Translate this Page

Rating: 3.0/5 (907 votos)



ONLINE
5




Partilhe este Site...

 

 

<

Flag Counter


historia de Israel cronologia
historia de Israel cronologia

                                                        A História da Terra Santa

 

Da promessa até o cativeiro

2126 a.C. - Deus chama Abrão para a terra de Canaã (Gn 12.1-3). 

1913 a.C. - Deus estabelece uma aliança incondicional com Abraão e revela-lhe os limites da terra prometida a ele e aos seus descendentes para sempre (Gn 15).

 

1800 a.C. - Deus confirma a aliança abraâmica com Isaque (Gn 26.1-5).

 

1760 a.C. - Deus confirma a aliança com Jacó (Gn 28.13-15)

 

Egito.

 

1728 a.C. - José é vendido como escravo no Egito (Gn 37.36).

 1706 a.C. - Jacó (agora chamado Israel, Gn 32.28) e seus filhos mudam-se para o Egito (Gn 46.1-26).

 

1446 a.C. - O êxodo do Egito (Êx 14). 

1406 a.C. - Início da conquista israelita de Canaã. 

1375 a.C. - Começa o período dos juízes.

 

1050-930 a.C. - O reino unido (Saul, Davi e Salomão). Em 1000 a.C., Davi conquista Jerusalém e a torna a capital de Israel. 

930-732 a.C. - O reino dividido (Norte = Israel; Sul = Judá). Jerusalém é a capital de Judá. 

722 a.C. - A Assíria conquista o Reino do Norte (Israel). 

605-586 a.C. - A Babilônia conquista o Reino do Sul (Judá) e destrói o Templo de Salomão. Início do cativeiro babilônico. 

Do retorno até Herodes, o Grande

539 a.C. - Queda da Babilônia diante da Média-Pérsia (Dn 5). 

538 a.C. - Ciro, o rei persa, permite o retorno dos judeus à sua terra (Esdras 1). 

537 a.C. - Judeus retornam a Jerusalém sob Zorobabel. 

 

Maquete do segundo templo. 

516 a.C. - A reconstrução do Segundo Templo é concluída. 

458 a.C. - Nova leva de judeus retorna a Israel sob Esdras. 

445 a.C. - Artaxerxes I envia Neemias a Jerusalém para reconstruir os muros (Ne 2). 

430 a.C. - Malaquias, a última voz profética; depois dele, 400 anos de "silêncio". 

333 a.C. - Alexandre, o Grande, conquista a Pérsia, iniciando o período helenístico (grego). 

323 a.C. - Morre Alexandre, o Grande. Seu reino é dividido entre seus quatro generais (Ptolomeu, Seleuco, Cassandro e Lisímaco). 

167 a.C. - Antíoco IV (Epifânio) profana o Templo. 

165 a.C. - Judas Macabeu lidera a revolta contra Antíoco, purifica o Templo e restabelece a independência sob a dinastia hasmoneana. 

63 a.C. - O general romano Pompeu entra em Jerusalém, pondo fim à independência judaica; Júlio César é assassinado. 

37 a.C. - Os romanos apontam Herodes, o Grande, como "rei dos judeus" e outorgam-lhe autoridade sobre a Judéia, Samaria e Galiléa.

 De Herodes até Maomé

20 a.C. - Herodes inicia a reconstrução do Templo.

 6-5 a.C. - Jesus nasce em Belém.

 4 a.C. - Morre Herodes; César Augusto divide o território: Arquelau recebe a Judéia, Herodes Antipas, a Galiléia e Filipe, a Ituréia e Traconites (Nordeste da Galiléia – Lc 3.1).

 26-36 d.C. - Pôncio Pilatos governa a Judéia.

 30 d.C. - Jesus, o Messias, é crucificado, ressuscita dentre os mortos e ascende ao céu. Começa a era da Igreja no Dia de Pentecostes (Shavuot). 

 

Massada.

 66-73 d.C. - Primeira insurreição judaica. Os romanos destróem Jerusalém e o Templo (70 d.C.), e atacam Massada, onde 960 judeus preferem cometer suicídio a se renderem (73 d.C.).

 132-135 d.C. - Segunda insurreição judaica. O imperador Adriano reconstrói Jerusalém como uma cidade pagã e a denomina Aelia Capitolina. Rabbi Akiva lidera a rebelião e proclama como messias o líder militar Simon Bar Kochba. O povo judeu, que não tinha acesso apenas a Jerusalém, é disperso por toda a terra. Roma renomeia Judá, Samaria e Galiléia deSiria Palaestina, conhecida mais tarde como Palestina. 

200 d.C. - Muitos judeus dispersos retornam.

 312-313 d.C. - O imperador Constantino abraça o cristianismo.

 330 d.C. - Constantino muda-se para Bizâncio, e dá-lhe o nome de Constantinopla (hoje Istambul, Turquia), mantendo o controle sobre a Palestina.

 570 d.C. - Muhammad ibn Abd Allah [Maomé] nasce em Meca (Arábia Saudita).

 De Maomé aos turcos otomanos

610 - Maomé declara que o anjo Gabriel mostrou-lhe uma tabuinha determinando que ele se tornaria um mensageiro de Deus [Alá]. Daí até sua morte ele passou a ter "visões". Assim começou a religião muçulmana, o islamismo, que significa "submissão a Alá".

 622 - Maomé foge de Meca para Yathrib (que passou a ser chamada de Medina = Cidade do Profeta). Sua retirada é conhecida como Hégira ("hijrah", em árabe = emigração). O calendário muçulmano começa nessa data – 1 d.H. (primeiro ano depois da Hégira).

 630 - Os árabes omíadas tornam-se os primeiros muçulmanos presentes em Jerusalém.

 632 - Morre Maomé.

 639-661 - Governo árabe muçulmano. Apenas neste período de 22 anos a Terra Santa foi governada pelos árabes – mesmo então, como parte de um grande império.

 661-1099 - Muçulmanos governam a Palestina. No entanto, não se trata de árabes, e sim dos abássidas, vindos de Bagdá, dos fatímidas, procedentes do Cairo, e dos seljúcidas, da Turquia.

 

 Cruzadas.

 1099-1187 - As cruzadas católicas, sob o papa Urbano II, conquistam Jerusalém e massacram judeus e muçulmanos.

 1187 - Saladino, um muçulmano curdo de Damasco, recaptura Jerusalém e grande parte da Palestina.

 1244-1303 - Os mongóis da Ásia destituem a dinastia de Saladino. Os mamelucos muçulmanos e os mongóis lutam pelo poder. A presença dos cruzados termina em 1291 d.C.

 1513-1517 - Os muçulmanos turco-otomanos conquistam a Palestina.

 Dos turcos otomanos até os britânicos

1517 - Os muçulmanos turco-otomanos governam a Palestina como parte de seu império.

 1840 - Governo turco completamente restaurado. Líderes ingleses começam a discutir a possibilidade de restabelecer o povo judeu em sua própria terra.

 1822 - Judeus fazem aliyah (imigração) da Romênia para a Palestina.

 1890-1891 - Uma grande massa de judeus proveniente da Rússia desembarca em Israel.

 1894-1895 - Na França, o capitão Alfred Dreyfus é condenado por espionagem, em meio a um feroz anti-semitismo.

 

 1896 - Theodor Herzl escreve Der Judenstaat ("O Estado Judeu").

 1897 - O Primeiro Congresso Sionista, convocado por Herzl, é realizado em Basiléia (Suíça). Mais de 200 participantes, de 17 países, criaram a Organização Sionista Mundial, que buscava "estabelecer uma pátria para o povo judeu em Eretz-Israel (a terra de Israel), assegurada pela lei". O Congresso Sionista se reuniu todos os anos, de 1897 a 1901, e desde então se reúne a cada dois anos, até os dias de hoje.

 1901 - O Congresso Sionista criou o Fundo Nacional Judaico (FNJ), destinado a levantar recursos para a aquisição de terras em Eretz Israel. O FNJ é o maior proprietário de terras em Israel (12,5% do território), tendo adquirido mais da metade dessa extensão antes do estabelecimento da nação.

 1904 - Segunda onda de imigração de judeus, provenientes principalmente da Rússia e da Polônia.

 1906 - A primeira escola judaica de ensino médio é fundada em Haifa e uma escola de artes é fundada em Jerusalém.

 1908-1914 - Segunda aliyah de judeus vindos do Iêmen.

 1909 - Tel Aviv, a primeira cidade totalmente judaica, é fundada na Palestina.

 1910 - Fundação do kibbutz Degania.

 1914-1918 - Primeira Guerra Mundial.

 1917 - O general britânico Edmund Allenby conquista a Palestina, a leste e a oeste do Jordão, pondo fim ao domínio otomano. Em novembro, os britânicos publicam a Declaração Balfour, apoiando o estabelecimento de "uma pátria para os judeus".

 1920 - A Liga das Nações dá aos britânicos um mandato sobre a Palestina, com ordens de implementação da Declaração Balfour.www.beth-shalom.com.br)

fonte www.avivamentonosul.blogspot.com