Translate this Page

Rating: 3.0/5 (934 votos)



ONLINE
5




Partilhe este Site...

 

 

<

Flag Counter

mmmmmmmmmmm


// ]]>


historia da igreja na DINAMARCA
historia da igreja na DINAMARCA

                                             HISTORIA DA IGREJA DINAMARCA 

 

Escudo dinamarquês - Uma coroa acima de três azuis desenfreado dos leões        Bandeira dinamarquesa    Casaco dinamarquês de armas - Dois homens em ambos os lados do brasão de armas

A Dinamarca é o menor dos três reinos escandinavos, e está localizado em várias ilhas ea península continental da Jutlândia. Embora a Dinamarca é pequena, é um dos estados nacionais muito mais antiga existentes continuamente, traçando seus reis e rainhas de antes do século 9. O nome "Dinamarca" é chamado de "Danmark" na ​​língua dinamarquesa, e significa "o distrito fronteiriço dos dinamarqueses ". Ele foi usado a partir de algum momento antes do século 10 pela tribo dominante dos dinamarqueses. 

Nos tempos antigos, todos os povos nórdicos, reinos e línguas, se referiram como "Os dinamarqueses", como o cronista da mitologia nórdica, Snorre Sturlasson da Islândia (século 12), escreve na história dos vikings, The Younger Edda . Nestas crônicas antigas dos povos nórdicos, Snorre escreve que os vikings chegaram à Escandinávia como os twin-povo do Aser ea Vaner, liderada pelo cacique com o nome (ou melhor título) Odin, que governou em um reino no Mar Negro na Europa Oriental . Na língua nórdica, esta pátria leste distante do Norseman foi chamado Svíþjóð o Grande: o que equivale a Cítia, o Grande . É aqui que encontramos a conexão do povo dinamarquês com os israelitas da Bíblia. Depois de sua expulsão pela Assíria, os israelitas tomaram em vários nomes, sendo um deles citas, que se mudou de seu lugar original do exílio em torno do Mar Cáspio para o Noroeste (ver 2 REIS 17: 6 ), acabou de chegar na Escandinávia. 

Imagem de um dólmen - um túmulo antigo para nobresDe acordo com a profecia bíblica, da tribo de Dã, uma das dez tribos de Israel, deixou sua marca por onde passou (ver GENESIS 49:17 e JUÍZES 18:29 ). Assim, o presente dia rio russo Dnieper, que foi originalmente chamado Danapir; do Danúbio; e, é claro, Danmark são outros nomes geográficos em homenagem a Dan. (Ver " O que faz o Tema da National Israel significa? ')

Do outro lado da paisagem dinamarquesa são mais de 5.000 dolmens.: sepulturas antigas de nobres que consistem em rochas enormes Quando as antas foram erguidas é incerto, mas eles também são encontrados em toda a Europa Ocidental, Mediterrâneo Ocidental, e na Palestina. Em todos os lugares as pessoas israelitas foram, estes dolmens pode ser encontrado. A canção nacional da Dinamarca menciona-los em um único versículo, como sendo construído em dias muito antigos.

 

Os Vikings

Com o tempo, os dinamarqueses não perdeu seu senso de aventura. Como Vikings em seus escaleres puseram-se a pilhagem muitos mosteiros e acampamentos ao longo das costas da Inglaterra e do continente e foram temida pelos monges católicos. Durante e depois da era viking, a maioria da Escandinávia e da parte principal da Inglaterra estavam sob a coroa dinamarquesa . 

Conversão Católica

No ano de 1000 dC, sob o rei Harald Dente Azul , os dinamarqueses (como os conhecemos hoje) se converteu ao catolicismo, como testemunhado pela chamada "pedra batismal da Dinamarca", que Harald erguido perto da cidade do sul de Jutland de Jelling.

 A partir do século 10 ao século 16, a Dinamarca foi o poder predominante no norte da Europa. Rainha Margrethe I da Dinamarca (1387-1412) de uma só vez todos unidos da Dinamarca, Noruega, Suécia, Islândia, Finlândia, Ilhas Faroé e Gronelândia sob sua coroa na União de Kalmar. 

1536 - A Reforma dinamarquês

Quando o monge alemão Martinho Lutero começou a revolta espiritual do Norte da Europa contra a escravidão de Roma (veja a página de história cristã alemã ;), os alunos da Alemanha de Lutero teve um grande impacto sobre os clérigos dinamarqueses. Em particular, ele influenciou Hans Tausen , que pregava os ensinamentos de Lutero abertamente em Viborg, e que foi defendida pela população local contra os guardas do bispo de Viborg. Em 1536, a Dinamarca foi um dos primeiros países a converter formalmente aos ensinamentos de cristianismo protestante de Martinho Lutero . Ao contrário do que ocorreu na Alemanha e na Inglaterra, não houve derramamento de sangue. Posteriormente, o luteranismo se tornou a religião oficial do país e assim permanece até hoje. 

King Christian III trancou os bispos católicos, proibiu todas as ordens de monges católicos, e colocar toda a propriedade dos ricos Igreja Católica sob o controle do Estado. Christian III foi o próprio pregador, e ganhou muita ajuda para a Reforma da Igreja de Pedro Paládio , que fez a teologia luterana compreensível para as pessoas comuns. 

O monumento Reforma em CopenhagueUm dos reis mais piedosos da Dinamarca era cristã VI , embora ele não era muito popular com seus súditos, enquanto tentava transmitir suas crenças bíblicas sobre eles. Como um amigo do Conde Zinzendorf (veja a página de história cristã alemã ;), ele abriu as colônias dinamarquesas nas Índias Ocidentais e da Groenlândia como campos missionários para os irmãos da Morávia . Politicamente, o rei Christian VI manteve neutro e não envolveu a Dinamarca em nenhuma das guerras de seu tempo. 

Infelizmente, não há muitos reis dinamarqueses eram tão tementes a Deus como Christian VI. Nem eles possuem seu bom juízo político. Nos séculos seguintes, houve um conflito constante entre a Suécia, que estava em ascensão no poder e na Dinamarca, cujo poder estava recuando. Na infame Guerra dos Trinta Anos (1618-1648), que rasgou Alemanha distante, o rei sueco Gustav Adolph provou ser um campeão da fé protestante na luta entre protestantes e católicos na Alemanha (veja a página de história cristã sueca ;). O rei dinamarquês Christian IV, no entanto, optou por atacar a Suécia, e Gustav Adolph voltou-se contra a Dinamarca . O cerco sueco de Copenhaga continua a ser uma memória medo até hoje na mente dos Copenhageners. Ele terminou em capitulação com a Dinamarca seceding seu terço oriental: e esta parte do sul da península escandinava, a Skåneland, ainda é uma parte da Suécia hoje. 

Durante as Guerras Napoleônicas, Napoleão foi capaz de obter a Dinamarca, com a sua grande marinha, segundo a força apenas para que da Grã-Bretanha, do seu lado. O almirante britânico Nelson bombardeado Copenhague duas vezes (1801 e 1807), e arrasou metade de Copenhague o solo . Nelson partiu com toda a marinha dinamarquesa, o orgulho da Dinamarca. O Estado dinamarquês faliu em 1813 e, após a queda de Napoleão, a Dinamarca acabou perdendo a Noruega, que até então tinha sido sob a coroa dinamarquesa. Dinamarca era agora um pequeno e pobre país.

 Movimentos religiosos no século 19

Logo da Missão InícioMovimentos religiosos eram uma parte importante destes desenvolvimentos. Na década de 1820, muitos dos que viviam no campo, particularmente em Funen e Zelândia, envolveu-se no renascimento religioso que, através da pregação leiga generalizada, pediu seguidores no sentido de aceitação pessoal dos princípios cristãos. 

Durante o século 19, dois movimentos que originaram influência pensamento dinamarquês ainda hoje: Grundtvigianism com uma visão moderada em busca de compromisso sobre a vida; eo Mission Home , um movimento de renovação baseada em crenças bíblicas fundamentais. 

Pastor NFS Grundtvig combinado cristianismo com o amor nacional da história dos dinamarqueses. Grundtvig escreveu abundantemente sobre a história cristã e da Dinamarca e no espírito nacional peculiar dos dinamarqueses. Ainda hoje, mais de um terço dos 700 salmos do Livro Hino da Igreja Luterana da Dinamarca Pessoas, são escritos por ele. Como Grundtvigianism spread, escolas livres e escolas secundárias populares foram estabelecidas e um número de congregações eletivas (que escolheu o seu próprio ministro), bem como as congregações independentes, começaram a aparecer. Tudo isso teve um efeito duradouro sobre a cultura da população rural. 

Tendo sido originalmente criado como uma associação de leigos em 1853, a Casa da Missão tornou-se um forte movimento de renovação dentro da Igreja Nacional dinamarquesa durante os anos 1860. The Mission Home teve suas raízes no Evangelismo, e foi caracterizado pela demanda de conversão pessoal. Ele tornou-se particularmente popular durante os anos 1890 . O movimento tem uma abordagem conservadora para a Bíblia. No debate público, a Casa da Missão fala muitas vezes de forma crítica sobre a igreja. A missão inicial é contra, entre outras coisas, para a ordenação de mulheres como ministros e para a bênção de casais homossexuais. 

Em 13 de setembro de 1861, a Associação da Igreja para a Missão Interior na Dinamarca (Danish: Kirkelig Forening para den Indre Missão Danmark), comumente chamado de Missão Interior, foi fundada. A Missão Inner tem suas raízes históricas no período da Reforma e os revivals dos anos 1800. É um fundamentalista cristão Igreja Luterana e acredita-se ser o maior movimento de renovação dentro da Igreja Evangélica Luterana da Dinamarca. Desde o seu início, o movimento enfatizou dois aspectos importantes do seu trabalho. Em primeiro lugar, o movimento é um movimento baseado na igreja, onde crentes pastores e leigos trabalham juntos. segundo lugar, o movimento tem como objetivo trazer um avivamento na fé cristã e criar uma comunidade de crentes na comunhão dos santos . 

A Missão Inner tem, como base, a Bíblia e artigos de confissão o dinamarquês Evangélica Luterana da Igreja. O movimento destaca a importância da Bíblia como a Palavra de Deus e uma compreensão luterana clara dos Sacramentos. A Missão Inner é, portanto, um movimento não-ecumênico, e tem o duplo objectivo de recuperar e preservar a fé em Jesus Cristo como Senhor e Salvador.

 

Pentecostal Avivamento na Dinamarca

Uma das pessoas que experimentaram o novo "Pentecostal Revival" era o Pastor metodista norueguês, Thomas Ball Barratt . Ele estava nos fundos de coleta dos EUA para uma igreja na Noruega, e por acaso ouviu falar sobre os acontecimentos na rua Azusa (onde o derramamento do Espírito Santo, que começou em Los Angeles, Califórnia, em abril de 1906). Ele estava em contato com pessoas de rua Azusa e experimentou o batismo com o Espírito Santo para si mesmo. Barratt levou sua experiência de volta para a Noruega (ver a História da Noruega ) e com a ajuda de reuniões de avivamento foi fundamental para o avivamento que se espalhou por toda a Escandinávia . O Pentecostal Avivamento na Dinamarca começou em Copenhague, em 1907-1909, por meio de reuniões de Barratt . O primeiro Dinamarquês Pentecostal Church foi fundado em 1908. 

Durante a 2 ª Guerra Mundial

Em 9 de abril de 1940, a Dinamarca foi ocupada pelo exército alemão. Esta ocupação de cinco anos foi a primeira ocupação real da Dinamarca desde tempos imemoriais, embora as baixas eram muito pequenos em comparação com o resto da Europa. Os cinco anos de domínio estrangeiro eram diferentes de qualquer outra coisa na história dos dinamarqueses. Um dos maiores eventos foi o fato de que os dinamarqueses salvou quase todos os judeus e conseguiu levá-los para a Suécia, onde eles estavam seguros. 

Hoje Dinamarca

Recentemente Dinamarca, especialmente nas grandes cidades, tornou-se mais internacional e está perdendo a sua identidade nacional: em parte como resultado do grande afluxo de imigrantes de países muçulmanos. A Dinamarca também se tornou muito liberal. 

Ao longo da história, Deus tem escolhido homens e mulheres para trazer seu povo de volta para a verdade, e quando havia um anseio por mais de Deus, ele ouviu a oração do seu povo e cumpriu seus anseios. Deus pode trazer avivamento à Dinamarca nestes últimos dias, se há pessoas que estão dispostas a se tornarem Seus instrumentos.

fonte tampodeavivamentopentecostal.blogspot.com