterra por São Agostinho de Cantuária em AD 597. [ 1 ] Como resultado da missão de Agostinho, o Cristianismo na Inglaterra ficou sob a autoridade do Papa . No entanto, em 1534, o rei Henrique VIII declarou-se chefe da Igreja da Inglaterra. Isso resultou em um cisma com o Papado. Como resultado deste cisma, muitos não-anglicanos consideram que a Igreja da Inglaterra deve ser considerada apenas a existir a partir do século 16.

O cristianismo chegou nas ilhas britânicas por volta do ano 47, durante o Império Romano, de acordo com a de Gildas De Excidio et Conquestu Britanniae . Arcebispo Restitutus e outros são conhecidos por ter frequentado o conselho de Arles em 314. raízes cristianismo desenvolvidos em Sub-Bretanha Romana e, posteriormente, a Irlanda, Escócia e Pictland. Os anglo-saxões (pagãos germânicos que progressivamente apreendidos território britânico), durante o quinto, sexto e sétimo séculos, estabeleceu um pequeno número de reinos e evangelização dos anglo-saxões foi realizado pelos sucessores da missão gregoriano e por missionários celtas de Scotland. A Igreja no País de Gales permaneceu isolado e só foi interposto dentro da jurisdição de bispos ingleses vários séculos mais tarde.

A Igreja da Inglaterra se tornou a igreja estabelecida por uma lei do Parlamento no Ato de Supremacia , iniciando uma série de eventos conhecida como Reforma Inglês . [ 2 ] Durante o reinado de D. Maria I e Rei Philip , a igreja foi totalmente restaurada sob Roma em 1555. A autoridade do papa foi novamente rejeitou explicitamente após a adesão da rainha Elizabeth I , quando o Ato de Supremacia de 1558 foi aprovada. Facções católicas e Reformada disputavam para determinar as doutrinas e adoração da igreja. Esta terminou com a 1558 Isabelino Settlement , que desenvolveu o entendimento de que a igreja era para ser tanto Católica e Reformada .

Roman eo cristianismo Sub-romana nas Ilhas Britânicas

A cruz celta em Bater , Irlanda

Ver artigo principal: Cristianismo Celtic

De acordo com as tradições medievais, o cristianismo chegou à Grã-Bretanha no primeiro ou segundo século , embora histórias envolvendo José de Arimatéia , Rei Lucius , e Fagan agora são geralmente contabilizadas como falsificações piedosas . A mais antiga evidência histórica do cristianismo entre os nativos britânicos é encontrado nos escritos de tais padres cristãos como Tertuliano e Orígenes nos primeiros anos do século 3 , embora as primeiras comunidades cristãs, provavelmente, foram estabelecidas algumas décadas antes. Três Romano-britânicos bispos, incluindo Restitutus , bispo metropolitano de Londres, são conhecidos por ter estado presente no Conselho de Arles em 314. Outros participaram do Conselho de Sardica em 347 e que de Ariminum em 360. Um número de referências à igreja na Grã-Bretanha romana também são encontradas nos escritos do século 4 padres cristãos. Grã-Bretanha era a casa de Pelágio , que se opôs Agostinho de Hipona doutrina da 's pecado original . O mártir cristão registrado pela primeira vez na Grã-Bretanha, St Alban , é pensado para ter vivido no início do século 4, e seu destaque no Anglicana hagiografia se reflete no número de igrejas paroquiais do qual é patrono.

Anglicanos irlandeses traçar suas origens de volta para o santo fundador do cristianismo irlandês ( St Patrick ), que se acredita ter sido um britânico romana e pré-datados cristianismo anglo-saxão. Anglicanos também consideram o cristianismo celta um precursor de sua igreja, uma vez que o re-estabelecimento do cristianismo em algumas áreas da Grã-Bretanha no século 6 veio via missionários irlandeses e escoceses, nomeadamente seguidores de St Patrick e St Columba .

Agostinho e do período anglo-saxão]

A igreja anglo-saxão no Escomb , County Durham

Igreja de Santa Maria, Stow-in-Lindsey , Lincolnshire (em parte anglo-saxão e em parte Norman)

Típico rural Igreja da Inglaterra igreja, Wiltshire, a Páscoa 2007

Hereford é uma das da igreja quarenta e três catedrais , muitos com histórias que remonta muitos séculos

Anglicanos tradicionalmente datar as origens de sua Igreja para a chegada ao Reino de Kent da missão gregoriano para o pagão anglo-saxões liderado pelo primeiro arcebispo de Canterbury, St Augustine , no final do século 6. Sozinho entre os reinos então existentes Kent foi Jutish, ao invés de Anglian ou saxão. No entanto, a origem da Igreja nas Ilhas Britânicas se estende mais para trás (veja acima).

Æthelberht de Kent queen 's Bertha , filha de Charibert , um dos merovíngios reis da Franks , tinha trazido um capelão ( Liudhard ) com ela. Bertha tinha restaurado a igreja remanescente da época romana, a leste de Canterbury e dedicou a São Martinho de Tours , o santo padroeiro da família real merovíngia. Esta igreja, Saint Martin de , é a mais antiga igreja na Inglaterra ainda em uso hoje. Æthelberht si mesmo, apesar de um pagão, permitiu que sua esposa para adorar a Deus, à sua maneira, em St Martin. Provavelmente influenciado por sua esposa, Æthelberht perguntou o Papa Gregório I para enviar missionários, e em 596 o Papa despachado Agostinho , juntamente com um grupo de monges.

Agostinho tinha servido como praepositus ( prévia ) do mosteiro de Santo André , em Roma, fundada por Gregory. Seu partido perdeu o ânimo no caminho e Agostinho voltou para Roma a partir de Provence e pediu a seus superiores para abandonar o projeto missão. O papa, no entanto, ordenou e incentivou a continuação, e Agostinho e seus seguidores desembarcaram na ilha de Thanet , na primavera de 597.

Æthelberht permitiu que os missionários a se estabelecer e pregar em sua cidade de Canterbury , pela primeira vez na Igreja de Saint Martin e, em seguida, nas proximidades, o que mais tarde se tornou Abadia de Santo Agostinho . Até o final do ano que ele próprio tinha sido convertido, e Agostinho recebeu consagração como bispo em Arles . No Natal de 10.000 súditos do rei sofreu batismo.

Agostinho enviou um relatório do seu sucesso à Gregory com certas questões relativas ao seu trabalho. Em 601 Mellitus , Justus e outros trouxeram respostas do papa, com o pálio para Agostinho e um presente dos vasos sagrados, paramentos, relíquias, livros e afins. Gregory dirigiu o novo arcebispo de ordenar o mais rapidamente possível doze bispos sufragâneas e enviar um bispo para Iorque , que também deve ter doze suffragans. Agostinho não realizar este plano papal, nem ele estabelecer a primacial ver em Londres (no Reino do Leste saxões ) como Gregory destina, como os londrinos permaneceram pagãos. Agostinho fez consagrar Mellitus como bispo de Londres e Justus como bispo de Rochester .

Papa Gregório emitiu mandatos mais viável relativas templos pagãos e usos: ele desejava que os templos se tornar consagrada ao serviço cristão e pediu Augustine para transformar as práticas pagãs, tanto quanto possível, em cerimônias de dedicação ou festas dos mártires, uma vez que "aquele que iria subir a um elevada altura, deve ir até por etapas, não pula "(carta de Gregory para Mellitus, em Bede , i, 30).

Agostinho re-consagrada e reconstruiu uma antiga igreja em Canterbury como sua catedral e fundou um mosteiro em conexão com ela. Ele também restaurou a igreja e fundou o mosteiro de São Pedro e São Paulo fora dos muros. Ele morreu antes de completar o mosteiro, mas agora está enterrada na Igreja de São Pedro e São Paulo .

Em 616 Æthelberht de Kent morreu. O reino de Kent e estes reinos anglo-saxões sobre a qual recaíram Kent tinha influência no paganismo por várias décadas. Durante os próximos 50 anos missionários celtas evangelizado o reino de Northumbria com uma sede episcopal em Lindisfarne e missionários, em seguida, procedeu-se alguns dos outros reinos para evangelizar aqueles também. Mercia e Sussex estavam entre os últimos reinos se submeter a cristianização.

O Sínodo de Whitby em 664 formas um divisor de águas significativa em que o Rei Oswiu de Northumbria decidiu seguir Roman, em vez de práticas célticas. O Sínodo de Whitby estabeleceu a data para a Páscoa romana eo estilo romano de tonsura monástica na Grã-Bretanha. Esta reunião dos eclesiásticos com costumes romanos e bispos locais seguintes costumes eclesiásticos Celtic foi convocado em 664 pelo dobro mosteiro de Saint Hilda de Streonshalh (Streanæshalch), mais tarde chamado Abbey Whitby. Foi presidida pelo rei Oswiu, que não se engajar no debate, mas proferiu a decisão final.

Um arcebispo depois de Canterbury, o grego Teodoro de Tarso , também contribuiu para a organização do cristianismo na Inglaterra, reformando muitos aspectos da administração da igreja.

Consolidação Medieval

Como em outras partes da Europa medieval, a tensão existente entre o monarca local e o Papa sobre a autoridade judiciária em matéria civil com mais de clérigos, os impostos e as riquezas da Igreja, e as nomeações dos bispos, nomeadamente durante os reinados de Henry II e John . Como começou por Alfred, o Grande , em 871 e consolidados sob William, o Conquistador, em 1066, a Inglaterra tornou-se uma entidade politicamente unificado em uma data mais cedo do que outros países europeus. Um dos efeitos foi a de que as unidades de governo, tanto da Igreja e do Estado, foram relativamente grande. Inglaterra foi dividido entre a Província de Canterbury eo Province of York sob dois arcebispos . Na época da conquista normanda , havia apenas 15 bispos diocesanos, na Inglaterra, aumentou para 17, no século 12, com a criação das sedes de Ely e Carlisle. Isto é muito menos do que os números, na França e na Itália. [ 5 ] Outros quatro dioceses medievais em Wales veio dentro da Província de Canterbury. Após as depredações dos vikings invasões do século 9, a maioria dos mosteiros ingleses tinham deixado de funcionar e as catedrais eram normalmente servido por pequenas comunidades de padres casados. Rei Edgar e seu arcebispo de Canterbury Dunstan instituiu uma importante reforma das catedrais em um sínodo em Winchester em 970, onde foi acordado que todos os bispos devem procurar estabelecer monaquismo em suas catedrais seguintes o beneditino regra, com o bispo como abade . As escavações demonstraram que as catedrais monásticas reformados de Canterbury, Winchester, Sherborne e Worcester foram reconstruídas em uma escala pródiga no final do século 10. No entanto, os ataques vikings renovados no reinado de Ethelred , paralisou o andamento do monástica avivamento.

Em 1072, após a conquista normanda, William, o Conquistador, e seu arcebispo Lanfranco procurou completar o programa de reforma. Durham e Rochester catedrais foram refundado como mosteiros beneditinos, a catedral secular de Wells foi transferido para Bath monástica, enquanto a catedral secular de Lichfield foi transferido para Chester, e depois para monástica Coventry. Norman bispos foram buscando estabelecer uma renda dotação inteiramente separada da do seu corpo catedral, e este era inerentemente mais difícil em uma catedral monástica, onde o bispo também foi abade titular. Assim, após a morte de Lanfanc em 1090, um número de bispos aproveitaram a vaga para a obtenção de constituições seculares para suas catedrais - Lincoln, Sarum, Chichester, Exeter e Hereford; enquanto os principais catedrais urbanas de Londres e Nova York permaneceu sempre secular. Além disso, quando assentos dos bispos foram transferidos de volta de Coventry para Lichfield, e do banho de Wells, estes vê voltou a ser secular. Bispos de catedrais monásticas, tendem a encontrar-se envolvido em execução longa disputa judicial com os respectivos órgãos monásticas; e cada vez mais tendência para residir noutro local. Os bispos de Ely e Winchester viveu em Londres, como fez o Arcebispo de Canterbury. Os bispos de Worcester geralmente viviam em York, enquanto os bispos de Carlisle viveu em Melbourne em Derbyshire . Governança Monástica de catedrais continuou na Inglaterra, Escócia e País de Gales durante o período medieval; enquanto que no resto da Europa ocidental foi encontrado somente em Monreale , na Sicília e Downpatrick , na Irlanda.

O santuário de St Swithun na catedral de Winchester (no fundo é iconostasis de Fedorev no retroquire)

Um aspecto importante na prática do cristianismo medieval foi a veneração dos santos , e da associada peregrinações a lugares onde as relíquias de um determinado santo foram enterrados e tradição do santo homenageado. A posse das relíquias de um santo popular era uma fonte de fundos para a igreja indivíduo como os fiéis fizeram doações e benefactions na esperança de que eles podem receber ajuda espiritual, uma bênção ou uma cura da presença dos restos físicos do santo pessoa. Entre as igrejas para se beneficiar, em especial, foram: Abadia de St. Alban, que continha as relíquias da Inglaterra primeiro mártir cristão ; Ripon, com o santuário de seu fundador St. Wilfrid ; Durham, que foi construído para abrigar o corpo de Santos Cuthbert de Lindisfarne e Aidan ; Ely, com o santuário de St. Etheldreda ; Abadia de Westminster, com o magnífico santuário de seu fundador St. Edward, o Confessor ; e Chichester, que detinha os restos de honra de St. Richard . Todos esses santos trouxe peregrinos para suas igrejas, mas entre eles os mais famosos foi Thomas Becket , o falecido arcebispo de Canterbury, que foi assassinado por capangas do rei Henrique II em 1170. Como um lugar de peregrinação Canterbury foi, no século 13, perdendo apenas para Santiago de Compostela .

Separação da autoridade papal

O início do Evangelho de João em um manuscrito da tradução de Wycliffe Inglês (MS Hunter 191.) (Primeira linha: "No bigynnyng foi / a palavra e palavra o / estava em Deus / e Deus era / a palavra. ')

John Wycliffe (cerca de 1320 - 31 de dezembro de 1384) foi um teólogo Inglês e um dissidente precoce contra a Igreja Católica Romana durante o século 14. Ele fundou a Lollard movimento, que se opôs a uma série de práticas da Igreja. Ele também era contra usurpações papais sobre o poder secular. Wycliffe foi associado com declarações indicando que a Igreja de Roma não é a cabeça de todas as igrejas, nem St Peter tem mais poderes dados a ele do que outros discípulos. Estas declarações foram relacionados a seu apelo por uma reforma de sua riqueza, a corrupção e os abusos. Wycliffe, um acadêmico de Oxford, foi tão longe a ponto de afirmar que "... O Evangelho por si só é uma regra suficiente para governar a vida de cada pessoa cristã na terra, sem qualquer outra regra." [ carece de fontes? ] O movimento Lollard continuou com seus pronunciamentos dos púlpitos, mesmo sob a perseguição que se seguiu com Henry IV até e incluindo os primeiros anos do reinado de Henrique VIII.

A primeira ruptura com Roma (posteriormente revertida) veio quando o Papa Clemente VII recusou-se, ao longo de um período de anos, para anular o casamento de Henrique com Catarina de Aragão , não apenas como uma questão de princípio, mas também porque o Papa vivia com medo do sobrinho de Catherine , Charles V, imperador do Sacro Império Romano , como resultado de eventos nas Guerras Italianas .

Henry primeiro pediu a anulação do casamento em 1527. Depois de várias iniciativas falharam, ele aumentou a pressão em Roma, no verão de 1529, através da compilação de um manuscrito de fontes antigas, argumentando que, de direito, a supremacia espiritual descansou com o monarca e também contra o legalidade da autoridade papal. Em 1531 Henry desafiou o papa quando ele exigiu 100.000 libras do clero em troca de um perdão real para o que ele chamou de sua jurisdição ilegal. Ele também exigiu que o clero deve reconhecê-lo como o seu único protetor e chefe supremo. A igreja na Inglaterra reconheceu Henry VIII como chefe supremo da Igreja da Inglaterra em 11 de fevereiro de 1531. No entanto, ele continuou a procurar um compromisso com o Papa, mas as negociações (que teve início em 1530 e terminou em 1532) com o legado papal Antonio Giovanni da Burgio falhou. Os esforços de Henry para apelar aos estudos judaicos sobre os contornos do casamento levirato foram inúteis também.

Em maio 1532 a Igreja da Inglaterra concordou em entregar a sua independência legislativa e direito canônico para a autoridade do monarca . Em 1533 o Estatuto de Retenção de Apelações removido o direito do clero inglês e leigos para apelar a Roma em matéria de matrimônio, dízimos e oferendas. Ele também deu autoridade sobre esses assuntos para os arcebispos de Canterbury e York, . Este finalmente permitiu Thomas Cranmer , o novo arcebispo de Canterbury, a emitir de Henry anulação ; e em cima de obter isso, Henry se casou com Anne Boleyn . Papa Clemente VII excomungou Henrique VIII em 1533.

Em 1534 o ato de submissão do Clero retirou o direito de todos os apelos a Roma , efetivamente terminando a influência do Papa. O primeiro Ato de Supremacia confirmada Henry por lei como o Chefe Supremo da Igreja da Inglaterra , em 1536. (Devido a acusações clero o termo controverso "Chefe Supremo" para o monarca mais tarde se tornou "Governador Supremo da Igreja da Inglaterra" - o que é o título em poder do monarca reinante até o presente.)

Tais mudanças constitucionais feitas não só é possível para Henry para ter seu casamento anulado, mas também lhe deu acesso à riqueza considerável de que a Igreja tinha acumulado. Thomas Cromwell , como Vigário Geral, lançou uma comissão de inquérito sobre a natureza eo valor de todos eclesiástico propriedade em 1535, que culminou com a dissolução dos monastérios (1536-1540).

Reforma

O rei Henrique VIII foi excomungado pelo papa (retrato do rei Henry por Hans Holbein o mais novo, 1540?)

Muitos católicos romanos considerar a separação da Igreja da Inglaterra de Roma, em 1534, para ser a verdadeira origem da Igreja da Inglaterra, em vez de namorar-lo da missão de Santo Agostinho, em AD 597. Enquanto anglicanos reconhecem que repúdio de Henrique VIII papal autoridade causou a Igreja da Inglaterra para se tornar uma entidade separada, que eles acreditam que é em continuidade com a pré-Reforma da Igreja da Inglaterra. Além de seus costumes e liturgias (como o distintas rito Sarum ), a máquina organizativa da Igreja da Inglaterra estava no local no momento do Sínodo dos Hertford em 672-673, quando os bispos ingleses foram os primeiros capaz de agir como um corpo, sob a liderança do arcebispo de Canterbury. Henry Lei de Retenção de Apelações (1533) e os Atos de Supremacia (1534) declarou que a coroa Inglês foi "o único Chefe Supremo em terra da Igreja da Inglaterra, chamado Ecclesia Anglicana , "a fim de" reprimir e extirpar todos os erros , facções, e outros abusos enormidades e até agora utilizados na mesma. " O desenvolvimento dos Trinta e Nove Artigos da religião e a passagem dos Atos de Uniformidade culminaram na Isabelino estabelecimento religioso . Até o final do século 17, a igreja Inglês se descreveu como católicos e reformados, com o monarca Inglês como seu Governador Supremo . [ 6 ] MacCulloch comentando sobre esta situação diz que "nunca, posteriormente, se atreveu a definir a sua identidade como decisivamente protestante ou católico, e decidiu, no final, que se trata de uma virtude e não um handicap. "

 rei Henrique VIII da Inglaterra .

A Reforma Inglês foi inicialmente impulsionada pelos objetivos dinásticas de Henry VIII, que, em sua busca por um consorte quem arcaria com ele um herdeiro do sexo masculino, achou oportuno para substituir a autoridade papal com a supremacia da coroa Inglês. A legislação início focado principalmente em questões de supremacia temporal e espiritual. A instituição da Man ​​Christian (também chamado Episcopal Reserve ) de 1537 foi escrito por uma comissão de 46 teólogos e bispos chefiada por Thomas Cranmer. O objetivo do trabalho, juntamente com os dez artigos do ano anterior, foi de implementar as reformas de Henry VIII em separar-se da Igreja Católica Romana e da reforma do Ecclesia Anglicana . [ b ] "O trabalho era um nobre esforço por parte dos bispos para promover a unidade, e para instruir as pessoas na doutrina da Igreja. " [ 9 ] A introdução da Grande Bíblia em 1538 trouxe um vernáculo tradução das Escrituras em igrejas. A dissolução dos monastérios ea apreensão de seus ativos em 1540 trouxe enormes quantidades de terra da igreja e dos bens sob a jurisdição da Coroa, e finalmente nas mãos da nobreza Inglês. Este removidos simultaneamente os maiores centros de lealdade para com o papa e criou interesses escusos que fez um poderoso incentivo materiais para apoiar uma igreja cristã em separado na Inglaterra sob o domínio da Coroa.

Cranmer, Parker e Hooker]

Por 1549, o processo de reforma da igreja nacional antiga foi totalmente estimulado pela publicação do primeiro livro de orações vernacular, o Livro de Oração Comum , e à execução dos actos de uniformidade , que institui o Inglês como língua de culto público. A justificativa teológica para distintividade Anglicana foi iniciada pela Thomas Cranmer , arcebispo de Canterbury , o principal autor do primeiro livro de orações, e continuada por outros, como Matthew Parker , Richard Hooker e Lancelot Andrewes . Cranmer tinha trabalhado como diplomata na Europa e estava ciente das idéias de reformadores como Andreas Osiander e Friedrich Myconius bem como o teólogo católico romano Desiderius Erasmus .

Thomas Cranmer (1489 - 1556), arcebispo de Canterbury e principal autor dos dois primeiros livros de Oração Comum

Durante o curto reinado de Edward VI , filho de Henry, Cranmer e outros movidos a Igreja da Inglaterra de forma significativa para uma posição mais reformada, o que se refletiu no desenvolvimento do segundo livro de oração (1552) e nos quarenta e dois artigos . Esta reforma foi revertida de forma abrupta no reinado de Queen Mary , um católico romano que comunhão restabelecida com Roma seguindo-a adesão em 1553.

No século 16, a vida religiosa era uma parte importante do cimento que realizou sociedade reuniram e formaram uma base importante para ampliação e consolidação do poder político. As diferenças na religião eram susceptíveis de levar à agitação civil, no mínimo, com a traição e invasão estrangeira na qualidade de ameaças reais. Quando a rainha Elizabeth subiu ao trono em 1558, uma solução foi pensado para ter sido encontrado. Para minimizar o derramamento de sangue sobre a religião em seus domínios, o estabelecimento religioso entre as facções de Roma e Genebra foi provocada. Foi compellingly articulada no desenvolvimento do 1559 Livro de Oração Comum, os Trinta e Nove Artigos, o ordinal, e os dois livros de homilias. Estas obras, emitidos ao abrigo do arcebispo Matthew Parker, estavam a tornar-se a base de toda a doutrina anglicana subsequente e identidade.]

A nova versão do livro de orações foi substancialmente o mesmo que as versões anteriores de Cranmer. Ele iria se tornar uma fonte de grande argumento durante o século 17, mas revisões posteriores não foram de grande importância teológica. [ 6 ] Os Trinta e Nove Artigos foram baseadas no trabalho anterior de Cranmer, que está sendo modelado após os quarenta e dois artigos.

A maior parte da população aderiu ao pagamento religioso de Elizabeth com diferentes graus de entusiasmo ou resignação. Foi imposta por lei, e garantiu a aprovação parlamentar apenas por um voto estreito em que todos os bispos católicos que não foram presos votaram contra. Assim como aqueles que continuaram a reconhecer a supremacia papal, os protestantes mais militantes, ou puritanos como ficaram conhecidos, se opuseram a ela. Ambos os grupos foram punidos e destituídos de várias formas e rachaduras na fachada da unidade religiosa na Inglaterra apareceu.

Reforma Protestante

1522 cópia de 95 teses de Martin Luter

Precursores

Valdenses (século 12)

Avignon papado (1309-1377)

John Wycliffe (1320-1384)

Cisma do Ocidente (1378- 1417 )

Jan Hus ( c. 1369-1415)

guerras hussitas (1420-c.1434)

do norte do renascimento

alemão misticismo

Início da reforma

95 Teses  · Guerra dos camponeses alemães  · Schmalkaldic Liga  · Magisterials  · Radicais  · Contra-Reforma

Reformadores

Luther  · Melanchthon  · Müntzer  · Zwingli  · Simons  · Bucer  · Olaus  / Laurentius Petri  · Berquin  · Calvin  · Knox  · Trubar  · Armínio

Por localização

Terras checas  · Dinamarca-Noruega / Holstein  · England  · Germany  · Italy  · Netherlands  · Poland-Lithuania  · Scotland  · Sweden  · France  · Switzerland

Protestantismo

Apesar de separação de Roma, a Igreja da Inglaterra sob Henrique VIII permaneceu essencialmente católica, em vez de protestantes na natureza. O Papa Leão X já havia atribuído a si mesmo o título de Henry fidei defensor (defensor da fé), em parte por conta do ataque de Henry no luteranismo . [ c ] Algumas mudanças protestante de influência sob Henry incluiu uma limitada iconoclastia , a abolição das peregrinações e santuários de peregrinação, capelas, e a extinção de muitos dias santos. No entanto, apenas pequenas mudanças na liturgia ocorreu durante o reinado de Henry, e ele carregava através dos Seis Artigos de 1539, que reafirmou a Católica natureza da igreja.

Tudo isso aconteceu, no entanto, em um momento de grande turbulência religiosa na Europa Ocidental associado à Reforma ; uma vez que o cisma tinha ocorrido, alguma reforma provavelmente tornou-se inevitável.

Somente sob o filho de Henry Edward VI (reinou 1547-1553) fez as primeiras grandes mudanças na atividade paroquial ter lugar, incluindo a tradução e revisão profunda da liturgia ao longo das linhas mais protestantes. A resultante Livro de Oração Comum , emitido em 1549 e revisto em 1552, entrou em uso pela autoridade do parlamento de Inglaterra .

Reunião com Roma

Após a morte de Edward, sua meia-irmã do Roman Catholic Mary I (reinou 1553-1558) chegou ao trono. Ela renunciou às mudanças do Rei Henrique e eduardiana, em primeiro lugar, revogando as reformas de seu irmão, em seguida, pelo restabelecimento da unidade com Roma. O Marian Perseguições de protestantes e dissidentes teve lugar no momento. A imagem da rainha após as perseguições se transformou em que de um tirano quase lendário chamado Bloody Mary. Este ponto de vista de Bloody Mary foi devido, principalmente, à publicação generalizada de Livro dos Mártires de Foxe durante seu sucessor Elizabeth I reinado 's.

Nigel Heard resume a perseguição assim: ". Estima-se agora que as 274 execuções religiosas realizadas durante os três últimos anos do reinado de Mary ultrapassou o número registrado em qualquer país católico do continente no mesmo período"

Segundo cisma

O segundo cisma, a partir do qual a atual Igreja da Inglaterra se origina, veio mais tarde. Após a morte de Mary em 1558, sua meia-irmã Elizabeth I (reinou 1558-1603) chegou ao poder. Elizabeth se tornou um oponente determinado de controle papal e idéias separatistas reintroduzidos. Em 1559, o Parlamento reconheceu Elizabeth como governador supremo da Igreja, com um novo Ato de Supremacia , que também revogou a legislação anti-protestante restante. Um novo Livro de Oração Comum apareceu no mesmo ano. Elizabeth presidiu a "elisabetano Settlement" , uma tentativa de satisfazer o puritano e forças católicas na Inglaterra dentro de uma única Igreja nacional. Elizabeth foi finalmente excomungado em 25 de fevereiro de 1570 pelo Papa Pio V , finalmente quebrando a comunhão entre Roma e da Igreja Anglicana.

Rei James Bible

Pouco depois de chegar ao trono, James I tentou trazer a unidade para a Igreja da Inglaterra, instituindo uma comissão composta por estudiosos de todos os pontos de vista dentro da Igreja de produzir uma tradução unificada e nova da Bíblia livre calvinista e papista influência. O projeto foi iniciado em 1604 e concluído em 1611 tornando-se , de facto, a Versão Autorizada na Igreja da Inglaterra e mais tarde outras igrejas anglicanas em toda a comunhão até a metade do século 20. O Novo Testamento foi traduzido do Textus Receptus (Texto Recebido) edição dos gregos textos, assim chamado porque os textos mais existentes do tempo estavam de acordo com ele.

O Antigo Testamento foi traduzido do Massorético hebraico texto, enquanto o Apocrypha foi traduzido do grego Septuaginta (LXX). O trabalho foi feito por 47 estudiosos que trabalham em seis comitês, dois com base em cada um dos Universidade de Oxford , a Universidade de Cambridge , e Westminster . Eles trabalharam em certas partes em separado; em seguida, os projectos elaborados por cada comissão foram comparados e revisto para a harmonia uns com os outros.

Esta tradução teve um efeito profundo sobre literatura Inglês . As obras de autores famosos, como John Milton , Herman Melville , John Dryden e William Wordsworth estão profundamente inspirado por ela.

A Versão Autorizada é muitas vezes referida como a King James Version , em particular nos Estados Unidos. Isso apesar do fato de que o Rei James não estava pessoalmente envolvido na tradução, embora sua autorização era legalmente necessário para a tradução para começar, e ele definiu orientações para o processo de tradução, como a proibição de notas de rodapé e assegurar que as posições anglicanos foram reconhecidos em vários pontos.

Inglês Guerra Civil

Cromwell e o cadáver de Charles I

Para o próximo século, através dos reinados de Jaime I e Carlos I , e que culminou com a Guerra Civil Inglês eo protetorado de Oliver Cromwell , houve oscilações significativas e para trás entre duas facções: os puritanos (e outros radicais) que buscavam mais reforma de grande alcance, e os clérigos mais conservadores, que visam a manter mais perto de crenças e práticas tradicionais. O fracasso das autoridades políticas e eclesiásticas se submeter a demandas puritanas para mais extensa reforma foi uma das causas da guerra aberta. Pelos padrões continentais o nível de violência sobre a religião não era alta, mas as vítimas incluíam um rei, Charles I e um arcebispo de Canterbury, William Laud . Por cerca de uma década (1647 - 1660), o Natal foi mais uma vítima como o Parlamento aboliu todas as festas e festivais da Igreja para livrar a Inglaterra dos sinais exteriores de Popishness . Sob o protectorado da comunidade de Inglaterra 1649-1660, anglicanismo foi desestabelecida , presbiteriano eclesiologia foi introduzido como um complemento ao sistema Episcopal, os artigos foram substituídos com a Confissão de Westminster , e do Livro de Oração Comum foi substituído pelo Diretório de Culto Público .

Apesar disso, cerca de um quarto de Inglês clero recusou-se a obedecer. No meio do aparente triunfo do calvinismo, o século 17 trouxe uma Idade de Ouro do anglicanismo. [ 6 ] A Caroline Teólogos , como Andrewes, Laud, Herbert Thorndike , Jeremy Taylor , John Cosin , Thomas Ken e outros rejeitaram reivindicações romanos e recusou-se a adotar as formas e crenças dos protestantes Continental. [ 6 ] O episcopado histórico foi preservado. A verdade era para ser encontrado nas Escrituras e os bispos e arcebispos, que estavam a ser ligada às tradições dos primeiros quatro séculos da história da Igreja. O papel da razão na teologia foi afirmada. [ 6 ]

Restauração e além

Ato de Tolerância

Com a Restauração de Charles II , Anglicanismo também foi restaurado em uma forma não muito longe da versão isabelina. Uma diferença foi que o ideal de englobar todas as pessoas de Inglaterra em uma organização religiosa, dado como certo pelos Tudors , teve que ser abandonado.

O 1662 revisão do Livro de Oração Comum tornou-se o texto unificador da ruptura e reparado Igreja depois do desastre que foi a guerra civil.

Com a Lei de Tolerância promulgada em 24 de Maio 1689, Nonconformists teve a liberdade de culto. Ou seja, esses protestantes dissidentes da Igreja da Inglaterra, como batistas , congregacionais e Quakers foram autorizados os seus próprios locais de culto e as suas próprias professores e pregadores, à aceitação de certos juramentos de fidelidade. Estes privilégios expressamente não se aplicava aos católicos e Unitários, e continuou as deficiências sociais e políticas existentes para os dissidentes, incluindo a exclusão de cargos políticos. O cenário religioso da Inglaterra assumiu sua forma atual, com uma igreja estabelecida Anglicana ocupando o meio termo, e os católicos romanos e os puritanos dissidentes do estabelecimento, forte demais para ser suprimido por completo, ter de continuar a sua existência fora da igreja nacional, em vez de controlá-la. Restrições e contínuas restrições oficiais suspeita e legais continuou até o século 19.

O Isabelino Settlement falhou na medida em que nunca foi capaz de ganhar a aprovação de todo o povo inglês, muito menos os outros povos das ilhas britânicas, ainda que experimentou enorme sucesso como este modelo do cristianismo anglicano espalhar no exterior.

Século 18

[Icon]    Esta seção requer expansão . (Setembro de 2010)

Espalhe do anglicanismo fora da Inglaterra

Uma capela na Catedral Anglicana Sheffield

A história do Anglicanismo desde o século 17 tem sido um dos maior expansão e diversidade geográfica e cultural, acompanhado por uma diversidade concomitante de profissão e prática litúrgica e teológica.

Ao mesmo tempo que o Inglês reforma, a Igreja da Irlanda foi separada de Roma e adotou artigos de fé semelhante ao da Inglaterra Trinta e Nove Artigos. No entanto, ao contrário de Inglaterra, a Igreja Anglicana, nunca foi capaz de captar a lealdade da maioria da população (que ainda aderiu ao catolicismo romano). Já em 1582, a Igreja Episcopal da Escócia foi inaugurada quando James VI da Escócia procuraram reintroduzir bispos quando a Igreja da Escócia se tornou plenamente presbiteriano (ver escocês reforma ). A Igreja Episcopal Escocesa permitiu a criação da Igreja Episcopal nos Estados Unidos da América , após a Revolução Americana , ao consagrar em Aberdeen o primeiro bispo americano, Samuel Seabury , que tinha sido recusada a consagração de bispos na Inglaterra, devido à sua incapacidade de tomar o juramento de fidelidade à coroa Inglês prescrito na Ordem para a consagração de bispos . A organização política e eclesiologia das igrejas escocesas e americanas, bem como suas igrejas filhas, tende assim a ser distintos daqueles gerado pelo refletiu-igreja Inglês, por exemplo, em sua concepção mais flexível de provincial governo, e sua liderança por um Presidente bispo ou primus , em vez de por um metropolitana ou arcebispo . Os nomes das igrejas escocesas e americanas inspirar o habitual termo episcopal para um anglicano; sendo o termo utilizado nestas e noutras partes do mundo. Ver também: Americana Episcopalianos , escocesas Episcopalianos

Na época da Reforma Inglês quatro (agora seis) dioceses galeses eram todos parte da Província de Canterbury e assim permaneceu até 1920, quando a Igreja no País de Gales foi criado como uma província da Comunhão Anglicana. O intenso interesse na fé cristã que caracterizou o Welsh nos séculos 18 e 19 não estava presente no XVI ea maioria das pessoas galês foi junto com a reforma da igreja mais porque o governo Inglês foi forte o suficiente para impor os seus desejos no País de Gales, em vez de para fora de qualquer convicção real.

Consagrada em 1612, a Igreja de São Pedro , em São Jorge , Bermuda , é a mais antiga Igreja da Inglaterra (Anglicana agora) igreja fora das Ilhas Britânicas, e a mais antiga igreja protestante no Novo Mundo .

Anglicanismo espalhou para fora das ilhas britânicas por meio de emigração, bem como o esforço missionário. O 1609 destroços do carro-chefe da empresa de Virgínia , o Sea Venture , resultou na liquidação de Bermuda por essa empresa. Este foi oficializada em 1612, quando a cidade de St George do , agora o mais antigo assentamento Inglês sobreviver no Novo Mundo, foi estabelecido. É o local da Igreja de São Pedro , a igreja anglicana mais antiga sobreviver fora das Ilhas Britânicas (Grã-Bretanha e Irlanda), e a mais antiga igreja católica sobrevivente não-romana, no Novo Mundo , também criada em 1612. Manteve-se parte da Igreja da Inglaterra até 1978, quando a Igreja Anglicana de Bermuda separados. A Igreja da Inglaterra era a religião do estado em Bermuda e um sistema de paróquias foi criada para a subdivisão política e religiosa da colônia (eles sobrevivem, hoje, como ambos os civis e religiosas paróquias). Bermuda, como Virginia, tendia para o lado do Royalist durante a Guerra Civil. O conflito em Bermuda resultou na expulsão de puritanos Independentes da ilha (os Aventureiros Eleutheran , que se estabeleceu Eleuthera , nas Bahamas ). A igreja em Bermuda, antes da Guerra Civil, teve um sabor um pouco Presbyterian, mas anglicanismo dominante foi afirmado depois (embora Bermuda também abriga a mais antiga igreja presbiteriana do lado de fora das Ilhas Britânicas). Bermudians foram obrigados por lei no século 17 para assistir a Igreja da Inglaterra, serviços e proscrições similares àqueles na Inglaterra existia em outras denominações. Como 2012 marca o ano 400 desde a fundação da Igreja de São Pedro, e também o Jubileu de Diamante ano de Sua Majestade a Rainha Elizabeth II , em 18 de março a rainha concedeu Igreja de São Pedro, o título Suas Majestades Chappell (este nome foi usado pela primeira vez na década de 1690 durante o reinado do rei William III e Queen Mary II). [ 11 ]Organizações missionárias Inglês como USPG -então conhecido como a Sociedade para a Propagação do Evangelho em peças estrangeiras , a Sociedade para a Promoção do Conhecimento Christian (SPCK) ea Sociedade Missionária da Igreja (CMS) foram estabelecidos nos séculos 17 e 18 para trazer o cristianismo anglicano para as colônias britânicas. Por volta do século 19, tais missões foram estendidas a outras áreas do mundo. As orientações litúrgicas e teológicas dessas organizações missionárias foram diversas. O SPG, por exemplo, foi no século 19 influenciada pela Revival Católica na Igreja da Inglaterra, enquanto o CMS foi influenciado pelo evangelicalismo do anterior Evangélica Avivamento . Como resultado, a piedade, a liturgia, e da política das igrejas indígenas eles estabelecidos veio para refletir essas diversas orientações.

Século 19 e depois

1801 - 1914

Igreja em Blaston, Leicestershire, reconstruída em estilo gótico simples em 1878

Crucifixo na balaustrada em Blisland , Cornwall

O Plymouth Brethren separou-se da Igreja estabelecida na década de 1820. A igreja neste período foi afetado pelo ressurgimento evangélico eo crescimento de cidades industriais na Revolução Industrial. Houve uma expansão das várias igrejas não-conformistas, nomeadamente Metodismo. A partir da década de 1830 o Movimento de Oxford tornou-se influente e ocasionou o renascimento da anglo-catolicismo . A partir de 1801 a Igreja da Inglaterra e da Igreja da Irlanda foram unificadas e essa situação durou até o disestablishment da igreja irlandesa em 1871 (pela Igreja Act Irish, 1869).

O crescimento das gêmeas "revivals" no anglicanismo século 19 - evangélicos e católicos - foi extremamente influente. A Renovação Evangélica informou movimentos sociais importantes, como a abolição da escravatura , a legislação de bem-estar infantil, proibição de álcool, o desenvolvimento da saúde pública e da educação pública . Isso levou à criação do Exército Igreja , uma associação de bem-estar social e evangélica e informou piedade e liturgia, especialmente no desenvolvimento de Metodismo .

O Revival católica, sem dúvida, teve um impacto mais penetrante. Ele conseguiu transformar a liturgia da Igreja Anglicana, reposicionando a Eucaristia como o ato central do culto no lugar dos escritórios diários , e reintroduzir o uso de vestimentas, rituais e atos de piedade (tais como a adoração eucarística ), que tinha sido por muito tempo proibida na igreja Inglês e (até certo ponto), em suas igrejas filhas. Ele teve um impacto na teologia anglicana, através de tais Movimento Oxford figuras como John Henry Newman , Edward Pusey , bem como o socialismo cristão de Charles Gore e Frederick Maurice. Muito trabalho foi feito para introduzir um estilo mais medieval de mobiliário da igreja em muitas igrejas. Neo-gótico em muitas formas diferentes se tornou a norma em vez das formas Neo-Clássica anteriores. Ambos os revivals levou a esforços missionários consideráveis ​​em partes do Império Britânico.

1914 - 1970

[Icon]    Esta seção requer expansão . (Outubro de 2010)

Os antigos e novos Coventry catedrais nas Diocese de Coventry (a nova catedral foi construída ao lado das ruínas da antiga, que tinha sido bombardeado na Segunda Guerra Mundial)

O altar na Igreja Anglicana de St Mary, Redcliffe, Bristol : mostrando os efeitos da reforma litúrgica do século 20 o altar fica na extremidade leste da nave

Ilkeston Igreja Paroquial, Derbyshire: o interior após o serviço de comunhão da família no dia de Natal de 2007

A forma atual de capelão militar data da época da Primeira Guerra Mundial . Um capelão oferece apoio espiritual e pastoral para o pessoal de serviço, incluindo a realização de serviços religiosos no mar ou no campo. O Departamento de Capelães Exército foi concedido o prefixo "Royal", em reconhecimento do serviço de guerra dos capelães. O Capelão Geral do Exército britânico foi bispo John Taylor Smith , que ocupou o cargo 1901-1925. [ 12 ]

Uma tentativa de rever o Livro de Oração Comum , em 1928, foi anulada pela oposição na Câmara dos Comuns .

Durante a II Guerra Mundial, o chefe da capelania do Exército Britânico era uma ( Anglicana ) Capelão-Geral , o Muito Reverendo Charles Symons (com o grau militar de Major-General ), que foi formalmente sob o controle do Sub-Secretário Permanente do Estado. Um Assistente Capelão-Geral foi uma 1ª classe Chaplain (full coronel ) e um capelão sênior foi uma 2ª classe Chaplain ( tenente-coronel ).

Um movimento em direção à unificação com a Igreja Metodista na década de 1960 não conseguiu passar por todas as etapas exigidas no lado Anglicana, sendo rejeitado pelo Sínodo Geral, em 1972. Este foi iniciada pelos metodistas e congratulou-se por parte dos anglicanos, mas um acordo total em todos os pontos não pôde ser encontrado. No entanto, conversas e co-operação contínua, levando em 1 de Novembro de 2003 à assinatura de um convênio entre as duas igrejas.

1970 - presente

[Icon]    Esta seção requer expansão . (Outubro de 2010)

A Assembleia Igreja foi substituído pelo Sínodo Geral em 1970.

Em 12 de março de 1994, a Igreja da Inglaterra ordenou seus primeiros sacerdotes do sexo feminino. Em 11 de Julho de 2005, uma votação foi aprovada pela Igreja da Inglaterra Sínodo Geral em York, para permitir que mulheres bispos. Ambos os eventos foram sujeitos a oposição de alguns dentro da igreja que encontrou dificuldades em aceitá-los. Ajustes tiveram que ser feitas na estrutura diocesana para acomodar essas paróquias não estão dispostos a aceitar o ministério de mulheres sacerdotes. (Veja a ordenação de mulheres )

O primeiro arcebispo negro da Igreja da Inglaterra, John Sentamu , anteriormente de Uganda , foi entronizado em 30 de novembro de 2005, como arcebispo de York .

Em 2006, a Igreja da Inglaterra em seu Sínodo Geral fez um pedido público de desculpas para o papel institucional que desempenhou como dono de um histórico de plantações de escravos em Barbados e Barbuda . O reverendo Simon Bessant recontou a história da igreja na ilha de Barbados , West Indies , onde através de um legado de caridade recebeu em 1710 pela Sociedade para a Propagação do Evangelho , milhares de escravos nas plantações de açúcar tinham sido tratados terrivelmente e de marca usando vermelho -hot ferros como a propriedade da "sociedade".

Em 2010, pela primeira vez na história da Igreja da Inglaterra, há mais mulheres do que os homens foram ordenados como sacerdotes (290 mulheres e 273 homens).]

FONTE WWW.ESTUDARHISTORIADAIGREJA.BLOGSPOT.COM