Translate this Page

Rating: 2.9/5 (953 votos)



ONLINE
3




Partilhe este Site...

 

 

<

Flag Counter

mmmmmmmmmmm


// ]]>


Jesus vem no final da grande tribulação
Jesus vem no final da grande tribulação

 

                           JESUS VEM NO FINAL DA GRANDE TRIBULÇÂO

                                    ZACARIAS CAP.14

 

Zacarias 14: 1 , Zacarias 14: 2

 

§ 5 As aflições do povo e seus resultados são apresentados na figura e símbolo. Jerusalém é representada como tomadas e saqueadas.

 

Zacarias 14: 1

 

O dia do Senhor; um dia de (ou para ) . vem Jeová O grego e versões latinas têm o plural, "dia do Senhor virá." É um momento em que ele vai especialmente manifestar a sua glória e poder, e ser reconhecido como permitir o julgamento de seu povo para fins sábios. É impossível fixar em qualquer cumprimento histórico da profecia. Os detalhes se adequar nem tempo dos Macabeus, nem romanos; a tentativa de definir exatamente o período ea questão de sua realização se revelou um fracasso, e levou a uma mistura de eventos de datas muito diferentes, e um conglomerado de sentidos literais, metafóricos, e anagógico, o que cria confusão ao assumir a explicar dificuldades. A interpretação literal deve ser demitido, e toda a profecia deve ser tomado para esboçar o reino de Deus em seu julgamento, desenvolvimento e triunfo. Tua despojos se repartirão. Jerusalém é dirigida; eo profeta dá a entender que o inimigo deve obter a posse da capital, saqueá-lo e dividir o seu despojo entre si em seu próprio meio, com a maior segurança, os habitantes sendo totalmente à mercê dos conquistadores.

 

Zacarias 14: 2

 

Como isso deve vir a passar agora é mostrado. Porque eu ajuntarei todas as nações. que Deus usa as nações dos gentios como seus instrumentos, neste julgamento de seu povo; eles são os incêndios pelo qual ele refina e purifica os seus eleitos ( Joel 3: 2 , Joel 3: 9-11 ). A cidade será tomada. Os ultrajes oferecidos à cidade em cativeiro são, como são indicados no caso da Babilônia ( Isaías 13:16 ; comp. Lamentações 5:11 , etc). Metade da cidade. O termo "meio" não deve ser pressionado, como se contradizia a menção dos dois terços que estavam a perecer, de acordo com a previsão, em Zacarias 13: 8 . É uma mera expressão retórica. Ou pode aplicar-se à cidade sozinho, enquanto o outro se refere a toda a terra. não será fora fora. No primeiro cativeiro todas as pessoas foram levadas; nesta captura da cidade um remanescente restará nela. É evidente a partir dessa declaração que a profecia não se pode aplicar à destruição da cidade pelos romanos; ('.. Sino Jud ", pois, segundo o relato de Josefo Romanos 6: 9 ), a própria cidade foi arrasada, e todos os moradores ou foram mortos à espada ou vendidos como escravos.

 

Zacarias 14: 3-7

 

§ 6. Então o próprio Senhor vem a sua ajuda, grandes convulsões da natureza que acompanha a sua presença.

 

Zacarias 14: 3

 

Sairá. Deus é dito para "ir para frente", quando ele manifesta o seu poder através da apresentação de seu povo e punir seus inimigos (comp. Isaías 26:21 ; Isaías 42:13 ; Miquéias 1: 3 ). como quando peleja no . dia da batalha O hebraico é, em termos gerais ", como quando peleja no dia da batalha", ou "abate"; Septuaginta, καθὼς ἡμέρα παρατάξεως αὐτοῦ ἐν ἡμέρα πολέμου , "como um dia de sua batalha em um dia de guerra"; Vulgata, . sicut praeliatus est em certaminis morrer Não há nada no texto para limitar a referência a qualquer interposição especial; refere-se sim para o curso geral da providência de Deus na defesa de seu povo, embora, sem dúvida, o profeta tem em sua mente o ato de coroação de misericórdia no Mar Vermelho ( Êxodo 14:13 , Êxodo 14:14 , Êxodo 14:25 ) , que é muitas vezes referida como uma libertação típico (comp. Isaías 11:11 ; Jeremias 16:14 ; Jeremias 23: 8 ; Habacuque 3:15 , e acima, Zacarias 10:11 ).

 

Zacarias 14: 4

 

Seus pés estão parados. Através desta teofania ele deve vir em auxílio do seu povo; natureza deve fazer o seu lance, possuir a presença de seu Criador. sobre o Monte das Oliveiras ... no leste. Esta montagem deitou no leste de Jerusalém, da qual foi separado pelo profundo vale do Cedron, subindo a uma altura de alguns 600 pés, e interceptando o ponto de vista do deserto da Judéia e da ghor Jordan. O detalhe geográfico é adicionado no texto para indicar a linha de fuga que deve ser aberto para aqueles que estão a ser de-animado. Este é o único lugar no Antigo Testamento, onde o Monte das Oliveiras é assim chamado exatamente; mas muitas vezes é a alusão, por exemplo, 2 Samuel 15:30 ; 1 Reis 11: 7 ; 2 Reis 23:13 (onde é chamado de "Monte de Corrupção"), etc se unirá no meio dela. Como o inimigo supostamente assediado Jerusalém, de modo a tornar a fuga por qualquer estrada normal impossível, o Senhor abrirá um caminho através do centro da montanha (que ele abriu um caminho através do Mar Vermelho), através da clivagem do morro em Sunder, as duas partes móveis norte e sul, e deixando um grande vale de leste e oeste, e que levam a Arabá.

 

Zacarias 14: 5

 

Fugireis pelo vale das montanhas; fugireis pelo vale dos meus montes; ou seja, pela ravina feita pela clivagem das Oliveiras em dois, que Deus chama de "minha montanha", porque efectuada por sua interposição especial. Septuaginta, φραχθήσεται ἡ φάραγξ τῶν ὀρέων μου , "O vale dos meus montes serão bloqueadas;" Vulgata, Fugietis anúncio vallem montium eorum. A última palavra é provavelmente um erro para meorum. dentro do abismo, assim, milagrosamente formou o remanescente é que fugir para o refúgio. Unto Azal; ἕως ἰασόδ ; usque ad proximum (Vulgata); assim Symmachus. Se Azal, ou Azel, ser um nome próprio, é com alguma probabilidade identificado com Bete-Ezel, mencionado em Miquéias 1:11 , uma vila no leste do Monte das Oliveiras. O significado neste caso é que o vale deve se estender desde o oeste até a fronteira leste do Monte das Oliveiras, e que nele as pessoas devem encontrar um asilo, que não pode estar envolvido nos juízos que caem sobre o inimigo. Alguns tomam Azal significa "união", e ver nele um símbolo da união da lei e do evangelho, ou a judeus e gentios, em uma Igreja-o vale da montanha de Deus se estende a "união"; isto é, envolvendo todos os fiéis (ver Wordsworth, ., em loc .) . do terremoto nos dias de Uzias Isso é mencionado em Amós 1: 1 , mas não nos livros históricos (ver nota sobre Amos, loc cit.. ). A intervenção do Senhor está aqui acompanhado por um terremoto, que produz o mesmo pânico como na ocasião anterior, e dirige os habitantes em fuga. virá. a espancar os seus inimigos e defender seu povo. Todos os santos ( Santo queridos ) . contigo As versões têm ", com ele;" e, assim, muitos manuscritos hebraicos. Mas essas mudanças abruptas de pessoas não são incomuns (veja nota em Zacarias 2: 8 ). Os "santos" são os anjos (comp. Deuteronômio 33: 2 ; Job 5: 1 ; Daniel 7:10 , e as previsões paralelas em Mateus 24:30 , Mateus 24:31 ; Mateus 25:31 ).

 

Zacarias 14: 6

 

A luz não deve ser claro, nem escuro. nas versões grega, síria, e latino-ter ", não lhe há de ser leve, mas frio e gelo." Com a ausência de luz e sol virá geada amarga, o que impede toda a atividade, e mata a vida: ou, tendo a tradução da Septuaginta, não deixará de ser a troca de estações, mas um sol duradouro. É claro que um momento de aflição e calamidade se destina, e que a passagem está ameaçando e não consolador, de qualquer forma, em primeiro lugar. Não há terra firme para a prestação da margem Versão Revisada, adotada por Cheyne e outros, o que está de acordo com o Khetib, "não haverá luz, os brilhantes deverá contratar a si mesmos;" ou seja, os corpos celestes contratará sua luz, ou ser amontoadas confusamente juntos, e deixará de brilhar. A previsão, neste caso, pode ser comparada com a de Joel 3:15 ; Isaías 13:10 ; e em Mateus 24:29 ; Apocalipse 6:12 , Apocalipse 06:13 . A Versão Autorizada é explicado na margem, ou seja, "Não deve ser clara em alguns lugares, e escuro em outros lugares do mundo", um brilho que é inadmissível.

 

Zacarias 14: 7

 

Um dia. Um dia único, incomparável (comp-lo. Zacarias 6: 9 ; Ezequiel 7: 5 ). Qual deve ser ( é ) a conhecer ao Senhor . Seu caráter peculiar, e no momento de sua chegada, são conhecidos por Deus, e só Deus ( Mateus 24:36 ). Nem dia nem noite. Ele não pode ser chamado verdadeiramente a um ou outro, porque não há escuridão durante o dia e luz durante a noite, como a seguinte cláusula diz. Este é simbolicamente explicada por São Efrém, "Não vai ser completamente consolação, nem completamente aflição." Não é plena luz do dia, para prensas de calamidade; não é noite profunda, porque não há esperança em meio ao sofrimento. Na hora da tarde haverá luz. No meio da angústia e perigo libertação virá. Toda a seção é uma descrição figurativa das fortunas da Igreja militante, como também Cristo anunciou aos seus discípulos: "No mundo tereis aflições, mas tende bom ânimo, eu venci o mundo" ( João 16:33 ) ; "Se a mim me perseguiram, também vos perseguirão a vós" ( João 15:20 ); "Não se perturbe o coração, nem se atemorize" ( João 14:27 ).

 

Zacarias 14: 8-11

 

§ 7. Então deve ocorrer uma época de alegria. A terra deve ser transformado e renovado, e do Senhor são propriedade como o único Rei de toda a terra.

 

Zacarias 14: 8

 

Viver águas, ou seja, água fresca, pura e perene ( Gênesis 26:19 ; Jeremias 02:13 )., uma figura das bênçãos espirituais e graças concedidas por Deus à sua Igreja de Jerusalém, como o centro eo representante do reino de Deus, como em Zacarias 12: 2 . A cidade em si foi, como se sabe, abundantemente abastecidas de água por muitas condutas e canais subterrâneos; mas de pé, como faz, rodeado por montes mais altos do que a própria, é fisicamente impossível que as águas literalmente poderia fluir como indicado.

 

 

A descrição é simbólica, embora os recursos naturais do país devem ser alteradas a fim de preservar a verossimilhança (comp. Ezequiel 47: 1 , etc .; Joel 3:18 ). Os primeiros ( oriental ) do mar ... o Hinder ( ocidental ) mar . O Mar Morto é telha mar oriental para um olhando para o nascer do sol de Jerusalém: o Mediterrâneo é o mar ocidental, por trás das costas do observador. Em cada trimestre do corrente salutar fluirão. No verão e no inverno. Nem seca nem geada deve parar seu fluxo perene. "Iguais em tempos de paz e de perseguição destas águas, continuar o seu curso" (São Jerônimo); Septuaginta "No verão e na primavera", uma prestação que parece indicar a casa da versão de Alexandria.

 

Zacarias 14: 9

 

Toda a terra; toda a terra de Israel ( Zacarias 14: 8 , Zacarias 14:10 ) -a tipo do reino de Deus em toda a sua extensão ( Apocalipse 11:15 , "Os reinos deste mundo se tornaram os reinos de nosso Senhor e do seu Cristo, e ele reinará para todo o sempre "). Deve haver um Senhor, sim, . Senhor será uma Ele deve ser universalmente reconhecido como "o bendito e único Soberano" ( 1 Timóteo 6:15 ) . . Seu único nome Idolatria será abolida, e do único Deus deve ser adorado em todo lugar (comp. Zacarias 13: 2 ; Deuteronômio 6: 4 ). Homens deixam de atribuir operações e efeitos para vários poderes celestiais, mas o verão, e confesso que todos são derivados e no centro dele, e só são diferentes revelações de sua natureza inefável e atributos. Não, na verdade, ver esta previsão ainda preenchidas, mas a graça de realizá-lo está pronto e operacional; é vontade perversa apenas dos homens que impedem o propósito gracioso de Deus.

 

Zacarias 14:10

 

Toda a terra se converterá em planície. Para indicar a exaltação ea estabilidade do centro da nova teocracia, o profeta anuncia que toda a região ao redor de Jerusalém se converterá em uma planície, dominada pela metrópole, que fica em um sublime monte alto. A Versão Revisada traduz, "se converterá como o Arabá", ou seja, como o ghor Jordan, um vale de fertilidade anormal. desde Geba até Rimom, ao sul de Jerusalém, ou seja, a partir do norte de Judá, a sua fronteira sul. Geba era uma cidade e distrito na borda do grande Wady Suweinit, cinco milhas ao norte de Jerusalém. Ele é identificado com Jeba ( 1 Samuel 13: 3 ), e formou a fronteira norte do reino de Judá ( Josué 18:24 ). Rimon é descrito como "ao sul de Jerusalém," para distingui-lo de uma cidade do mesmo nome, na Galiléia ( Josué 19:13 ), e da famosa Rimon rock, para o qual o Benjamim fugiu ( 20:45 , 20:47 ) . Situava-se no território de Simeão ( Josué 15:32 ; Josué 19: 7 ), e tem sido identificada com Umm-er-Rummamin, uma cidade 10 milhas ao norte de Beersheba. Deve ser levantado. Jerusalém permanecerá exaltado em . sua colina, enquanto todo o país em torno afunda em uma planície-a figura que representa a exaltação espiritual da nova teocracia habitada no seu lugar, ou, habitará no seu lugar. devem ocupar seus limites antigos, e permaneço lá com segurança, sem medo ( comp. Jeremias 31: 38-40 ; Ezequiel 48:15 ., etc) desde a porta de Benjamim, etc ( Jeremias 37:13 ). É difícil definir os limites dadas com certeza em todos os detalhes. A porta de Benjamim é o mesmo que a porta de Efraim ( 2 Reis 14:13 ; Neemias 8:16 ), assim chamado como líder para o território de Benjamim, e além de novo ao de Efraim. Ela estava situada no norte ou da segunda parede. A partir deste ponto, o curso da parede é seguido, em primeiro lugar, a oeste, e depois para o leste. primeiro portão. Este foi na parte oriental neste muro, e é o mesmo que "o velho portão", ou "gate da cidade velha ", de Neemias 0:39 . à porta da esquina ( 2 Reis 14:13 ; Jeremias 31:38 ) estava no canto noroeste, oeste da porta de Benjamim, no ângulo em que a primeira e segunda paredes abordado entre si. Essas dimensões daria a largura da cidade de leste a oeste. A torre de Hananeel ( Neemias 3: 1-32 : l) foi no canto nordeste da parede norte, onde a Base cidadela ou Antonia depois se levantou. vinho do rei prensas eram provavelmente perto "o jardim do rei" ( Neemias 3:15 ), na extremidade sudeste da cidade. Eles podem ter sido cortado do rock, como foi frequentemente o caso. Esta descrição dá a extensão da cidade de norte a sul. Assim Zacarias ilustra o crescimento ea estabilidade da Igreja de Deus pela figura da cidade terrena Jerusalém, firme e ordenada construído e habitado por uma população aguaceiro, como mostra o seguinte verso. Não há motivo para esperar o cumprimento literal dessa previsão.

 

Zacarias 14:11

 

Homens morará nela. Não haverá lágrimas do exílio e cativeiro, e há necessidade de voar a partir de um inimigo vitorioso ( Zacarias 14: 2 , Zacarias 14: 5 ). total destruição; literalmente, maldição, proibição, LXX . e Vulgata, "Não haverá mais anátema." Os habitantes não podem assumir a maldição que é infligida sobre os transgressores, os idólatras, e às suas cidades pela antiga Lei (ver Êxodo 22:20 ; Deuteronômio 7: 2 ; Deuteronômio 13: 12-15 ; Deuteronômio 20:17 .; comp Esdras 10 : 8 ; Isaías 43:28 ; Apocalipse 22: 3 ). será habitada de forma segura; ou, . habitará seguro Pecado sendo removido, não haverá mais oportunidade para castigo; ea Jerusalém espiritual jamais será destruído.

 

Zacarias 14: 12-15

 

. § 8 Tendo tomado conhecimento das bênçãos sobre os verdadeiros israelitas, o profeta dá mais detalhes sobre a destruição dos inimigos: eles perecerão pela peste, pela matança mútua, pela espada de Judá.

 

Zacarias 14:12

 

Esta será a praga. Estes são os instrumentos que o Senhor usa quando ele luta contra as nações (não as pessoas , como na Versão Autorizada), Zacarias 14: 3 . A praga, ou feria ( maggephah ), é cerca de contágios aflição enviado por Deus, como em Êxodo 09:14 ; Números 14:37 ; 1 Samuel 6: 4 . Sua . Trata-se, em hebraico, "a sua carne, com os pés", etc; para mostrar que a praga geral estende-se a todos os indivíduos. Na última oração do plural é usado, "a sua boca." Com o corpo, olhos e língua que se opôs à cidade santa, e teve o prazer de sua derrota.: Em todos os seus membros devem sofrer punição retributiva , estando eles em seus pés. A carne de cada um deve apodrecer e moldador de distância, enquanto ele é ainda vivo e dispostas contra a cidade de Deus. Holes ; soakers. Os olhos tinham espiado a lugares fracos na defesa, e olhou com prazer malicioso sobre a derrota e cair. Tongue . Eles haviam blasfemado contra Deus e clamou contra o seu santo lugar, "Down com ele, até o chão!"

 

Zacarias 14:13

 

Uma grande perturbação do Senhor ( Zacarias 12: 4 ). Um pânico geral ou confusão enviados pelo Senhor, como aconteceu com os midianitas ( 07:22 ) e os filisteus (l Samuel Zacarias 14:20 ), que termina em matança mútua. porque pegará cada um, etc Neste pânico geral cada um deve aproveitar a mão de seu vizinho na disputa acirrada. A cláusula seguinte dá o mesmo significado (comp. Zacarias 11: 6 ).

 

Zacarias 14:14

 

Também Judá pelejará em Jerusalém. The adversus Jerusalém da Vulgata e alguns intérpretes judeus é um erro, e introduz uma ideia totalmente irrelevante. O significado é que os Judaeans fora de Jerusalém, o povo em geral, reunindo para o ataque, cair sobre o inimigo, agora diluído por meio da peste e intestinas conflitos dentro dos muros da cidade, e prevalecerá contra eles (comp. Zacarias 12: 6 ). Septuaginta, ἰούδας παρατάξεται ἐν ἱερουσαλήμ , " Judá elabora suas forças em Jerusalém. " A riqueza de todas as nações ( nações ) em redor. o espólio caro do inimigo deve cair nas mãos de Judá. Assim, a Igreja sai vitorioso das perseguições, e é enriquecido e adornado por meio daqueles que planejou sua derrubada.

 

Zacarias 14:15

 

Assim será a praga dos cavalos, etc Como foi a praga que veio em homens ( Zacarias 14:12 ), por isso deve ser praga maré que cai sobre seus animais e gado. Os animais irracionais sofrem pelo pecado de seus donos de acordo com a proibição sob a antiga Lei ( Deuteronômio 13:15 ; comp. Números 16:32 , Números 16:33 ; Josué 07:24 , Josué 07:25 ). Tendas ; acampamentos; Septuaginta, παρεμβολαῖς . Este versículo ilustra a destruição que se abaterá sobre os inimigos da Igreja de Deus.

 

Zacarias 14: 16-19

 

§ 9. Avisado por estas manifestações do poder de Deus, o resto das nações serão convertidos, e deve se juntar com os hebreus no culto regular de Jeová.

 

Zacarias 14:16

 

Todo aquele que é deixado. todas as nações que atacaram a cidade santa não será destruído; . o remanescente salvo pequeno tornar-se súditos do reino divino . Subirei Esta é a frase usual para ir a Jerusalém com o propósito de adoração (comp. Isaías 2: 2 , Isaías 2: 3 ; Miquéias 4: 2 ; Lucas 2: 42 ; João 7: 8 ). O profeta aqui e na cláusula seguinte fala como judeu para os judeus, que conheceu e observada apenas a forma prescrita de culto. É evidente que o anúncio nunca poderia ser cumprida literalmente; o mundo gentio nunca poderia vir anualmente para pagar suas devoções em Jerusalém. A previsão só pode significar que sob o reinado do Messias os gentios serão convertidos para a verdadeira religião e adorar a Deus em regular, de forma ordenada, o profeta insinuando isso em termos derivados da antiga dispensação, que tinha a sanção divina. A Festa dos Tabernáculos. A israelitas estavam obrigados a comparecer perante o Senhor três vezes no ano ( Êxodo 23:17 ; Deuteronômio 16:16 ) -at as festas da Páscoa, Pentecostes e Tabernáculos. Mas os gentios estão aqui obrigados a apresentar-se apenas uma vez. A Festa dos Tabernáculos é escolhido para esta ocasião, devido ao seu caráter e azulejo associações peculiares ligadas a ele. Ele comemorou não só a colheita da safra, mas também a estada de Israel no deserto e maré proteção divina lá concedido a eles, e sua entrada na maré terra prometida; portanto, era um símbolo apropriado do resgate dos gentios do reino do diabo, e sua entrada na Igreja de Deus, onde desfrutaram as bênçãos da graça e proteção de Deus. Também foi uma festa mais católico, em certo sentido, titã da Páscoa ou Pentecostes, não sendo tão distintamente judaica, mas que todas as nações poderiam se manter em gratidão ao Doador de benefícios materiais. Devemos lembrar, também, que foi nesta festa que o nosso Senhor chorou ( João 7:37 ): "Se alguém tem sede, venha a mim e beba", e da mesma forma que ele declarou-se "a luz do mundo "( João 8:12 ), desejando-nos, pode ser, por entender que esta festa foi o que precisar para manter, sendo aquele que especialmente apresenta diante dele como o Sustentador e Guia através de peregrinação da vida.

 

Zacarias 14:17

 

Não subiremos; . não subir Aqueles que negligenciaram este culto anual será punido de acordo com a ameaça em Deuteronômio 11:16 , Deuteronômio 11:17 . . Sem chuva O fracasso da chuva periódica nos países do Oriente significava seca, fome e angústia generalizada. Num sentido espiritual, a chuva representa a graça ea bênção de Deus; estes são retidas daqueles que se recusam a adorá-lo e deliberadamente isolar-se da Igreja. A LXX . tem, καὶ οὗτοι ἐκείνοις προστεθήσονται , "Estes devem ser associados a esses," ou seja, será contado entre os inimigos, cujo castigo foi mencionado acima.

 

Zacarias 14:18

 

Se a família do Egito não subir . Egito é mencionado como o grande inimigo típico de Deus e Israel, e, portanto, mais detestável à punição se não obedecer ao chamado. que não têm nenhuma chuva. Esta rendição implica, o que não é o fato, que o Egito é sem chuva, e é não dependente da chuva para a sua fertilidade. A expressão no texto é elíptica, sendo meramente ", então não sobre eles", e é obviamente natural para abastecer ", haverá chuva." Como o aumento do Nilo depende das chuvas equinociais no interior, o fracasso destes seria desastroso. Outra maneira de tornar a passagem é combinar as cláusulas e acrescentar uma nota de interrogação; assim: "Será que não sejam sobre eles a praga com que", etc? A LXX . siríaca e omitir o negativo, καὶ ἐπὶ τούτους ἔσται ἡ πτῶσις , "Mesmo em cima destes será a praga."

 

Zacarias 14:19

 

A punição, literalmente, o pecado; ἁμαρτία : peccatum; aqui, obviamente, o castigo do pecado-pecado com todas as suas consequências fatais (comp. Números 18:22 ; Lamentações 3:39 ; Lamentações 4: 6 ).

 

Zacarias 14:20 , Zacarias 14:21

 

§ 10. Então, tudo da mesma forma será santo, e os ímpios serão completamente excluídos da casa do Senhor.

 

Zacarias 14:20

 

Sobre as campainhas dos cavalos. , o profeta, descrevendo a santidade da teocracia, utiliza imagens extraídas dos costumes ritual da lei. "Os sinos", diz Henderson, "eram pequenas placas metálicas, suspensas a partir dos pescoços e cabeças de cavalos e camelos, por causa de um ornamento, e fazendo um barulho tilintar batendo uns contra os outros como pratos." Provavelmente estas placas tinham os nomes dos proprietários gravados neles. A Septuaginta dá "freio", o que, possivelmente, a palavra incomum metzilloth pode significar. SANTIDADE ( santo ) AO SENHOR ; Sanctum Domino (Vulgata); ἅγιον τῷ κυρίῳ παντοκράτορι . Esta foi a inscrição na placa dourada na mitra do sumo sacerdote ( Êxodo 28:36 ). A aposição desta inscrição nas armadilhas do cavalo significa que as coisas mais comuns será santo, todas as coisas que os homens usam para o trabalho, lucro, ou enfeite será consagrado ao serviço de Deus. As panelas na casa do Senhor. As "panelas" são vasos de santidade inferior utilizados para ferver a carne do sacrifício ( 1 Samuel 02:14 ; 2 Crônicas 35:13 ). . as bacias diante do altar Estes detidos o sangue das vítimas para polvilhar sobre o altar, eo sagrado libações e foram considerados de santidade superior. O profeta anuncia que agora tudo será santo, o equivalente menor para o maior.

 

Zacarias 14:21

 

O último anúncio é amplificado. Cada pote. Todos os utensílios do país será consagrado e utilizado no serviço Divino. Será abolida a distinção levítico, e serviço do Senhor deve ser a liberdade perfeita. Todos os membros da Igreja, por mais humilde sua estação ou significar seus saberes, deve ser um santo e apto para uso do Senhor. cananeu; Mercator (Vulgata). A palavra é usada no sentido de "traficante" ou "comerciante", em Jó 40: 1-24 : 30 ( Jó 41: 6 , Versão Autorizada); Provérbios 31:24 (comp. Sofonias 1:11 ). Se algum recipiente pode agora ser usado no serviço de Deus, adoradores não seriam mais obrigados a comprar taças especiais de quem vendeu no templo ( Mateus 21:12 ). Mas é melhor de acordo com o contexto para tomar "cananeu" para qualquer pessoa impura ou profano (comp. Gênesis 09:25 ; Le Gênesis 18:28 , etc). Assim, Daniel, na História da Susanna, versículo 56, aborda o velho malvado, "Tu semente de Canaã, e não de Judas"; e Isaías ( Isaías 01:10 ) chama os chefes de Israel "governantes de Sodoma" e "povo de Gomorra." Daí em diante o "povo deve ser tudo justo" ( Isaías 60:21 ). Haverá una, santa, Igreja Católica. Assim, a visão do castiçal de ouro ( Isaías 4: 1-6 .) é cumprido; e que isso deve acontecer é o desenho de providências e operações (comp. múltiplas de Deus Apocalipse 21:27 ; Apocalipse 22:15 ).

 

Homilética

 

Zacarias 14: 1-5

 

A revelação do sinal.

 

"Eis que o dia do Senhor vem", etc O "dia do Senhor" aqui referido parece que a da segunda vinda de Cristo. Dizemos isto em parte porque é um minúsculo ser marcada por um exercício de sinal do poder de Jeová contra os seus inimigos ", como no dia da batalha" ( 2 Pedro 1:16 ; 2 Tessalonicenses 2: 8 ; Josué 10:14 , Josué 10:42 ); em parte, também, porque ele é, então, a aparecer em pessoa no bairro de Jerusalém ( Zacarias 14: 4 ), como se em cumprimento de Mateus 23:39 ; Atos 1:11 , Atos 01:12 ; e, em parte, mais uma vez, por causa daqueles que são mencionados aqui (final de Atos 1: 5 ), como então a aparecer em sua suite (comp. Mateus 25:31 ; Daniel 7:10 ; Jud Daniel 1:14 , Daniel 1:15 ; Apocalipse 19: 11-16 ). Entendida assim, desse acontecimento extraordinário, a profecia parece descrever

 

I. SEUS IMEDIATAS ANTECEDENTES . Estes parecem ser descrito aqui só até agora como "Jerusalém" está em causa, se entendermos assim, como fazem alguns, a cidade literal habitada novamente e sitiada (ver acima, Zacarias 12: 2 ) pelo resto das nações, ou que grande "cidade espiritual", a Igreja Cristã ( Gálatas 4:26 ; Hebreus 12:22 ; Apocalipse 3:12 ). Em qualquer um dos (ou ambos) desses sentidos, vemos a condição de "Jerusalém", no momento que se destinam (nota "depois" em Atos 1: 3 ). Por exemplo, ver:

 

1 . A cidade em si totalmente subjugado. Seus baluartes são todos "tomadas", suas "casas" separadas "seca", seus tesouros mais seletos corajosamente dividido pelo inimigo segura e triunfante em suas posições mais centrais, e cada refúgio contra as indignidades mais profundos totalmente sumido. 2 Sua população semi-destruída. Quando os habitantes de um bairro são dizimadas pela doença é terrível o suficiente. Aqui temos uma proporção de perdidos apenas cincos vezes maior! Toda segunda casa desabitada! Cada família menos pela metade! O que tudo isso aponta para exatamente é difícil dizer; mas há passagens que ligam tais excessos sem precedentes de julgamento com a véspera do Salvador está chegando, em Daniel 12: 1 ; Mateus 24:12 , Mateus 24:13 ; possivelmente, também, em um sentido espiritual, em Lucas 18: 8 .

 

II. SEUS PRINCIPAIS RESULTADOS ; viz. como seria de esperar, muito grandes convulsões espirituais-naturais ou então (comp. Ageu 2: 6 , e no início de 7; Malaquias 3: 1 , Malaquias 3: 2 ). Três coisas a ser marcado sobre estes.

 

1 . quão poderosas elas são por natureza! Para dividir as águas sem marés do Mar Vermelho superior em dias velhos tinha sido muito. Para fazer o mesmo pelas águas que fluem do Jordão ( Josué 03:16 ) talvez mais. Para separar, como profetizado aqui, em dois distritos e porções distantes, o conjunto sólido do monte das Oliveiras, mais novo. De qualquer forma, nada menos.

 

2 . Como momento decisivo no resultado! Jerusalém, com o Monte das Oliveiras praticamente passou de "antes" que "no leste", onde ele tinha estado por tanto tempo o objeto mais visível por toda a roda (comp. Salmos 125: 2 ), seria já não no mesmo lugar que antes. Onde antes havia sido uma montanha era agora um vale; onde uma barreira, uma válvula de escape, um meio de escape completo para "Azal"; ou, ou seja; na medida do necessário (para alguns), ou então fechar a mão (como outros). Certamente, se pudermos julgar o caso de Zedequias ( 2 Reis 25: 4 , 2 Reis 25: 5 ), o "caminho de fuga" em cercos anteriores haviam sido por um caminho muito diferente.

 

3 . Como facilmente forjado! viz. imediatamente após a chegada do Mestre, pela mera força de que a própria chegada pelo simples toque, como se fosse, de seus pés! Compare-se não é improvável uma outra previsão da mesma ocorrência, a descrição impressionante de Habacuque 3: 6 ; também 2 Tessalonicenses 2: 8 : "A quem o Senhor destruirá com o resplendor da sua vinda", como a escuridão é destruído, e que instantaneamente, pela simples presença de luz.

 

Observe-se, a partir de tudo isso, as conseqüências inevitáveis ​​de qualquer manifestação de Cristo, especialmente, é claro, da mais recente de todos.

 

1 . mudanças surpreendentes para todos . "Todo vale será exaltado, e cada montanha e humilhados." Estes serão, em parte, é claro, no mundo de sentimento e pensamento. "Então o resplandecer justo", como eles certamente não estão actualmente (ver também Mateus 20:16 , e em outros lugares, e Atos 03:20 , Atos 3:21 ). Em parte, também, está longe de ser improvável, no mundo da matéria e sentido. (Veja essas passagens, de um lado, como Salmos 67: 6 ; Ezequiel 34:25 , Ezequiel 34:26 ; Amós 9:13 , a própria terra que foi amaldiçoada pela primeira causa de Adão sendo abençoado então por causa da segunda. Ver, por outro, 2 Pedro 3:10 , etc)

 

2 . Exceder o medo para alguns. Muitos seguida, será encontrada fugindo como se por suas vidas, até mesmo, de tal forma que eles fizeram por ocasião do terremoto terrível que nos dias de Uzias, o terror de que se tinha gravado tão profundamente em mente nacional. Nunca antes se tivesse havido maior medo que haverá pelo "naquele dia" ( Mateus 24:30 ; Isaías 02:19 ; Apocalipse 6: 15-17 ).

 

3 . triunfo correspondente aos outros. quantas coisas que agora dividem Cristo do seu povo-quantos que agora separar as pessoas umas das outras, deve então ser coisas do passado! Todos os seus "santos" estarão com ele, em seguida, ( 2 Tessalonicenses 2: 5 ), e com ele para sempre ( 1 Tessalonicenses 4:17 ). Conseqüentemente ( 1 João 3: 2 ; 1 Coríntios 15:49 ), estas devem ser plenamente "como ele", finalmente; e, por conseguinte, também, como um do outro; e, portanto, mais uma vez, dividido não mais! Não mais, quando, finalmente, na presença do Mestre, que "disputa", como já fizeram "pelo caminho".

 

Zacarias 14: 6-11

 

Um dia maravilhoso.

 

"E há de ser que naquele dia, que a luz não deve ser clara, nem escura", etc, no entanto obscura, em alguns aspectos, os versos desta passagem de abertura, o "dia" que falo é para ser, muito manifestamente, um dia por si só. Que estranho, por exemplo, o caráter de sua luz! É a luz de "dia"? ou a escuridão da "noite"? Que estranho, também, o seu tempo de forma que deveria ser, aparentemente, em sua mais brilhante apenas quando a luz do dia não é mais (final de Zacarias 14: 7 )! Ao todo, uma espécie de "dia" só plenamente "a conhecer ao Senhor" (ver, embora não exatamente da mesma conexão, Mateus 24:36 ). Correspondendo a isso, em outros aspectos, também, deve ser o personagem do dia. Em particular, "Jerusalém" é, então, como nunca antes, ser

 

I. A CENTRO DE BÊNÇÃO . Isto é representado para nós sob a figura de um fluxo de "águas vivas" dos mesmos (ver Joel 3:18 ; Ezequiel 47: 1-23 ; passim, e, especialmente, Ezequiel 47: 9 ; também João 4:10 ; João 7:38 ) O que é notável neste caso é que o fluxo dessas águas serão:

 

1 . . nas direções mais incomuns Alguns vão fluir, naturalmente, ao longo da descida intervir para o "antigo", ou mar oriental; mas alguns também, completamente sobrenatural de acordo com o relevo do terreno, para o "último", ou mar ocidental. Os países e raças, isto é, que atualmente são pouco polvilhado com influências do Evangelho, e que, actualmente, parece quase impossível para enviá-los, será então transbordou por eles como por uma inundação.

 

2 . No máximo temporadas incomuns. Como, infelizmente, intermitente, como as coisas estão agora, é o fluxo de trabalho da Igreja! Agora em decadência, agora restaurada! Agora congelado pela indiferença, agora revivido pelo calor! Agora esgotados pelo calor, agora refrescado pela chuva ( Salmos 68: 1-35 : 92)! O fluxo desses dias é ser independente de estações-rios de todo o ano através de (comp. Apocalipse 22: 2 ).

 

II. Uma CENTRO DE REGRA . Muito naturalmente que isso siga de cabeça que antes. Influência de um personagem tão gracioso, tão universalmente e constantemente em operação, vai dominar o mundo inteiro em seu devido tempo. Isto é o que parece predito em Zacarias 14: 9 . No presente regra dividida do mundo e, em alguma medida, da Igreja, como bem é difícil dar sujeição saudável a esta autoridade sem se rebelar contra isso. Não é assim quando, em todo o mundo, haverá apenas um chefe supremo. Não é assim, ainda mais, quando o possuidor dessa autoridade suprema seja apenas conhecida por um nome. Atualmente, em muitos casos, temos grandes soberanias compostas, "reinos unidos", "impérios dupla," na melhor das hipóteses. O homem obedeceu aqui como Imperador da Áustria só é obedecido ao lado como rei da Hungria. Não é assim em tudo "naquele dia." O Rei de "Jerusalém" -Cristo na sua Igreja-deve ser o único título de que "único soberano".

 

III. Uma CENTRO DE FORÇA . "Jerusalém" é ser forte, em seguida, por três razões diferentes. Não serão:

 

1 . há instalações para atacá-lo. partir da antiga fortaleza de Geba, no norte (Pusey, em loc. ), para baixo ao longo de toda a cordilheira até Rimom, no sul, em vez de montes elevados que abrigam os invasores e que dominam o morro de Monte Sião, "toda a terra se tornará uma planície".

 

2 . todas as facilidades para defendê-la. Que as outras montanhas perdem, por assim dizer, o monte de Sião ganhar. Permanecendo ainda "em seu lugar", mas "elevado" (setup. Isaías 2: 2 ) muito acima de seu ex-elevação, a cidade santa deve olhar para baixo, em seguida, todo o assunto bairro de cada parede antiga e parapeito também está sendo restaurado e elevado juntamente com ele, e assim fez duplamente eficaz como meio de defesa.

 

3 . Melhor ainda, o conhecimento da posse dessas vantagens obsta o próprio pensamento de ataque . "Os homens nela habitarão" -Quer optar por morar ali, sabendo o quão seguro é o ataque. O que tinha sido tantas vezes haverá nunca mais. "Jerusalém" agora é uma cidade que nunca pode ser tocado. Este deve ser sentida, este deve ser atendido em, por todos sem, por tudo dentro.

 

Esta perspectiva gloriosa de que o futuro dia de bênção e paz, quer relativamente perto ou longe, podem consolar-nos muito nos dias que agora estão, seja em testemunho:

 

1 . Seus dissensões cruéis. Que cena de egoísmo, cobiça, competição, luta, suspeita, desconfiança e violência é que agora em torno de nós! Pior do que a "luta pela existência", é também muitas vezes uma luta, mesmo que a existência não está em perigo, para manter os outros para baixo. Veja como todo o mundo civilizado (!) Está de pé armados até os dentes, possuidores de armas mortais, e, consequentemente, de determinação mortal, do que nunca. Como repousante para o espírito de olhar para além de tudo isso ao descrito aqui!

 

2 . suas decepções cruéis. Assim como esses males têm sido lamentavam e choravam, e muitas vezes como muitos homens, até agora, tentou aliviar-lhes, como pouco sucesso comparativa eles chegaram! Esforços políticos para remediar esses males só levaram a pior, como uma regra. Mesmo a religião de Jesus, a religião de "liberdade, igualdade e fraternidade," na melhor (e talvez a única possível) sentido, tornou-se a ocasião, com muita freqüência, embora não a causa, do que ele tentou remover . É um conforto saber que outra mão vai-se aplicar este remédio em tempo oportuno; e que isso vai ser facilmente realizado por ele quando ele desce do "mount", que agora é impossível para seus amigos ( Marcos 9: 14-27 ).

 

Zacarias 14: 12-21

 

Um mundo regenerado.

 

"E esta será a praga com que o Senhor ferirá a todos os povos que guerrearam contra Jerusalém", etc A regenerar o homem não é um homem sem disposição para o pecado, mas um homem em cujo caso essa disposição é habitualmente superada. Nesse mundo regenerado parcialmente descrito nos versos anteriores, algo muito semelhante é manter bom. Todos os elementos do mal não são, então, completamente cessar; mas não deve estar em funcionamento em seguida, um novo princípio de ação, o que deve impedir de levantar a cabeça. Como extremamente diferente de um estado de coisas o pleno estabelecimento de uma tal regra resultará na parece estar nos ensinou, nestes versos finais, de três maneiras diferentes; viz. no que diz respeito

 

I. AQUELES QUE ODEIO TI . Para essas pessoas, haverá, mesmo naquela época, como em todas as vezes anteriores, na existência. Não vai mesmo ser algum na existência-de qualquer forma, no início de "aquele dia" Quem deve ser ousado o suficiente para declarar guerra contra ele. Como é que vai ser com essa, então? Não em todos, pois é com eles agora, quando eles parecem tantas vezes e tão misteriosamente ter a "vantagem" ( Salmos 09:19 , Livro de Oração Version) contra Deus. Pelo contrário, parcialmente

 

II. AQUELES QUE DESPREZE TI . Além de que a hostilidade que está aberto e ativo, não é aquilo que é passiva e semi-oculto. Alguns homens não se opõem tanto a religião como ignorar suas injunções. Homens dispostos a agir, portanto, não vai faltar, mesmo nesse glorioso "dia". Este aqui ilustrado por uma referência a esse "Festa dos Tabernáculos", antigo conhecido em que os israelitas se instalaram comemorou o fato de terem sido andarilhos uma vez no deserto (Le 23: 41-43). Algo tão longe correspondente a esta, de qualquer forma, como ser adequadamente descrito pela mesma denominação, será de obrigação universal na liquidação final dessa grande "dia" sabático (comp. Hebreus 4: 1-9 ). Como as coisas vão ser com aqueles que desprezam e negligenciam a "subir" ( Eclesiastes 8:17 )? Não como agora (ver Mateus 5:45 ); mas sim como foi naqueles dias em que Goshen foi distinguido pelo amor de Israel, assim como por um comando especial do Céu, de todo o resto do país. Cada nação tal desprezo ou "família", qualquer que seja a peculiaridade de suas circunstâncias e clima comum, deve ser feito para se sentir em seguida, o descontentamento aberto de quem manda as nuvens. Como amplamente diferente naqueles dias a linguagem do Céu! Como amplamente diferente da conduta, nós não podemos esperar, portanto, dos mais insensível dos homens!

 

III. AQUELES QUE HABITAR TI . Esses homens devem encontrar Jerusalém então "a cidade santa" de fato. Falando aqui do futuro, em linguagem tirada dos usos do seu próprio tempo; ou, eventualmente, como alguns supõem, falando assim porque haverá uma certa medida de retorno a esses usos no futuro; -há três grandes mudanças que o profeta nos manda esperar na "Jerusalém" de "naquele dia." Seus habitantes verá:

 

1 . The anteriormente " comum " tornam-se " santo ". As próprias campainhas dos cavalos sendo exteriormente marcado para o serviço de Deus, como a mitra do sumo sacerdote era nos tempos antigos ( Êxodo 28: 36-38 , ver também Isaías 23:17 , Isaías 23:18 ).

 

 

2 . The anteriormente santo feito mais santo ainda, os "poços", comuns templo apenas utilizados de dias para "vestir as vítimas" (Pusey), sendo agora considerado como o sacrifício "bacias diante do altar", que contém o próprio sangue expiatório ; e até mesmo os navios fora da "casa", que só foram até agora santo antes que eles foram encontrados em "Jerusalém" (a cidade santa), ou pertencia a "Judá" (as pessoas santas), passa a ser considerado como de inclinação para emprego no próprio templo de adoração.

 

3 . irreclaimably O profano para sempre excluído. "cananeu", ou seja, como representando aqueles que, embora não seja verdadeiramente os filhos da promessa, ainda "viveria" entre eles ( 01:35 ) através de todas as idades, nunca sendo visto lá novamente (. comp Isaías 35: 8 ; Joel 3:17 ; Efésios 5:27 ; Apocalipse 21:27 ; Apocalipse 22:15 ).

 

"Ainda não! Não ainda! O rebanho impecável,

 

O campo sem uma tara,

 

Venha o último de todos a bênção procurado

 

Por séculos de oração! "

 

Quão apropriado fim do todo é esse pensamento! Como acertadamente que este chefe profeta do pós-cativeiro Jerusalém nos dizer assim, em conclusão, de que muito mais gloriosa Jerusalém que é de um dia para brilhar! É a mesma coisa que o Profeta Daniel faz no final de sua profecia. É também o mesmo que "St. John o divino" faz no final de sua canção. Eles trazem a sua mensagem ao fim quando eles nos deram um vislumbre do fim que Deus tem reservado. Cabe a nós tomar cuidado para que estamos realmente contado com aqueles para quem está preparado que "fim".

 

Homilias de W. FORSYTH

 

Zacarias 14: 5

 

Lições do terremoto.

 

"Fale com a terra, e ela te ensinará." Foi o que disse Jó ( Jó 12: 8 ). O serves- terremoto

 

I. PARA IMPRIMIR US COM A GRANDEZA DE DEUS . Existem forças grandes e terríveis. Mas por trás de tudo, e controlar tudo, é Deus. Assim, os profetas ensinaram, e por isso acreditamos ( Salmos 68: 8 ; Salmos 104: 32 ; Jó 25: 1-6 : 9-14; Êxodo 19:18 ).

 

II. PARA HUMILHAR US SOB A SENSE OF OUR UTTER DESAMPARO . Muitas coisas possíveis para o homem. Pode domar as feras e dominar a terra. Pode fazer fogo e ar e da água seus servos. Mas há momentos em que ele sente que sua impotência. Quando o terremoto vem, só posso dizer: "É a vontade do Senhor" ( Isaías 2: 19-22 ).

 

III. PARA CONVENCER US OF THE INSTABILIDADE DE TODOS OS TERRENOS COISAS . A terra parece de todas as coisas o mais estável. Mas chega uma crise, e nossa antiga fé se foi para sempre. . "Um mau terremoto ao mesmo tempo destrói nossas associações mais antigas da Terra, o próprio símbolo da solidez, mudou-se sob nossos pés; um segundo de tempo criou na mente uma idéia estranha de insegurança que horas de reflexão não poderia ter produzido" ( Darwin).

 

IV. TO admoestar US DE OS JULGAMENTOS QUE ESTÃO VINDO SOBRE A TERRA . Geólogos dizem-nos de incêndios internos, ea probabilidade de uma grande catástrofe, mais cedo ou mais tarde. "Próximos eventos lançam suas sombras antes." Terremotos são profecias. Confirmado pela Escritura ( 2 Pedro 3: 10-12 ).

 

V. PARA ENSINAR US THE PERFECT SEGURANÇA DE DEUS 'S SANTOS . Venha o que vai, quem poderá separar-nos do amor de Deus? Há coisas que não podem ser movidos, e eles são a herança do povo de Deus ( Isaías 54:10 ; Salmos 46: 1-11 .; Hebreus 12: 25-29 ). Nós olhamos para um novo céu e uma nova terra, onde habita righteousness.-F.

 

Zacarias 14: 6 , Zacarias 14: 7

 

O dia do dia.

 

A promessa de que "no tempo da tarde haverá luz" é sugestivo e reconfortante.

 

I. A DAWN . Luz comum parece retirada. As coisas são vistas vagamente. O desânimo e medo. Pronto para dizer: "trevas cobriram a gente." Ligue para a fé. "Deus é luz". "Ele vai trazer os cegos por um caminho que não conhecem, fazendo as trevas em luz diante deles" (cf. Isaías 01:10 ).

 

II. PROGRESSO . Incerteza ainda. Nem todo dia nem de noite. Alternâncias. Agora o sol parece prestes a irromper, agora a escuridão retorna. Esperanças e medos. Mas em toda a antecedência. Fé ainda encontra base firme. Corda ilumina. O amor nunca falha. Em meio a todos os conflitos com a ciência ea filosofia, o cristianismo permanece em seu poder. Há promessa do "dia perfeito".

 

III. DO PRÓXIMO . "Evening". Depois de longa espera e muitas decepções, quando são mais necessárias e menos se espera. Não na ordem da natureza, mas da graça. Quando as sombras são alongamento e o sol se pondo, a luz brilha com um brilho doce e bela. Final glorioso para um dia escuro e nublado. A história da Igreja, e da experiência de cada cristão, proporcionar muitas ilustrações. A promessa às vezes encontra um concurso e realização reconfortante nas últimas horas do crente morrer. Bunyan nos diz do Sr. Temer, que, na entrada do vale da sombra da morte, ele estava "pronto para morrer por medo." Mas para ele o vale era tranquila de perturbadores. Então Greatheart observa, como algo muito notável, na partida deste peregrino, "A água desse rio foi menor, neste momento, que nunca vi em toda a minha vida, por isso ele foi até a última não muito acima calçado molhado . "- F.

 

Zacarias 14: 8-11

 

Águas Vivas.

 

Emblemático do evangelho.

 

I. FONTE . "Jerusalém". Centro de suprema autoridade e da lei. O lugar do santo sacrifício. A cidade do grande rei. Aqui é o trono de Deus ( Apocalipse 22: 1 ). "A salvação vem dos judeus." "De quem, como a carne, o Cristo veio."

 

II. DIREÇÃO . Não existe movimento. Não arbitrário, mas regulado. Não se limitando a uma terra, mas para todas as pessoas. "Começando por Jerusalém." Tal era a lei; mas a partir desse ponto de partida dos mensageiros de salvação fosse sair a toda a terra. Água procura o nível mais baixo, eo evangelho se resume aos mais pobres, os mais desprezados, "o principal dos pecadores."

 

III. AFLUÊNCIA . Rich-oferta suficiente para atender às necessidades de todos. No deserto das águas rocha perseguido os israelitas em todas as suas andanças. Mas este rio é suficiente "para o mundo inteiro."

 

IV. PERPETUIDADE . Há rios que variam. Eles correm parte do ano, e, em seguida, eles falham. Mas nunca esse rio falhar. Nem frio nem o calor do verão, o inverno pode afetar seu fluxo. Há rios que desapareceram-como os povos antigos e civilizações antigas, mas este rio corre em ao longo dos tempos com a vida imutável e virtude.

 

V. BENEFICÊNCIA . Vitalidade. A vida eo poder da vida. O que tão doce e refrescante como os rios de água pura? Leve bênçãos por toda parte. Assim, com o evangelho. Converter almas. Sociedade Purificante. Avançando o mundo nas mais altas formas de civilização. Grande futuro. Sujeição Universal. Homenagem Universal. "Um só Senhor." - F.

 

Zacarias 14: 9-11

 

A elevação de Zion.

 

Moral e espiritualmente ( Isaías 2: 2 ; Miquéias 4: 1 ; Ezequiel 40: 2 ).

 

I. LEVANTADO ACIMA DO STRIFE DE FACÇÕES . Seitas. Espírito de partido. Din e contenda das línguas. Confusão e toda a obra perversa. Mas para as crianças de Sião há uma atmosfera mais serenas e mais puros céus.

 

II. LEVANTADO ACIMA DOS corrupções DE THE WORLD . Ouvimos falar muito em nossos dias de germes. O ar está em toda a parte infectada. As sementes da doença são de todos os lados. Mas subir mais alto, eo perigo cessa. Então, de Zion. Embriaguez, ilegitimidade, mundanismo, e outros pecados são muitos, e abaixar o tom da sociedade. Precisa subir mais perto do céu. "Vós sois de baixo: eu sou de cima", disse o nosso Senhor.

 

III. LEVANTADO ACIMA DOS ATENTADOS DE THE WICKED . Storms. Inimigos. Tentações. Cry, "Livra-nos do mal." Quanto mais alto subir, maior será a nossa segurança. Quanto mais se assemelham a Cristo, com mais esperança podemos dizer: "O príncipe deste mundo, e nada tem em mim."

 

IV. LEVANTADO ACIMA DOS VICISSITUDES DE TEMPO . Dispensas variar. Hábitos da sociedade se alteram. As crenças podem mudar. Mas a verdade eterna ea justiça cumprir. "A verdadeira religião é construída sobre a rocha, o resto são atiradas sobre as ondas do tempo" (Bacon).

 

"Sereno serão nossos dias e brilhante

 

E feliz será a nossa natureza ser,

 

Quando o amor é uma luz infalível,

 

E alegria a sua própria segurança. "

 

(Wordsworth).

 

Zacarias 14: 16-21

 

A casa grande colheita.

 

A Festa dos Tabernáculos tinha uma tripla referência. Foi um memorial do passado, era um serviço de ação de graças, e também foi prenúncio das coisas melhores que virão. Bem, portanto, que o profeta torná-lo um símbolo da glória dos últimos dias, quando sob o reinado do Messias a plenitude dos gentios devem ser trazidos, e todo o Israel deve ser salvo. A imagem brilhante e bonita pode representar a grande casa da colheita do mundo.

 

I. UNIDADE DE ADORAÇÃO . Não há mais muitos deuses, mas um. Não há seitas mais hostis e festas, mas a Igreja Católica do Deus vivo. Por fim, o velho promessa é cumprida ( Números 14:21 ).

 

II. ALEGRIA DE SERVIÇO . O Espírito de Cristo reina. Amor, alegria e paz estão em todos os corações. De todas as terras e os povos vêm os cânticos de louvor e os serviços de ação de graças ao Pai das luzes, e Doador de todo dom bom e perfeito.

 

III. SANTIDADE DE VIDA . A sociedade é purificada. Toda vida é consagrada a Deus. Não é necessário mais nada para a lei de ordenanças, para todas as coisas são purificadas. "Santidade" é a lei em todos os lugares.

 

1 . a vida comum .

 

2 . Vida doméstica .

 

3 . A vida religiosa .

 

"Ah! Quando deverá bom de todos os homens

 

Seja regra de cada homem, e da paz universal

 

Deite-se como um raio de luz em toda a terra,

 

E, como uma pista de vigas de través do mar,

 

Thro todo o círculo do ano de ouro? "

 

F.

 

Homilias de D. THOMAS

 

Zacarias 14: 1-3

 

Um esboço sobre os homens maus.

 

"E os teus despojos serão divididos", etc Há três fatos aqui sugerida, relativa a homens maus.

 

I. QUE ELES SÃO CAPAZES DE PERPETRANDO OS MAIORES enormidades ON SEUS COMPANHEIROS MEN . "A cidade de Jerusalém será tomada, e as casas serão saqueadas, e as mulheres forçadas". No relato de Josefo da destruição de Jerusalém pelos romanos, temos um registro de enormidades em que poderíamos muito bem ficam estupefatos. Cristo disse, a respeito deste evento, "Haverá grande tribulação, tal como nunca houve desde o princípio do mundo até agora, não, nem jamais haverá." "Os elementos", diz Dr. Wardlaw, "aqui referido, são, como habitualmente, pode-se dizer, invariavelmente, comparecer ao cerco, a captura eo saque de cidades, especialmente quando, como neste caso, o exército atacando tem foi exasperada por um longo, de assédio, e desperdiçando defesa. A entrada da tropa impiedosa, o furto de casas, a violação de mulheres, o massacre indiscriminado, ea divisão dos despojos, são apenas o que todos esperam, e que não requerem comentar. e nunca mais se tais cenas mais assustadoramente realizados do que a destruição de Jerusalém, quando Deus em sua providência, em retribuição judicial, reunidas todas as nações contra a cidade dedicada para a batalha. " "Todas as nações," uma descrição correta do exército de Tito, o império de Roma abraçar uma grande parte do mundo então conhecido, e este exército composto de soldados de todas as diferentes nações que compunham. E, enquanto tal deveria ser a destruição que aconteceu com a "cidade", a desolação era estender, e que de maneiras diferentes, em curtos intervalos de tempo, em toda a "terra". O fato de que os homens são capazes de perpetrar em seus semelhantes tais enormidades, mostra:

 

1 . apostasia do homem das leis da sua natureza espiritual. Para amar supremamente a sumamente bom, fazer aos outros o que gostaríamos que fizessem a nós, para amar e ser amado, parece-nos ser verdades inscritas sobre a própria constituição da alma. Eles são verdades instintivas. Mas, em todas estas abominações como aqui registrado, todos estes estão indignados. Homens se afastaram da sua própria natureza. De alguma forma ou de outra eles se tornaram desnaturalizado.

 

2 . a grande obra que o evangelho tem a ver em nosso mundo. A grande missão do evangelho (e admiravelmente adaptado é a sua missão), é moralmente para renovar a natureza humana, para trazê-lo de volta ao seu verdadeiro eu e seu Deus . Fê-lo em milhões de casos, ele está fazendo isso, e continuará a fazê-lo até as atuais abominações estarão desconhecido entre a corrida.

 

II. QUE O QUE QUER QUE enormidades ELES perpetrar , ELES SÃO Evermore INSTRUMENTOS DE AS MÃOS DE THE WORLD 'S GREAT RÉGUA . O período em que foram promulgadas essas abominações está no texto chamado de "dia do Senhor", e ele é representado como chamando os exércitos dos gentios para o trabalho. "Vou reunir todas as nações contra Jerusalém para a batalha, ea cidade será tomada, e as casas serão saqueadas, e as mulheres forçadas". Se quisermos particularizar a destruição previsto, e não estão satisfeitos com a explicação figurativa, podemos olhar para a conquista sob Tito, como em algum tipo cumprindo o anúncio. Roma neste momento era a dona do mundo, eo exército de Tito, que sitiaram e saquearam a cidade santa, era composto de soldados de todas as nações. Estes todos movidos livremente, inconsciente de qualquer restrição divina; ainda eram, mas a "espada" da justiça em seus instrumentos de mão simples. Deus em seu procedimento retributiva pune o mal pelo mal. Neste caso:

 

1 . Nenhuma injustiça é feito. Os homens de Jerusalém merecia seu destino. Eles "enchido a medida de sua iniqüidade." Por isso, foi de idade, com os cananeus, que foram exterminados por Josué e seus exércitos triunfantes-os aborígenes mereciam o que recebeu. Josué foi, mas a espada da justiça. Nenhuma injustiça, portanto, é feito.

 

2 . não há violação do livre-arbítrio. Bons homens poderiam se revoltar de infligir tais enormidades sobre seus semelhantes, mas é de acordo com o desejo dos homens maus. Eles vão para ele livremente. É a satisfação de sua natureza maligna. Este método retributiva de Deus, para punir o mau pelo mau é. Assim, ele faz a própria ira de homens maus para louvá-lo.

 

 "Então o Senhor sairá, e pelejará contra estas nações, como quando peleja no dia da batalha." Isto é, por exemplo, ele vai lutar contra Roma, o instrumento com o qual ele infligido apenas castigo sobre os pecadores de Jerusalém. Por irrupções sucessivas de tribos bárbaras do norte, a glória de Roma foi extinto, e seu fim apressado. Onde está a justiça de punir homens que ele emprega para executar sua própria vontade? Dois fatos irão responder a esta pergunta.

 

1 . que eles fizeram foi essencialmente má . Assassinato, saque, pilhagem, etc; eram todas as violações dos seus grandes leis morais e repugnante para sua santa natureza.

 

2 . que eles fizeram foi de acordo com suas próprias vontades. Ele nunca inspirou-los, nem os constrangia. Eles eram livres, e porque cometeram crimes de sua própria vontade livre, a justiça eterna exigia a sua punição. Do governo divino, a justiça gritou: "Desperta, ó espada!"

 

CONCLUSÃO . Não deixe que as abominações de guerra e os ultrajes à justiça, verdade e humanidade, que são abundantes neste país nosso, abalar a nossa fé em Deus. "O Senhor reina, regozije-se a terra;" "O Senhor está entronizado sobre o dilúvio." - DT

 

Zacarias 14: 4 , Zacarias 14: 5

 

Deus em relação a um mundo de sofrimento.

 

"E estarão os seus pés naquele dia sobre o Monte das Oliveiras, que está defronte de Jerusalém para o elenco, eo Monte das Oliveiras será fendido pelo meio, para o oriente e para o ocidente, e haverá um vale muito grande ", etc Os homens de Jerusalém estavam em grande sofrimento e perigo iminente, e aqui é uma representação figurativa do Todo-Poderoso em relação a eles.

 

I. HE OBSERVA SUA TERRÍVEL CONDIÇÃO . "E estarão os seus pés naquele dia sobre o Monte das Oliveiras, que está defronte de Jerusalém para o oriente." Nesta Monte das Oliveiras Jesus muitas vezes se levantou, e com isso ele comandou uma visão da cidade santa; em uma ocasião, desde a sua testa, vendo a cidade, chorou sobre ela devido à sua destruição que se aproxima. Mas a ideia sugerida aqui é que Deus observa os homens em todas as suas calamidades e perigos. Seus olhos estão sobre eles. Ele assiste-lhes o interesse de um padre. Este é especialmente o caso com o seu povo. Estamos certos de que seu olho é sempre sobre os justos. Jó disse: "Ele conhece o caminho que eu levo." Lembremo-nos, em nossas maiores provações e sofrimentos, que fica no Monte das Oliveiras. Em pé lá:

 

1 . Ele vê o que temos de suportar.

 

2 . Ele vê como nos comportarmos em nossa condição, seja sob nossas aflições estamos confiante, paciente e submisso, ou não; seja em nossos perigos que estão fazendo um esforço para escapar. Como é consolador sentir que o olho de um concurso, Pai misericordioso está sempre em nós, em todos os nossos sofrimentos, neste mundo de tristeza, julgamento e perigos! "Cercas o meu andar, eo meu deitar, e conheces todos os meus caminhos."

 

II. ELE FAZ A CAMINHO PARA SUA LIBERTAÇÃO . "E o monte das Oliveiras será fendido pelo meio, para o oriente e para o ocidente, e haverá um vale muito grande" "Estes versos," diz o Dr. Henderson, "transmitir em linguagem das mais belas imagens poéticas, a garantia dos meios eficazes de fuga que devem ser fornecidas para o verdadeiramente piedosa Nós consequentemente aprender com Eusébio que na eclosão da guerra judaica, a Igreja Cristã em Jerusalém, em obediência à advertência de nosso Salvador (. Mateus 24: 16 ), fugiu para Pella, cidade além do Jordão, onde viveram em segurança. À medida que o Monte das Oliveiras estava em seu caminho, ele é representado como clivagem em duas metades, a fim de fazer uma passagem para eles. " não é necessário supor que o Monte das Oliveiras foi assim dividida em pedaços. A ideia é que a obstrução da sua fuga, embora formidável como uma montanha, deve ser removido. Cristo disse: "Deixe-os que estiverem na Judeia fujam para os montes", etc Era seu dever, portanto, a fazê-lo. E aqui está prometido a remoção de todos os obstáculos. O Todo-Poderoso lhes daria todas as facilidades para fugir para o refúgio. Isso ele faz para a nossa raça sofrimento. Ele faz um caminho para sua fuga. Ele faz planos os lugares escabrosos e planos os lugares escabrosos. O caminho para a sua fuga da culpa, ignorância e miséria, que foi bloqueado pelas montanhas de dificuldades, ele tem Reade reta. As montanhas foram cortava em pedaços, ou melhor, removido. Cristo é o Caminho.

 

III. ELE OFERECE A REFÚGIO PARA SUA SEGURANÇA . "E fugireis pelo vale dos montes, pois o vale dos montes chegará até Azal: sim, fugireis como como vós fugiram de diante do terremoto nos dias de Uzias, rei de Judá". Marcar aqui três coisas.

 

1 . A cena de refúgio. "Azal". Onde está esse "Azal"? Ninguém sabe. Sua posição é uma questão de pura conjectura. Também não importa. Foi algum asilo para protegê-los do perigo. Deus providenciou um refúgio para os pecadores. Somos exortados a fugir para o refúgio diante de nós no evangelho.

 

2 . , o impulso de voar. "Como vós fugiram de diante do terremoto nos dias de Uzias, rei de Judá".

 

3 . A necessidade do voo. "O Senhor meu Deus virá." Dispensações providenciais são frequentemente mencionada na Escritura como a vinda do Senhor. A destruição de Jerusalém é falado como sua vinda, e aqui está garantida como uma certeza, a ruína era inevitável. "Não há uma palavra", diz um expositor moderno ", referente a este terremoto como falado na história Escritura". A única outra alusão a ele ocorre no livro de Amós, que estava entre os pastores de Tecoa ", que ele teve a respeito de Israel, nos dias de Uzias, rei de Judá, e nos dias de Jeroboão, filho de Joás, rei de Israel, dois anos antes do terremoto. " Deve ter sido algo de extraordinário, invulgarmente extenso e terrível, quando é assim, costumava sair com um período, e, ao mesmo tempo, como tendo ocasionado tal vôo da destruição causada por ele a torná-lo uma comparação adequada para o profeta aqui. O medo era ser a sua inspiração em vôo. À medida que as pessoas fugiram em pânico com a presença do terremoto nos dias de Uzias, eles estavam a fugir dos perigos em Jerusalém. "Irmãos, o que devemos fazer?"

 

CONCLUSÃO . Quão gratos devemos ser a saber que Deus não abandonou a humanidade em seus pecados e tristezas! Seus olhos estão sobre ele. Ele providenciou um caminho para a sua fuga, e um refúgio seguro a que se deve fugir. Nosso mundo, por pior que seja, não é um Deus abandonou-world.-DT

 

Zacarias 14: 6 , Zacarias 14: 7

 

Períodos claros e escuros na vida humana.

 

"E há de ser que naquele dia, que a luz não deve ser clara, nem escura, mas será um dia que será conhecido ao Senhor, nem dia nem noite, mas ela deve vir a passar, que na parte da tarde haverá luz. " A palavra traduzida como "clear" é na margem "precioso", e está no plural. A palavra "dark" aqui é na margem prestados "espessura". A tradução a seguir pelo Dr. Henderson dá, penso eu, o significado.: "E será naquele dia, que não será a luz dos orbes preciosos, mas a escuridão condensada Mas haverá um dia, sabe-se a Jeová, quando não haja dia e noite, pois no momento da noite haverá luz ". Temos aqui dois períodos distintos e um de aflição absoluto, o outro de prosperidade ininterrupta.

 

I. AQUI ESTÁ A PERÍODO DE absoluto AFLIÇÃO . "Não deve ser clara nem escura", ou, como ele é processado, "escuridão condensada." Dr. Keil dá a mesma idéia que o Dr. Henderson, "E acontecerá naquele dia, que não haverá luz, os gloriosos vai derreter." Este período de calamidade absoluto refere-se principalmente, não temos dúvida, para aqueles longos séculos de opressão, crueldade, zombaria, e desprezo, para que o povo judeu tem sido submetidos, desde a destruição de Jerusalém. Nos previsões de Joel ( Joel 2:31 ; Joel 3:15 ) referindo-se à destruição da cidade santa, e ao partir-se da comunidade judaica, o período é conhecido como um período em que "o sol se converterá em trevas , ea lua em sangue. " A história dos judeus, na verdade, por dezoito séculos tem sido a história de uma longa noite sem estrelas. Duas observações são sugeridas a respeito deste dia escuro.

 

1 . Que dia é o destino duro de alguns homens. Ele é assim com as pessoas. Há centenas e milhares de homens de todas as idades e países que passam a vida a partir de seu início até o seu fim com quase um raio de esperança ou um feixe de alegria. A sua vida é um dia de escuridão. É assim com algumas nações. a história de alguns povos e tribos é pouco menos do que uma história de opressão esmagadora, revoluções sangrentas, e crueldades e sofrimentos incalculáveis. Os orbs preciosas são raramente ou nunca visto em seus céus políticos.

 

2 . Que dia é merecido pela maioria dos homens. Todos os homens são pecadores, e merecem esta escuridão das trevas para sempre. A própria tendência do pecado, na verdade, é para matar todas as luzes no firmamento da alma. Graças a Deus, Cristo veio uma luz para o mundo, e em que a luz durante a nossa estadia aqui todos nós podemos entrar.

 

II. AQUI ESTÁ A PERÍODO DE INTERRUPÇÕES ALEGRIA . "Mas será um dia que será conhecido ao Senhor, nem dia nem noite, mas deve vir a passar na parte da tarde haverá luz." Este é de fato um único dia. Mesmo quando a noite pode ser previsto ", haverá luz."

 

1 . um dia como este está destinado a nascer em cada homem bom. Céu é uma cena de luz. Nenhuma nuvem de ignorância ou sofrimento obstruir os raios, nem o sol jamais descer: ". O Senhor Deus é a sua lâmpada"

 

2 . Tal um dia como este está destinado a madrugada sobre o mundo no futuro. Alguns expositores consideram que o milênio é aqui apontada para esse período longo brilhante quando "todos devem conhecer o Senhor desde o menor até o maior." Este período é prometido, e deve vir; para "o céu ea terra passarão, mas nem um jota ou um til da palavra dele deve deixar de ser realizado." Quando ele virá? É muito longe, eu sei. "Ele dará a conhecer ao Senhor"; "Não é para você saber os tempos e as estações", etc

 

CONCLUSÃO . Não são escuros e brilhantes dias na vida de todo homem bom? Há dias em que ele anda na escuridão, quando nem sol nem estrelas, aparece; e há dias também quando tudo estiver limpo e brilhante. Ele precisa do dia escuro para prepará-lo para a apreciação plena e gozo da luz. Como a terra requer os dias frios escuros do inverno, bem como os dias brilhantes e geniais de verão, a fim de prepará-lo para produzir os frutos que o homem e os animais necessitam, assim o faz a alma humana exigem períodos de escuridão e à tempestade, bem como períodos de luminosidade e calm.-DT

 

Zacarias 14: 8

 

O rio evangelho.

 

"E será naquele dia, que águas vivas correrão de Jerusalém, metade delas para o mar oriental, e metade delas para o mar ocidental: no verão e no inverno será." O "ex-mar" aqui significa o Mar Morto; a "dificultar mar", o Mediterrâneo. As grandes populações do mundo se encontram para o oeste de Jerusalém, e estes devem ser refrescados por "águas vivas". Tomando a passagem como referindo-se ao evangelho, vamos perceptível

 

I. SUA NATUREZA E SUA ASCENSÃO .

 

1 . Sua natureza. que é "água viva". A água é o elemento mais precioso na natureza; que pode ser considerada como a fonte, a substância, e a sustentação de toda a vida. Mas então não é tão preciosa como o evangelho. O evangelho é muitas vezes referida na Escritura como o rio da vida, a pura água da vida. É uma água viva. Não é um lago morto ou poça de água estagnada, mas uma corrente viva.

 

2 . Sua ascensão. "Ele deve sair de Jerusalém." O evangelho pode ser dito ter começado em Jerusalém. Os apóstolos foram ordenados a começar lá: ". Começando por Jerusalém" No sermão de Pedro no dia de Pentecostes, o rio pode ser dito ter rompido.

 

II. SUA DIFUSÃO E continuousness .

 

1 . Sua difusão. "metade delas para o mar oriental, e metade delas para o mar ocidental." É ir do oriente e do ocidente, do sol está subindo para a sua configuração. O evangelho é para todos os climas. É em todo o mundo em suas disposições: adaptações e reivindicações.

 

2 . continuousness. "Verão e inverno." Em todas as estações da vida humana, individual e coletivamente.

 

CONCLUSÃO . Quão profundamente gratos devemos ser ao Amor Todo-Poderoso para a abertura em nosso mundo como um "viva" rio como este! e como sério que devemos ser em nossos esforços para deixar suas águas fluem em cada coração e casa e terra, em todo o mundo! -DT

 

Zacarias 14: 9-11

 

A vinda reinado moral de Deus sobre a terra.

 

"E o Senhor será rei sobre toda a terra", etc O assunto é a vinda reinado moral de Deus sobre a terra. Dizemos moral, para fisicamente ele reina em todos os lugares. Moralmente, ai de mim! seu reinado depende da vontade dos homens, e que a vontade é hostil. Como um monarca moral, o Todo-Poderoso tem que ser escolhido por seus súditos. Três coisas são sugeridas no texto como para o seu reinado moral sobrevirão ao mundo.

 

I. TI ESTÁ PARA SER EXTENSA . "E o Senhor será rei sobre toda a terra." Embora no versículo seguinte "toda a terra" é traduzida como "toda a terra", que significa a terra da Judéia, estamos autorizados a acreditar que ele um dia reinará sobre toda a terra; que todas as almas se dobrará a sua influência, como os campos maduros de Outono para os ventos do céu. Seu reino virá, e sua vontade, assim na terra como no céu.

 

II. TI ESTÁ PARA SER EXCLUSIVO . "Naquele dia haverá um só Senhor, e seu nome." Ele será considerado como um rei cujas leis tudo estudar e obedecer. A grande questão de todas as almas será: "Senhor, que queres que eu faça?" Nenhuma outra potência vai governar a alma, onde ele se torna o monarca moral.

 

III. TI VAI SER beneficente . "Toda a terra se converterá em planície, desde Geba até Rimom, ao sul de Jerusalém." Tomando Zacarias 14:10 e Zacarias 14:11 , nos reunimos pelo menos dois resultados benéficos de seu reinado moral.

 

1 . A remoção de todos os obstáculos para o rio de verdade. "A terra deve ser transformado em planície, desde Geba até Rimom", etc Ou seja, a partir do norte da fronteira sul da Judéia. O nivelamento desta terra não só deixaria Jerusalém conspícuo, mas permitir que as "águas vivas" para ter fluxo livre.

 

2 . a elevação ea criação do bem. Jerusalém é aqui representado, não só como sendo levantadas e fez visível, mas como se estabelecer e moradia segura. "Ele será exaltada, e habitada no seu lugar." Haverá destruição não mais completa; Jerusalém será habitada de forma segura.

 

CONCLUSÃO . Quem não vai orar: "Que venha o vosso reino, ea tua vontade, assim na terra como no céu"? Deixe Deus reinar sobre a terra, e todos os obstáculos para o progresso da verdade, será removida, eo seu povo será exaltado e estabeleceu forever.-DT

 

Zacarias 14: 12-15

 

Os elementos pelos quais o governo Divino castiga o pecado.

 

"E esta será a praga", etc No terceiro versículo deste capítulo, é dito que "o Senhor sairá e pelejará contra estas nações", isto é, contra estas nações compreendidas no os exércitos que destruíram Jerusalém; e temos em outros lugares se esforçado para ilustrar como Deus castiga os homens maus por homens maus. Esta passagem é mais uma ilustração da idéia. Há três elementos de castigo, que o Senhor é representado como empregar nestas doenças versos físico, animosidade mútua, e perdas temporais.

 

1. FÍSICAS DOENÇAS . "E esta será a praga com que o Senhor ferirá a todos os povos que guerrearam contra Jerusalém: a sua carne apodrecerá, estando eles em seus pés, e seus olhos se desfarão em suas órbitas, ea língua lhes apodrecerá na sua boca. " "Esta descrição das pessoas atingidas pela praga", diz um autor moderno, "é chocante, mas não é mais do que o que realmente ocorre" (ver de Defoe 'Plague of London "). Kingsley diz: "O que de tão terrível como a guerra? Vou dizer-lhe o que é dez vezes e dez mil vezes mais terrível do que a guerra, e que é a natureza revoltada. Nature, insidiosa, barato, silencioso, não emite barulho de canhão, nenhum brilho de braços, para fazer o seu trabalho, ela não dá nenhuma nota de aviso de preparação homem tem seu cortesias da guerra e seus cavalarias de guerra, ele não atacar o homem desarmado, ele poupa a mulher eo filho Mas a Natureza ... não poupa nem mulher, nem criança. silenciosamente ... ela atinge a criança dormindo com tão pouco remorso enquanto ela iria atacar o homem forte com o mosquete ou o machado na mão. " Dificilmente alguém poderia imaginar uma condição mais revoltante da humanidade do que é apresentado aqui, um esqueleto vivo, quase toda a carne fora, os olhos quase apagados, a língua secou. A doença física tem sido sempre um dos instrumentos pelos quais Deus puniu os homens neste mundo-pestes, pragas, epidemias, e assim por diante. Mas não é apenas uma praga entre as pessoas, mas também entre o castelo, como vemos em Zacarias 14:15 . "E assim será a praga dos cavalos, dos muares, dos camelos e dos jumentos e de todos os animais que estiverem nessas tendas, como esta praga." Essas palavras nos fazem lembrar da descrição de Byron da destruição do exército de Senaqueribe. "

 

E lá estava o cavalo com sua narina tudo de largura,

 

Mas com ele não rolou a respiração do seu orgulho;

 

E a espuma de seu ofegante estava branco no relvado,

 

E "frio como o spray das ondas batendo rock.

 

II. MUTUAL animosidade . "E há de ser que naquele dia, que uma grande perturbação do Senhor entre eles, e porque pegará cada um na mão do seu próximo." A idéia é, talvez, que Deus permitisse tais circunstâncias a surgir entre eles como iria gerar em suas mentes mútuos desentendimentos, malefícios, quarrellings e battlings. "Eles pegará cada um na mão do seu próximo." "Espada de cada um se voltará contra seu irmão." Todo o ciúmes, invejas, contendas, que grassam na sociedade pode ser considerada como o meio pelo qual o pecado é punido. Sin castiga o pecado, as más paixões não só trabalhar miséria, mas são em si mesmas misérias.

 

III. TEMPORAIS PERDAS . "E também Judá pelejará em Jerusalém." Não contra Jerusalém. "E as riquezas de todos os gentios em redor serão reunidos, ouro e prata, e vestidos em abundância." Homens de propriedade da terra em seu estado não regenerado sempre valorizado como o bem mais elevado. Para alcançá-lo se dedicar todos os seus poderes com um entusiasmo que nunca se apaga, e para mantê-lo eles estão sempre em estado de alerta, e seu alcance é unrelaxable e firme. Para tê-lo arrancado deles está entre as suas maiores calamidades; e quantas vezes isso ocorre na sociedade! Pelo que chamamos de acidentes, por um pânico comercial, falhas legais, chicanas e fraudes, os ricos frequentemente são privados de sua riqueza, os homens que nascem em palácios, muitas vezes morrem no casebre de um mendigo. "As riquezas para si asas e voar para longe." Esta é uma outra maneira em que o Céu castiga o pecado.

 

CONCLUSÃO . Veja os elementos da retribuição de trabalho em todos os lugares ao nosso redor. Eles têm trabalhado através de toda a história. Porque eles são comuns não nota-los como deveríamos. Nós não conectá-los com a justiça que reina sobre o universo. Embora eles sejam penais forces.-DT

 

Zacarias 14: 16-19

 

O culto público de Jeová.

 

"E virá para passar", etc Duas observações são sugeridas aqui, quanto ao culto público de Jeová.

 

I. TI ESTÁ A SERVIÇO VINCULAÇÃO DE TODAS AS PESSOAS . "E ela deve vir a passar, que todo aquele que é deixado de. Todas as nações que vieram contra Jerusalém, subirão de ano em ano para adorar o Rei, o Senhor dos Exércitos, e para celebrarem a festa dos tabernáculos." "Keil acha que a Festa dos Tabernáculos é mencionado porque era uma festa de ação de graças para a proteção da graça de Israel, em suas andanças pelo deserto, e sua introdução na terra que mana leite e mel, pelo que prenuncia a bênção para ser desfrutada no reino de Deus. mas em rejeitar a observação de Koehler, que há uma referência à festa como uma ação de graças a colheita, ele ignora o fato de que, se esta referência colheita não for reconhecido, o castigo ameaçado no versículo seguinte, a ausência de chuva , perde a sua adequação. A Festa dos Tabernáculos era para mantê-los em mente, em meio a suas colheitas abundantes e bem cuidada para campos e vinhas, que, como no deserto assim ainda foi Deus quem deu o crescimento. Era, portanto, uma festival mais adequado para todas as nações a participar, por meio de reconhecer que Jeová era o Deus da natureza em toda a terra, no entanto vários podem ser os aspectos da natureza com a qual eles estavam familiarizados. Além disso, não pode haver dúvida de que, na época de Zacarias, e provavelmente muito antes, esta festa tornou-se uma espécie de símbolo da colheita das nações ( João 4:35 ) "(Dr. Dods). Embora a negligência milhares culto público, não poucos argumentar contra isso, eles dizem que é desnecessário e desnecessário Em resposta a isso, afirmamos, onde há religião genuína.:

 

1 . adoração pública é um desenvolvimento natural. O ser que amamos mais que anseiam uma oportunidade para exaltar; queremos que todos devem conhecer os seus méritos. Se estamos realmente religiosa, nós amamos a Deus acima, e não é natural para declarar o nosso carinho na presença de nossos semelhantes?

 

2 . adoração pública é um desenvolvimento feliz. Que encanta a alma tanto como ouvir outros elogiam o objeto que mais amamos? Isto ao mesmo tempo satisfaz o instinto religioso, o amor social. Todo verdadeiro adorador na grande congregação pode dizer que é uma coisa boa para louvar-lo é uma coisa feliz.

 

3 . adoração pública é um desenvolvimento benéfico. não há nada que tende tanto para acelerar e enobrecer as almas como culto, e nada dá um interesse vital em uma alma para outra, como o culto público. No culto público genuíno há uma estreita união de almas, um interblending dos pensamentos mais profundos e as simpatias mais puras, uma espécie de amálgama espiritual. "Devemos, portanto, não deixes a congregar-nos."

 

II. SUA NEGLIGÊNCIA EXPÕE AO TERRÍVEL CALAMIDADES . "E será que aquele que não vai vir para cima de todas as famílias da terra a Jerusalém para adorar o Rei, o Senhor dos exércitos, não cairá sobre ela a chuva. E, se a família do Egito não subir, e não vêm, que não têm nenhuma chuva;. não será a praga, com que o Senhor ferirá as nações que não subirem a celebrar a festa dos Tabernáculos Este será o castigo do Egito, eo castigo de todas as nações que não subirem para manter a Festa dos Tabernáculos ". Duas coisas devem ser observadas aqui.

 

1 . A grandeza da punição. "cairá sobre ela a chuva." Agora, a ausência de chuva envolve todos os males temporais que você pode pensar-fome, peste, perda de prazer físico, perda da saúde, perda de vida.

 

2 . a aptidão da punição.

 

(A) Agora; pela perda das maiores prazeres espirituais.

 

(B) A partir de agora; pelo repreendendo de consciência eo banimento de todo good.-DT

 

Zacarias 14:20 , Zacarias 14:21

 

O futuro brilhante do mundo, o reino de santidade.

 

"Naquele dia se gravará sobre as campainhas dos cavalos", etc Olhando para a passagem como um retrato do futuro do mundo, somos lembrados de que a santidade será a sua grande característica. Pode haver, e sem dúvida haverá, outras coisas, ótimo material e mental da prosperidade, mas a santidade será a sua característica saliente. A santidade será universal.

 

I. TI VAI ABRAÇAR OS ASSUNTOS DE COMUM VIDA . "Naquele dia se gravará sobre as campainhas dos cavalos." Era comum entre as nações antigas ter sinos em cavalos para uso ou enfeite, ou talvez para ambos. Diz-se que no cortejo fúnebre de Alexandre os cavalos tinham campainhas de ouro ligados às suas tiras bochecha. "Santidade ao Senhor", sob a Lei de Moisés tinha sido inscrito na testeira do sumo sacerdote, e em nenhum outro lugar; agora era para ser ainda sobre as campainhas dos cavalos, as coisas comuns da vida secular. Nesta época não há cavalos serão empregados em guerras e corridas, eles só serão utilizados para fins de direito e em um caminho certo. Os homens que andam e conduzi-los em estado será santos homens, os homens que os utilizam na agricultura serão os homens santos. Cavalos, que por muito tempo têm sido injustamente tratados e usados ​​injustamente, naquele dia serão devidamente tratados e devidamente empregado.

 

II. TI VAI ABRAÇAR TODAS AS DOMÉSTICAS PREOCUPAÇÕES . "Cada panelas em Jerusalém e Judá serão consagradas ao Senhor dos Exércitos." A idéia é que a santidade se estenderá até às preocupações mais minuciosos da vida doméstica, os membros das famílias será religioso. As próprias panelas em que os sacerdotes cozidos os alimentos deve ser tão sagrada quanto as taças que chamou o sangue da vítima. Observe

 

III. TI VAI ABRAÇAR TODAS AS RELIGIOSAS PERSONAGENS . "Naquele dia não haverá mais cananeu na casa do Senhor dos Exércitos." "Por 'cananeu", diz Dr. Henderson, "significa" comerciante ". Os fenícios que habitaram a parte norte de Canaã eram os comerciantes mais famosos da antiguidade. A palavra pode muito bem ser considerado como estando por mercenários homens-homens animados pelo espírito mercenário ". Esses homens estão sempre a ser encontrado em ligação com a religião. Os antigos profetas lamentou este espírito. Ele foi encontrado em idades iniciais da Igreja Cristã. Homens que se consideravam "ganhar como piedade," os cananeus ou o comerciante, não necessariamente pertencem à vida mercantil, mas para outras ocupações, bem como, e até mesmo para a vida sacerdotal. Talvez o espírito mercenário é tão abundante em padres e ministros agora como sempre. Mas, nos próximos anos, não haverá mais cananeu-o mercenário homem na casa do Senhor; tudo será santo.

 

CONCLUSÃO . Salve, abençoada idade! Que o carro de tempo acelerar a sua velocidade, e trazer essa idade abençoada por este mundo de depravação e pecado!

 

Nota: Isso fecha nossos esboços sobre a profecia de Zacarias. Confessamos que passar por isso seriatim encontramos em várias passagens, expressões e alusões ao qual estávamos totalmente incapaz de colocar qualquer interpretação clara e inteligível. Há uma névoa mais ou menos ao longo de todo o livro, e nosso esforço tem sido, sempre que temos um vislumbre de um grande, verdade prática, para tirá-lo e trabalhá-lo no serviço da cultura alma. Embora possamos não conseguiram dar o verdadeiro significado de muitas passagens, sabemos que não temos intencionalmente mal interpretada qualquer enunciado, ou virou uma frase ou uma palavra para qualquer predileção teológico ou eclesiástico, se de fato tal que have.-DT